Shell script no logon do openSUSE 11.3 para definir profile com configurações do wine e atalhos

Publicado por Claudir Pereira dos Santos em 19/11/2010

[ Hits: 5.669 ]

 


Shell script no logon do openSUSE 11.3 para definir profile com configurações do wine e atalhos



Estamos realizando testes com o openSUSE 11.3 64 bits em nossa empresa para que ele tome o lugar do Windows XP em algumas estações para reduzir custos com licenças. Nosso servidor de domínio é o Windows Server 2008 64 bits.

A máquina cliente com openSUSE já está devidamente configurada para fazer logon no domínio e montar automaticamente as pastas compartilhadas. Infelizmente a maioria dos sistemas que usamos roda somente em Windows e felizmente temos o wine para contornar isso.

Após instalado nossos sistemas no wine para um usuário, os mesmos foram testados e funcionaram corretamente. O único problema que surgiu foi o fato de a instalação aplicar-se somente ao perfil do usuário corrente.

Considerando que o wine mantém todas as informações na pasta /home/usuário/.wine, resolvi fazer um script para copiar a pasta no logon de cada usuário, caso ela não existisse. O Script ficou da seguinte forma:

#!/bin/bash
#Atribuindo o diretório de destino a constante DIR_DEST
DIR_DEST=".wine"
#Acessando a pasta home do usuário que está fazendo logon
cd ~
#Verificando se a pasta já existe
if [ ! -d $DIR_DEST ];
then
    #Se a pasta não existe então são processadas as linhas abaixo:
    echo "Diretorio do wine nao existe: "{$DIR_DEST}
    echo "Criando Diretorio do wine: "{$DIR_DEST}
    cd ~
   #Criando o diretório
    mkdir ${DIR_DEST}    
    echo  "A pasta do wine: "{$DIR_DEST}" nao existia e foi criada" >> "scriptlogon.log"
    echo "Copiando arquivos de /home/wine/ para "$DIR_DEST
    # Copiando a pasta wine e subpastas:
    cp -R /home/wine/*.* .wine
    cp -R /home/wine/dosdevices .wine
    cp -R /home/wine/drive_c .wine
    #copiando os atalhos para a área de trabalho
    cp -R /home/atalhos/*.* Área\ de\ Trabalho/
    echo  "Data log:" `date +%d-%m-%y-%h-%m-%s` >> "scriptlogon.log"
    echo "Copia terminada: "{$DIR_DEST} >> "scriptlogon.log"
fi
echo "concluído"

Feito isso, o arquivo foi salvo como /etc/profile.local, sendo o mesmo definido como executável. Muita atenção, o arquivo tem que ter exatamente este nome e ser salvo na pasta /etc para ser carregado corretamente, com isso o script passa a ser executado no logon de cada usuário e complementa o perfil com as definições que você entender necessário.

Esse é apenas uma exemplo do uso do arquivo /etc/profile.local, o emprego do mesmo vai da sua criatividade.

Cordialmente;

Claudir Pereira dos Santos - Claupers
Matelândia - PR

Referência: Script para Backup de diretório usando compactação tar.gz e envio para servidor ftp

Outras dicas deste autor

Iniciando automaticamente guests do VmWare Server com vmrun em host Windows Server 2008 64 bits

Montar automaticamente uma pasta de um domínio do Windows Server 2008 64 bits no openSUSE 11.3 64 bits

Acessando RemoteApp em um servidor Windows Server 2008 64 bits de uma estação openSUSE 11.3 64 bits

Adicionando máquina com openSUSE 11.3 a domínio com Active Directory Windows Server 2008

Usando impressora local no openSUSE 11.3 64 bits com rdesktop acessando Windows Server 2008 64 bits

Leitura recomendada

Comando "sed" com parâmetro que aceita barra " / "

Aulas Shell Script do zero - Parte 5

Dica para automatizar suas tarefas diárias [Iniciante]

Obtendo um domínio para o seu computador usando conexão ADSL

Como somar todos os números contidos num arquivo texto

  

Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts