Carregue o BOINC com você e use em qualquer computador!

Publicado por Alberto Federman Neto. em 29/08/2009

[ Hits: 8.093 ]

Blog: https://ciencialivre.blog/

 


Carregue o BOINC com você e use em qualquer computador!



A tempos atrás, escrevi um artigo sobre o BOINC, um software de computação distribuída:
Se você usa muitos computadores ou tem múltiplo boot, pode não querer baixar e instalar um BOINC para cada uma de suas distros ou em todos os computadores que usa, mas mesmo assim, pode querer usar o BOINC! Existe uma solução muito fácil para isso!

Se você tem um pendrive grande de 8-64 giga, pode usá-lo para hospedar um BOINC "instalado standalone" e portável de um computador a outro, qualquer micro com Linux.

Esse procedimento tira partido do fato do BOINC ser pré-compilado e rodar por si próprio, independente de estar instalado na distro ou não.

Abra o seu Linux normalmente, baixe o BOINC em ambas as versões (32 e 64 bits). Baixe-os de:
Abra seu gerenciador de arquivos favorito (em modo root). Dá para fazer com comandos, mas é bem menos prático.

Clique com o botão direito e crie uma pasta, por ex. /home/usuário/Desktop/BOINQUI. , e salve as versões do BOINC nessa pasta.

E agora vem o truque.... o BOINC não vai rodar se for "misturado" nos arquivos do pendrive, ele vai operar como se não tivesse sido instalado, mas se você criar um diretório, uma pasta auxiliar, por exemplo, BOINQUI, ele vai rodar...

Para isso simplesmente copie ou arraste, mova a toda a pasta BOINQUI para o pendrive. Dentro dela estarão os dois scripts instaladores do BOINC, o de 32 e o de 64 bits.

Clique com o botão direito do mouse, em cada um deles, vá em "Propriedades", troque-as para "Ler e Escrever", e marque como "Executável".

Clique com o botão direito no script de 32 Bits, escolha "Executar". Será criada uma pasta chamada BOINC. Clique nela novamente com o botão direito do mouse e renomeie-a para BOINC32.

Agora repita o processo, execute o script de 64 bits, será criada outra pasta BOINC, que você vai renomear para BOINC64.

Agora você tem dois diretórios, BOINC32 e BOINC64. Para rodar o BOINC em qualquer computador com Linux é simples...

Espete o pendrive, monte-o ou espere ele ser montado, entre no diretório (pasta) adequado ao computador que vai usar (32 ou 64 bits) e dentro da pasta encontrará três executáveis chamados:

1 - Boinccmd
2 - Boinc
3 - Boincmgr

Dê um duplo clique neles em sequência numérica (1-3).

Se você fechar a interface gráfica do BOINC (Boincmgr) ele continuará sendo executado em background e fica inclusive mais rápido. Se não quiser usar a interface, só fazer os cálculos, use apenas os executáveis 1 e 2.

Se necessário, se não conseguir executar, use o próprio Gerenciador de Arquivos para setar as permissões dos executáveis.

IMPORTANTE: Se você usa o BAM! ou outro gerenciador de projetos para BOINC, não renomeie o host, use só o nome default, "hostname", porque senão o BAM! não acha. "Hostname" é o nome da máquina, não do pendrive. Usando o nome default o BOINC vai chamar de "hostname" qualquer computador que estiver usando.

Os arquivos do BOINC, cálculos etc ficarão sempre no pendrive, dentro de cada pasta, BOINC64 ou BOINC32 e você pode usar esse BOINC em qualquer distro Linux, em qualquer micro, mesmo que seu pendrive não seja de boot, nem tenha Linux instalado nele.

Assim você pode carregar seu próprio BOINC e usá-lo em qualquer computador Linux!

Testado em Sabayon, Gentoo-Funtoo e Mandriva, com gerenciadores de arquivos Nautilus, Thunar e PCMan, mas pode usar outros, como Krusader, Dolphin, Konqueror etc.

A figura abaixo mostra as pastas e seu conteúdo (em Nautilus e PCMan) e o BOINC sendo executado (projeto Ralph, Mini Rosetta, Cálculo de Moléculas de Proteínas):
Linux: Carregue o BOINC com você e use em qualquer Computador!
Outras dicas deste autor

Atualizar simultaneamente o Kernel e o driver Nvidia no Sabayon Linux

Aproveitando melhor o Terminal

Gerenciador completo para Sabayon Linux - Smart-Packet-Mania

systemd no Sabayon - Adicionando serviços manualmente

Sincronizando Portage com GIT no Sabayon Linux

Leitura recomendada

Lazarus: Can't find unit Libc used by...

Como instalar o Xampp no Ubuntu [vídeo]

Utilizando o comando rsync

Encontro de Software Livre na UERJ

Instalando o Etcher no Fedora 32

  

Comentários
[1] Comentário enviado por joaofpr em 29/08/2009 - 18:49h

Bela dica!
Acompanho o BOINC a muito tempo.
Mas tenho um problema com ele.
Como eu posso colocar ele na barra?
Porque as vezes fecho a janela dele e claro fecho ele, não tem como dar um jeitinho nisso?

[2] Comentário enviado por albfneto em 30/08/2009 - 14:40h

JoãoFor, como coloacr na barra, como,com KDE ou GNOME?
depende também se é BOINC instalado ou standalone, mas... sempre pode criar um alias, um icone para ele.
Quando vc fecha a janela, aquela amarela, voce só fecha a interface gráfica dele, ele continua a calcular, inclusive mais rápido.
Se sua placa vídeo, é NVIDIA, ele usa parte da memo. da placa (GPU-CUDA) e isso inclusive, acelera muito os cálculos.

[3] Comentário enviado por albfneto em 17/12/2010 - 11:49h

COMPLEMENTO DA DICA:

1) Como rodar o BOINC, e manter o comando, sem usar a interface gráfica.

No Terminal, e na pasta onde está BOINC, use:

nohup ./boinc --allow_remote_gui_rpc



Contribuir com comentário