Instalando plugins comuns diretamente no Seamonkey

Publicado por Cláudio Souza Jr. em 03/11/2009

[ Hits: 5.847 ]

 


Instalando plugins comuns diretamente no Seamonkey



Mais uma dica de um programa que eu achei bem interessante.

O padrão do Ubuntu é o Firefox, mas tem outro navegador Mozilla que vale a pena: o Seamonkey. Não sei se é impressão minha, mas esse navegador parece ser bem mais ágil que o Firefox. Em termos de velocidade eu fiz uma comparação e o Seamonkey leva pelo menos 15 segundos a menos pra abrir uma página em flash, bem elaborada (levando em consideração também que a minha conexão no momento é discada). Não posso garantir que em termo de segurança a coisa vá no mesmo caminho, mas a velocidade compensa, e cá pra nós, falando de segurança, o Linux não é assim tão assustador.

Bem, eu tive algumas dificuldades no começo, tentei instalar alguns complementos diretamente, com pacotes .deb e tar, mas não estava conseguindo acertar, pois quando o navegador reiniciava, não havia nenhum plugin instalado. Mas devo observar: eu instalei o Seamonkey aqui com um pacote "tar", e eu mesmo escolhi o diretório onde ele foi salvo (no caso, /usr/lib/), pois para ele rodar, basta descompactar e executar. Isso quer dizer que, se você descompactar o pacote no Desktop, ele já vai rodar de lá mesmo, basta executar. Ocorre que, como dessa forma ele não fica integrado ao sistema, os plugins que eu tentei instalar não foram determinados para ele, aí eu fiz por minha conta mesmo. Tive uma ideia simples: tanto o Firefox quanto o Seamonkey são navegadores Mozilla, então por que não transferir os plugins já instalados no Firefox para a distribuição Seamonkey?

O pior é que deu certo. Aqui eu fiz da seguinte maneira:

1. com o navegador de arquivos, abri a pasta de plugins do Firefox (/usr/lib/mozilla/plugins);

2. copiei os arquivos de dentro dela para a pasta de plugins do Seamonkey (/usr/lib/seamonkey/plugins);

Talvez seja necessário executar alguns comandos como root, depende da configuração de permissões do seu sistema. Aqui eu não precisei fazer nada, foi só copiar os arquivos e colar na pasta de plugins usando a interface gráfica mesmo, como nos velhos tempos de Windows. Depois disso todos os sites que eu abri com o Seamonkey estavam executando muito bem, e a lista de plugins ficou totalmente completa.

A página de complementos do Seamonkey é essa: https://addons.mozilla.org/pt-BR/seamonkey/

Para instalar dessa forma, prefira pacotes tar.

Outras dicas deste autor

Mudando idioma do KeePass 2 (no Debian)

Configurando HSP56 MR driver Smartlink no Ubuntu 9.04

MySQL - Recuperando o usuário root excluído por meio do usuário debian-sys-maint

Leitura recomendada

Instalando o aMSN 0.98b no Mandriva Linux 2008.1

Fácil: Watchtower Library no Linux

Kopete - MSN

Instalando o Real Player 10 Gold

Debian Wheezy - Como criar atalhos com ícone para arquivos executáveis

  

Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 03/11/2009 - 17:21h

vamos para a terra da gambiarra??? se pretender manter os dois navegadores da maquina, crie um link simbolico do firefox/plugins para seamonkey/plugins

Nada de copias, etc... compartilha-se tudo e economiza espaço -- nao que seja algo critico, mas eu sou sovina...

[2] Comentário enviado por claudiosouzajr em 04/11/2009 - 22:58h

Gambiarra?! Putz... É, talvez eu tenha me expressado mal, e talvez seja necessário complementar a dica. Vamos lá: é claro que se vc for manter os dois navegadores, parece até ilógico copiar os arquivos para um outro diretório e manter os dois, pois assim, toda vez que vc instalar um plugin novo no Firefox ia ter que copiá-lo também para o diretório do Seamonkey, et cetera. O colega deu o bizu, mas não ditou o caminho das pedras, então vamos ao procedimento para criar um link simbólico de compartilhamento dos plugins.

1. abra um terminal e logue como root, pois vc vai brincar com a pasta do sistema;
2. entre no diretório de instalação do Seamonkey com o comando: cd /usr/diretório_de_instalação_do_seamonkey/ (que no meu caso é: cd /usr/lib/seamonkey/);
3. apaque a pasta de plugins atual com o comando: rm -r /plugins;
4. crie um link simbólico para a pasta de plugins do Firefox com o comando: ln -s /usr/diretório_de_plugins_do_Firefox/ (que no meu caso é: ln -s /usr/lib/mozilla/plugins);

Pronto! Vc terá as duas versões dos navegadores mozilla rodando com os plugins compartilhados.

Mas se vc quiser deixar de usar o Firefox, só copie e cole mesmo... Dá mais trabalho manter o diretório antigo de plugins do Firefox só pra poder manusear um link simbólico, eu acho...

OBS: para verificar se os plugins estão realmente instalados e funcionando, digite "about:plugins" (sem aspas) na barra de endereços do Seamonkey.

E então, ficou melhor a dica Valter?

Abraço!

[3] Comentário enviado por hfveiga em 06/11/2009 - 06:56h

Olá pessoal prazer está aquí com vcs,

Tenho uma dúvida e gostaria de contar com ajuda... instalei ubuntu 9.10 e não consigo instalar plugins de audio de vídeos, para ouvir CDs uso o amarok, para DVDs consigo ouvir audio com o SMPLAYER, mas vídeos de sites instalei o flash 10 reproduz porém sem som, já tentei adcionar outros plugins e nada.
agradeço retorno da solicitação
abraço

[4] Comentário enviado por cesar em 06/11/2009 - 14:50h

Uma dica, por que você não pede para o fábio retornar sua dica em construção?
assim você poderá alterar o conteúdo novamente, acertando a "gambiarra".

[]'s

[5] Comentário enviado por claudiosouzajr em 08/11/2009 - 19:50h

Ref: [3] Comentário enviado por hfveiga em 06/11/2009 - 06:56h:

Heitor, eu utilizo aqui as duas distribuições do Ubuntu: 8.10 e a 9, mais recente, uma em cada máquina. O bom é que ambas as versões já possuem o reprodutor de filmes nativo, o reprodutor de filmes do Totem. Esse tipo de interface pode utilizar dois motores diferentes para lidar com os codecs: o xine ou o gstreamer. Eu consigo rodar tanto CDs Quanto DVDs com o Totem mesmo, e instalei os plugins gstreamer automaticamente a partir de um terminal, rodando o reprodutor de filmes como root. Não foi muito complicado, abri o programa e tentei abrir um arquivo de vídeo. O próprio programa me informou sobre os plugins e pediu pra instalar. Segui os passos, e tudo funciona muito bem por aqui. Parece que com o synaptic vc também pode atualizar e baixar os plugins para os seus aplicativos preferenciais, mas talves seja preciso selecionar os pacotes corretos na lista. Bem, se vc optar por utilizar o padrão do Ubuntu, é isso.

Abraço!



Contribuir com comentário