Testes unitários em Java com JUnit

Este artigo mostra como criar testes unitários facilmente com o framework JUnit em Java.

[ Hits: 18.307 ]

Por: Josiel A. Santos em 18/10/2011 | Blog: http://blog.josielsantos.esy.es/


Introdução



Geralmente, nós desenvolvedores deixamos para testar nossos softwares após o término de sua codificação. Isso porque testar é chato, porém necessário. Essa não é uma prática muito recomendável, pois se os testes forem feitos durante o desenvolvimento da aplicação muito menos bugs seriam encontrados nos softwares.

Neste artigo vou apresentar uma modalidade de testes muito interessante, o teste unitário, ou teste por unidade e ensinarei como implementar essa modalidade na linguagem Java com a ajuda do poderoso framework JUnit.

O que é teste unitário?

Teste unitário é aquele que testa separadamente a menor parte de um software, como por exemplo o método de uma classe. Você fornece a resposta certa e ele verifica se o retorno do método é igual a resposta fornecida.

É útil para testar o software pouco a pouco, e ter certeza de que todos os métodos / funcionalidades funcionam a contento.

JUnit

JUnit é um framework open source que possibilita a criação de testes unitários em Java.

O JUnit possibilita a criação das classes de testes. Estas classes contém um ou mais métodos para que sejam realizados os testes, podendo ser organizados de forma hierárquica, de forma que o sistema seja testado em partes separadas, algumas integradas ou até mesmo todas de uma só vez.

Além disso, este framework tem como objetivo facilitar a criação de casos de teste, além de permitir escrever testes que retenham seu valor ao longo do tempo, ou seja, que possam ser reutilizáveis.

Para instalar o JUnit, primeiramente faça o download em seu site oficial:
Após ter baixado o framework, copie o arquivo .jar para o CLASSPATH, caminho que o seu compilador Java procura pelas classes. Depois disso, é só usar.

Convenções

É recomendado que os testes sejam separados do software, geralmente eles ficam numa pasta chamada "tests", veja o exemplo:
  • /matematica -> aqui vão os arquivos do software;
  • /matematica/tests -> aqui vão os testes.

É recomendado também que todas as classes de teste tenham o sufixo "Test" e os métodos a serem testados devem ter o nome prefixado com "test":

Classe: Matematica;
Métodos da classe Matematica: add, subtract, multiply, divide;

Classe: MatematicaTest;
Métodos da classe MatematicaTest: testadd, testsubtract, testmultiply, testdivide.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Colocando a mão na massa - classe exemplo, classe de teste
   3. Outros métodos além do assertTrue
Outros artigos deste autor

diff e patch - Um guia sem hora pra acabar

Leitura recomendada

Java: Usando JInternalFrame de forma elegante

Introdução ao Mundo Java

GCJ – Conhecendo o compilador Java Livre

Trabalhando com classes e métodos em Java

Linux + Rails + Ruby + Mongrel + PostgreSQL + NetBeans 6 Preview

  
Comentários
[1] Comentário enviado por f_Candido em 20/10/2011 - 00:25h

Olá,

Simples e elegante,

Parabéns


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts