Montar um sistema de arquivos FAT com permissões corretas

Publicado por João Gabriel em 23/12/2020

[ Hits: 454 ]

 


Montar um sistema de arquivos FAT com permissões corretas



Ao montar um sistema de arquivos exFAT, FAT32 ou similar, que possui um sistema de permissões diferente do que é usado em outras sistemas de arquivos mais comuns no mundo Linux (como ext4), é comum obter erros de permissão negada, o que obriga a acessar os arquivos como root.

Isso atrapalha muitas coisas (por exemplo, você não irá conseguir abrir uma foto dentro desse sistema de arquivos no GIMP, a menos que mova o arquivo ou use chmod e chown toda vez que precisar usar um arquivo naquele sistema de arquivos).

A minha dica é aprender a utilizar algumas opções de montagem que configuram as permissões do sistema de arquivos da forma que você quiser e facilita muito quando você tiver que lidar com um sistema de arquivos FAT (olhe esse exemplo de comando mount):

mount -o rw,uid=$(id -u),gid=$(id -g),umask=133,dmask=022 /dev/sdxy

A opção uid irá definir o ID do usuário considerado "dono" dos arquivos. A opção gid irá definir o ID do grupo "dono" dos arquivos. No exemplo acima, uid será sempre igual ao ID do usuário atual, e a opção gid será igual ao ID do grupo atual. As opções umask e dmask configuram as permissões de leitura, escrita e execução, para arquivos e diretórios no sistema de arquivos (respectivamente).

O sintaxe das opções umask e dmask é:
  • Primeira casa (esquerda pra direita): Permissões do usuário.
  • Segunda casa (esquerda pra direita): Permissões do grupo.
  • Terceira casa (esquerda pra direita): Permissões para outros usuários.

  • 0 - Leitura, escrita e execução.
  • 1 - Leitura e escrita.
  • 2 - Leitura e execução.
  • 3 - Apenas leitura.
  • 4 - Escrita e execução.
  • 5 - Apenas escrita.
  • 6 - Apenas execução.
  • 7 - Nenhuma permissão.

É meio confuso, visto que a opção corresponde a uma "máscara", e os números (0-7) representam o oposto do que eles normalmente representam (no comando chmod), mas isso não é um problema, já que a minha outra dica minha é guardar o comando acima num alias, no seu profile, e nunca mais ter que digitar todas essas opções manualmente.

Outras dicas deste autor
Nenhuma dica encontrada.
Leitura recomendada

Sistema de Arquivos - Backup e Restauração de Permissões

Configurando o apt-get para rodar pelo proxy de duas formas diferentes

Aumento de 40% na velocidade do ReiserFS

Clone seu HD, compactando e visualizando a cópia em tempo real com o comando dd

Gravando arquivos .nrg (do Nero) no Linux

  

Comentários
[1] Comentário enviado por mauricio123 em 23/12/2020 - 14:24h


Boa Cara.

___________________________________________________________
[code]Conhecimento não se Leva para o Túmulo.
https://github.com/MauricioFerrari-NovaTrento [/code]



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts