StarOffice, OpenOffice, BrOffice e finalmente LibreOffice

Publicado por Fábio Farias em 24/11/2010

[ Hits: 16.515 ]

 


StarOffice, OpenOffice, BrOffice e finalmente LibreOffice



A finalidade desta breve dica é apenas apresentar algumas informações a respeito da nova suíte de escritório disponível para Linux que certamente estará presente nas principais distros Linux em suas próximas versões estáveis.

Aos que ainda não o conhecem, peço calma, pois apesar de se tratar sim de mais um fork do OpenOffice (assim como o Go-oo, NeoOffice e OxygenOffice), esse surgiu com a finalidade de dar continuidade ao antigo OpenOffice (agora denominado OpenOffice Oracle) depois da compra da Sun Microsystems por parte da Oracle.

O desenvolvimento da suíte já estava prejudicado e com a venda da Sun as coisas tornaram-se mais complicadas. Desta forma, os desenvolvedores do OpenOffice que trabalhavam na Sun resolveram criar um fork aberto à comunidade para que o projeto não corresse o risco de acabar.

A intenção, ao criar esse fork, é a de dar mais abertura ao projeto aceitando a contribuição da comunidade, uma vez que, nas mãos da Sun/Oracle, o projeto andava a passos lentos e quase não aceitando contribuições vindas de fora destas empresas.

Grandes empresas como Novell, Red Hat, Canonical e outras apoiaram a ideia e o fork foi criado. Foi criado também uma fundação para cuidar do projeto: a The Document Foundation. A Oracle foi convidada a doar o nome OpenOffice (propriedade sua devido a compra da Sun). Mas essa respondeu que continuará o desenvolvimento do "seu OpenOffice". Havia uma expectativa de que o nome LibreOffice fosse temporário, mas com essa decisão da Oracle o LibreOffice permanecerá esse mesmo.

No Brasil, temos o BrOffice (por motivos legais o nome OpenOffice não pode ser usado aqui). O BrOffice até então seguia o mesmo desenvolvimento do OpenOffice, apenas modificando o nome da suíte e acrescentando algumas coisas próprias para nós brasileiros, como corretor ortográfico e gramatical em nosso idioma já atualizado para seguir as normas no novo acordo ortográfico.

A partir de agora, o BrOffice passa a seguir o mesmo desenvolvimento do LibreOffice e não mudará de nome. Isso facilita e muito pois os usuários acostumados ao BrOffice poderão desfrutar de todas as melhorias incluídas no LibreOffice sem se preocupar. Bastará apenas instalar as novas versões do BrOffice a partir de agora.

Mas e os outros forks?

Na época do anúncio da criação do LibreOffice eu fui totalmente contra. Mas a razão era simples: porque criar mais um fork e não dar apenas continuidade a um que já existia? Pois bem. Recentemente descobri que o projeto Go-oo (o principal fork existente até então) estava abandonando suas atividades em favor do LibreOffice. Até as melhorias implantadas no Go-oo (e ainda não aceitas por Sun/Oracle) já estão sendo portadas para o LibreOffice. Comprovei isso ao testar a versão beta 2 do LibreOffice. Ele é a cara do antigo Go-oo, além de permitir salvar nos novos formatos do MS-Office (docx, xlsx, pptx e outros) entre outas melhorias como uma melhor suporte a macro VBA do Excel. Coisa que o antigo OpenOffice ainda não faz. Espero que outros forks façam o mesmo uma vez que é melhor juntar os esforços em um único projeto.

Com uma notícia dessa eu me animei. Afinal, o projeto estava realmente ganhando estrutura e apoio e não parecia ser "apenas mais um fork". Hoje apoio e torço para que o projeto de fato, possa fazer do LibreOffice uma excelente suíte de escritório não só para Linux ,mas também para Windows e Mac.

O nome "StarOffice, OpenOffice, BrOffice e finalmente LibreOffice" foi apenas para dar um histórico dos nomes já adotados nas suítes de escritório que foram desenvolvidas. Para mais informações sobre a história destas suítes você pode ler o artigo de um colega aqui mesmo do VOL, acessando o seguinte endereço:
E a você usuário, conheça mais o LibreOffice acessando a página do projeto:
Divulgue essa notícia.

Outras dicas deste autor

GeForce 7300GS no SuSE 10.2

Tutoriais sobre o OpenSUSE

Instalando o OpenSuSE a partir do Windows

Ajude sua distro: faça download via torrent

LiveUSB do openSUSE a partir do Windows

Leitura recomendada

Instalação do LibreOffice 3.3 Final na distribuição GNU/Linux Ubuntu 10.10

Instalando o LibreOffice 3.4 no Ubuntu 11.04

Ajustar automaticamente o tamanho das colunas no Calc

LibreOffice 3.5.3 - Instalação no CentOS 6.x

LibreOffice - Debian Squeeze

  

Comentários
[1] Comentário enviado por bilufe em 24/11/2010 - 11:41h

E O OpenOffice.org continua vivo e com as mesmas novidades interessantes que o LibreOffice tem hoje.

[2] Comentário enviado por julio_hoffimann em 24/11/2010 - 12:24h

Grande Fábio,

Ótima dica, vamos torcer para que o projeto siga evoluindo! O LibreOffice é um marco na história do software livre, talvez muitos não tenham se apercebido da importância dessa separação.

Aos amantes da liberdade, daqui para frente teremos uma suíte desenvolvida por milhares de pessoas ao redor do mundo, o nome dela é LibreOffice! Contribua da maneira que for possível, programando, divulgando, traduzindo, etc. Se alguém estiver interessado em contribuir *de forma séria*, acesse #broffice.org ou #vivaolinux no Freenode, de vez em quando estarei por lá, no tempo que ainda resta. Precisamos reunir mais brasileiros.

Abraço!

P.S.: Os canais são para suporte, se deseja bater papos prolongados existem canais mais apropriados. Conseguimos depois de muita luta tornar o canal #vivaolinux mais educado, não gostaríamos de ver futilidades por lá novamente.

[3] Comentário enviado por baza em 24/11/2010 - 13:34h

Testei o beta 2 do LibreOffice e senti muitas melhorias, embora alguns bugs primários pudessem ser constatados.

A semana passada instalei o beta 3 e fiquei realmente entusiasmado com a sua performance. Encontrei apenas um bug no "calc" e não tendo um inglês técnico bom para relatá-lo tomei até a liberdade de descrevê_lo ao Sr. Olivier Hallot, representante do Brasil na Document Foundation.

Já coloquei esta versão em nível de produção. Faço uso pessoal e comercial e estou achando ótimo.!!!

[4] Comentário enviado por Fabio_Farias em 24/11/2010 - 21:19h

@julio_hoffimann
Olá Júlio.
Tomara mesmo que o projeto siga em frente com força. Precisamos de uma boa e forte suíte office para o Linux para que o mesmo possa continuar se desenvolvendo. Tenho acompanhado a lista de discussão do openoffice-pt (ainda mantem esse nome) mas recendo as noticias do libreoffice. Vou tentar contribuir com o que puder.
Abraços e obrigado pelo comentário.

@baza
Também testei o beta2 amigo e realmente para usuários de Windows percebe-se já diferenças (ainda que não muitas afinal ainda é beta e somente a primeira versão com o nome de LibreOffice). Como uso o openSUSE essas mudanças já eram incorporadas no OpenOffice que vinha nessa distro pois era um OpenOffice baseado no projeto Go-oo patrocinado pela Novell e por outras empresas que agora apoiam e patrocinam o LibreOffice.
Abraços e obrigado pelo comentário.

[5] Comentário enviado por pinduvoz em 25/11/2010 - 04:17h

Eu estou usando o Go-OO no Windows e recomendo.

E se ele vai ser "portado" ("fundido", talvez seja uma palavra melhor) ao Libre, também passo a apoiar o último.

[6] Comentário enviado por Fabio_Farias em 25/11/2010 - 09:28h

Olá André (pinduvoz)!
Realmente algumas melhorias do Go-oo já estão sendo portadas ("fundidas") ao LibreOffice. Penso que esse processo se dará aos poucos uma vez que ainda é a primeira versão com o novo nome. Como disse na dica, só passei a apoiar depois da decisão de acabar com o Go-oo, afinal naõ precisamos de tantos forks do OpenOffice.
Obrigado pelo comentário.
Abraços!

[7] Comentário enviado por baza em 25/11/2010 - 12:41h

Temos que levar em consideração também que a equipe técnica do LibreOffice está enxugando as linhas de código. Conforme a reportagem abaixo mais de 30000 foram tiradas.

http://br-linux.org/2010/libreoffice-mais-de-30-mil-linhas-retiradas/

O pessoal até que foi rápido. Este processo é lento para um software que tem mais linhas que o código do kernel do Linux.

[8] Comentário enviado por julio_hoffimann em 25/11/2010 - 13:34h

Oi Basilio,

O código fonte realmente estava uma coisa séria, já removi muitos comentários desnecessários e acredite se quiser, boa parte ainda está em alemão! As vezes fica a impressão de que quando existe uma empresa responsável, os fontes são de alto nível. Aí é que a gente se engana. ;-) Para você ter uma idéia, um desenvolvedor que não lembro o nome agora, conseguiu reduzir sozinho 1MB para cada aplicação no instalador da suíte.

Pense em um projeto gigante com vários repositórios e wrappers, misture um pouco de alemão, um pouco de história com nomes que vem desde o StarOffice (falo dos nomes das classes em C++), é algo não tão simpático a primeira vista. :-)

Confesso que ainda não estou completamente familiarizado com o código. Da última vez que tive tempo de olhar os fontes, estava tentando adicionar suporte a inserção de fórmulas em português no Starmath, com o patch quase pronto envio um e-mail para a lista e um dos mantenedores (Caolán McNamara da Red Hat) diz que aqueles arquivos vieram de versões antigas e não era preciso editá-los, possivelmente serão descartados. :-)

Contudo, a fase atual do projeto está mais para uma limpeza geral e organização. Outra coisa que parece estar indo muito bem são os novos layouts, os designers estão sempre mostrando coisa nova. Particularmente, gostei bastante do novo splash screen da suíte.

Abraço!

[9] Comentário enviado por baza em 26/11/2010 - 08:03h

@ julio_hoffimann

Obrigado por este esclarecimento. Que coisa incrível! Mas a idéia de aperfeiçoamento ficou agora mais nítida!

Abraço!

[10] Comentário enviado por julio_hoffimann em 26/11/2010 - 19:20h

A release do LibreOffice está próxima, já anunciaram na lista. :-D

Abraço!

[11] Comentário enviado por Fabio_Farias em 26/11/2010 - 20:36h

Olá Julio
Em qual lista anunciaram? Eu faço parte desta e não recebi: usuarios@br-pt.openoffice.org
Obrigado!

[12] Comentário enviado por annakamilla em 28/11/2010 - 00:49h

outra coisa que eles poderiam melhorar é o empacotamento para tgz ao invez de usar o rpm2tgz toda vez que for baixar a versão mais novo

[13] Comentário enviado por annakamilla em 28/11/2010 - 00:50h

mais nova

[14] Comentário enviado por Teixeira em 28/11/2010 - 22:03h

Retirar 30.000 linhas de um código que está funcionando bem é antes de tudo uma prova de humildade, e também de competênciam de gente que está acertada no que faz.
Parabéns!

[15] Comentário enviado por Fabio_Farias em 29/11/2010 - 09:03h

De fato Teixeira.
Se antes já estava bom, enxugando o código então deve ficar melhor ainda.

[16] Comentário enviado por baza em 30/11/2010 - 13:54h

Estou hoje, 30/11/10, fazendo o fechamento financeiro da empresa que trabalho. Nornalmente tenho que deixar abertas aproximadamente 22 planilhas. Antes, usando OpenOffice, nestas condições, na hora de abrir uma planilha nova ela abria minimizada - o que era extremamente irritante.

Agora não!!! A coisa tá funcionando redondinha!!!

[17] Comentário enviado por Fabio_Farias em 30/11/2010 - 14:00h

@baza
Ponto para o LibreOffice. Isso que ainda é uma versão beta.
E que bom que pequenas melhorias como essa fazem uma enorme diferença para muitos como essa no seu caso. Só tome cuidado amigo pois como escrevi acima ainda é uma versão beta. Sugiro backup constante destas planilhas que você usa.
Abraços!

[18] Comentário enviado por Fabio_Farias em 07/12/2010 - 13:14h

E a versão RC1 já está disponível

http://www.documentfoundation.org/download/

Abraços!

[19] Comentário enviado por annakamilla em 11/12/2010 - 15:51h

fabio instalei ele e estou mantendo em conjunto com o broffice aqui no slack, vou ver se faço uns repos em tgz tb.

[20] Comentário enviado por annakamilla em 11/12/2010 - 15:53h

simplesmente fantastico

[21] Comentário enviado por Fabio_Farias em 11/12/2010 - 16:14h

Olá Anna
Que bom que está gostando. Ele ainda está na versão RC 1 mas já apresenta uma boa estabilidade. Além de conter algumas melhorias.
Abraços!

[22] Comentário enviado por Fabio_Farias em 19/01/2011 - 09:57h

A versão RC3 já está disponível:

http://www.libreoffice.org/download

[23] Comentário enviado por Fabio_Farias em 20/01/2011 - 16:48h

Já foram criadas também as listas de discussão do projeto LibreOffice. Para quem desejar, acesse o link abaixo e se inscreva em alguma delas:

http://pt-br.libreoffice.org/suporte/listas-de-discussao/

[24] Comentário enviado por Fabio_Farias em 25/01/2011 - 11:03h

Foi anunciado o lançamento da versão estável do LibreOffice 3.3. É a primeira versão do novo pacote de aplicativos de escritório agora desenvolvido pela TDF e com o apoio de grandes empresas e da comunidade de software livre. O aplicativo ainda não traz novidades no visual sendo ainda muito parecido com o OpenOffice. No entanto, as novidades estão nas novas funcionalidades do programa.

Uma vez que esse programa está realmente nas mãos da comunidade de software livre podemos esperar muitas melhorias não só no aplicativo mas também em seu visual em suas próximas versões.

Sendo assim, é bem provável que esse aplicativo já esteja instalado na próxima versão estável da distribuição Linux que você usa. Mas se quiser usar desde já, acesse o link abaixo e faça o download.

Para mais informações e download acesse: http://www.broffice.org/

Divulguem!

Abraços!

[25] Comentário enviado por Fabio_Farias em 27/01/2011 - 15:55h

A versão portable para Windows para usar em pendrive já está disponível também:

http://portableapps.com/apps/office/libreoffice_portable

Abraços!
Editar



Contribuir com comentário