Formatar um disco de 1.44MB com 1.72MB

Publicado por André Luis Augusto Pimenta em 11/03/2008

[ Hits: 6.947 ]

 


Formatar um disco de 1.44MB com 1.72MB



Formatar o disquete:

# fdformat /dev/fd0u1722

Criar sistema de arquivos:

# mkdosfs /dev/fd0u1722

Fiz um curso na Mcury-RJ, onde todos os dias os computadores eram formatados, eu chegava na sala e tudo estava diferente, então nós, os alunos, salvávamos o arquivo de kernel compilado em disquete ou pen drive, mas como nem todo mundo tinha pen drive, nosso professor nos ensinou esse recurso.

Créditos: Não sei a quem dar os créditos, mas aprendi com o professor Renato da Silva Kopke, da Mcury-RJ, há poucos anos atrás.

Abraço.

Outras dicas deste autor

Modificando o MAC address de uma placa de rede

Como melhorar seus downloads no emule

Burlar cadastro do celular em sites de download

O programa alien... o que é isso?

Compartilhar Virtua clonando o mac address

Leitura recomendada

Compiz em GeForce4 MX 4000 usando Ubuntu Intrepid Linux - X.org 7.4

Mais uma do NFS

screenFetch no OpenBSD 5.4

Ícones limpos no XFCE

CDTC oferece cursos gratuitos de software livres e outros

  

Comentários
[1] Comentário enviado por Teixeira em 12/03/2008 - 16:35h

Você também pode formatar no Linux tranquilamente com 360, 640, 720, 1200, 1904 e praticamente qualquer outro número divisível por 8.
Por isso, se 1722 não funcionar, experimente 1720.

Isso era conseguido extraordinariamente no DOS somente através de formatadores proprietários (Que tal 1.78MB?)

Os disquetes assim formatados deverão obviamente ser montados da mesma forma estranha.

O problema teórico com os números maiores que 1720 é que o "interleave" ou seja, o espaço entre as trilhas vai-se tornando cada vez menor a ponto de tornar-se impraticável a sua utilização.

Os disquetes do Apple são de 2MB nominais, podendo ser reformatados para o "DOS mode" ou para qualquer outro tamanho.

Isso demonstra que, em sendo a mídia de boa qualidade, aceitará qualquer tamanho dentro de sua capacidade "nominal".
Por esse motivo podemos pegar um disco "Apple formatted"
que tenha dificuldades de leitura e reformatá-lo com, digamos, 720mb (tenho ainda alguns discos assim, que vieram da Austrália nos anos 80)

Enfim, essas formatações especiais devem ser usadas com muito critério, de acordo com a necessidade.




Contribuir com comentário