Instalando o OpenOffice 3.4.1 no Slackware 13.37 (passo a passo)

Publicado por FLAVIO MOURA em 07/02/2013

[ Hits: 5.945 ]

Blog: https://programnt-enm.weebly.com

 


Instalando o OpenOffice 3.4.1 no Slackware 13.37 (passo a passo)



Olá a todos. Dica rápida!

1. Faça o download do programa:

# wget -c http://sourceforge.net/projects/openofficeorg.mirror/files/stable/3.4.1/Apache_OpenOffice_incubating_3.4.1_Linux_x86-64_install-rpm_en-US.tar.gz/download?use_mirror=ufpr

2. Extraia:

# tar -zxvf Apache_OpenOffice_incubating_3.4.1_Linux_x86-64_install-rpm_en-US.tar.gz

3. Liste:

# ls

4. Localize e entre no diretório "en-US/", criado pela extração do pacote:

# cd en-US/

5. Liste e visualize os três subdiretórios:

# ls
RPMS/
licenses/
readmes/

6. Entre no subdiretório RPMS/:

# cd RPMS/

7. Converta os arquivos .rpm para tgz com o comando a seguir:

# rpm2tgz *.rpm

8. Observe as últimas linhas na saída do comando:
Creating tar file openoffice.org3-writer-3.4.1-9593.x86_64.tar...
./
opt/
opt/openoffice.org3/
opt/openoffice.org3/program/
opt/openoffice.org3/program/swriter
tar-1.13: openoffice.org3-writer-3.4.1-9593.x86_64.tar is the archive; not dumped

Gzipping openoffice.org3-writer-3.4.1-9593.x86_64.tar...
Renaming openoffice.org3-writer-3.4.1-9593.x86_64.tar.gz to openoffice.org3-writer-3.4.1-9593.x86_64.tgz...
Moving openoffice.org3-writer-3.4.1-9593.x86_64.tgz to /root/en-US/RPMS...
Package creation complete.


9. Um novo pacote deverá ser criado no diretório /opt:
..../
    opt/
    opt/openoffice.org3/
    opt/openoffice.org3/program/ ...

Esse diretório (/opt) é utilizado para adicionar pacotes adicionais compilados, logo, será necessário executar o arquivo. Os arquivos executáveis em GNU/Linux geralmente, alguns deles, terminam em ".bin" (arquivo.bin).

Logo a frente será necessário encontrar o arquivo gerado. Não será uma tarefa difícil, já que a saída do comando anterior (rpm2tgz *.rpm) nos mostra onde deveremos procurar:
...opt/openoffice.org3/
   opt/openoffice.org3/program/ ...

10. Segundo as informações acima, será preciso ir ao diretório /opt, fazer o quê, então vamos:

# cd /opt

11. Liste:

# ls

Nada! É claro, ainda precisamos criar o pacote...

De volta ao diretório anterior:

# cd -
# cd en-US/RPMS/


12. Execute o comando a seguir:

# installpkg *.tgz

Por hora basta saber que o comando nada mais é que um instalador de pacotes, mas não vamos entrar em detalhes, pelo menos por agora.

13. De volta ao diretório /opt:

# cd /opt

14. Liste:

# ls
openoffice.org/
openoffice.org3/

15. Você se lembra do caminho descrito no item 9? opt/openoffice.org3/program/

Já sabemos onde encontrar o nosso executável!

16. Entre no diretório openoffice.org3:

# cd openoffice.org3

17. Liste:

# ls
README
README.html
[email protected]
program/
readmes/
share/

18. Seguindo o nosso roteiro, agora será necessário entrar no diretório program:

# cd program

19. Liste:

# ls

Observe na tela a saída do comando ls:
LICENSE
bootstraprc
intro.png
resource/
sdraw*
simpress*
soffice.bin*
swriter*
unopkg.bin*
NOTICE
crashrep*
python*
sbase*
services.rdb
smath*
sofficerc
unoinfo*
versionrc
about.png
fundamentalrc
redirectrc
scalc*
setuprc
soffice*
spadmin*
unopkg*


Temos dois arquivos.bin (soffice.bin, unopkg.bin) porém somente um nos interessa.

Os arquivos.bin, a grosso modo, muitas vezes, tem o propósito de unir diversos outros arquivos que se encontram "espalhados" (ou são muito pequenos) em um só. Você provavelmente já topou com algo semelhante não? Um tal de arquivo.iso. Para ficar mais claro são arquivos binários que você executa como os ".exe" do Windows.

Nosso executável é o arquivo de nome soffice.bin.

20. Nem sempre será necessário, mas enfim... dê permissão ao arquivo (comando: chmod com a variável +x) para que possamos executá-lo:

# chmod +x soffice.bin

21. Execute o arquivo:

# ./soffice.bin

Se o programa subiu, tudo certo; caso contrário reveja alguns dos passos anteriores.

Para finalizar; vamos criar um link simbólico para que possamos executar o arquivo, e subir o programa, de qualquer outro diretório. Para isso basta utilizar o comando a seguir:

# ln -s /opt/openoffice.org3/program/soffice.bin /usr/local/bin/jvkofice

No caso estamos nomeando o "comando" que vai chamar o programa de "jvkofice", mas poderia ser qualquer outro nome.

NOTA: Observe o diretório que aparece logo após o executável: /usr/bin/jvkofice

São variáveis de ambiente comum; essa "lista" de diretórios será acessada durante uma busca do shell. São os chamados PATH (do inglês caminho, trajetória); para saber quais são, basta executar o comando echo $PATH (maiúsculo mesmo) ou simplesmente PATH.

Para saber mais:
Abraços a todos.

Outras dicas deste autor
Nenhuma dica encontrada.
Leitura recomendada

OpenOffice.org - copiar e colar texto e imagem da internet

OpenOffice.org e navegador Chomium em português do Brasil no Ubuntu (ou Debian)

OpenOffice - Instalação no CentOS 6 via YUM

OpenOffice + Ubuntu 9.04 + ABNT2 - Ponto e vírgula do teclado numérico

OpenOffice.org - Tirando a numeração da primeira página na marra

  

Comentários
[1] Comentário enviado por lcavalheiro em 07/02/2013 - 17:46h

Muito boa dica, clara e direta ao que interessa. Meus parabéns!

É claro, pros menos preguiçosos fica a informação: é possível adaptar o script SlackBuild do LibreOffice para usá-lo com o OpenOffice.

[2] Comentário enviado por Jvek em 07/02/2013 - 21:17h

Valeu pela dica Icavalheiro! Pô velho vo dexà o link àê p/ galera, já ajuda nénâo:

http://slackbuilds.org/repository/13.37/office/libreoffice/

Abrçs.

[3] Comentário enviado por bertux em 07/02/2013 - 21:56h

Eu uso o LibreOffice deste site aqui, http://alien.slackbook.org/blog/ que também KDE sempre atualizado, vlc e outros. É muito bom e fácil de instalar, vale dar uma olhada.

[4] Comentário enviado por Jvek em 08/02/2013 - 12:26h

Valeu bertux;. porra a versão 4.0!!! Não havia encontrado essa versão valeu!

[5] Comentário enviado por pinduvoz em 14/02/2013 - 02:08h

Quando usei o Slack pela última vez instalei os rpms diretamente, pelo rpm.

# rpm -i *.rpm

Funciona na boa, mas o pacotes instalados assim ficam "fora" das listas dos gerenciadores do Slack.

Já que eu usava esse recurso apenas para o libreoffice, e atualizava "por cima" (rpm -U) quando saia uma nova versão, não tive problemas.

[6] Comentário enviado por Jvek em 14/02/2013 - 12:42h

Hunm... Entendi a parada,.. Então cara;.. optei pela conversão, mas sem dúvida nenhuma essa é uma boa alternativa! Fica àê o registro,.. valeu pela dica pinduvoz!



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts