Rodando seu script como "service" no Conectiva

Nesse artigo veremos como colocar seu script para ser inicializado como serviço com direito a aparecer até aquele botão de [ OK ] para cada comando. Estrutura utilizada e testada no Conectiva 10, podendo ser utilizada para outras distribuições, bastando apenas adaptar de acordo com a desejada.

[ Hits: 14.695 ]

Por: Nandor em 05/09/2006 | Blog: http://www.solucoesnandor.com.br/


Mão na massa



No diretório /etc/rc.d/init.d, crie ou copie o seu script. Com o seu script pronto e copiado no diretório indicado, segue abaixo exemplo com comentários sobre cada linha.

No exemplo abaixo altere as linhas e conteúdos para melhor adaptar as suas necessidades.

#!/bin/bash
# Se você utiliza o chkconfig para habilitar serviços a linhas abaixo permite que ele inicie na posição ou ordem de 97 e seja inicializado no level 3 e 5.
chkconfig: - 97 35
# Descrição do Serviço
description: "Inicia o Serviço XXX"
# Função que habilita a opções de botão - OK
. /etc/rc.d/init.d/functions

case "$1" in
   start)
      gprintf "Iniciando o Serviço %s:" "###TESTE###"
      {
        success
        echo -en " "
      }
      {
        gprintf "Copiando Arquivo"
        # Pausa de 1 segundo podendo ser alterado
        sleep 1
        # Comando        
cp /etc/passwd /etc/passwd.old
success
echo -en " "
      }
      ;;
   stop)
      {
        gprintf "Parando o Serviço %s:" "###TESTE###"
        # Pausa de 1 segundo podendo ser alterado
        sleep 1
        # Comando        
rm /etc/passwd.old        
        success
        echo -en " "
      }
      ;;
   restart) #<--opcional
       $0 stop
       $0 start
       ;;
   *)
       gprintf "Modo de usar: %s {start|stop|restart}
       " "meuscript"
       exit 1
esac
exit 0
    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Mão na massa
   2. Habilitando o script na inicialização
Outros artigos deste autor

Evite desgaste diário de seus CDs

Como fazer usuário interagir com SpamAssassin

Enviando mensagens para usuários da rede

Aliases e autenticação para aliases no Postfix

Monitoramento de utilização do DNS

Leitura recomendada

Criando um servidor FTP acessível fora da LAN com o Proftpd

Configurar som (CMI-8738 e VIA AC'97)

Habilitando e configurando Raid 1 (espelhamento) no Slackware 12

Instalando e configurando o SSH

Ubuntu 64: Como criar um chroot para aplicações 32 bits

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fernandus em 06/09/2006 - 17:02h

ninguém comentou mas um artigo bastante relevante, um temp atrás precisei disso e não soube implementar. parabéns

[2] Comentário enviado por solucoesnandor em 07/09/2006 - 21:36h

Verdade, é uma "perfumaria" que faz a diferença esteticamente e no ponto de vista de organização. Espero que tenha ajudado.
Abraço

[3] Comentário enviado por removido em 09/09/2006 - 22:35h

Bem legal.
Vou usar esta estrutura no meu script de firewall.

Abraço.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts