Como documentar seu servidor GNU/Linux

Publicado por Carolina Robles das Neves em 11/08/2015

[ Hits: 4.875 ]

 


Como documentar seu servidor GNU/Linux



Esta dica tem o objetivo de ensinar a como iniciar uma documentação de seu servidor GNU/Linux. Hoje em dia é muito comum o administrador de redes/analista, subir vários servidores/máquinas e não ter o hábito de documentar, isso acaba dificultando muito o dia a dia e o trabalho entre a equipe, além de outras dificuldades.

Cenário:

Estou utilizando ambiente virtualizado, por isso, algumas informações você pode consultar no próprio console do cliente vSphere do VMware.

Irei descrever todos os comandos para todas as informações abaixo, lembrando que o comando irá variar dependendo da distribuição usada.

Estou utilizando o LibreOffice para inserir as informações coletadas (caso alguém tenha interesse, posso disponibilizar o template do LibreOffice da documentação por e-mail).
  • Relatório do servidor - [Informe o nome do servidor] - lab-mailserver.dominio.com.br
  • Função do servidor: [Adicione a função do mesmo] - Envio de e-mails
  • Tipo de servidor: [Servidor Virtual Local / Servidor Virtual Cloud / Servidor Físico] - Servidor Virtual Local

Se você não sabe se seu ambiente é virtual ou físico, dê o comando:

# dmesg | grep -i Hypervisor | grep VMware

Quantidade de processadores:

# cat /proc/cpuinfo | grep processor

[Como meu hardware é virtual, eu consulto no Vmware vSphere]

Quantidade de memória:

# free -m

Tamanho do disco:

# fdisk -l

Distribuição usada:

# cat /etc/*-release
Ou:
# cat /etc/*-release ? | grep PRETTY

Versão do kernel:

# uname -r
Ou:
# uname -ra

Principal aplicação (caso você não saiba a função do servidor, ao consultar os serviços rodando, podemos identificar):

Usuários presentes no servidor:

# cat /etc/passwd
Ou:
# cat /etc/passwd | awk -F ': '( cat /etc/passwd | awk -F: '( $3 > 999) {print $1 }'

Particionamento de disco (consumo do disco):

# df -h

Exemplo:

Disp.                   Montagem        Tam     Uso     %
/dev/mapper/centos-lab  /               28GB    2,2G    8%
devtmpfs                /dev            912M    0       0%
tmpfs                   /run            912M    98M     11,00%
tmpfs                   /sys/fs/cgroup  912M    0       0%
/dev/sda1               /boot           497M    315M    37,00%

Tamanho de diretório de LOG:

# du -h /var/log # Informar o diretório onde estão localizados seus logs

Último uptime:

# uptime

Último Load Average:

# uptime

Seção rede

Hostname:

# hostname

Endereço IP:

# ip a
Ou:
# ifconfig

Gateway:

# route -n

Servidor DNS:

# cat /etc/resolv.conf

Seção principais aplicações

Para descobrirmos quais serviços estão ativos e sabermos qual é nossa aplicação, iremos dar o comando:

# netstat -nltp
Ou:
# netstat -nlutp
Ou:
# netstat -pultan

Através desse comando, podemos observar quais serviços estão rodando e em quais portas:

# netstat -nltp

Conexões internet ativas (sem os servidores):

Proto  Recv-Q  Send-Q  Endereço Local  Endereço Remoto  Estado  PID/Program name
tcp         0       0  0.0.0.0:25      0.0.0.0:*        OUÇA    2046/master
tcp         0       0  0.0.0.0:22      0.0.0.0:*        OUÇA    1134/sshd

Com o comando abaixo, verificamos os processos rodando com o filtro com o PID ou nome do programa, eu escolhi o "master" (nome do programa):

# ps -ef | grep master

root      2046     1  0 Jul30 ?        00:00:00 /usr/libexec/postfix/master -w
root     22819 22631  0 09:15 pts/0    00:00:00 grep --color=auto master

Repare que ele mostra o caminho e o nome do serviço "postfix", vamos validar se o serviço está ativo:

# systemctl status postfix
postfix.service - Postfix Mail Transport Agent
Loaded: loaded (/usr/lib/systemd/system/postfix.service; enabled)
Active: active (running) since Qui 2015-07-30 16:23:40 BRT; 16h ago


Obs.: como só tenho esse serviço rodando no meu servidor, os outros são padrão da daemon (SSHD, Zabbix etc.), podemos dizer que a principal função desse servidor é entrega de e-mails.

- Aplicação: [Informe a aplicação] - Postfix
- Versão:

# rpm -qa | egrep "postfix" # o comando egrep trabalha com expressões reguladores.

- Possui backup: [esse campo é para informar se existe backup "terceiro" desse servidor].
- Data da atualização: [informe a data que você efetuou a documentação].

Espero ter ajudado.

Att,
Carolina R. Neves

Outras dicas deste autor

Configurando Hugepages

Como enviar arquivos para FTP

Instalando VMtools em Máquina Virtual

Como trocar chave de segurança entre servidores

Aumentando LV (Logical Volume) e RS (File System) sem causar indisponibilidade

Leitura recomendada

Utilizando tar com ssh para backups sem ocupar espaço na máquina cliente

Servidor DHCP automático com limitação por MAC no Debian 2.6

Coloque seu papo em dia com Pidgin multi-protocolo

Puppy Linux - Um Linux simples e leve como uma pluma

Recebendo e enviando emails pelo GMail usando o Thunderbird

  

Comentários
[1] Comentário enviado por mebelin em 11/08/2015 - 17:42h

Ótima dica.
Esse comando de saber se é máquina virtual não sabia e é de grande ajuda. Favoritado!

[2] Comentário enviado por alexandrepina em 12/08/2015 - 15:19h

Parabéns, gostei.
Já pensou na idéia de fazer disso um script saindo em um arquivo txt ou algo parecido, ficaria bem legal

[3] Comentário enviado por carolinaneves22 em 12/08/2015 - 15:40h


[1] Comentário enviado por mebelin em 11/08/2015 - 17:42h

Ótima dica.
Esse comando de saber se é máquina virtual não sabia e é de grande ajuda. Favoritado!


Obrigada pelo feedback.

[4] Comentário enviado por carolinaneves22 em 12/08/2015 - 15:41h


[2] Comentário enviado por alexandrepina em 12/08/2015 - 15:19h

Parabéns, gostei.
Já pensou na idéia de fazer disso um script saindo em um arquivo txt ou algo parecido, ficaria bem legal


Boa tarde,

Obrigada pelo feedback.. Não tinha pensado nisso ainda, mas ótima ideia.. ;)

[5] Comentário enviado por Filipe_ramirez em 13/08/2015 - 13:47h


Obrigado pelas dicas, como sou iniciante vai me ajudar a documentar o que vou criando para depois reestudar e ensinar a meus colegas de equipe.

[6] Comentário enviado por rodrigofernando em 14/08/2015 - 10:47h

Parabéns, poderia enviar este template?

[7] Comentário enviado por Tacioandrade em 16/08/2015 - 02:37h

Parabéns por mais esse ótimo artigo, estou virando fã dos seus posts aqui no Viva o Linux. =)

Sobre a documentação eu faço algo parecido com o que você fez, só coloco menos informações, segue o meu "modelo" de documentação, pode ser que seja de interesse de alguém:

SERVIDOR DE FIREWALL

INFORMAÇÕES BÁSICAS
Nome: firewall.local
IP: LAN => 10.0.0.1/24, WAN1 => xxx.xxx.xxx.xxx/29, WAN2 => pppoe
Sistema Operacional:
Formas de Gerenciamento: Web (https://ip-servidor) e SSH
Modo de Instalação: Instalação básica ou com interface/pacote específico
Usuário: admin (web) / root (ssh)
Senha: Não necessário na maioria dos casos


HARDWARE
Processador:
Memória:
HD:
Placas de rede:


PARTICIONAMENTO:
Descrição do particionamento (retorno do df -h)....


DESCRIÇÕES E INFORMAÇÕES
Função:
Servidor de gateway da rede rodando serviços como firewall, proxy, dhcp, dns, etc.

Placas de rede:
eth0 - LAN
eth1 - WAN1
eth2 - WAN2

Recuperação de desastres inicial:
Politica adotada para recuperação de desastres, como local onde está o backup, o que tem que ser colocado onde, etc

Att. Tácio Andrade.

[8] Comentário enviado por carolinaneves22 em 17/08/2015 - 20:22h

Caros,

Para quem se interessou, segue o link com o template (está em xlsx mas pode ser aberto no LibreOffice).

https://www.dropbox.com/s/51mcs7s2wtmbipa/Templares_Servidores.xlsx?dl=0

Att,

Carolina Robles das Neves

[9] Comentário enviado por giuli em 20/02/2018 - 08:43h

Olá a todos!
O comando # cat /etc/passwd | awk -F ': '( cat /etc/passwd | awk -F: '( $3 > 999) {print $1 }' retornou para mim -bash: syntax error near unexpected token `( '
Sou bem iniciante, por isso não sei resolver essa questão...
Grato

[10] Comentário enviado por wellington1025 em 02/10/2019 - 17:44h

Alguém sabe qual comando eu jogo para montar um shell script para ele me mostrar o nome do sistema operacional utilizado?



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts