SPM - compilando programas-fonte com facilidade

Publicado por Alberto Federman Neto. em 14/03/2010

[ Hits: 6.489 ]

Blog: https://ciencialivre.blog/

 


SPM - compilando programas-fonte com facilidade



A) Binários apropriados para a distro:

Os usuários GNU/Linux geralmente costumam instalar os pacotes (programas) quase sempre usando o gerenciador de pacotes padrão das respectivas distros (ex. apt-get, aptitude, yast, rpm, portage, entropy, yum, urpmi, pacman etc) ou suas interfaces gráficas.

B) Compilando programas-fonte. Método geral:

Em alguns casos podemos ou queremos utilizar os pacotes-fonte, que são geralmente baixados, expandidos e compilados. Isto é feito com os clássicos comandos:

cd /
$ cd /PASTA AONDE FOI SALVO O PACOTE BAIXADO
$ tar -vzxf NOME DO PACOTE BAIXADO.tar.gz
$ cd NOME DO PACOTE BAIXADO
(esta pasta foi criada após a expansão)
./configure
$ make
$ sudo make install


Geralmente o pacote-fonte expandido tem um arquivo-texto "Readme" ou "Install", que especifica como compilá-lo.

Esses comandos clássicos fazem atuar semi-automaticamente o compilador gcc (GNU Cross Compiler) junto com dependências auxiliares como: build-essentials, make, autoconf, makefile, automake, autotools etc.

C) Casos especiais:

Em certos casos, podem ser usados cmake, emake, apt-build, entre outros, interfaces gráficas para o make (kmake, gmake etc) para facilitar a compilação; ou usar o gcc manualmente, o que é bem mais difícil!

Alguns detalhes:
D) SPM:

Existe um pacote SPM ("Source Package Manager") que facilita muito a tarefa de compilar os fontes. Não confundir o nome, pois também é um dos nomes do Synaptic - "Synaptic Package Manager", a interface gráfica do sistema apt, nas distros baseadas no Debian).

Para usá-lo, baixe o fonte do próprio SPM. A última versão no momento é 0.8.4:
Salve-o na sua pasta de usuário (por ex. em /home/usuário/Desktop/pacotes/spm), expanda e compile de maneira usual (veja item B).

Pronto! Para instalar um pacote fonte, baixe-o (NOME DO PACOTE BAIXADO.tar.gz), salve-o na pasta /home (ex. /home/usuário/Desktop/pacotes) e use os comandos (ao invés dos do item B):

cd /
$ cd /home/usuário/Desktop/pacotes
$ sudo spm -I NOME DO PACOTE BAIXADO.tar.gz --prefix=/usr/bin


Como pode ver, não é necessário nem expandir o pacote, e ele será instalado na localização padrão (/usr/bin).

Para trocar a localização, simplesmente substitua após a opção "--prefix", por exemplo, e o pacote será instalado no diretório /home:

sudo spm -I NOME DO PACOTE BAIXADO.tar.gz --prefix=/home

Há ainda outras possibilidades. Por exemplo, você quer os arquivos de configuração no /etc, e as variáveis e dados em /var:

sudo spm -I NOME DO PACOTE BAIXADO.tar.gz --prefix=/usr/bin --localstatedir=/var --sysconfdir=/etc

Obs.: Você pode substituir a opção "-I" por "--install" e a opção "--prefix" por "-p" etc.

Documentação do SPM, mais detalhes e outras opções, veja:
Outras dicas deste autor

Instalando facilmente Mercury Messenger 2.0 RC5 no OpenSUSE e no Mandriva

Repositórios Brasileiros de Sabayon Linux - Atualização e complemento

Editando diretamente o arquivo controlador do GRUB 2

Regulando velocidade e energia gasta pelos processadores. Método moderno. cpupower

Sabayon Linux - Gerenciador de Login (SDDM) não loga mais [Resolvido]

Leitura recomendada

Meu programa para download: Calculadora de décimo terceiro salário

Como criar um pacote DEB com o executável do Lazarus [Vídeo]

Livre S.O. - Distro nacional entregue em casa

Mudando senhas de acesso de contas de e-mail no Mozilla Thunderbird

Problemas com o TLS no AMSN

  

Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts