Algumas considerações sobre o Linux Mint 12

Publicado por edps em 02/01/2012

[ Hits: 7.462 ]

Blog: https://edpsblog.wordpress.com/

 


Algumas considerações sobre o Linux Mint 12



Segundo o site PCWorld.in com a ascensão do novo rei, aqui veremos algumas impressões que tive sobre o Linux Mint 12, codinome Lisa.

Linux Mint 12 com o kernel mais recente (3.0.0-14-generic) da PPA Canonical Kernel Team. Instalação dos pacotes de tradução do GNOME. Testes e informações do mesa-utils sobre os drivers mais atualizados da Nvidia (290.10) da PPA Xorg-Edgers e instalados facilmente pelo Jockey-gtk. Audacious & Screenfetch:
Linux: Algumas 
considerações sobre o Linux Mint 12 'Lisa'

Abaixo, com o GNOME já devidamente traduzido e com o kernel Liquorix (3.1.0-4) + Screenfetch e Htop, onde nota-se o exagerado consumo de RAM do Opera:
Linux: Algumas 
considerações sobre o Linux Mint 12 'Lisa'

E abaixo, o menu 'Atividades' na aba 'Aplicativos':
Linux: Algumas 
considerações sobre o Linux Mint 
12 'Lisa'

Embora bonitinho e muito mais completo que o Ubuntu, o desempenho deste Mint está a anos-luz de um Debian e sem cálculo estimado em relação ao mesmo ambiente no Arch Linux, diga-se de passagem.

Coisas irritantes ocorrem tanto no Ubuntu quanto no Mint. Por vezes o menu do GRUB não aparece, no Mint inclusive recebi a mensagem de "Fora de Escala", então tive que aguardar o início do Sistema e alterar a seguinte linha no arquivo "/etc/default/grub":

# GRUB_GFXMODE=640x480


Por:

GRUB_GFXMODE=1024x768


Bastando apenas descomentá-la (tirar o jogo-da-velha) e deixar a resolução para: 640x480.

Aproveitando, retirei a opção 'Splash' porque ao menos no Mint o Splash não é exibido! Então editei a linha:

GRUB_CMDLINE_LINUX_DEFAULT="quiet splash"


Deixando-a assim:

GRUB_CMDLINE_LINUX_DEFAULT="quiet vga=791"


Ao final rodei:

sudo update-grub

E foram solucionados esses problemas.

E ainda tem uma opçãozinha estranha lá em "/boot/grub/grub.cfg", ao final da linha começada por Linux:

vt.handoff=7


Já dei uma pesquisada básica no Oráculo, mas não tive tempo de tentar entender o que isto significa; por hora desativei-a, minha configuração básica para cada kernel está mais ou menos assim:

linux /boot/vmlinuz-3.0.0-14-generic root=UUID=4d25cc5f-3505-487c-9a2a-7a8a08aba728 ro quiet vga=791


Antes estava assim:

linux /boot/vmlinuz-3.0.0-14-generic root=UUID=4d25cc5f-3505-487c-9a2a-7a8a08aba728 ro quiet splash vt.handoff=7


Aparentemente removê-la é a melhor solução para diversos problemas, dentre eles o Plymouth:
Outro 'bug' irritante ocorria quando utilizados alguns temas, simplesmente o painel desaparecia, mas bastava alterar para o padrão que o mesmo retornava, sobre isso a solução:
Após a instalação, rodei um dist-upgrade com dezenas de PPAs habilitadas, e não tive sequer um problema.

Mais ainda posso dizer que obtive diversas vantagens como: drivers de vídeo mais atualizados da PPA Xorg-Edgers, o kernel da Canonical Kernel Team e ainda pude observar com que extrema facilidade o Jockey-gtk instala os drivers proprietários.

É um bom sistema para quem está começando, inclusive se eu fosse utilizá-lo, optaria pela versão do GNOME sem efeitos ou o MATE, porque esta combinação de GNOME-Shell e extensão, embora prática na minha opinião, deixou o sistema bem pesado.

Quanto ao início/desligamento do sistema, é tão ou mais rápido que o próprio Ubuntu, mesmo com os 'trocentos' serviços ativos.

Tudo o que citei acima vem de acordo com a preocupação da distro de ser o mais "user-friendly" possível. As minhas críticas são pessoais e mesmo assim, recomendarei o Mint a qualquer novo usuário.

Que isso fique registrado, de forma alguma quero depreciar o trabalho da equipe do Mint, afinal se não tivesse qualidade, certamente a distro não seria alçada ao topo do Distrowatch.

Para uma análise mais completa, sugiro a leitura deste artigo:
Para finalizar, uma pergunta noob:

- Que Linux é este onde não existe o "/var/log/messages"?

Dica previamente publicada no meu Blog:
Outras dicas deste autor

O obmenu-generator e a criação de um pequeno Debian package

Adicionando temas no Ubuntu Lucid Lynx

Convertendo arquivos PDF para TXT

Um painel Tint2 mais completo

Instalação do Xmms no Debian

Leitura recomendada

Questões de conhecimentos básicos de Linux - LPIC 1

Fluxbox - Iniciando programas automaticamente

Chuviscômetro: teste a TV digital em sua região antes de comprar um receptor

PrintScreen em modo texto

Acelerando o Gnome

  

Comentários
[1] Comentário enviado por julio_hoffimann em 02/01/2012 - 21:19h

Oi Edinaldo, parabéns!

Ano passado, descobri no fórum que o Mint não trazia o /etc/skel, agora o /var/log/messages. Não entendo essas decisões, para o usuário final não faz diferença e para nós que tentamos ajudar, só dificulta a constatação do problema. Ao menos mantiveram o visualizador de logs em Menu -> Administração.

Abraço!

[2] Comentário enviado por removido em 02/01/2012 - 22:06h

Opa Juli, obrigado pelo comentário;

não é querendo ser xiita, mas costumo acompanhar o que ocorre em meu sistema justamente vendo o tal arquivo e para minha estranheza não o encontrei, recentemente tive sérios problemas com meu modem 3G e se fosse no Mint teria que correr atrás do /var/log/kern.log ou outro se não ficaria às cegas:

http://www.vivaolinux.com.br/topico/Redes-3G/killing-requests-for-dead-queue

* nem me atentei a esse visualizador de logs

sobre o /etc/skel só sinto falta dele quando é usado apenas para configurações básicas, tais como o .bashrc, o .profile entre outros e nenhum pouco para as personalizações das distros prontas como é o caso do Ubuntu, o /etc/skel para mim serve como fiz no comentário dessa minha shot, onde baixo algumas configs, guardo lá e depois copio para a /home dos usuários:

http://www.vivaolinux.com.br/screenshot/Openbox-Debian-SID-Unstable-1/

sobre mudanças, recentemente descobri que o povo do Fedora planeja umas mudanças em relação a estrutura dos diretórios no linux:

https://bbs.archlinux.org/viewtopic.php?id=129464
http://sta.li/
http://www.itworld.com/it-managementstrategy/218847/fedora-simplify-filesystem-hierarchy

acho que ficaria muito 'estranho' uma estrutura como essa: rsrsrs

http://gobolinux.org/?page=at_a_glance

um abraço.

[3] Comentário enviado por julio_hoffimann em 02/01/2012 - 22:59h

A árvore do GoboLinux só pode ser piada, rsrs, nomes em caixa alta: Files, Users, ...

Abraço!

[4] Comentário enviado por bilufe em 03/01/2012 - 14:58h

Que estranho, o pessoal fica comparando um remaster sem vida própria (leia-se Mint Linux) com o Ubuntu. Tem como comparar uma remasterização do Ubuntu com o próprio Ubuntu? Hum... acho que não.

Sobre a árvore de diretórios do GoboLinux... acho que a idéia é excelente. MacOS X que o diga!

É estranho ter um sistema operacional onde tem binários em /bin /sbin /usr/bin /usr/sbin e /opt/bin! Porque não colocar em um único lugar?

[5] Comentário enviado por julio_hoffimann em 03/01/2012 - 15:34h

Oi Rodrigo,

Nomes em caixa alta são uma péssima idéia, só acrescentam Shift's extras na hora de autocompletar um caminho no shell. Imagine o caso extremo com comandos em caixa alta:

$ Ls /Home/Foo/Bar/Arquivo.txt

É uma piada! Rsrs. Além de uma questão de legibilidade, é claro.

Abraço!



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts