Configurando RIP v2 em roteadores CISCO

Publicado por yros aguiar em 21/02/2010

[ Hits: 31.031 ]

 


Configurando RIP v2 em roteadores CISCO



O protocolo de roteamento RIP utiliza a contagem de saltos como métrica para determinar o melhor caminho para uma rede.

Características:
  • Envia a sua tabela de roteamento para todas as interfaces a cada 30 segundos;
  • Utiliza apenas a contagem de saltos (hops) como métrica;
  • Limita a contagem máxima de saltos a 15, o caminho até o host deve conter até 15 saltos ou o pacote será descartado, evitando que o pacote que não encontra o seu destino entre em looping;
  • Suporta VLSM;
  • Possui auto-sumarização;
  • Normalmente utilizado em redes pequenas, devido as suas limitações.

Diferenças entre o RIP versão 1 e o RIP versão 2

O RIP versão 1 não trabalha com máscara de subrede diferenciada, ele só trabalha com máscara padrão. Já o RIP versão 2 suporta máscaras de subredes diferenciadas, VLSM.

Então para propagar uma rede 172.16.18.64/26 no RIP versão 1 você terá que especificar a rede 172.16.18.0, e com o RIP versão 2 você pode especificar como seu endereço real de subrede 172.16.18.64.

Verificando se existe rotas estáticas

Para iniciarmos a configuração do protocolo de roteamento RIP devemos nos certificar que não existam rotas estáticas no roteador, isso porque as rotas estáticas tem distância administrativa com menor custo, então a preferência será da rota estática pois seu custo é menor.

Entre em modo privilegiado e digite:

# sh ip route

Codes: C - connected, S - static, I - IGRP, R - RIP, M - mobile, B - BGP

       D - EIGRP, EX - EIGRP external, O - OSPF, IA - OSPF inter area

       N1 - OSPF NSSA external type 1, N2 - OSPF NSSA external type 2

       E1 - OSPF external type 1, E2 - OSPF external type 2, E - EGP

       i - IS-IS, L1 - IS-IS level-1, L2 - IS-IS level-2, ia - IS-IS inter area

       * - candidate default, U - per-user static route, o - ODR

       P - periodic downloaded static route

Gateway of last resort is not set

     192.168.1.0/30 is subnetted, 1 subnets

C       192.168.1.0 is directly connected, Serial2/0

S    192.168.12.0/24 [1/0] via 192.168.1.1



A letra "S" antes das rota significa que é uma rota estática e ela tem distância administrativa [1/0], isso mesmo, ele tem custo 1, já a letra "C" antes da rota significa que é diretamente conectado, isso quer dizer que o roteador está conectado diretamente a outro host e tem custo 0. O RIP tem custo 120, por isso temos que apagar a rota estática para que o router assuma as rotas do RIP.

Acima temos o exemplo de rotas estáticas em um router, então temos que removê-las do nosso router para podermos configurar o RIP.

Apagando as rotas estáticas

Em modo de configuração, digite:

# no ip route 192.168.12.0 255.255.255.0 192.168.1.1

Configurando o RIP

Configurando o protocolo RIP.

Em modo de configuração:

# router rip
# version 2
# network 192.168.12.0


O comando network é para mostrarmos ao router qual rede deve ser propagada.

Limitar a propagação do RIP:

# router rip
# version 2
# network 192.168.11.0
# passive-interface serial 0


O comando passive-interface faz com que o router não envie atualizações RIP na porta informada, no caso a porta serial 0 não enviará atualizações RIP para o dispositivo conectado a ela, porém ela continua recebendo atualizações na interface.

Verificando a configuração do RIP

Comandos:
  • sh ip running: visualiza a configuração corrente do router, que contém todas as informações de configuração do sistema, inclusive a do protocolo RIP.
  • sh ip route rip: exibe somente as rotas do protocolo RIP.
  • sh ip route: mostra a tabela de roteamento completa, a letra "R" antes da rota indica que é uma rota RIP, o custo dela é 120 e o gateway para chegar ate esta rede é o 192.168.1.1, que é conectado a Serial2/0.

Saída do comando sh ip route:

# sh ip route

Codes: C - connected, S - static, I - IGRP, R - RIP, M - mobile, B - BGP

       D - EIGRP, EX - EIGRP external, O - OSPF, IA - OSPF inter area

       N1 - OSPF NSSA external type 1, N2 - OSPF NSSA external type 2

       E1 - OSPF external type 1, E2 - OSPF external type 2, E - EGP

       i - IS-IS, L1 - IS-IS level-1, L2 - IS-IS level-2, ia - IS-IS inter area

       * - candidate default, U - per-user static route, o - ODR

       P - periodic downloaded static route

Gateway of last resort is not set

     192.168.1.0/30 is subnetted, 1 subnets

C       192.168.1.0 is directly connected, Serial2/0

R    192.168.12.0/24 [120/1] via 192.168.1.1, 00:00:00, Serial2/0



Outras dicas deste autor

Utilizando o NMAP

Redirecionamento no Shell

Convertendo arquivo de vídeo ogv para flv

Leitura recomendada

Ligando o NumLock na abertura do KDE

GNOME 3 - Alterando a função do fechamento de tampa de notebooks

Instalando avast! Antivírus no Ubuntu - pacote .deb

Instalando o PostgreSQL 8.1 + script para inicialização

Pós instalação do Zenwalk

  

Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts