Abandonando o Windows

Publicado por cesar augusto secco em 21/02/2008

[ Hits: 6.013 ]

 


Abandonando o Windows



Esse artigo refere-se ao Tabu de usuários domésticos quando ouvem alguém falar que está utilizando o Linux e o convida a experimentar.

Dentre dos usuários domésticos, podemos encontrar alguns tipos:
  • Básico (aquele que utiliza quase nada)
  • Intermediário (aquele que consegue utilizar boa parte dos recursos)
  • Avançado (aquele que solucionar boa parte dos problemas)
  • Expert (esse, sem comentários... esse é o cara...XD)

Já ouvi tanta coisa quando o assunto aborda a utilização do Linux, que resolvi escrever esse artigo.

Que existem N fatores que poderia apontar para a utilização do Linux, mas existem vários artigos que abordam esse assunto. O intuito deste artigo é tentar desmistificar o monstro que o Linux parece a primeira vista.

Primeiro gostaria de dizer que, para os usuários que utilizam o computador afim de desenvolver apenas rotinas básicas, como planilha de cálculos, digitação de documentos, ou algum tipo de apresentação, MSN, ou navegação na net, não existe um sistema do qual ele não irá vir a reclamar, ou dizer que ele não consegue porque o programa tem algum defeito. E isso é regra.

Reclamar todo mundo reclama. Dar soluções, muito poucos o fazem.

O que me chama atenção sobre o fato de muitos usuários Windows, não migrarem para o Linux, ainda fica por conta da má informação. Muitos escutam sobre a nova era de liberdade, mas poucos procuram conhecer, pois já acostumaram a criticar e se acomodaram pela pseudo facilidade que as empresas tentam passar. Aí você me pergunta. Qual o preço da liberdade? E a resposta é: A liberdade não tem preço, ou melhor, não custa nada.

Barreiras da migração

Existem várias distribuições Linux, tanto para servidores quanto para desktops. Agora eu lhe pergunto. Se o Linux não é confiável, porque sua utilização em servidores? A resposta é: Pela sua robustez, versatilidade, confiabilidade entre outros adjetivos. No meu ponto de vista, o único empecilho que vejo para algum usuário dizer que vai continuar com o Windows talvez seria a utilização de algum tipo de aplicativo que o Linux ainda não consiga rodar.

Se bem que essa desculpa de pouco em pouco está acabando, pois já existem disponíveis vários aplicativos desenvolvidos para plataforma Linux que executam a mesma tarefa - senão melhor - do que programas para Windows, uma vez que não trazem trojans, vermes e outros programinhas que são instalados juntos com o aplicativo. Além disso emuladores de ambiente Windows estão cada vez mais eficazes.

Bom pessoal, pra o meu primeiro artigo acho que já está de bom tamanho.

Abraço e até a próxima.

Outras dicas deste autor
Nenhuma dica encontrada.
Leitura recomendada

Facilite sua vida com o auto-apt

Interceptando tráfego SSL/HTTPS com Ettercap e SSLstrip

Crie um certificado para uso em SSL

Curso básico de Linux [vídeo-aulas]

Colocando o XRDP para funcionar

  

Comentários
[1] Comentário enviado por marcosmiras em 21/02/2008 - 10:56h

Legal cara... joia...
Vale lembrar que se alguém deseja muito rodar aquele joguinho ou programinha que só existe para windows, pode-se emular... com o wine, crossover,...
O único motivo de um cara não migrar, é por gostar mesmo da plataforma MS.

[2] Comentário enviado por anaserrano em 21/02/2008 - 12:33h

Oi Pessoal,

Resolvi comentar pois enfrento uma dificuldade não exposta no artigo para migrar para o Linux. Uso Linux no trabalho, adoro fuçar coisas para aprimorar meus conhecimentos, sou entusiasta e incentivadora pois acredito na proposta de liberdade.

Mas, em casa desktop e laptop, sou meio que impelida a utilizar Windows, pois como moro no Brasil - Rio de Janeiro - São Gonçalo não tenho acesso a Internet Banda Larga (nenhum dos grandes atende a minha região e quem atende (OI Telemar Velox) torna a requisição da banda larga um suplício para qualquer mortal). De certo modo o Windows me atende no quesito instalação de programas, que fica muito prejudicado no Linux se você não tiver internet banda larga.

Não sei se já existe solução pra isso, mas pelo menos é um ponto a se pensar sobre a popularização do Pingüim.

Ana Paula

[3] Comentário enviado por aluizsilva em 21/02/2008 - 18:47h

É verdade Ana Paula. Moro em Niterói e não consigo aumentar minha velocidade (1mb) de banda larga (Velox). No RJ, já existe 2mb e 4mb por quase o mesmo valor. Parece que estamos em outro Estado. Como os demais programas vc instala via internet, fica difícil usar conexão discada mesmo.

André.

[4] Comentário enviado por robsonpc em 21/02/2008 - 19:26h

Bem , como a Ana Paula disse acima, vc nao tendo uma internet rapida fica mto sofrivel utilizar linux mas nao eh totalmente imposivel. Pro Linux nao existe mais aquelas revistas q vinham com o codigo fonte do programa como existia a alguns anos, lembro-me da "Revista do Linux". Dai complica mais, pois precisa-se instalar esses pseudosmodens que o pessoal ainda torce o nariz para desenvolver um bom driver. Entendo a sua parte pq ja passei por isso.
Eu uso a distro Arch Linux e toda instalacao(recomendada) de programas novos e updates é feita via web. No momento estou sem net em casa, entao tenho q ir na casa da minha noiva para atualizalo uma ver por mes.
Outro ponto que devo salientar, é que o linux carece de progrmas mulimedia de dvd, posso citar um programa que utilizo mto que é o ConvertXtoDVD. So existe um progrma que que eu conheco que é parecido e mas nunca testei que é o ManDVD. Isso é um dos pontos que eu nao migro total pro linux. Outro ponto é o como eu tenho mais acesso a jogos pra windows, o que é obvio, eu fico ainda com o dual boot. Tem jogos pra linux mas eu so tenho 5 instalados....mas nao tem por exemplo um jogo de futebol e tal.
Uma coisa que eu nao gosto eh essa variedade de blibliotecas e linguagens de programacao. Eu evito de usar qquer aplicativo do kde ou do gnome pois acho muito lento, e tb utilizo o fluxbox pois gosto de interface sem frescura e rapida. Levando em consideracao que utilizo o flux, carregar a memoria com dlls de programas do kde e do gnome fca meio lento. Seria legal que o programa se adaptasse a interface grafica que o usuario trabalha, deixando mais rapido e adaptativo ao sitema.
Bem, acho que falei demais....
Abraço a todos!!

[5] Comentário enviado por marck em 21/02/2008 - 23:16h

Uma solução para quem sofre de banda estreita e usar distros que venham em dvd como fedora ou o suse.São distro com mais incrementadas de recursos .
Ubuntu? esqueçe. É muito apt-get e muita dor de cabeça. Para deixa-lo redondo.

abraço

[6] Comentário enviado por anaserrano em 22/02/2008 - 11:35h

Oi gente,

A solução de distros DVD é uma saída, mas como em linux as atualização são quase diárias (vejo isso no Ubuntu do trabalho) haverá uma necessidade constante da rede, pode parecer preguiça mas acho um pouco demais.

O que eu faço por enquanto é matar minha curiosidade no trabalho, até porque vivo disso.

Só um aparte: acho um absurdo morar na região metropolitana do Rio de Janeiro e não ter acesso a Banda Larga. Na minha residência só discada, pois as linhas novas que a Telemar instala não dão suporte a Velox. Logo eu que desenvolvo para a web.

[7] Comentário enviado por cesarsecco em 24/02/2008 - 12:36h

e ai pessoal...
estou surpreso pela quantidade de respostas ao meu post...
com relação a migração, existem alguns pontos peculiares, mas o desenvolvimento ta ai.
existe um comentario que acho bem legal que esta nesse link
http://www.vivaolinux.com.br/dicas/verDica.php?codigo=9744
abraço a todos.

[8] Comentário enviado por wencesbanger em 19/05/2008 - 23:58h

Bom, eu concordo com o pessoal pois quem tem internet discada (que não é pouca gente!) sofre com a migração pois muitos modems não tem drivers para as distribuições Linux....(?_?)
Assim fica difícil migrar oras! Adquirir distribuições em DVD ainda é complicado (tanto comprar como fazer download). Eu tenho o Kurumin 7.0 e o Ubuntu 8.04 mas ambos ficam só no live-cd pois eu não sei fazer o dual boot e tenho receio de dar algum pau e ter que formatar o "ruindows"...

[9] Comentário enviado por cesarsecco em 20/05/2008 - 23:59h

boa wencesbanger...
cara a maioria das distros, quando vc esta instalando te dá a opçao de fazer a instalação de um prog pra dual boot.

olha faz mais ou menos isso:

quando vc estiver instalando o linux, de cara vc vai abir um prog de gerenciamento de partiçoes.
vc pega a partiçao de que esta com o windows instalada e a diminui,
depois vc cria uma partição pro linux, e uma swap(para troca de arquivos uns 4 Mb sao suficientes).
durante o processo de instalação será solicitado se vc quer instalar o prog pra dual boot.

se esqueci algum ponto ajudem ai...

[10] Comentário enviado por punxhc em 28/05/2008 - 08:40h

Olá galera,

Eu sou novo nisso, novo d+. Pra se ter noção é meu 1° comentario rsrs
Mas esse ultimo comentario ai eu posso dizer algo que ajude, ou não.
Bem, eu tinha o mesmo medo quando fui instalar o Ubuntu 7.10. Afinal só tinha conhecimento, basico, em Windows. Mas eu parei e pense " vou meter a cara nisso, se der pau deu =p". E foi oque eu fiz, instalei o Ubuntu, e para minha surpresa, foi muito mais facil e simples a instalação desta distribuição. Seu HD nem precisa estar particionado, o próprio Ubuntu, que tem como base o Debian se não me engano, faz isso. É só instalar o SO que ele mesmo lhe da a opção de escolher quanto o sistema pode ocupar o seu HD. Sem contar que nem precisei instalar meus drivers, ele fez isso automaticamente, coisa que nunca vi no Windows. Meu unico problema é oque a maioria apresentou ai, Internet. Moro no fim do mundo, Guanambi-BA, e aqui o maximo de net disponivel são 600kb da Velox, mas como sou pobre e não tenho dinheiro algum, utilizo um serviço de miseros 128kb ,que não chegam a isso, mas é só oque tenho. Ah, e nunca atualizei meu SO porque não consegui acessar a net, coloco meu Ip, DNS, mascara de subrede e nada. Ele reconhece o sinal tudo certinho, só não navega... ksopopasopa
Mas eu vou conseguir um dia

^^

Vlw

[11] Comentário enviado por santrues em 12/07/2008 - 02:53h

Tambem sou novo aqui.
Mas oque realmente pesa pra usuarios de windows é a falsa sensaçao de comodidade. Somos brasileiros essa palavra nos agrada bastante.
Mas, o Linux eh comodo pra um usuario basico.

Estou tendo meus problemas, mas sempre consigo resolver-los
e estou feliz aqui.

Abraços pra voces q fazem desse site uma otima fonte de pesquisas!

[12] Comentário enviado por binhozl em 15/07/2008 - 07:31h

Eu já optei definitivamente minha maquina está com Fedora 9, agora quando eu preciso dealguma coisa do win eu rodo uma vm do xp ....

[13] Comentário enviado por facb69 em 27/08/2008 - 09:58h

Galera, estou migrando quase definitivamente para o Linux. Tenho 2 HDs, 1 de 80gb, usado pela família, só com WinXP e 1 de 160gb, usado só por mim, com WinXP e Ubuntu 7.10; minha idéia e colocar só Linux no 160gb e deixar o WinXP no 80gb (a família usa, não tem jeito...). Já tenho essa configuração há 6 meses e não vejo pq permanecer com o Windows. É irritante um navegador que se fecha sozinho e vc não pode fazer nada; no Linux a gente pode arrumar os arquivos necessários, se não souber como fazer é só procurar ajuda nos fóruns.
Mas vejo um detalhe: quem está acostumado com Windows, usuário comum, quer word, excel, ie, msn e só. Prá esse tipo de usuário acho que tanto faz usar Windows ou Linux mas prá quem se interessa por informática, como eu, o Linux é melhor, sem dúvida, já que posso mexer para aprender, me desenvolver, e não preciso pagar prá isso. Só não fiz ainda a mudança total pq não sabia como manter o grub do ubuntu e não instalar o lilo do slackware.
É isso aí.

[14] Comentário enviado por faustoodilon em 14/02/2019 - 14:06h

11 anos depois da criação desse tópico gostaria de comentar que também estou migrando para o linux, mais especificamente o Ubuntu 18.04. Está bem legal.

Mas infelizmente ainda tem muitas coisas que me prendem no Ruindows, como alguns aplicativos (ok, confesso, são jogos.. Kkkkk).

Mas no geral vejo um movimento grande nesse sentido, tenho colegas que já abandonaram completamente, principalmente desenvolvedores, que já fazem tudo no linux.

O meu problema atual é que estou naquela fase que, nem conheço muito nem tão pouco, mas sou curioso e fico mexendo onde não deve (onde usuários comuns nem sabem que existe), daí tem aqueles partos de tentar recuperar as cagadas.
Mas acho tudo válido como aprendizado, porque sou adepto da autonomia, sempre aprender pra poder fazer as coisas por conta própria.

A maior vantagem que vejo nesse aspecto é a facilidade de conseguir ajuda gratuita na Internet, em foruns como esse aqui, fantástico! Já pra conseguir dicas para o Ruindows, 90% das vezes só tive decepção.

Boa sorte a todos, espero com o tempo conhecer o suficiente para retribuir!

Abraços!



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts