Quebrando chave WEP - Wired Equivalent Privacy (parte 2)

Na parte 1 desta série tentei mostrar um pouco sobre o kesmit, um sniffer de rede wifi. Nessa explicarei um pouco mais sobre as particularidades das redes wifi. É extremamente importante ter um conhecimento teórico para enter o funcionamento das ferramentas de quebra de criptografia.

[ Hits: 61.384 ]

Por: Mario Coelho em 14/02/2006


Um pouco de teoria...



Bem, como a prática sem teoria não vai muito longe, chegou a hora de ler... :)

Referência:

Canais ou Channel


As redes wifi 802.11b e 802.11g funcionam na frequência de 2.4 GHZ, (802.11a funciona a 5 GHZ e não é compatível com 802.11b/g Ok?).

Os canais habilitados pela anatel vão do 1 ao 11, sendo que os AP's permitem você mudar a localidade por exemplo no Japão os canais vão do 1 ao 13.

Modulação


É aqui a principal diferença entre os padrões 802.11b (11 mbps) 802.11g (54 mbps), vale destacar que esta taxa é nominal na realidade existem os pacotes de controle e gerência e ainda quanto mais longe da AP, ou seja, quanto mais fraco o sinal, menor será a taxa, ok?

Gráficos das modulações estão nas imagens:




Preâmbulo ou pacotes de controle


Quando uma AP esta em funcionamento ela tem que controlar seus clientes, divulgar o BSSID, verificar erros e muito mais. Todas essas tarefas são feitas pela gerencia, é por isso que uma AP de 11 mbps transfere nos melhores casos 8 mbps.

Meus amigos, vale lembrar que este artigo não tem o objetivo de ser um curso completo, mas sim uma visão geral da arquitetura e redes wifi, ok?

Na próxima página mostrarei um pouco de como é uma arquitetura de redes wifi.

Vamos lendo...

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Um pouco de teoria...
   2. Arquitetura e modelos de aplicação BRIDGE
   3. Arquitetura e modelos de aplicação Access Point
   4. Mais equipamentos e dispositivos de infraestrutura
   5. Conclusões
Outros artigos deste autor

Atheros 5001X on Linux

Comandos para redes wifi

Quebrando chave WEP (Wired Equivalent Privacy) - parte 1

Leitura recomendada

Como fazer: chroot SSH (SSH mais seguro)

Integridade dos arquivos do sistema

Vulnerabilidade em mais de 6 milhões de sites com flash

Rootsh - Auditando/monitorando o root e demais usuários do GNU/Linux

Instalando o antivírus BitDefender no Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por reimassupilami em 14/02/2006 - 08:38h

opa, muito interessante... sempre quiz saber um pouco sobre como funciona isso, mas nunca achei nada mais simples assim pra me ajudar... gostei, estarei acompanhando os próximos...

[2] Comentário enviado por thiagop em 14/02/2006 - 08:40h

Estou esperando o próximo capitulo :)

[3] Comentário enviado por agk em 14/02/2006 - 09:41h

O artigo está excelente, o único detalhe é que o título não está compatível com o conteúdo, pelo menos por enquanto. Vamos esperar pela parte 3 para ver se faz jus ao título do artigo.

[4] Comentário enviado por pyros em 14/02/2006 - 10:29h

Bom, podem me corrigir se eu estiver errado mas o gráfico da antena omni não deveria apresentar um range de 360º? eu acho que você repetiu a imagem do gráfico da antena de grade sem querer ;)

[5] Comentário enviado por cybercop em 14/02/2006 - 12:30h

Bom ja consegui fazer funcionar minha USB Wireless do meu notebook no Slackware 10.2 (com chave de criptografia WEP), utilizando o programa NDISWRAPPER, esse é do bom!

[6] Comentário enviado por john.fernando em 14/02/2006 - 21:17h

Boa! Parabéns, aguardamos os próximos capítulos.

[7] Comentário enviado por eaps em 14/02/2006 - 21:36h

entrei no link para baixar o ISO, mas não tem a descrição de quais interfaces wifi ele suporta, tenho um Notebook Averatec, vamos ver e se funcionar posto a lista.

[8] Comentário enviado por coelho.mario em 14/02/2006 - 22:15h

Oi EAPS, vc tem que procurar o chipset da sua interface de rede.

E verificar na lista de hardware compativeis.

Att.

Mario Coelho

[9] Comentário enviado por neuronios em 27/03/2006 - 02:28h

Após alguns searchs na net achei o link para fazer o download o aircrack
ae está o danado .. :)

http://www.packetstormsecurity.org/wireless/aircrack-2.4.tgz

[10] Comentário enviado por RamsesII em 04/03/2007 - 20:51h

Por que no modo bridge a rede fica mais vulnerável, mesmo tendo criptografia e MAC filter (do mesmo jeito que AP-Cliente)? Sempre achei que assim seria um pouco mais seguro...
Vlw!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts