Criando live-USB do OpenMandriva

Publicado por IceStorms em 09/02/2016

[ Hits: 5.856 ]

 


Criando live-USB do OpenMandriva



Algumas pessoas estão encontrando problemas em criar um live-USB com a distribuição OpenMandriva.

Usei alguns programas especializados em criação de live-usb como LiveUSB Creator, UNetbootin além de outros, entretanto sem sucesso. Geralmente após o boot, acontece um erro no carregamento da imagem e sempre no modo de emergência.

Por outro lado, utilizando o comando dd o live-USB pode ser gravado com êxito e inicializado perfeitamente.

Abaixo segue a dica para criar o live-USB no pendrive.

1. Conecte um pendrive.

1.1. Procurar partições presentes no HD e identificar qual partição corresponde ao pendrive:

# fdisk -l

Mostrar só partições montadas:

df

1.2. Desmontar a partição USB (pendrive):

# umount /dev/sdX

1.3. Se precisar formatar a unidade:

# mkfs.vfat /dev/sdX

* onde X corresponde a sua partição correta.

2. Use o comando abaixo para entrar na pasta Downloads, onde se encontra a "imagem.iso" baixada.

cd ~/Downloads

NOTA: Caso não tenha a imagem, baixe em: https://www.openmandriva.org/Downloads

3. Usando o comando dd para gravar a imagem.iso no pendrive:

# dd if=imagem.iso of=/dev/sdX

4. Vai demorar um bom tempo. Aguarde o processo ser concluído e o live-USB estará pronto para uso.

Boa sorte com o OpenMandriva!

Outras dicas deste autor

Ativar memória SWAP no Fedora

Criando live-USB Mageia 5.1 para Dual-Boot (UEFI) em partições GPT

Incluir usuário (login) nas permissões sudoers do Fedora

Forçar montagem de partição NTFS Windows

Tecla ponto do teclado numérico mostrando vírgula em programas instalados via Wine

Leitura recomendada

Como descompactar arquivos tar.xz no Ubuntu/Debian e derivados

Adicionando Extensões em Arquivos

Ver conexões httpd simultâneas

Iniciando uma segunda interface gráfica no Linux

Corrigindo erro persistente no dpkg que impede qualquer instalação

  

Comentários
[1] Comentário enviado por clodoaldops em 09/02/2016 - 09:53h

Além do comando DD, eu consegui criar pendrive do OpenMandriva usando o USB ImageWriter, também conhecido como "Gravador de Imagem USB", que já vem instalado por padrão no Linux Mint que pode ser instalado no Debian e Ubuntu com esta dica:
https://www.vivaolinux.com.br/dica/Instalando-ImageWriter-no-Debian-8-gravador-de-imagem-USB/

[2] Comentário enviado por lcavalheiro em 09/02/2016 - 11:06h

Se você vai usar o dd então não precisa formatar a unidade antes. Na verdade, se você vai usar o dd para gravar uma iso no pendrive, o correto antes é você apagar a MBR do pendrive antes de gravar a iso:

# dd if=/dev/zero of=/dev/sdX bs=512 count=2
# dd if=imagem.iso of=/dev/sdX
Substitua X pela letra equivalente ao seu pendrive.

Se você quiser gravar a iso num pendrive com uma barrinha legal marcando o tempo necessário para o término da gravação, use o pv (será preciso instalar na maioria das distros).
# dd if=/dev/zero of=/dev/sdX bs=512 count=2
# pv -petar imagem.iso > /dev/sdX
Substitua X pela letra de dispositivo do pendrive.
--
Dino®
[i]Vi veri universum vivus vici[/i]
Public GPG signature: 0x246A590B
Só Slackware é GNU/Linux e Patrick Volkerding é o seu Profeta

[3] Comentário enviado por IceStorms em 24/03/2016 - 16:58h

Acrescentando outra dica ao conteúdo que descrevi:
Se quiser ver em tempo real o está sendo gravado depois de utilizar o comando dd.
1. Abra outro terminal
2. Use o comando
$ watch df -h /dev/sdX

Onde X é o número da partição correspondente do seu pendrive.



________________________________________________
O Projeto Fedora procura sempre liderar, nunca seguir
Fedora MATE
Linux Mint Xfce
¨¨¨¨¨¨¨¨¨

[4] Comentário enviado por IceStorms em 09/04/2016 - 12:35h

Outra opção para formatar seu pendrive é:
1. Desmontar a unidade
umount /dev/sdX

2. Usar o comando abaixo.
# mkfs -t vfat -n PENDRIVE -I /dev/sdX

Obs.: substituir o X por letra e/ou número da unidade pendrive.

________________________________________________
O Projeto Fedora procura sempre liderar, nunca seguir
Fedora MATE
Linux Mint Xfce
¨¨¨¨¨¨¨¨¨

[5] Comentário enviado por BobSotnas em 28/09/2017 - 22:27h

Quando deixamos de usar o RUINDOUS uma das coisas que mais faz falta é uma boa tela gráfica, muitos afirmam tem o KDE, GNOME, XFCE, ENLIGHTENMENT, MATE, CINNAMON, LXDE, LXQT, etc (a lista foi colocada em ordem de interesse e produtividade no GNU/LINUX ). Mas na hora de instalar um programa vamos para a tela do DOS(terminal). Então para usarmos o GNU/LINUX em sua total plenitude nada melhor do que o ambiente gráfico. O Draklive atende tudo com facilidade e produtividade, o que foi escrito neste artigo sem usar a tela do DOS.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts