Criando live-USB do OpenMandriva

Publicado por IceStorms em 09/02/2016

[ Hits: 3.985 ]

 


Criando live-USB do OpenMandriva



Algumas pessoas estão encontrando problemas em criar um live-USB com a distribuição OpenMandriva.

Usei alguns programas especializados em criação de live-usb como LiveUSB Creator, UNetbootin além de outros, entretanto sem sucesso. Geralmente após o boot, acontece um erro no carregamento da imagem e sempre no modo de emergência.

Por outro lado, utilizando o comando dd o live-USB pode ser gravado com êxito e inicializado perfeitamente.

Abaixo segue a dica para criar o live-USB no pendrive.

1. Conecte um pendrive.

1.1. Procurar partições presentes no HD e identificar qual partição corresponde ao pendrive:

# fdisk -l

Mostrar só partições montadas:

df

1.2. Desmontar a partição USB (pendrive):

# umount /dev/sdX

1.3. Se precisar formatar a unidade:

# mkfs.vfat /dev/sdX

* onde X corresponde a sua partição correta.

2. Use o comando abaixo para entrar na pasta Downloads, onde se encontra a "imagem.iso" baixada.

cd ~/Downloads

NOTA: Caso não tenha a imagem, baixe em: https://www.openmandriva.org/Downloads

3. Usando o comando dd para gravar a imagem.iso no pendrive:

# dd if=imagem.iso of=/dev/sdX

4. Vai demorar um bom tempo. Aguarde o processo ser concluído e o live-USB estará pronto para uso.

Boa sorte com o OpenMandriva!

Outras dicas deste autor

Forçar montagem de partição NTFS Windows

Ativar memória SWAP no Fedora

BURG (Class) - Resolução de Inicialização no Fedora

Criando live-USB Mageia 5.1 para Dual-Boot (UEFI) em partições GPT

Tecla ponto do teclado numérico mostrando vírgula em programas instalados via Wine

Leitura recomendada

Pesquisa de arquivos e executáveis em pacotes .deb

Atalhos Touchpad no KDE (Slackware)

Comandos básicos e parâmetros do Iptables

Copiar CD sem ter o CD virgem

Tempo que o processo está aberto (uptime)

  

Comentários
[1] Comentário enviado por clodoaldops em 09/02/2016 - 09:53h

Além do comando DD, eu consegui criar pendrive do OpenMandriva usando o USB ImageWriter, também conhecido como "Gravador de Imagem USB", que já vem instalado por padrão no Linux Mint que pode ser instalado no Debian e Ubuntu com esta dica:
https://www.vivaolinux.com.br/dica/Instalando-ImageWriter-no-Debian-8-gravador-de-imagem-USB/

[2] Comentário enviado por lcavalheiro em 09/02/2016 - 11:06h

Se você vai usar o dd então não precisa formatar a unidade antes. Na verdade, se você vai usar o dd para gravar uma iso no pendrive, o correto antes é você apagar a MBR do pendrive antes de gravar a iso:

# dd if=/dev/zero of=/dev/sdX bs=512 count=2
# dd if=imagem.iso of=/dev/sdX
Substitua X pela letra equivalente ao seu pendrive.

Se você quiser gravar a iso num pendrive com uma barrinha legal marcando o tempo necessário para o término da gravação, use o pv (será preciso instalar na maioria das distros).
# dd if=/dev/zero of=/dev/sdX bs=512 count=2
# pv -petar imagem.iso > /dev/sdX
Substitua X pela letra de dispositivo do pendrive.
--
Dino®
[i]Vi veri universum vivus vici[/i]
Public GPG signature: 0x246A590B
Só Slackware é GNU/Linux e Patrick Volkerding é o seu Profeta

[3] Comentário enviado por IceStorms em 24/03/2016 - 16:58h

Acrescentando outra dica ao conteúdo que descrevi:
Se quiser ver em tempo real o está sendo gravado depois de utilizar o comando dd.
1. Abra outro terminal
2. Use o comando
$ watch df -h /dev/sdX

Onde X é o número da partição correspondente do seu pendrive.



________________________________________________
O Projeto Fedora procura sempre liderar, nunca seguir
Fedora MATE
Linux Mint Xfce
¨¨¨¨¨¨¨¨¨

[4] Comentário enviado por IceStorms em 09/04/2016 - 12:35h

Outra opção para formatar seu pendrive é:
1. Desmontar a unidade
umount /dev/sdX

2. Usar o comando abaixo.
# mkfs -t vfat -n PENDRIVE -I /dev/sdX

Obs.: substituir o X por letra e/ou número da unidade pendrive.

________________________________________________
O Projeto Fedora procura sempre liderar, nunca seguir
Fedora MATE
Linux Mint Xfce
¨¨¨¨¨¨¨¨¨

[5] Comentário enviado por BobSotnas em 28/09/2017 - 22:27h

Quando deixamos de usar o RUINDOUS uma das coisas que mais faz falta é uma boa tela gráfica, muitos afirmam tem o KDE, GNOME, XFCE, ENLIGHTENMENT, MATE, CINNAMON, LXDE, LXQT, etc (a lista foi colocada em ordem de interesse e produtividade no GNU/LINUX ). Mas na hora de instalar um programa vamos para a tela do DOS(terminal). Então para usarmos o GNU/LINUX em sua total plenitude nada melhor do que o ambiente gráfico. O Draklive atende tudo com facilidade e produtividade, o que foi escrito neste artigo sem usar a tela do DOS.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts