Uma introdução ao shell (parte 1)

O shell é uma ferramenta poderosa dos sistemas GNU/Linux, portanto é bastante interessante para aqueles que querem se aventurar no mundo Linux aprenderem alguns comando básicos dele. O intuito deste artigo é justamente familiarizar aqueles que chegaram a pouco tempo no mundo Linux com o shell.

[ Hits: 151.322 ]

Por: Leonardo Xavier em 12/01/2005 | Blog: http://discordando-do-mundo.blogspot.com/


Conclusão



Aproveitando pra dar uma última dica:

Utilize o comando mais importante do shell: man

Isso mesmo, use o man e a aprenda mais a respeito dos comandos que utilizamos aqui, aprenda suas opções.

Gostaria de agradecer à todos do Viva o Linux, que têm me ajudado muito a crescer.

Literatura recomendada: A Pratical Guide to Linux - Mark G. Sobell

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. O que é shell
   2. Listando e se movimentando no shell
   3. Usando o gzip pra comprimir arquivos
   4. Usando o tar
   5. Manipulando arquivos e diretórios
   6. Conclusão
Outros artigos deste autor

Entendendo o sistema de arquivos do Linux

Leitura recomendada

Inicialização e interrupção do sistema (Debian)

Entendendo os scripts de inicialização do Gentoo

Configure o Linux para sua avó!

Necessidade do profissional de informática

À procura por pacotes em distros Debian-based (Ubuntu, Linux Mint e outras)

  
Comentários
[1] Comentário enviado por Agente Smith em 13/01/2005 - 11:07h

Ótimo artigo! Para quem acabou de entrar no shell do Linux, é uma mão na roda!

Entretanto, quando voce falou do comando tar:

"O tar (...) permite que possamos comprimir o conteúdo de um diretório transformando em um único arquivo, que quando descomprimido volte a ter toda a estrutura anterior a compressão."

O comando tar não comprime! Ele "empacota" vários arquivos para que sejam distribuídos como um só (que seria o arquivo .tar). O tamanho final de um arquivo .tar é a soma do tamanho dos outros arquivos. Caso voce queira compactar o arquivo empacotado (ou tarred, em inlges), voce pode usar

(exemplo 1) $ gzip arquivo.tar

ou

(exemplo 2) $ bzip arquivo.tar

ou voce pode avisar ao comando tar para que, depois do empacotamento, o próprio tar comprima o pacote resultante

(exemplo 2) $ tar czf ...
(exemplo 3) $ tar cjf ...

Os exemplos 1 e 3 terão como saída o arquivo exemplo.tar.gz, e, com os 2 e 4, exemplo.tar.bz2

Espero ter ajudado a ti nessa!

[2] Comentário enviado por leo_mxs em 14/01/2005 - 01:16h

Obrigado pela correção, eu acho que fui meio infeliz no termo empregado.
valeu !

[3] Comentário enviado por eliz em 10/04/2006 - 14:42h

achei o artigo bem interessante, para quem for iniciante vai quebrar um galho.

[4] Comentário enviado por alexmunhoz em 16/10/2006 - 18:15h

verdade, muito bom para nos iniciantes

[5] Comentário enviado por Burn em 13/01/2007 - 12:49h

cara
eu sou muito iniciante e tenhu de tentar compilare um modem
isso estra em ajudandu pakas mas ainda tem os erros
mas isso é outra parada
um abraço e paraben pelo artigo

[6] Comentário enviado por vvvdracula em 09/02/2007 - 08:49h

muito bom artigo
valeu
;)

[7] Comentário enviado por adrianosegura em 06/10/2008 - 17:27h

caro colega leo_mxs seu artigo ficou bom, mas encontrei alguns erros que podem confundir o usuário. Além dos erros que o amigo Agente Smith disse encontrei um referente ao comando tar. No exemplo da extração do arquivo, vc colocou como $ tar -vvvf nomedoarquivo.tar (está errado) e umas das possibilidades seria tar -xvf nomedoarquivo.tar . Abraço.


[8] Comentário enviado por marciasilva em 15/02/2011 - 10:44h

Parabéns. Ficou sucinto e claro. Estou começando agora e está me ajudando muito.

[9] Comentário enviado por gpzim98 em 26/12/2012 - 23:52h

Excelente!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts