Rodando seu script como "service" no Conectiva

Nesse artigo veremos como colocar seu script para ser inicializado como serviço com direito a aparecer até aquele botão de [ OK ] para cada comando. Estrutura utilizada e testada no Conectiva 10, podendo ser utilizada para outras distribuições, bastando apenas adaptar de acordo com a desejada.

[ Hits: 14.385 ]

Por: Nandor em 05/09/2006 | Blog: http://www.solucoesnandor.com.br/


Mão na massa



No diretório /etc/rc.d/init.d, crie ou copie o seu script. Com o seu script pronto e copiado no diretório indicado, segue abaixo exemplo com comentários sobre cada linha.

No exemplo abaixo altere as linhas e conteúdos para melhor adaptar as suas necessidades.

#!/bin/bash
# Se você utiliza o chkconfig para habilitar serviços a linhas abaixo permite que ele inicie na posição ou ordem de 97 e seja inicializado no level 3 e 5.
chkconfig: - 97 35
# Descrição do Serviço
description: "Inicia o Serviço XXX"
# Função que habilita a opções de botão - OK
. /etc/rc.d/init.d/functions

case "$1" in
   start)
      gprintf "Iniciando o Serviço %s:" "###TESTE###"
      {
        success
        echo -en " "
      }
      {
        gprintf "Copiando Arquivo"
        # Pausa de 1 segundo podendo ser alterado
        sleep 1
        # Comando        
cp /etc/passwd /etc/passwd.old
success
echo -en " "
      }
      ;;
   stop)
      {
        gprintf "Parando o Serviço %s:" "###TESTE###"
        # Pausa de 1 segundo podendo ser alterado
        sleep 1
        # Comando        
rm /etc/passwd.old        
        success
        echo -en " "
      }
      ;;
   restart) #<--opcional
       $0 stop
       $0 start
       ;;
   *)
       gprintf "Modo de usar: %s {start|stop|restart}
       " "meuscript"
       exit 1
esac
exit 0
    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Mão na massa
   2. Habilitando o script na inicialização
Outros artigos deste autor

Aliases e autenticação para aliases no Postfix

Enviando mensagens para usuários da rede

Evite desgaste diário de seus CDs

Virtual Host e Virtual Host Mod_Proxy

Monitoramento de utilização do DNS

Leitura recomendada

Deixando a Área de Trabalho animada com slides no GNOME

Xen - xl.conf - Configuração do Host

Instalação e configuração do fluxbox-devel

Habilitando multilib no Slackware - Atualizado e simplificado

Instalando o bbpager do Blackbox

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fernandus em 06/09/2006 - 17:02h

ninguém comentou mas um artigo bastante relevante, um temp atrás precisei disso e não soube implementar. parabéns

[2] Comentário enviado por solucoesnandor em 07/09/2006 - 21:36h

Verdade, é uma "perfumaria" que faz a diferença esteticamente e no ponto de vista de organização. Espero que tenha ajudado.
Abraço

[3] Comentário enviado por removido em 09/09/2006 - 22:35h

Bem legal.
Vou usar esta estrutura no meu script de firewall.

Abraço.


Contribuir com comentário