Sugestão de Particionamento

Publicado por Izaias em 24/10/2011

[ Hits: 84.771 ]

 


Sugestão de Particionamento



É comum no fórum do VOL, vermos usuários solicitando orientações sobre como dimensionar suas partições, por isso, a razão desta dica.

Minha intenção não é criar um padrão, e sim uma referência, alguns esclarecimentos para quem está começando a administrar seu(s) sistema(s) e seu HD.

Quem tem o Windows instalado, recomenda-se desfragmentá-lo antes de particionar o HD. Se não o fizer, tem altas probabilidades de danificar este sistema, cuja solução somente se dará reinstalando, dependendo da versão do mesmo.

Definir partições para o boot, o sistema (/), /home e SWAP, é a melhor maneira de administrar.

E por que? Porque definindo estas partições conforme o tipo de arquivo, estará protegendo/reutilizando cada partição e tornando sua recuperação muito mais fácil.

Outra vantagem: Para novos lançamentos de sua distro, bastará instalar o sistema na mesma partição raiz ( / ) em que a atual versão instalada se encontra. E desde que mantenha o mesmo nome de usuário, o restante será automaticamente reconhecido. Bom, não?!

Obs.: Sempre configure as partições para qualquer distribuição GNU/Linux no formato 'EXT4'. Reconhecidamente o melhor formato para o Linux.

Definindo as partições

Vamos definir as partições:

1. Boot: 300 Megas

Não precisa mais do que isso. É nesta partição que ficará o GRUB* ou o LILO*, conforme a distro. [* Gerenciadores de Inicialização]

Recomendo que crie primeiro esta partição, assim ela ficará automaticamente em /dev/sda e na partição primária, diminuindo o tempo de inicialização.

2. Sistema ( / ): 30 a 40 Gigas.

Este tamanho dependerá de como usará o sistema, se precisar de muitos aplicativos, acredito que terá bom espaço para instalá-los. E mesmo para uma distro com ciclos longos de lançamentos, recomendo entre 30 e 40 Gigas também. Há usuários que usam o sistema para trabalho, onde requer muito mais aplicativos e alguns até bem grandes. E ainda mais agora, com o suporte de 5 anos das versões LTS do Ubuntu.

3. /home: Esta partição é para seus arquivos (Documentos, Músicas, Imagens, etc...) e somente eles.

Como exemplo, minha partição /home tem 150 GB. Defina o tamanho dependendo da quantidade atual e de quanto aumentará futuramente estes arquivos. Deixo a seu critério.

* Lembre-se: A partição /home será permanente e também poderá ser usada por outras distribuições em múltiplo-boot. Portanto, seja previdente para não ter que redimensioná-la.

4. SWAP: 1 a 2 GB, ou o tamanho de sua RAM.

Atualmente, nos computadores modernos, muitos usuários experientes dispensam o uso da partição SWAP, principalmente em Desktops.

Eu não uso, mas recomendo para portáteis. Já li que em Note/Netbooks é necessário, como não tenho nenhum portátil, não posso afirmar com acurácia, quanto à eficiência desta partição em portáteis.

Conclusão

Espero ter contribuído para o seu esclarecimento. Esta dica está baseada em minha experiência, portanto, pode haver discordâncias.

Lembrem-se que minha intenção é sugerir sobre como dimensionar suas partições. Se tem um HD espaçoso ou pequeno, avalie o tamanho de cada partição baseado em seu espaço disponível. A partição para "/home", deve ser sempre a maior.

Experiência, sempre tem alguém que tem mais.
Poste seu comentário sobre como realiza o dimensionamento de suas partições, ou mesmo alguma correção. Serão bem vindos.

Recomendo este ótimo artigo sobre Particionamento de disco (HD).

Até mais, pessoal!

Outras dicas deste autor

Efeito Expose no Ubuntu

Iceweasel - Versão atual no CrunchBang

Como instalar temas no Ubuntu

TimeShift no Debian 9

Manjaro com Kernel panic após múltiplo-boot [Resolvido]

Leitura recomendada

Ubuntu-eee: Bug na inicialização

Configurando o lynx para passar no proxy

GRUB não aparece, mas funciona [RESOLVIDO]

Fish e Numix - Temas para alegrar o Desktop

Trocando a irritante barra de rolagem no Unity

  

Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 24/10/2011 - 17:46h

Boa dica Izaias !

Abração camarada.

[2] Comentário enviado por izaias em 24/10/2011 - 17:50h

Acho que os tamanhos para as partições que exemplifiquei estão adequados.

Obrigado pelo comentário, Thalys.

[3] Comentário enviado por clodoaldops em 24/10/2011 - 19:23h

Izaias, parabens pelo artigo!
Minha experiencia de testador:
1- já rodei linux sem swap com 2gb/ram num desktop e não fez falta, mas no notebook sempre deixo 1gb/swap
2- nunca usei essa partição boot, mas sempre tem windows no hd
3- eu uso apenas a partição /raiz com /home junto pq deixo meus bkp numa ntfs que pode ser acessada pelo windows tbem
4- 15 a 20gb p/ /raiz dá e sobra, principalmente com a /home separada
Muito bom, mesmo!
Qdo crescer quero ser assim!

[4] Comentário enviado por izaias em 24/10/2011 - 19:31h

''15 a 20gb p/ '/raiz' dá e sobra, principalmente com a /home separada''

Mas e se fosse uma distro com ciclos longos de lançamento?
Lembre-se que o Ubuntu-12.04 terá suporte por 5 anos.

É complicado isso.

VLW Clodoaldo!

[5] Comentário enviado por clodoaldops em 24/10/2011 - 20:11h

Será que um usuario-desktop usaria a mesma distro-nãoRR por mais de 2 anos?
Acho que usa no maximo até sair a proxima lts.
Mas 20gb p/ /sistema tá de bom tamanho com /home separada.
O Morimoto fala de 10 a 15gb no Tutorial Ubuntu do GDH.


[6] Comentário enviado por izaias em 24/10/2011 - 20:21h

Para usuários domésticos, sugeri até 20 Gigas, também acho que está de bom tamanho.
Dei enfase quanto à '/Home separada.

[7] Comentário enviado por Fabio_Farias em 24/10/2011 - 22:00h

Boa dica Izaías!

"Eu não uso, mas recomendo. Já li que em Note/Netbooks é necessário, como não tenho nenhum portátil, não posso confirmar com acurácia quanto à eficiência desta partição em portáteis."


No meu caso, se eu instalar o Linux sem swap no notebook o recurso "Hibernar" não funciona. Imagino eu que é exatamente na swap que o sistema guarda o conteúdo da memória para poder desligar o computador. Em testes realizados o tamanho da swap tem que ser, no mínimo, do mesmo tamanho que a memória (ainda que pareça desperdício) por razões óbvias.

Isso em notebook e netbooks. E como uso muito esse recurso (Hibernar) tanto no desktop quanto no notebook,não dispenso a swap.

Um abraço amigo e parabéns pela dica!

[8] Comentário enviado por meiradarocha em 24/10/2011 - 22:25h

Buoa!

Mas sugiro EXT3 em sistemas dual boot com Windows, para acessar estas partições a partir da janela por utilitários Ext2FS.

[9] Comentário enviado por eldermarco em 24/10/2011 - 22:58h

Apesar das recomendações, eu não uso muito para a swap. Uns 512MB está ótimo. Vejo que a minha swap muito raramente é usada. Ainda não tive problemas não, rs

Bom artigo mano Izaias! 10!

EDIT: Digo, boa dica! rsrs

[10] Comentário enviado por izaias em 24/10/2011 - 22:58h

Agradecido pela colaboração, Fabio Farias e Jose Antonio.

Gostei de vossos comentários. Vai ajudar a aperfeiçoar o conteúdo tornado a Dica mais abrangente.

Obrigado, pessoal.

[11] Comentário enviado por izaias em 24/10/2011 - 23:02h

Veja você Elder, como cada caso é.... um caso.

Desde o Ubuntu-9.10, nunca meu sistema acusou o uso de memória SWAP.
Mas estes dias mesmos um usuário criou um tópico relatando a SWAP em atividade em seu Desktop.

Obrigado, Elder.


[12] Comentário enviado por mcnd2 em 25/10/2011 - 20:28h

Tá virando escritor em @izac, rsrsrs!!!!...

Então, eu em particular, uso todo o sistema em "/" sem separar nada e nunca tive problemas, mas vai da questão de gosto.

O '/home' separado pra mim não vejo a necessidade pois salvo tudo que não quero perder na partição de 'backup', mas isso tudo é questão de gosto.

O tamanho de cada partição vai depender do tamanho do HD. Uns 40GB para o sistema tendo toda sua árvore de diretório no '/' já tá de bom tamanho.

Em questão da 'swap' no meu desktop uso 1GB mas no note não fiz necessário pois tenho 6GB de memória e até mesmo usando VM's do Windows 8 Preview e Windows XP não chega a esgotar a memória real.

Uma observação como disse o @FábioFarias:

"No meu caso, se eu instalar o Linux sem swap no notebook o recurso "Hibernar" não funciona"

Isso eu nunca testei. Vou até verificar o fato no meu notebook.

Sua dica ficou 10 para auxiliar aqueles menos experiente.

Parabéns pelo trabalho escritor, kkkk...

Abraço.

[13] Comentário enviado por izaias em 25/10/2011 - 21:02h

Veja que indiquei a partição para o 'boot' no início e a SWAP para o final.

Obrigado pelo comentário.

[14] Comentário enviado por cmnardi em 26/10/2011 - 08:22h

Muito bom.
Estou para formatar o meu note nesse fds e estou com ext3, mas agora fiquei na dúvida se mantenho ou mudo pra ext4 (eu ia deixar como está)

Meu HD já está na divisão sujerida
a seguinte:
NTFS (com Windows)
ext3 /
ext3 /home
e swap
(n necessáriamente nessa ordem =P )

a /home não posso mexer (to sem onde fazer backup no momento), mas a / eu posso (ou devo?) mudar pra ext4? tem alguma vantagem?
vou instalar a v 11.10 do Ubuntu

Um amigo comentou tb que eu poderia deixar uma partição FAT pra trocar arquivos entre o meu Linux e o Windows, vale a pena tb?
nunca precisei muito, mas achei interessante a idéia

Valeu!

[15] Comentário enviado por Fabio_Farias em 26/10/2011 - 09:40h

@cmnardi

Quanto a mudar de Ext3 para Ext4 eu recomendo. É um sistema de arquivos com mais recursos e com melhor performance que o Ext3. No entanto, como não tem como fazer backup deixe seu diretório /home como Ext3 mesmo por enquanto. É possível, desmontar essa partição e montá-la como Ext4, mas por ser uma operação que mexe diretamente com a alocação dos arquivos e melhor não mexer nisso pois como você mesmo disse, não tem onde fazer backup agora.

Quanto a partição Fat para troca de arquivos entre Linux e Windows não é mais necessária uma vez que o Linux (através do NTFS-3G) é capaz de ler e escrever em partições NTFS com segurança. O único problema é que o inverso não acontece. O Windows não lê (tão facilmente) partições Ext do Linux. Se você usa mais Windows que Linux e quer ter os arquivos disponíveis nos dois sistemas aí sim pode ser considerada a necessidade de uma partição Fat, uma vez que eu não uso e nem recomendo esses programas que dizem ler partições Linux no Windows.

Abraços!

[16] Comentário enviado por izaias em 26/10/2011 - 10:40h

Bom dia a todos

O colega Jose Antonio no comentário nº 8, recomenda 'Ext3' porque segundo ele, é melhor para quem tem Windows ( o que não posso afirmar, não tenho Windows). Mas seria recomendado fazer isso se fosse reinstalar tudo onde poderia reorganizar seu HD e seguir o conselho dos mais experientes.

Mas acontece que o colega Caio quer preservar suas partições importantes que já estão configuradas como 'Ext4' e possui Windows compartilhando o 'boot'.
Neste caso, seguiria o conselho do colega Fabio Farias. Explicou muito bem, Fabio.

Obrigado a todos pelo sadio debate.

[17] Comentário enviado por rootgerr em 26/10/2011 - 23:13h

Muito bom, bem detalhado parabéns

[18] Comentário enviado por izaias em 26/10/2011 - 23:20h

VLW Roger!

[19] Comentário enviado por bilbobolseiro em 27/10/2011 - 20:06h

Muito bom essa dica. Eu to iniciando agora no linux e vejo que particionamento é muito importante. Caso de algum erro em partições é mais rapido recuperar.

Valeu mesmo a dica.

[20] Comentário enviado por izaias em 27/10/2011 - 20:08h

É justamente esta a intenção, servir de referência.

Abrassss

[21] Comentário enviado por clodoaldops em 12/11/2011 - 12:39h

izaias... agora que me toquei.. nunca criei essa /boot... sempre mandei instalar o grub na sda/sdb mesmo num hd "virgem"!

[22] Comentário enviado por izaias em 12/03/2012 - 00:02h

Ué! Não recebi o e-mail deste seu comentário, Clodoaldo.
Não entendi!

Bom, este hábito de criar uma partição para o Boot foi desde o Karmic.
Tinha comprado um revista da Digerati, e no encarte veio o Ubuntu 9.10.
Lá ensinava a criar primeiro a partição para o Boot para que ficasse automaticamente em 'sda1'.
E desde então, faço assim.

Mas muitos usuários não criam esta partição e não têm problema algum.
É isso que interessa!

[23] Comentário enviado por removido em 28/03/2012 - 12:08h

Olá izaias, teu artigo era exatamente o que eu tava procurando!
só que to com uma duvidazinha, tens como me ajudar? seguinte...
to com um hd de 1TB aqui que quero usar com multiplos sistemas... pra estudar cada um e adotar um "definitivo" ou não...
quero saber se o esquema seguinte ta certo:
1: /Boot
2: / (distro)
3: / (outra)
4: / (outra)
5: / (.... e assim por diante, vou instalar umas 10 distros diferentes)
6: /home (compartilhada pra todos as distros)
7: Swap-linux
8: Ntfs-Windows7
9: (seja lá qual for o sistema do hackintosh... que pretendo instalar pra ver qual é...)
10: Partição de backup que seja visivel por todos os sistemas, FAT32?(não sei se vai ser visivel no hackintosh...)

Duvidas: Crio todas as partições nessa ordem pelo cd de uma distro qualquer, salvo sem instalar a distro e instalo o windows na penultima partição, ai parto pra instalação da primeira distro... tudo ok, seleciono "/", "/boot", "/home" e swap normal, formato, e ta feito... mas como faço no resto das distros? a distro vai enxergar as partições normal e eu só vou precisar selecionar a partição "/" e pronto? ou tenho que fazer mais alguma coisa pra não perder os dados?

----Edit----
Outra coisa, e quanto ao boot... o que eu teria que fazer? simplesmente reinstalar o grub(ou o lilo) a cada nova instalação? em fim... teria como me dar uma força? ^^

[24] Comentário enviado por izaias em 28/03/2012 - 14:12h

Olá Daniel,

Li seu e-mail enviado pelo VOL, aguarde um pouco que já retorno.
Estou ocupado aqui.

Mas pra quê tanta distro, rapaz? rs

[25] Comentário enviado por izaias em 28/03/2012 - 15:06h

Como mencionei acima, instale o Windows primeiro. Se já o tem instalado, defragmente-o.
Faça cópia de seus arquivos, toda a responsabilidade é sua.

Instalado o Windows, você deve definir qual a será a distro que ADMINISTRARÁ o Boot.
Vi em seu perfil que usa o Slackware, é sua distro principal? Se for, use o LILO para gerenciar o Boot.
Como não conheço/uso o LILO (prefiro o GRUB), procure aqui mesmo no VOL sobre como configurá-lo, OK?

Como já faço isto a certo tempo, a mim independe da distro que instalo primeiro ou por último. Mas quem não tem experiência, recomendo que instale sua distro principal por último, ou, se já estiver instalada, procure como inserir no Gerenciador de Boot (GRUB ou LILO), as outras distros.

Para recuperar/configurar o GRUB, uso esta dica (nem sei quantas vezes já a usei):

-> http://www.vivaolinux.com.br/dica/Como-recuperar-o-GRUB-em-3-comandos-Esse-funciona

Se vai usar a mesma partição '/Home' para todos os sistemas, o que é muito bom, DEVE TER UM NOME DE USUÁRIO DIFERENTE PARA CADA DISTRO. As partições 'Boot' e Swap, serão automaticamente reconhecidas.

Agora vamos às respostas:
------------------------------------------------
"10: Partição de backup que seja visivel por todos os sistemas, FAT32?(não sei se vai ser visivel no hackintosh...)"

-Também não sei se será reconhecida pelo hackintosh. Mas criar uma partição de Backup no mesmo HD, é ilusão.
Deve ter um HD-USB, é mais seguro, OK?
-------------------------------------------------

"Crio todas as partições nessa ordem pelo cd de uma distro qualquer, salvo sem instalar a distro e instalo o windows na penultima partição, ai parto pra instalação da primeira distro..."

-Se já pretende definir as partições com alguma distro já instalada, será bem melhor. O que vais usar? O GParted?
Se não tiver nenhuma distro instalada, pode usar o GParted LiveCD. Mas prefiro a primeira opção.
E não tem esta opção de 'salvar sem instalar', a distro reconhecendo as partições corretamente, pode instalar sem medo.
-------------------------------------------------

"seleciono "/", "/boot", "/home" e swap normal, formato, e ta feito... mas como faço no resto das distros? a distro vai enxergar as partições normal e eu só vou precisar selecionar a partição "/" e pronto? ou tenho que fazer mais alguma coisa pra não..."

-Há distros que detectam as partições criadas automaticamente, há distros que não.
Que distros pretende instalar?

Não formate as partições que contenham dados, caso do 'Boot' e '/Home', se já tem dados nelas. Seria muito ingênuo, não acha? rs

Se não tem experiência, sugiro que comece com 2 distros. Instale o Windows primeiro (sempre o Windows primeiro, é mais fácil assim) e depois instale uma distro por vez. Veja se esta distro reconhece as partições, se não reconhece, pare a instalação e crie um tópico relatando a questão. Como já disse, há distros que precisam ser apontadas as partições.


Caso tenha alguma dúvida, retorne.

* Responda à minhas perguntas acima.
No aguardo. . .

[26] Comentário enviado por removido em 29/03/2012 - 13:46h

Caramba, que rápido essa resposta... achei que ia levar pelo menos uma semana kkk
Então cara, a situação é basicamente essa: eu não sei quase nada de linux, leio bastante mas só tenho a teoria
por que ainda não uso um linux como principal, não me sinto muito preparado pro linux ainda sabe? um pouco de medo
de mudar eu acho shuahsuashusah
mas ja usei o ubuntu antes, por uns 6 meses quando ele ainda valia um ovo(antes de começarem a mexer na interface)
quando ele tinha aquela interface simples e minimalista meio laranjada... até aquela versão com um "ganso" tribal
no wallpaper... depois disso peguei nojo do ubuntu e não usei mais nenhum como sistema padrão.
dai tentei o debian, mas não gostei muito da interface dele... achei muito complicado na epoca(é que não sabia nem
metade do que sei hoje... tava zerado mesmo xD) dai tentei o slackware mas só consegui chegar até aquela tela que o
ponteiro do mouse aparece e ai o pc reinicia... ¬¬ não pode ser .iso corrompida pq o md5 confere... será que esses
programas que criam pen drives bootáveis danificam a .iso? tentei tanto com unetbootin quando aquele universal usb installer
mas sempre da o mesmo erro na maquina de testes.
acho que é pq ela é simples demais(512mb, 20gb ide com celeron 1.20ghz, a placa é uma msi positivo podrona) dai resolvi
instalar na minha maquina principal mesmo, depois que eu li uma dica do morimoto(no livro entendo e dominando o linux que eu to lendo, apesar de ser bem velho kkkk) em que a gente deve usar o linux na maquina principal pra poder deixar o windows de lado e usar mais o linux...
então é o que eu vou fazer, maquina de testes vou deixar o xp sozinho e a maquina principal várias distros pra achar a ideal pra mim...
só que nem sei por onde começar, quero uma distro completa que tenha bastante material pra poder fazer as coisas sem
precisar ta pedindo e esperando em foruns sabe? e principalmente que não seja igual o windows, que se tenho que aprender a dirigir a cada atualização igual o ubuntu... pelo menos no windows isso acontece a cada 2 anos ou mais...
até o momento pelo que eu li o archlinux seria a melhor opção seguida de slackware, debian e gentoo...
mas ainda não sei se isso confere... cada lugar fala uma coisa diferente... só testando uma por uma no dia a dia mesmo, por isso tava pensando em usar meu hd de backup(1TB) pra instalar várias distros e usar elas no dia a dia... testar vários programas diferentes e interfaces sabe? por exemplo, começo instalando o firefox em cada distro, depois outro programa e assim por diante pra ir aprendendo e usando as distros pra excolher a melhor pra mim sabe?
é que eu VOU aprender(não vou dizer mais "quero" ususahush) a programar e a mexer com redes, vou montar servidores pra fazer testes e montar clusters
tenho muito interesse nisso... essa coisa de ser livre pra fazer o teu proprio programa, montar teu prorpio pc(que ja faço) pesquisando sobre cada coisinha e aprendendo coisa nova todo dia é um negocio que me pega de cheio mesmo sabe? GOSTO de fazer as coisas sozinho... por isso quero MUITO aprender a mexer com linux...
só que no momento pode-se dizer que não sei nada sobre ele... o windows eu vou deixar na maquina principal só por causa do photoshop(que pretendo substituir pelo gimp em breve) e do sony vegas que to aprendendo a mexer e que ainda não sei pelo que substituir... e por causa de alguns simuladores de voo e navegação/velejada que só tem pra windows e que eu quero usar.
de resto já quero e posso substituir tudo perfeitamente no linux...
acho que eu vou usar meu hd de 250gb mesmo, com o windows7, arch, slackware, debian e gentoo o que você acha? será que pelo caminho que eu quero seguir
iniciando dai to indo certo?
essas distro são bem dificeis pra iniciantes(tirando o debian que é mais fácil) mas se eu partir delas vou apanhar durante uns meses só que depois o resto vai ser resto e o que eu aprender ninguém tira mais né?

se tiver alguma distro nesse sentido que não fique mudando tudo toda hora pra me indicar eu agradeço :)
quero uma distro minimalista, sem bobagens, mas que seja poderosa e bem feita... que as coisas façam algum sentido, ao insvez dessas distros arrombadas que tem por ai de rodo .-. feitas pra rodarem nos servidores da nasa travando, cheias de glitter e luzinhas piscando...


ah, eu não vou criar a partição /home não... vou manter meus arquivos no hd de backup como eu sempre fiz, acho que essa mudança só deixaria o pc mais lento mesmo... não tem por que mudar isso né?

desculpa o "desabafo" é que to perdido no mundo mesmo kkkkkkkk não sei o que faço e nem por onde começo... sempre fui preguiçoso, quero mudar isso mas ta complicado saber por onde começar certo... .-.

[27] Comentário enviado por izaias em 29/03/2012 - 14:11h

Olha Daniel, usuários de Windows sempre têm medo no começo, é assim mesmo. Você não é o único.
E é perfeitamente aceitável usar Windows e Linux na mesma máquina ou em máquinas diferentes, sem neuras com isso.
Tudo depende da necessidade.

Mas se pretende iniciar com mais afinco, comece por apenas UMA distro. A mais fácil, a mais completa.
Nada de distros complicadas, também comecei assim. E depois, com mais experiência, já instalei o Slack, Arch Linux, Debian puro. Menos o Gentoo (não ainda), estou sem tempo.

-------------------------------------------------------------------------------------
“ah, eu não vou criar a partição /home não... vou manter meus arquivos no hd de backup como eu sempre fiz, acho que essa mudança só deixaria o pc mais lento mesmo... não tem por que mudar isso né?”

- Neste caso, se não vai criar a partição '/Home', pode usar o mesmo nome de usuário para todas as distros.
No resto, está tudo certo.
-------------------------------------------------------------------------------------

E tem mais, quem faz a distro é o usuário. Até entendo que querer uma distro com poucos lançamentos no ano é muito viável, mas tudo é questão de tempo e aprendizado.

Mais uma vez, oriento a ir com calma. Há muitas distros por aí, não há como escolher a melhor pra você instalando um monte numa única vez. Há peculiaridades inerentes a cada distro que somente um período de testes pode revelar.


Recomendo o Linux Mint:

-> http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Configure-o-Linux-para-sua-avo/
-------------------------------------------------------------------------------

Rapaz, tu não sabe o que é parágrafo, não? rsrs

Até mais.

[28] Comentário enviado por removido em 29/03/2012 - 15:29h

oaIUSHaousAOUISHousioAUSiuaHSUIasiuS
Meu português não é dos melhores não, mas podia ser pior... pelo menos tu não vai achar nenhum seje, nem menas, nem "duzentas gramas" e tal... e sem corretor ortográfico :P
É que eu me sinto atrasado demais sabe? e como eu tenho tempo livre queria aproveitar ao máximo enquanto posso.
Quanto ao linux mint, ele não é igual ao ubuntu??? cada atualização uma formatação, cheio de bugs e travadas com aqueles pacotões de softwares inuteis e enxeção de saco?
queria uma distro bem leve(apesar da minha maquina sem de boa, 4gb, 250gb, Geforce 9500GT 1GB, PentiumD 3.0Ghz) só com os programas que vou usar(VLC, LibreOffice, Gimp, Amule, torrent, Firefox, messenger, Jdownloader, virtualbox, sketchup, um leitor de quadrinhos, editor/conversor/"legendador" de videos e tal...) pra deixar o sistema bem leve e rápido... meu pc fica ligado direto baixando coisas e tal... não tenho costume de reiniciar a maquina mais do que 2x por mês.
O ubuntu eu tinha que reiniciar direto depois das versões que sairam.
O consumo de memoria tava sempre em 100% em 2 dias ligado, no windows nunca tive problema com isso, posso deixar 24h durante 2 meses que ta sempre do mesmo jeito... mas eu uso o Minimem(gerenciador de memoria ram, uso a mais de 2 anos) sem ele o win trava igual o ubuntu... só que só tem pra windows .-.

Analisando o meu caso, tu não acha que seria melhor eu partir do arch que parece bem melhor nesse ponto? a filosofia dele é ser o mais simples tecnicamente, logo ele deve ser bem mais otimizado nessa parte de consumo e gerenciamento de memoria e tal do que esse mint não?
To é te enxendo o saco né? aushaushaushuahs
Foi mal ai, mas se te faz sentir melhor eu não sou um desses posers que começa a usar linux só pra dizer que é diferente mas continua seguindo a mesmo filosofia do windows, "perguntar sem pesquisar, é mais fácil"
quando eu entro num forum(o que odeio...) pra perguntar alguma coisa é por que eu ja virei umas 3 noites revirando o google e foruns especializados tanto do brasil quando de fora... até rola um google tradutor quando os caracteres passam a ser "não romanos" ushaushasuhasuhasuhasuhush
É que quanto mais eu leio mais duvida eu tenho sobre qual distribuição seria melhor eu começar... acho que é uma duvida tão comum que parece coisa de gente preguiçosa.
---
Se você ainda assim me recomendar o linux Mint, o que você acha de eu instalar o mint mais o arch? dai deixo o mindo como padrão e vou estudando o arch... seria uma boa pedida?

Você tem algum livro ATUAL de leitura simples pra iniciantes pra me recomendar? ou alguns links por onde você acha que eu deva começar?
Além do proprio site e forum da distro que eu estiver usando é claro...
Obrigado :)

[29] Comentário enviado por izaias em 29/03/2012 - 19:45h

Não está enchendo o saco, não. rs

Bom, se quer mesmo instalar o Arch, e mesmo sendo uma distro para usuários avançados, saiba que esta distro é um desafio.
Vai ter que configurar tudo. Tenho boa relação com o Arch, é só ver meus screenshots dele.
E nem sou usuário avançado, sou é persistente mesmo! rsrs

Tudo o que precisei saber dele está na maior parte em inglês (dá-lhe Google-Tradutor).
Mas para instalar, usei o que considero o melhor artigo para instalação do Arch, está no Blog do Gio.
Na 'Categoria': Arch Linux, tem tudo sobre a distro. É entrar e mergulhar na leitura.

Tutorial para instalação:

-> http://giofilth.wordpress.com/2010/07/19/65/

Mais alguns link:

-> http://giofilth.wordpress.com/category/arch-linux/page/3/
-> http://giofilth.wordpress.com/2010/09/09/virtualbox-arch-linux/
-> http://giofilth.wordpress.com/2010/07/30/utilizando-o-aur-arch-linux-user-community-repository/

Boa sorte!

[30] Comentário enviado por removido em 29/03/2012 - 20:26h

Obrigadão mesmo cara!
To instalando o LinuxMint aqui na maquina de testes pra ver como ela se comporta... até agora já levou o dobro do tempo que o ubuntu levou pra instalar... .-.
se eu não gostar vou instalar o fedora e assim por diante até achar uma que rode sem consumir recursos desnecessáriamente...
Obrigado pelo suporte tecnico ai :)
me ajudou bastante a "sair da neblina" pra parar em terras mais firmes com a minha boia se é que me entende... :P

[31] Comentário enviado por izaias em 29/03/2012 - 20:39h

Estranho este consumo de recursos que se refere.

É em todas as distros?
Instalou o Driver da Nvidia?
Se instalou, qual? O disponível pelo sistema ou do site da Nvidia?

[32] Comentário enviado por removido em 30/03/2012 - 18:03h

Isso acontece na maquina de testes.
Nela eu uso uma vga PCI comum, uma "Nvidia Tnt2 M64" de 32mb...
Por ser uma vga "antiga" não acredito que precise instalar driver no linux...


E sim, qualquer distro acontece a mesma coisa.
Até com o fluxbox! é só abrir uns 5 aplicativos ou umas 5 abas no firefox que trava tudo de um jeito que só volta a funcionar ou mexer o ponteiro do mouse depois que reinicia... se eu pegar uma janela qualquer e "balançar" o pc trava tbm...
Já tentei debian, ubuntu, mint, lubuntu e kubuntu todos acontece a MESMA coisa.
a unica distro que funcionou direitinho foi o Puppy linux... só que a interface dele é um nojo e não achei nada na net nem sobre como fazer a placa de captura SAA7130 funcionar nele nem como instalar o fluxbox... com a interface dele parece que eu to brincando num laptop da xuxa... shuahsuhashashuhsa

To achando que é alguma incompatibilidade dessa placa mãe msi podre aqui... não é possivel isso.

Pior que meu drive de dvd morreu essa semana e agora eu não posso nem tentar uma instalação por dvd pra ver se não é problema desse unetbootin...

[33] Comentário enviado por izaias em 30/03/2012 - 18:21h

“Por ser uma vga "antiga" não acredito que precise instalar driver no linux...”

Precisa instalar sim.

O Kernel Linux só oferece suporte para placas Intel.

[34] Comentário enviado por samus em 09/06/2013 - 21:06h

Agradeço pela sugestão de particionamento, estava a um bom tempo procurando uma dica interessante e bem enxuta para partições. Encontrei muita coisa, porêm muito complicado pra quem não domina linux.
Há uns 2 anos começei minha labuta no linux e devido ao trabalho (que não é na área de informática) tenho que abandonar por algum tempo.
Bom... sem mais delongas fico muito agradecido e feliz que aqui no vol existe um acervo enorme para help e suporte quase que online.

[35] Comentário enviado por izaias em 09/06/2013 - 21:39h

Este pequeno tuto não ensina como particionar, e sim como definir o tamanho de cada partição. Há muitos tutoriais excelentes sobre isso.

A primeira vez que me deparei com o Linux com a intenção de instalar, foi através da revista Digerati comprada numa banca. Tinha o CD do Ubuntu 9.10 (Karmic Koala), o melhor Ubuntu que já usei. Na época sem saber disso, claro. E também, sem saber do termo 'distribuição'.

E estava exatamente assim, como descrito neste tuto, que estava na revista. E sempre configuro dessa forma qualquer nova instalação em algum computador meu ou de alguém que me peça para instalar o Ubuntu.


Fico muito satisfeito que minha pequena contribuição tenha surtido resultado de sucesso para alguém.
Um abraço.

[36] Comentário enviado por saulodr em 16/06/2013 - 11:55h

Parabéns pelo tuto. Faltava uma explicação simples como essa. Nota 10.

Concordo com as sugestões de tamanho de /, /boot, a /home depende das intenções do usuário.
Sempre que posso testo uma distro diferente, tirando a Slackware, que mesmo tendo uma evolução fantástica ainda assim exige cuidado nas definições das instalações. As várias outras que já passou por minhas mãos: MINT, UBUNTU, KALI, BACKBOX, ARCHBANG, BIGLINUX, DEBIAN, ULTIMATE EDITION, OPENSUSE, GENTOO, PENTOO, MAGEIA, MANDRIVA, ROSA, DSL, PUPPY, POSEIDON, e um caminhão de outras que nem me lembro o nome.

Mas a maioria pode ser seguida as dicas feitas sem medo. Quanto a SWAP, o funcionamento da hibernação é uma função do acionamento do hardware e da capacidade do hardware reconhecer que se tem um linux ou a SWAP do linux presente.

Assim, você terá a possibilidade de conseguir hibernar ou não em um notebook.

saulodr.

[37] Comentário enviado por izaias em 16/06/2013 - 12:19h

Oi Saulo.

És um verdadeiro Linux-tester! Não testei tantas distros assim, é perigoso! Vicia! :)

Mas já tive várias distros instaladas em múltiplo boot. E em comentários com a galera, se for fazer isso, deve ter um nome de usuário diferente para cada distro instalada em múltiplo boot. Senão, dá conflito.

VLW
Abração.

[38] Comentário enviado por MAPOGOS em 29/04/2014 - 20:58h

Muito bom este artigo.

[39] Comentário enviado por izaias em 29/04/2014 - 20:59h

Obrigado, Heslon.

[40] Comentário enviado por leandrovt em 03/01/2015 - 23:46h

Eu tenho um notebook com 120Gb de SSD somente, nao tenho HD convencional.
Pretendo instalar o Linux Mint 17.1.

Voce teria alguma dica para particionamento?

Obrigado.

[41] Comentário enviado por Ang em 26/03/2015 - 23:57h

Ótima dica, Izaías...
Eu não gosto de "Swap" como partição, por isto eu não o uso e por consequência, não recomendo.

Outra dica minha para complementar a sua; Utilizar o Gparted, um gerênciador de partições muito bom, simples e completo! Tem para Linux e para CD/DVD.

Você, como um usuário conhecedor de Linux, creio que provavelmente já deve saber um pouco sobre o Gparted.

Porém, sua dica realmente merece espaço. Embora eu não a realize nos meus computadores e nem a recomendo, por simplesmente eu não utilizar partições Swap. Ótima dica, nota 10!

Ang,
Manaus, AM, Brasil.
Usuário Linux,
Distros Favoritas: Bodhi Linux, Ubuntu, Big Linux, Kurumim, OpenSUSE e Slax.

[42] Comentário enviado por izaias em 27/03/2015 - 00:01h

A partição SWAP tem sua importância, num portátil é essencial para a hibernação/suspensão.

Obrigado pelo comentário.

[43] Comentário enviado por mrcfaria em 09/02/2017 - 20:02h

Olá...preciso de uma ajuda...tenho 02 SSDs no meu PC...sda e sdb ...
sda 1,2 e 3 formatadas em NTFS .... onde tenho Rwindows instalado e ...
sda 5 e 6 formatadas em ext4 (02 linux) e sda7 como swap e
sdb com várias partições com ntfs onde guardo arquivos e trabalhos diversos do Rwindows (não pretendo alterar nada em sdb).
Pretendo instalar outro SSD que acredito será reconhecido como sdc e utilizar ele apenas para /home de todos os sistemas linux...que ficam em sda 5 e 6 e talvez alguma outra (7) que eu venha a criar....
A questão é: Como faço essa alteração sem prejudicar os sistemas instalados ou então...a partir de uma nova instalação a ser feita zerando o que existe hoje em sda 5, 6 e talvez 7 e utilizando uma única /home em sdc?
Será que deu pra entender? Abusando um pouco...preciso de um passo a passo...alguém se habilita?

[44] Comentário enviado por izaias em 09/02/2017 - 20:28h


[43] Comentário enviado por mrcfaria em 09/02/2017 - 20:02h

Olá...preciso de uma ajuda...tenho 02 SSDs no meu PC...sda e sdb ...
sda 1,2 e 3 formatadas em NTFS .... onde tenho Rwindows instalado e ...
sda 5 e 6 formatadas em ext4 (02 linux) e sda7 como swap e
sdb com várias partições com ntfs onde guardo arquivos e trabalhos diversos do Rwindows (não pretendo alterar nada em sdb).
Pretendo instalar outro SSD que acredito será reconhecido como sdc e utilizar ele apenas para /home de todos os sistemas linux...que ficam em sda 5 e 6 e talvez alguma outra (7) que eu venha a criar....
A questão é: Como faço essa alteração sem prejudicar os sistemas instalados ou então...a partir de uma nova instalação a ser feita zerando o que existe hoje em sda 5, 6 e talvez 7 e utilizando uma única /home em sdc?
Será que deu pra entender? Abusando um pouco...preciso de um passo a passo...alguém se habilita?


Qualquer instalação que for fazer de algum Linux, o GRUB vai ficar no primeiro SSD, em dev/sda, senão não dá boot. O GRUB vai agrupar o bootloader do Windows e do Linux.

O Linux, sistema, vai ficar em dev/sda5. Se souber o que faz, não haverá problemas. Opte pela instalação avançada.

Mas faça cópia de arquivos importantes.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts