Pós-instalação do Ubuntu Gnome 13.04

Neste artigo, vou mostrar como procedi na pós-instalação do Ubuntu 13.04 com GNOME Shell 3.6.2, numa linguagem bastante simples, deixando ele
pronto para fazer as tarefas do dia a dia, com tranquilidade.

[ Hits: 26.212 ]

Por: Marcel Oliveira em 31/05/2013


Introdução



O GNOME Shell, substituto do velho e conhecido GNOME 2, divide muitas opiniões, mais negativas do que positivas, principalmente a respeito de suas primeiras versões, engessadas, onde não se conseguia modificar quase nada, pela falta de opções de customização.

Hoje, pode não estar tão customizável como gostaríamos, mas está mais maduro, e com um pouco de pesquisa na internet, já é possível mexer em muitas coisas.

Neste artigo, vou mostrar como procedi na pós-instalação do Ubuntu 13.04, com GNOME Shell 3.6.2, numa linguagem bastante simples, deixando ele pronto para fazer as tarefas do dia a dia, com tranquilidade.

Não vou utilizar os PPAs para fazer o upgrade para o GS3.8, pois estou focado na estabilidade do sistema e não compensou trocar parte dessa estabilidade por novas funções, que para mim, não são urgentes.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Primeiros ajustes
   3. Últimos ajustes e instalações finais
Outros artigos deste autor

Pós-instalação do Fedora 19 (GNOME Shell)

Leitura recomendada

Introdução ao gerenciador de janelas i3

Servidor Internet (parte 1)

ZABBIX Proxy com MySQL

Debian: Como criar um repositório local, offline

OpenLdap no Debian Squeeze

  
Comentários
[1] Comentário enviado por izaias em 02/06/2013 - 19:48h

Boa referência de customização.

Gostei do seu artigo!

[2] Comentário enviado por removido em 03/06/2013 - 09:24h

Bom artigo parabéns, esperamos mais.

[3] Comentário enviado por albfneto em 06/06/2013 - 01:40h

Bom artigo, favoritado porque útil para quem começa com GNOME3.
Favoritei, mesmo não sendo um fã de GNOME3.

[4] Comentário enviado por lcavalheiro em 06/06/2013 - 23:26h

Excelente artigo, nota 10, e tenho uma contribuição. Não concordo com o conceito de PPAs, acho a maior cagada que alguém pode fazer no sistema. Eu não uso o Faenza e o Medibuntu não é exatamente um PPA, mas com relação ao Google Chrome e o Oracle Java tem como resolver. Isto http://www.vivaolinux.com.br/dica/Oracle-Java-em-Debians-like-sem-recorrer-a-PPAs/ resolve o problema do Oracle Java. Quanto aos repositórios do Google, adicione ao sources.list
#### Google Linux Software Repositories - http://www.google.com
## Run this command: wget -q -O - https://dl-ssl.google.com/linux/linux_signing_key.pub | apt-key add -
deb http://dl.google.com/linux/deb/ stable main
deb http://dl.google.com/linux/talkplugin/deb/ stable main

Para o Skype adicione
#### Skype - http://www.skype.com
## Run this command: gpg --keyserver pgp.mit.edu --recv-keys 0xd66b746e && gpg --export --armor 0xd66b746e | apt-key add -
deb [arch=i386] http://download.skype.com/linux/repos/debian/ stable non-free

Após isso rode os dois comandos indicados e basta ser feliz sem PPAs.

[5] Comentário enviado por lcavalheiro em 06/06/2013 - 23:29h

Já pro Dropbox instale o pacote nautilus-dropbox (deve estar no restricted ou no multiverse, no Debian pertence ao non-free).

EDIT: confirmado, pertence ao multiverse.

[6] Comentário enviado por mbalciunas em 07/06/2013 - 22:30h

@lcavalheiro obrigado pelos comentários! Muito interessante essa abordagem de não utilizar PPAs, depois inclusive vou pesquisar mais a respeito disso. Abs,

[7] Comentário enviado por a_carlos em 10/06/2013 - 18:16h

gostaria de deixar para os colegas 2 links aqui sobre customização do look do ubuntu-gnome:

http://va.mu/cfIH

http://va.mu/cfII

estas duas páginas ensinam como configurar o look manualmente. muito do que tem ali pode ser feito através de extensões, mas sou da filosofia de que, dominando as entranhas do bicho, a gente se safa de qualquer problema futuro.

quanto ao PPA do java da oracle, podem usá-lo sem medo. Nada mais é do que um script do pessoal do webupd8.org que baixa o pacote, instala e configura, sem maiores comprometimentos do sistema. este é realmente 100% seguro. Funciona sem problemas no debian, qualquer versão.

============================

para o libreoffice 4.0.3.1:

# libreoffice 4.X PPA
# sudo apt-key adv --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys 1378B444
deb http://ppa.launchpad.net/libreoffice/libreoffice-4-0/ubuntu raring main


já testei. nas utilidades comuns do dia-a-dia, sem nenhum problema tb.

[8] Comentário enviado por Alevian em 10/06/2013 - 22:15h

Interessante a proposta, especialmente pela justificativa sobre eventuais efeitos colaterais dos PPAs e pela disposição em utilizar linguagem simples.

Para os que usam Virtual box eu acrescentaria que é essencial - sem trocadilho - instalar o build-essential.

Muitas pessoas passam problemas com máquinas virtuais depois de uma atualização de kernel, justamente pela falta do tal pacote.

Aproveito para agradecer não apenas ao autor do texto, mas também aos demais comentaristas, especialmente ao lcavelheiro, pela anotação sobre a possibilidade de usar o java Oracle e outros sem recorrer aos PPAs.

[9] Comentário enviado por a_carlos em 11/06/2013 - 08:57h

o bom do linux é que TUDO pode ser feito na munheca. tudo o que foi falado aqui pode ser implementado sem o uso de PPA's ou extensões. Dá mais trabalho, mas te dá um poder sobre o sistema que - de outra forma - não se tem.

e se vc estiver noutra distro, sem possibilidade de usar PPA, por exemplo, pode-se obter o mesmo resultado alterando os respectivos arquivos de configurações.

ao menos no meu caso, é uma herança direta do slackware... rsrsrsrsrs

[10] Comentário enviado por leober em 19/07/2013 - 17:06h

Só fiquei na dúvida se você utilizou o novo "flavor" oficial da Canonical chamado Ubuntu Gnome 13.04 ou se você utilizou a distribuição principal do Ubuntu e instalou o Gnome.

[11] Comentário enviado por mbalciunas em 19/07/2013 - 19:03h

@leober Eu utilizei o Ubuntu Gnome 13.04, que é a distro que vem apenas com o Gnome.Shell, apoiado pela Canonical. Abs


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts