Guia rápido de instalação do Exherbo

Publicado por Rodrigo Chaves em 14/12/2010

[ Hits: 8.141 ]

Blog: http://exherbo-br.blogspot.com/

 


Guia rápido de instalação do Exherbo



Sobre o Exherbo:
  • Distribuição Linux com configuração "up-front". Configuração up-front significa que você define anteriormente o que terá em tarefas administrativas, tais como instalação de pacotes e atualizações.
  • Desenvolvimento descentralizado feito apropriadamente. Nós facilitamos o uso de repositórios não-oficiais bem como os oficiais.
  • Para desenvolvedores - nós esperamos que os usuários participem do processo de desenvolvimento. No primeiro ano nós tivemos mais de 70 contribuintes adicionando pacotes aos nossos repositórios, desenvolvendo nosso website e iniciando novos projetos diretamente relacionados ao Exherbo. O número de usuários é estaticamente crescente bem como a qualidade das contribuições.
  • Usa alguns bits de código e algumas idéias, de outros projetos opensource, mas a maioria do código é original, "não-fork". Exherbo usa algumas ideias de outros projetos opensource mas são as nossas idéias que diferem e definem o Exherbo.
  • Usa o gerenciador de pacotes Paludis com uma EAPI personalizada. Paludis é um gerenciador de pacotes rápido e flexível que nos permite adicionar rapidamente novas funcionalidades voltadas específicamente para o Exherbo. Muitas das funcionalidades que definem o Exherbo são baseadas no Paludis e na forte cooperação entre os desenvolvedores do Paludis e do Exherbo.

Porquê.
  • As nossas ideias são muito diferentes das outras distribuições e é muito mais fácil não ter que lidar com brigas sobre código legado e ideias.
  • Nós precisamos da liberdade para "quebrar coisas" quando precisarmos :-)

Metas.
  • Todas as nossas metas são elaboradas de modo que seja difícil de usá-las como slogans para justificar estupidez.
  • O usuário alvo sabe o que está fazendo.
  • Encorajar usuários a tomar parte no processo de desenvolvimento e suportá-los com bom feedback por suas contribuições.
  • Nenhuma interatividade necessária. Comportamento repetitivo e controlado com configuração up-front.
  • Flexibilidade onde faz sentido haver flexibilidade.
  • Nenhuma centralização geral. Apenas os pacotes utilizados abertamente estão nos repositórios principais, e fazer ferramentas boas o bastante para lidar com muitos repositórios pequenos de terceiros para outros aplicativos aleatórios.
  • Disponibilizar funcionalidades que as outras distribuições consideram muito ambiciosas.

Instalação

Exherbo não recomenda nenhum tipo de arquivo em particular ou procedimentos de instalação além do exemplo simples a seguir. Você pode personalizar o processo da maneira que desejar desde a escolha do tipo de arquivos a instalações mais avançadas incluindo LVM2 ou instalações sem disco.

1. Leia a documentação.
2. Inicializar um sistema live.

Faça o download do SystemRescueCD (suporta tanto 64 quanto 32 bits):

# links http://www.sysreccd.org/Download

Copie para um CD ou use Unetbootin para copiá-lo para um pendrive bootável.

Reinicie a máquina, selecione o kernel apropriado, e prepare sua rede:

# net-setup wlan0

3. Prepare o disco rígido.

Crie uma partição para boot (~16MB), uma partição root (>=4GB), e uma partição home:

# cfdisk /dev/sda

Formate o sistema de arquivos em cada partição:

# mkfs.ext2 /dev/sda1
# mkfs.ext3 /dev/sda2
# mkfs.ext3 /dev/sda3


Monte root e faça cd para dentro dele:

# mkdir /mnt/exherbo && mount /dev/sda2 /mnt/exherbo && cd /mnt/exherbo

Pegue o mais recente arquivo de estágio (stage) em http://dev.exherbo.org/stages/:

# wget http://dev.exherbo.org/stages/exherbo-amd64-current.tar.xz |tar xpf -

Atualize o fstab:

# cat <<EOF > /mnt/exherbo/fstab
# <fs>	<mountpoint>	<type>	<opts>	<dump/pass>
/dev/sda1		/boot	ext2		defaults	1 2
/dev/sda2		/		ext3		defaults	0 1
/dev/sda3		/home	ext3		defaults	0 2
EOF

4. Faça chroot para dentro do sistema.

Monte tudo para o chroot:

# mount -o rbind /dev /mnt/exherbo/dev

IMPORTANTE: Observe sempre se está usando a opção "rbind" ao montar /dev, de outro modo o Paludis não irá funcionar adequadamente.

# mount -o bind /sys /mnt/exherbo/sys
# mount -t proc none /mnt/exherbo/proc
# mount /dev/sda1 boot
# mount /dev/sda3 home


Esteja certo de que a rede pode resolver DNS e mtab esteja correto:

# cp /etc/resolv.conf etc/resolv.conf
# grep -v rootfs /proc/mounts > etc/mtab


Mude seu root:

# env -i TERM=$TERM SHELL=/bin/bash HOME=$HOME chroot /mnt/exherbo /bin/bash
# source /etc/profile
# export PS1="(chroot) $PS1


5. Atualize a instalação.

Esteja certo de que o Paludis esteja configurado corretamente - mudar C/CXXFLAGS para -march=native pode ser uma boa ideia:

# cd /etc/paludis && vim bashrc && vim *.conf

IMPORTANTE: Atualize o Paludis antes de sincronizar - desde que o Paludis é ativamente desenvolvido, é uma boa ideia atualizar o "cliente" para aproveitar novas funcionalidades que podem aparecer com uma sincronia:

# cave resolve -x1 paludis

* Sincronize todas as árvores - agora é seguro sincronizar:

# cave sync

* Atualize os arquivos de configuração:

# eclectic config interactive

6. Torne inicializável.

Baixe o kernel estável mais recente no The Linux Kernel Archives:

# wget http://www.kernel.org/pub/linux/kernel/v2.6/linux-${KERNEL_VERSION}.tar.bz2

Extraia:

# tar xvjf linux-${KERNEL_VERSION}.tar.bz2

Instale o kernel:

# cd linux-${KERNEL_VERSION} && make menuconfig
# make && make modules_install && cp arch/x86_64/boot/bzimage /boot/kernel


Instale o GRUB:

# grub-install /dev/sda

Exemplo de configuração de GRUB 2:

# cat <<EOF > /boot/grub/grub.cfg
set timeout=10
set default=0
menuentry "Exherbo" {
   set root=(hd0,1)
   linux /kernel root=/dev/sda2
}
EOF

Instale um sistema de inicialização.

Não há sistema init em nossas imagens. Isso permite que você escolha qualquer (ou nenhum) sistema de inicialização que queira usar:
  • sys-apps/systemd (recomendado) - Sistema de inicialização moderno e rápido. Necessita de um kernel >= 2.6.36-rc1.
  • sys-apps/baselayout - O antigo e obsoleto Baselayout-1 do Gentoo.
  • sys-apps/upstart - O sistema de inicialização do Ubuntu. Nós geralmente não fornecemos scripts para este sistema.

Aqui está um tutorial sobre como instalar o systemd no Exherbo: http://www.mailstation.de/wordpress/?p=48

Esteja certo de ativar a opção "systemd" ou "baselayout" (de preferência globalmente, por exemplo adicionando "*/* systemd" a /etc/paludis/options.conf) antes de continuar instalando pacotes para que você tenha os serviços/scripts de inicialização que necessitar.

Você pode querer reinstalar os pacotes incluídos na stage com suas respectivas flags:

# cave resolve world -cx

Isso irá efetuar as mudanças e reinstalar os pacotes afetados:

# cave resolve -x sys-apps/systemd

Configure o hostname para o sistema init escolhido:
  • baselayout: edite /etc/conf.d/hostname
  • systemd: edite /etc/hostname

Esteja certo de que o hostname é mapeado para localhost em /etc/hosts, de outro modo alguns testes de pacotes irão falhar por causa do "sandoboxing" da rede.

# cat<<EOF > /etc/hosts
127.0.0.1		localhost 	meu.dominio.foo	meuhostname
::1			localhost
EOF

Instale as "coisas" necessárias para seu hardware funcionar, cheque a FAQ (http://exherbo.org/docs/faq.html) por eventuais erros de "Masked by unavailable".

# cave resolve -x iwlwifi-4965-ucode

Faça de /etc/mtab um link para /proc/mounts:

# ln -sf /proc/mounts /etc/mtab

Ative a senha de root:

# passwd

Instale os locales que necessitar:

# localedef -i pt_BR -f ISO-8859-1 pt_BR
# localedef -i pt_BR -f UTF-8 pt_BR.UTF-8


Reinicie:

# reboot && sacrifice a goat && pray

Outras dicas deste autor

Substituindo texto em múltiplos arquivos simultâneos

Guia rápido de instalação do Funtoo

Python 3 no Funtoo Linux

KDE 4.2 no Gentoo Linux

Leitura recomendada

Gnome - Personalize seu menu com gDesklets

CEMF linux - Sistema baseado no Slackware

Instalando e configurando sua Vivo Zap (Kyocera)

Habilitando Apt-get no Damn Small Linux (DSL)

As 10 distribuições mais populares

  

Comentários
[1] Comentário enviado por izaias em 15/12/2010 - 01:01h

Vai pra minha lista. Por enquanto estou só nas distros amigáveis.
Mas não será por muito tempo.

Parabéns Stilldre.

[2] Comentário enviado por pinduvoz em 15/12/2010 - 15:44h

Fica a pergunta:

Todo esse trabalho para instalar uma distro vale a pena?

[3] Comentário enviado por stilldre em 16/12/2010 - 00:26h

Izaias, obrigado!

pinduvoz, você poderia tentar e relatar a experiência aqui... btw você leu a parte das metas do projeto? acho que lá pode encontrar sua resposta... abraço!

[4] Comentário enviado por pinduvoz em 16/12/2010 - 00:38h

Antes que eu tente, pergunto a quem já tentou.

Não estou pichando a distro: longe de mim! Apenas "levantei a bola" para vc elogiar ou não o Exherbo.

De outra banda, eu gostaria realmente de saber se alguém que usa -- e teve todo esse trabalho para usar -- acha que vale a pena.

E sim, eu li sobre o projeto, assim como li sobre Gentoo e Funtoo e confesso: até agora tive preguiça de ter tanto trabalho para instalar uma distro.

Quem sabe sua resposta me anima?

[5] Comentário enviado por albfneto em 16/12/2010 - 00:43h

muito bom, isso!

Concordo com Stildre, Exherbo é Linux para mexer, pra configurar etc... e não só pra usar.
é como Funtoo e Gentoo.

[6] Comentário enviado por izaias em 16/12/2010 - 00:54h

Parece um grande trabalho de 'construção' de uma distribuição.
Simplesmente desafiador e me trará muita satisfação enfrentar isso.
É assim que entendo pessoal.

[7] Comentário enviado por stilldre em 16/12/2010 - 00:59h

pinduvoz, na verdade minha dica se trata de uma tradução do guia oficial, portanto se você não é capaz de decidir por si só se deve ou não instalar o Exherbo, certamente ele não vai suprir suas necessidades. Na verdade ele foi criado por e para desenvolvedores capazes de usá-lo, então fica aqui o aviso dos próprios "usuários-desenvolvedores" da distro: "(...)Se você não sabe o que está fazendo, mantenha o Exherbo longe do seu pc, pois pode ter sérios problemas e decepções(...)" fica aí minha "dica/resposta"... abraço a todos!

[8] Comentário enviado por pinduvoz em 16/12/2010 - 02:36h

Obrigado pela resposta, ainda que eu tenha continuado na mesma. Abraço para vc também.

[9] Comentário enviado por stilldre em 16/12/2010 - 11:22h

pinduvoz, se você espera que eu "puxe sardinha" pro lado da distro que uso, pode colocar a barba de molho, pois para mim não faz nenhum sentido dizer que uma distro é boa para alguém que tem necessidades que eu não conheço... Se você especificasse melhor o que pretende fazer com o Exherbo (ou o que espera dele), talvez pudéssemos ajudar... Veja que um simples "é uma ótima distro", ou "é melhor que o slackware" pode causar grande confusão e frustração por parte do usuário, pois o mesmo pode acabar dizendo algo como: "Nossa, mas no slackware já vem tudo pronto..." ou "Por que o ubuntu tem um instalador tão legal e o exherbo não?". Entendeu? Eu não posso recomendar o Exherbo para alguém que quer somente "usar" uma distro... Se você é iniciante, eu recomendo o Ubuntu. Se quer conhecer algo "como" o Exherbo, eu recomendo Gentoo ou Funtoo. Só após conhecer melhor o fucionamento de um sistema "source-based - ports-like" é que você vai começar a quebrar a cabeça com o Exherbo... Grande abraço, espero que suas dúvidas se resolvam em breve.

[10] Comentário enviado por pinduvoz em 16/12/2010 - 17:55h

Tudo bem, entendido. Respeito sua posição e também a filosofia por trás de cada distro. Abraço, novamente.

[11] Comentário enviado por stilldre em 16/12/2010 - 18:34h

pinduvoz, também entendo sua curiosidade e necessidade de conhecer sempre mais, e por isso o parabenizo! Espero que você entenda que a minha intenção é sempre ajudar. Sinta(m)-se livre(s) para perguntar quando for necessário, e nós faremos o possível para sanar as suas dúvidas, fazendo assim com que nosso sistema caminhe cada vez mais rumo à evolução. Grande abraço a todos, e mais uma vez muito obrigado!

[12] Comentário enviado por removido em 18/12/2010 - 18:24h

sinceramente sua descrição do que fazer está perfeita, mas a introdução é um tanto quanto desanimadora! pergunto dá para um usuário normal e novato tentar ao menos? pergunto porque embora novato não sou preguiçoso nem tenho medo em aprender, quebrar a cara, etc, lógico que será apenas como teste, nesse meu caso dá pra tentar?

no aguardo e parabens por essa dica.

[13] Comentário enviado por stilldre em 18/12/2010 - 19:46h

ubux, tentar todo mundo pode, eu só não posso garantir que vai dar certo! O ideal seria primeiro dar uma olhada no Gentoo ou Funtoo... O Exherbo é bastante complexo e o suporte é específico e especializado, o que significa que nós não iremos parar para resolver eventuais problemas de natureza básica como depuração de kernel ou pacotes mascarados, isso você já precisa saber. É como um pré-requisito você ter noção de sistemas baseados em scm's. Minha dica é que você conheça outro(s) sistema(s) baseado(s) em fontes (source-based, existem vários: Gentoo, Funtoo, Sorcerer, Lunar, etc.) e se acostume com seu(s) gerenciador(es) de pacotes antes de partir pro Exherbo (as vezes até usuários experientes com o Gentoo e o Portage acham o Paludis um pouco casca-grossa demais). Grande abraço!

[14] Comentário enviado por pinduvoz em 23/12/2010 - 02:47h

Bom, passei por aqui para dizer que vou começar com o Sabayon. Se eu gostar dele, pode ser que venha a me arriscar com Gentoo e, gostando, ...

Ah, eu já instalei e usei (pouco tempo) algo "ports-like" (OpenBSD, que eu até tinha esquecido). Sinceramente, achei muito trabalho para pouco ganho, mas como não era Linux, vou seguir o caminho acima.

Abraço, novamente.

[15] Comentário enviado por stilldre em 23/12/2010 - 11:51h

pinduvoz, pois é, como eu falei primeiramente, o melhor seria você relatar suas experiências. Mas se você não se encaixa no perfil da distro, realmente vai ter problemas que talvez não possa resolver... O Sabayon eu já usei e até gostei, mas não é a distro ideal pra mim. Isso tudo é realmente muito pessoal. Desejo-lhe boa sorte e um grande abraço!

[16] Comentário enviado por ru4n em 24/12/2010 - 11:37h

Depois que o cara experimenta Exherbo, quero ver falar que Slackware dá muito trabalho! hahaha, Slackware passa a ser o Ubuntu em termos de facilidade. :-P

[17] Comentário enviado por stilldre em 24/12/2010 - 12:12h

ru4n, tudo antes de ser fácil, é difícil!

[18] Comentário enviado por ru4n em 24/12/2010 - 14:19h

é, de fato. Quis dizer que quem acha o slackware trabalhoso demais, é porque ainda não viu ou nunca usou uma distro como a Exherbo.

Um dia talvez experimento essa distro para ver como é. Mas antes pretendo me aventurar no Gentoo, quando tiver um tempo e um HD sobrando aqui. :-)

[19] Comentário enviado por removido em 31/12/2010 - 09:40h

colega, obrigado pelo retorno por enquanto vou seguir um passo de cada vez quem sabe um dia, começarei pelo debian e fedora pra ver como me adapto.

um feliz ano novo para você!

[20] Comentário enviado por stilldre em 04/01/2011 - 19:13h

OK! Muito obrigado a todos pelo apoio! Grande abraço!

[21] Comentário enviado por removido em 14/07/2017 - 05:53h

Passei pela página da distribuição. Faltou dizer de onde foi traduzido. Isto não reduz o mérito.

[22] Comentário enviado por stilldre em 16/04/2018 - 16:43h


[21] Comentário enviado por listeiro_037 em 14/07/2017 - 05:53h

Passei pela página da distribuição. Faltou dizer de onde foi traduzido. Isto não reduz o mérito.


foi traduzido do guia oficial da instalação do exherbo: https://exherbo.org/docs/install-guide.html



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts