Xen com multi bridge e LVM

Aqui demonstro como subir um ambiente virtualizado com Xen, utilizando um servidor com quatro interfaces de rede, sendo que cada interface estará conectada a cada máquina virtual. Essa abordagem garante maior segurança e desempenho. Além disso, as máquinas virtuais serão criadas em volumes virtuais, que podem ser redimensionados de acordo com a necessidade.

[ Hits: 41.330 ]

Por: Rui Ogawa em 20/09/2010


O hardware



Este é o servidor da universidade onde trabalho. Obviamente que as suas configurações podem ser diferentes. Não abordarei aqui a configuração de setup nem da RAID.
  • Dell PowerEdge 2900
  • 2 x Xeon E5410 2.33Ghz QuadCore 6MB Cache L2
  • 4GB RAM DDR2 FB-DIMM 667Mhz (2 x 2GB)
  • 1 dual Ethernet Broadcom NetXtreme II BCM5708 Gigabit Ethernet (onboard)
  • 1 dual Ethernet Intel 82571EB Gigabit Ethernet
  • 2 HD Dell SAS 73 GB 15K RPM em RAID1
  • 2 Fontes redundantes 930W

Instalando o sistema operacional e particionando

Não vou abordar aqui a instalação do Debian Lenny. Existem excelentes artigos aqui no VOL que contemplam essa necessidade. Entretanto, é importante instalá-lo como um sistema básico, com o seguinte esquema de particionamento:
----------------------------------------------------------------------------
Ponto de montagem | Tamanho  |     Tipo        |    Sistema de arquivo     |
----------------------------------------------------------------------------
            /     |     3GB     |   primária   |              Ext3         |
----------------------------------------------------------------------------
      nenhum      |     1GB     |   primária   |             SWAP          |
----------------------------------------------------------------------------
      nenhum      |   restante  |    lógica     | Volume físico para LVM   |
----------------------------------------------------------------------------

Criando um grupo de volume e configurando os volumes lógicos

Selecione [Configurar o Gerenciador de Volumes Lógicos] e clique em [Continuar].

Em [Gravar as mudanças nos discos e configurar LVM?] selecione [Sim] e clique em [Continuar].

Em [Ações de configuração LVM:] selecione [Criar grupo de volume] e clique em [Continuar].

Em [Nome do Grupo de Volume:] digite [vg0] e clique em [Continuar].

Em [Dispositivos para o novo Grupo de Volume:] marque o volume que estiver disponível e clique em [Continuar].

Crie um volume para ser usado pelo /var:

Em [Ação de configuração LVM:] selecione [Criar volume lógico] e clique em [Continuar].

Em [Grupo de Volume:] selecione [vg0] e clique em [Continuar].

Em [Nome do Volume Lógico:] digite [dom0-var] e clique em [Continuar].

Em [Tamanho do Volume Lógico:] digite [4 GB] e clique em [Continuar].

Em [Ação de configuração LVM:] selecione [Finalizar] e clique em [Continuar].

Configure a partição /var:

Selecione [VG LVM vg0, LV dom0-var - 4.0 GB Linux device-mapper (linear) > #1 4.0 GB] e clique em [Continuar].

Configure esta partição para ser montada em /var, sistema de arquivos ext3.

Finalize o particionamento e continue a instalação do Debian até sua conclusão.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. O hardware
   2. Configurando as interfaces de rede
   3. Preparando o ambiente dom0
   4. Configurando o xen-tools para criar as máquinas virtuais
   5. Criando uma VM para um servidor web
   6. Redimensionando uma partição
   7. Conclusão e considerações
Outros artigos deste autor

Um kiosk web para consultas

Leitura recomendada

Firewall com o UFW

Instalação do modem Netodragon no Conectiva 10

Conkyzando e atalhando o Lubuntu 12.10

Configurando o Modem HSP56 Micromodem no Linux

ROX-Files: Ícones para gerenciadores de janelas que não suportam ícones

  
Comentários
[1] Comentário enviado por elvanineto em 21/09/2010 - 08:39h

Ótimo artigo. Realmente o Xen é uma das melhores ferramentas para Virtualização de alto nível.

[2] Comentário enviado por renato_pacheco em 21/09/2010 - 17:26h

Gostei muito do artigo. Pena q em certas ferramentas mencionadas só possuem no Debian. Poderia t feito algo genérico nesse sentido, mas tá d bom tamanho.

Parabéns!

Obs.: Eu vou contribuir mais pra frente com um trabalho meu sobre a segurança no Xen pra vcs darem uma olhadinha... acho q vou t q postar no segurança em Linux.

[3] Comentário enviado por _simmons_ em 21/09/2010 - 21:11h

Parabéns pelo artigo!! Ainda bem que no Debian já vem os pacotes nos repositórios, no Ubuntu 10.04 até a última vez que vi ainda tinha que compilar o xen e suas ferramentas na unha.

Cara, me tira uma dúvida.. você já configurou duas máquinas em vlans diferentes saindo pela mesma interface física de rede ? Fiz alguns testes mas sem resultados positivos.. não sei se porque quando os pacotes são de vlans eles são "taggeados" e o Xen não enxerga isso.. ou se foi alguma configuração errada...

[]'

André Michi

[4] Comentário enviado por rogawa em 21/09/2010 - 21:57h

Oi elvanineto. Obrigado! Fico feliz que tenha gostado. No começo eu não entendia nem acreditava que uma ferramenta tão "espartana" pudesse ser tão poderosa. Estou muito satisfeito com o desempenho e flexibilidade do Xen!

Oi renato_pacheco. Valei mesmo! Quais seriam as ferramentas do Debian que se refere? O motivo de não ter feito nada genérico é que isso fez parte da documentação que produzi para nosso setor de TI, e usamos Debian... Estamos aguardando ansiosos seu trabalho sobre segurança no Xen. Sem dúvida dará um excelente artigo!

Oi Simmons, firmeza? Que bom que gostou ;-) Uso Ubuntu 10.04 no note e nunca reparei que não tem nos respositórios... Sobre Xen e VLAN, vou ser sincero, nunca fiz nada nesse sentido. Sei que na wiki do Xen-BR tem uma documentação sobre isso, vc já viu? http://wiki.xen-br.org/VLANs_e_m%C3%BAltiplas_interfaces_de_rede_com_o_Xen


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts