Monitoração de Hosts e Serviços com o NAGIOS

Uma das maiores dificuldades de administradores de redes em ambientes com S.O.´s diversificados e críticos, é a monitoração de hosts e serviços. Por isso, elaboramos um artigo que visa ir um pouco mais a fundo na configuração do Nagios, ajudando iniciantes e experientes a tirar proveito desta consagrada ferramenta.

[ Hits: 119.942 ]

Por: Gilberto Russo em 23/09/2006


Configuração



Configuração o Apache


Como o Nagios é uma ferramenta totalmente voltada para WEB, é preciso configurar o apache para que ele possa exibir as páginas de monitoração do Nagios, para isso edite o arquivo httpd.conf e adicione as linhas abaixo:

# vi /etc/http/conf/httpd.conf

ScriptAlias /nagios/cgi-bin "/usr/local/nagios/sbin/"
<Directory "/usr/local/nagios/sbin/">
        AllowOverride AuthConfig
        Options ExecCGI
        Order allow,deny
        Allow from all
</Directory>

Alias /nagios "/usr/local/nagios/share/"
<Directory "/usr/local/nagios/share">
        Options None
        AllowOverride AuthConfig
        Order allow,deny
        Allow from all
        AuthName "Nagios Access"
        AuthType Basic
        AuthUserFile /usr/local/nagios/etc/htpasswd.users
        require valid-user
</Directory>

Note que o acesso a página do Nagios será feito através de senha, usando o recurso httpaccess do Apache.

Ao término da configuração, no arquivo httpd.conf você deverá configurar os usuários que terão acesso ao Nagios.

Informe no comando htpasswd o local onde o arquivo de usuários deverá ser armazenado de acordo com a linha AuthUserFile definida no arquivo de configuração do apache (httpd.conf).

# htpasswd -c /usr/local/nagios/etc/htpasswd.users admin

# chown apache:apache /usr/local/nagios/etc/htpasswd.users


CheckList:

# cat /usr/local/nagios/etc/htpasswd.users

Reinicie o Apache para que as modificações sejam ativadas.

# /etc/init.d/httpd restart

Entendendo os arquivos de configuração do Nagios


O Nagios em sua instalação padrão cria os arquivos de configuração exemplos no diretório /usr/local/nagios/etc que você poderá usar para customizar sua rede.

Entre no diretório de configuração do Nagios:

# cd /usr/local/nagios/etc/

Faça um backup de todos os arquivos de configuração por segurança:

# mkdir original
# cp *.cfg-sample original


Troque os arquivos .cfg-sample para apenas .cfg para que os mesmos possam ser usados na configuração do Nagios (execute o comando abaixo na pasta /usr/local/nagios/etc):

# for i in *cfg-sample; do mv $i `echo $i|sed -e s/cfg-sample/cfg/`; done;

Antes de começar a configurar o Nagios, segue uma tabela dos arquivos de configuração com suas respectivas funções. Caso já tenha conhecimento de tal tabela poderá passar para o capítulo Configurando o Nagios.

Relação dos arquivos de configuração do Nagios
  • resource.cfg - Arquivo de Macro, onde você poderá definir variáveis globais.
  • checkcommands.cfg - Definição dos comandos que podem ser executados pelo Nagios.
  • hosts.cfg - Arquivo de configuração das máquinas e equipamentos da rede.
  • hostgroups.cfg - Arquivo contendo informações dos hosts por grupos.
  • hostextinfo.cfg - Onde serão definidos as imagens de hosts apresentadas no StatusMap.
  • contacts.cfg - Contatos que deverão ser notificados caso ocorra algum problema.
  • contactgroups.cfg - Contatos divididos em grupos.
  • service.cfg - Serviços que deverão ser monitorados.
  • serviceextinfo.cfg - Onde serão definidos as imagens de serviços apresentadas em StatusMap
  • dependencies.cfg - Informações de serviços que dependem de outros serviços.
  • timeperiods.cfg - Informações sobre o período de monitoramento, podem ser definidos vários períodos de monitoramento diferentes.
  • escalations.cfg - Arquivo responsável por criar coordenadas no Status Map.
  • minimal.cfg (não usado) - Arquivo Exemplo com configuração mínima basicamente referenciando a máquina local. Não habilite esse arquivo para não ter problemas de comandos duplicados no arquivo nagios.conf.
  • misccommands.cfg (não usado) - Esse arquivo traz alguns exemplos de comandos que poderão ser centralizados no arquivo checkcommands.cfg.
  • bigger.cfg (não usado) - Arquivo com Alguns Exemplos. Não deverá ser ativado em nagios.conf.

Configurando Nagios


Para que o Nagios possa funcionar corretamente você deverá realizar a configuração nos arquivos nagios.cfg e cgi.cfg.

Configurando o nagios.cfg:

# vi nagios.cfg

Você terá que descomentar as linhas com prefixo cfg_file, que corresponde aos arquivos de configuração que o Nagios irá checar quando o serviço for iniciado (Alguns ainda serão criados). Abaixo as principais linhas que você deverá estar configurando:

log_file=/usr/local/nagios/var/nagios.log
#Só descomente os arquivos CFG que você irá usar na customização.
cfg_file=/usr/local/nagios/etc/checkcommands.cfg
#cfg_file=/usr/local/nagios/etc/misccommands.cfg #Deixar Comentada
#cfg_file=/usr/local/nagios/etc/minimal.cfg #Deixar Comentada
cfg_file=/usr/local/nagios/etc/contactgroups.cfg
cfg_file=/usr/local/nagios/etc/contacts.cfg
#cfg_file=/usr/local/nagios/etc/dependencies.cfg
#cfg_file=/usr/local/nagios/etc/escalations.cfg
cfg_file=/usr/local/nagios/etc/hostgroups.cfg
cfg_file=/usr/local/nagios/etc/hosts.cfg
cfg_file=/usr/local/nagios/etc/services.cfg
cfg_file=/usr/local/nagios/etc/timeperiods.cfg
cfg_file=/usr/local/nagios/etc/hostextinfo.cfg
cfg_file=/usr/local/nagios/etc/serviceextinfo.cfg
resource_file=/usr/local/nagios/etc/resource.cfg
nagios_user=nagios
nagios_group=nagios

Certifique-se que as linhas acima estão corretas em seu arquivo nagios.cfg.

O arquivo cgi.cfg é responsável por determinar permissões de acesso a página de monitoramento do nagios, como também indicar a localização dos arquivos hostextinfo.cfg e serviceextinfo.cfg que são usados para mapeamento de logos e imagens.

Edite o arquivo checando as linhas abaixo:

# vi cgi.cfg

physical_html_path=/usr/local/nagios/share
url_html_path=/nagios
use_authentication=1
default_user_name=ronaldo
authorized_for_system_information=ronaldo
authorized_for_configuration_information=ronaldo
authorized_for_system_commands=ronaldo
authorized_for_all_services=ronaldo
authorized_for_all_hosts=ronaldo
authorized_for_all_service_commands=ronaldo
authorized_for_all_host_commands=ronaldo
default_statusmap_layout=3
xedtemplate_config_file=/usr/local/nagios/etc/hostextinfo.cfg
xedtemplate_config_file=/usr/local/nagios/etc/serviceextinfo.cfg

Configurando períodos de monitorando


No arquivo timeperiods.cfg você poderá criar períodos de monitoramento que posteriormente serão vinculados aos monitoramentos de serviços.

Você poderá determinar períodos por dia e hora. Será criado aqui somente um tipo de período denominado 24x7 definido que a monitoração de serviços nunca irá parar.

# vi timeperiods.cfg

define timeperiod{
        timeperiod_name 24x7
        alias           24 Horas por dia/7 dias da semana
        sunday          00:00-24:00
        monday          00:00-24:00
        tuesday         00:00-24:00
        wednesday       00:00-24:00
        thursday        00:00-24:00
        friday          00:00-24:00
        saturday        00:00-24:00
}

OBS: Em todos os arquivos de customização que fizerem referência ao tempo de monitoramento você deverá especificar o 24x7.

Criando comando de notificação


Para que o Nagios possa enviar e-mails notificando caso algum hosts monitorado apresente problemas, você deverá criar um checkcommand no arquivo checkcommands.cfg. Para isso adicione as seguintes linhas no final do arquivo:

# vi checkcommands.cfg

Configurando e Customizando o Nagios para sua Rede


Para começar a configurar os arquivos de monitoramento do Nagios você precisará ter em mãos as necessidades de monitoramento de sua rede.

Todos os arquivos de customização do monitoramento do Nagios serão baseados na figura acima, para facilitar na definição de IPs e Nomes de Máquinas.

Cadastrando Contatos e Grupos de Contatos


Como o Nagios além de monitorar também tem a função de comunicar os administradores se algum serviço ou host apresenta problemas, você precisa cadastrar no arquivo contacts.cfg quem serão as pessoas que poderão receber alertas do Nagios.

OBS: Após cadastrar os contatos, você ainda terá que cadastrá-los em grupos de contatos para que possa associá-los aos serviços que serão monitorados.

Criando um novo Contato:

# vi contacts.cfg

define contact {
   contact_name                   ronaldo
   alias                          Ronaldo Gomes
   service_notification_period    24x7
   host_notification_period       24x7
   service_notification_options   w,u,c,r
   host_notification_options      d,u,r
   service_notification_commands  notificacao-por-email
   host_notification_commands     host-notificacao-por-email
   email                          [email protected]_email.com.br
}

Onde:
  • contact_name - Será o nickname ou login do técnico.
  • alias - Nome Completo do Técnico.
  • service_notification_period - Período em que ele poderá receber notificações de serviços que não esteja funcionando.
  • host_notification_period - Período em que ele poderá receber notificações de hosts que estejam com problemas.
  • service_notification_options - w,u,c,r.
  • host_notification_options - d,u,r.
  • service_notification_commands - Comando criado em checkcommands.cfg responsável por enviar uma notificação de serviço para o respectivo técnico.
  • host_notification_commands - Comando criado em checkcommands.cfg responsável por enviar uma notificação de host para o respectivo técnico.
  • email - E-mail para qual serão enviadas as notificações.

Esse arquivo contacts.cfg poderá conter todos os técnicos que terão acesso ao Nagios para monitoração.

Após cadastrar todos os contatos você deverá inseri-los em grupos de contatos no arquivo contactgroups.cfg. Isso é necessário devido o Nagios realizar as notificações sempre através dos grupos cadastrados.

# vi contactgroups.cfg

define contactgroup {
   contactgroup_name       tecnicos
   alias                   Técnicos Empresa
   members                 ronaldo
}

Cadastrando as Máquinas da Rede


Para facilitar a configuração de todas as máquinas que serão monitoradas pelo Nagios, você deverá criar um template para todos os hosts da seguinte maneira:

# vi hosts.cfg

define host{
        name                            host-padrao
        notifications_enabled           1
        event_handler_enabled           1
        flap_detection_enabled          1
        process_perf_data               1
        retain_status_information       1
        retain_nonstatus_information    1
        register                        0
}

Perceba que não foi definido IP para o host-padrao justamente porque ele será um modelo para os demais, assim você não precisará editar as linhas em todas as máquinas a serem adicionadas no arquivo.

O arquivo abaixo terá a lista de máquinas da Figura 1.0:

define host{
        use                     host-padrao
        host_name               host-linux-firewall
        alias                   Servidor Firewall
        address                 172.16.32.1
        check_command           check-host-alive
        max_check_attempts      10
        notification_interval   120
        notification_period     24x7
        notification_options    d,u,r
        contact_groups          tecnicos
	}

define host{
        use                     host-padrao
        host_name               host-linux-dns
        alias                   Servidor DNS Interno
        address                 172.16.32.2
        check_command           check-host-alive
        max_check_attempts      10
        notification_interval   120
        notification_period     24x7
        notification_options    d,u,r
        contact_groups          tecnicos
	}

define host{
        use                     host-padrao
        host_name               host-linux-mta
        alias                   Servidor MTA 
        address                 172.16.32.3
        check_command           check-host-alive
        max_check_attempts      10
        notification_interval   120
        notification_period     24x7
        notification_options    d,u,r
        contact_groups          tecnicos
	}

define host{
        use                     host-padrao
        host_name               host-linux-web
        alias                   Servidor Web
        address                 172.16.32.4
        check_command           check-host-alive
        max_check_attempts      10
        notification_interval   120
        notification_period     24x7
        notification_options    d,u,r
        contact_groups          tecnicos
	}

define host{
        use                     host-padrao
        host_name               host-linux-nagios
        alias                   Servidor de Monitoramento-Nagios
        address                 172.16.32.100
        check_command           check-host-alive
        max_check_attempts      10
        notification_interval   120
        notification_period     24x7
        notification_options    d,u,r
        contact_groups          tecnicos
	}

define host{
        use                     host-padrao
        host_name               host-win-web
        alias                   Servidor Web (IIS)
        address                 172.16.32.5
        check_command           check-host-alive
        max_check_attempts      10
        notification_interval   120
        notification_period     24x7
        notification_options    d,u,r
        contact_groups          tecnicos
	}

Após cadastrar todas as máquinas que serão monitoradas você deverá associá-las em grupos, como por exemplo: servidores, desktops, roteadores. Para isso edite o arquivo hostgroups.cfg.

# vi hostgroups.cfg

define hostgroup{
        hostgroup_name   Roteador
        alias            Máquinas Gateways
        members          host-linux-firewall
}

define hostgroup{
        hostgroup_name   Servidores Linux
        alias            Servidores Empresa
        members          host-linux-dns,host-linux-mta, 
                         host-linux-web,host-linux-nagios
}

define hostgroup{
        hostgroup_name   Servidores Windows
        alias            Servidores Empresa
        members          host-win-web
}

Configurando os serviços nas Máquinas


Com todas as máquinas cadastradas em seus respectivos grupos você poderá configurar os serviços de acordo com os plugins já instalados.

Para visualizar uma lista de plugins disponíveis execute o comando abaixo:

# ls /usr/local/nagios/libexec/ | grep ^check | cut -d"_" -f2

Cada plugin deverá ser associado a um comando no arquivo checkcommands.cfg para que você possa usá-los. Antes de cadastrar um serviço certifique-se de que o comandos já existem no arquivo checkcommands.cfg.

Da mesma forma que criamos um modelo de hosts em hosts.cfg é recomendado que você crie um modelo de serviços para minimizar linhas repetidas.

# vi services.cfg

# Template de Serviços
define service{
   name                            service-padrao
   active_checks_enabled           1
   passive_checks_enabled          1
   parallelize_check               1
   obsess_over_service             1
   check_freshness                 0
   notifications_enabled           1
   event_handler_enabled           1
   flap_detection_enabled          1
   process_perf_data               1
   retain_status_information       1
   retain_nonstatus_information    1
   register                        0
}

O primeiro serviço a ser cadastrado no arquivo, será o PING para realizar a checagem de máquinas ativas. Nesse serviço você poderá cadastrar todas as máquinas do hosts.cfg basta indicar em host_name o * (all):

# vi services.cfg

# Checando se todas as máquinas estão ativas.
# PING Protocolo ICMP)
define service{
   use                      service-padrao
   host_name                *
   service_description      Host Ativo
   is_volatile              0
   check_period             24x7
   max_check_attempts       3
   normal_check_interval    5
   retry_check_interval     1
   contact_groups           tecnicos
   notification_interval    120
   notification_period      24x7
   notification_options     c,r
   check_command            check_ping!100.0,20%!500.0,60%
}

Exemplos de Monitoramentos de Serviços:

Importante: Você só poderá criar um serviço para hosts já cadastrados.

- Monitorando o Servidor Nagios (Máquina Local):
Serviços:
* Checar Espaço em Disco
* Checar Quantidade de Usuários Logados.
* Checar Quantidade de Processos

# vi services.cfg

##### Monitoramento Servidor Nagios - LocalHost #######

# Monitorando Espaço em Disco
define service{
        use                             service-padrao
        host_name                       host-linux-nagios
        service_description             Tamanho em Disco
        is_volatile                     0
        check_period                    24x7
        max_check_attempts              4
        normal_check_interval           5
        retry_check_interval            1
        contact_groups                  tecnicos
        notification_options            w,u,c,r
        notification_interval           960
        notification_period             24x7
        check_command                   check_local_disk!20%!10%!/
        }

# Monitorando Quantidade de Usuários Logados
define service{
        use                             service-padrao
        host_name                       host-linux-nagios
        service_description             Usuarios Logados
        is_volatile                     0
        check_period                    24x7
        max_check_attempts              4
        normal_check_interval           5
        retry_check_interval            1
        contact_groups                  tecnicos
        notification_options            w,u,c,r
        notification_interval           960
        notification_period             24x7
        check_command                   check_local_users!20!50
        }

# Monitorando quantidade de Processos Ativos
define service{
        use                             service-generic
        host_name                       host-linux-nagios
        service_description             Processos Ativos
        is_volatile                     0
        check_period                    24x7
        max_check_attempts              4
        normal_check_interval           5
        retry_check_interval            1
        contact_groups                  tecnicos
        notification_options            w,u,c,r
        notification_interval           960
        notification_period             24x7
        check_command                   check_local_procs!250!400
        }

- Monitorando o Serviço Apache:

# vi service.cfg

####### Monitorando Serviços da Rede #########

# Serviço HTTP (Protocolo TCP, Porta 80)
define service{
            use                      service-padrao
            host_name                host-linux-web,host-win-web
            service_description      Servidor HTTP
            is_volatile              0
            check_period             24x7
            max_check_attempts       3
            normal_check_interval    5
            retry_check_interval     1
            contact_groups           tecnicos
            notification_interval    10
            notification_period      24x7
            notification_options     w,u,c,r
            check_command            check_http
            }

- Monitorando o Serviço DNS:

# vi service.cfg

# Serviço NAMED (Protocolo UDP, Porta 53)
define service{
            use                             service-padrao
            host_name                       host-linux-dns
            service_description             Servidor DNS
            is_volatile                     0
            check_period                    24x7
            max_check_attempts              3
            normal_check_interval           5
            retry_check_interval            1
            contact_groups                  tecnicos
            notification_interval           120
            notification_period             24x7
            notification_options            w,u,c,r
            check_command                   check_dns
            }

- Monitorando o Serviço MTA:
Serviços:
* Pop, Imap e Smtp

# vi service.cfg

# Serviço SMTP (Porta 25)
define service{
            use                             service-padrao
            host_name                       host-linux-mta
            service_description             Servidor SMTP
            is_volatile                     0
            check_period                    24x7
            max_check_attempts              3
            normal_check_interval           5
            retry_check_interval            1
            contact_groups                  tecnicos
            notification_interval           120
            notification_period             24x7
            notification_options            w,u,c,r
            check_command                   check_smtp
            }

# Serviço POP (Porta 110)
define service{
            use                             service-padrao
            host_name                       host-linux-mta
            service_description             Servidor POP3
            is_volatile                     0
            check_period                    24x7
            max_check_attempts              3
            normal_check_interval           5
            retry_check_interval            1
            contact_groups                  tecnicos
            notification_interval           120
            notification_period             24x7
            notification_options            w,u,c,r
            check_command                   check_pop
            }

# Serviço IMAP (Porta 143)
define service{
            use                             service-padrao
            host_name                       host-linux-mta
            service_description             Servidor IMAP
            is_volatile                     0
            check_period                    24x7
            max_check_attempts              3
            normal_check_interval           5
            retry_check_interval            1
            contact_groups                  tecnicos
            notification_interval           120
            notification_period             24x7
            notification_options            w,u,c,r
            check_command                   check_imap
            }

Lembrete: O monitoramento dos serviços só funcionará corretamente se os "check_command" já estiverem cadastrados no arquivo checkcommands.cfg.

Criando ícones para os Hosts


Para que a visualização via browser do monitoramento do Nagios inclua imagens indicando o sistema operacional das máquinas, você precisará manualmente criar o link no arquivo hostextinfo.cfg.

Faça o download do imagepak-base.tar.gz disponível no site oficial do Nagios (www.nagios.org) e descompacte o pacote em /usr/local/nagios/share/images/logos/.

# tar -xvzf imagepak-base.tar.gz
# cd /usr/local/nagios/images/logos
# mv base/* .
# rm -rf base/
(Esta pasta deverá estar vazia)
# chown nagios:nagios /usr/local/nagios/images/logos -R

Com as imagens disponíveis basta criar o arquivo hostextinfo.cfg. Para cada imagem você deverá primeiro criar um template, assim manterá o arquivo organizado.

# vi hostextinfo.cfg

define hostextinfo{
        name            linux-template
        icon_image      linux40.png
        icon_image_alt  SO Linux
        vrml_image      linux40.png
        gd2_image       linux40.gd2
        register        0
}

define hostextinfo{
        name            windows-template
        icon_image      win40.png
        icon_image_alt  SO Windows
        vrml_image      win40.png
        gd2_image       win40.gd2
        register        0
}

define hostextinfo{
        use linux-template
        host_name host-linux-firewall,host-linux-dns,host-linux-mta
        2d_coords 65,425
        3d_coords 3.0,0.0,0.0
}

define hostextinfo{
        use windows-template
        host_name host-win-web
        2d_coords 65,425
        3d_coords 3.0,0.0,0.0
}

Criando ícones para os Serviços


Você poderá criar ícones para os serviços que estão sendo monitorados pelo Nagios editando o arquivo serviceextinfo.cfg:

# vi serviceextinfo.cfg

define serviceextinfo {
          host_name            host-win-web,host-linux-web                 
          service_description  Servidor HTTP
          notes_url            www.apache.org
          icon_image           world.gif
          icon_image_alt       web
}

Importante: Os campos host_name e service_description são obrigatórios, e deverão ser preenchidos de acordo com o arquivo service.cfg.

OBS: Todas as imagens definidas nos arquivos hostextinfo.cfg e serviceextinfo.cfg deverão existir em /usr/local/nagios/share/images/logos.

Testando as Configurações


Ao término das configurações é importante checar se as mesmas foram realizadas com sucesso antes de iniciar o serviço. Para isso execute:

# /usr/local/nagios/bin/nagios -v /usr/local/nagios/etc/nagios.cfg
.
.
.
Checking for circular paths between hosts...
Checking for circular host and service dependencies...
Checking global event handlers...
Checking obsessive compulsive processor commands...
Checking misc settings...

Total Warnings: 0
Total Errors: 0

O comandos acima irão checar todos os arquivos ".cfg" que estão definidos em nagios.cfg totalizando a quantidade de erros que ele encontrou. Você só deverá seguir adiante caso seus erros e warnings estejam "zerados".

Inicie o serviço e acesse um browser para verificar se as configurações foram realizadas com sucesso.

# /etc/init.d/nagios start

Adicionando um Tema para o Nagios


Já que estamos falando em ícones para uma visualização mais amigável no monitoramento da rede no site www.nagiosexchange.org/ temos um tema nuvola para todas as páginas web do Nagios.

Aplicando o tema nuvola:

- Faça backup dos html originais:

# cd /usr/local/nagios/share
# mkdir backup-tema-original
# mv side.html main.html index.html backup-tema-original
# mv images/ stylesheets/ backup-tema-original/


- Descompacte o tema nuvola:

# tar -xvzf nagios-nuvola-1.0.3.tar.gz -C /usr/local/nagios/share/

- Será criado um diretório html com todos os arquivos que você deverá copiar para /usr/local/nagios/share.

# cd /usr/local/nagios/share/html
# cp -a * ../
# chown nagios:nagios /usr/local/nagios/share -R


- Copie novamente os logos do pacote imagepak para o diretório de logos:

# cd /usr/local/nagios/share
# cp -a backup-tema-original/images/logos/* images/logos/


OBS: Não sobrescreva as imagens que já existem!

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Apresentação e instalação
   2. Configuração
   3. Testando e agradecimentos
Outros artigos deste autor

Firewalls redundantes utilizando VRRP

ISCSI - Um sistema de transferência de arquivos diferente

Acesso remoto utilizando FreeNX

Osiris - Integridade do sistema de arquivos

KnowledgeTree - Um Gerenciador Eletrônico de Documentos funcional

Leitura recomendada

Instalando e desmistificando o Debian

Montando o cache de DNS

Instalação Kickstart (revisado)

Instalando o AWSTATS no Slackware

Som sem problemas em notebooks com placa Intel

  
Comentários
[1] Comentário enviado por coffani em 23/09/2006 - 17:45h

Esse tuturial era tudo q eu estava precisando, parabens pelo material..

[2] Comentário enviado por pilao51 em 23/09/2006 - 22:46h

Olá, meu nome eh Paulo e ja tenho artigo publicado no VOl, e estava pensando em publicar algo sobre Nagios, mas esse aqui escrito pelo Gilberto Russo, eh o melhor e mais completa artigo sobre nagios q. ja encontrei, muito mais q. nota 10, depois deste nem me atrevo a escrever algo. Parabens mesmo.
Paulo (pilao51)

[3] Comentário enviado por MarioJE em 24/09/2006 - 02:06h

Não é por nada não, mas aqui não carregou.

Apareceu {PAGINATITULO}, {TEXTO} e {PAGINAS}, no lugar do título, do artigo e a lista das páginas.

O que houve??

[4] Comentário enviado por megatux em 24/09/2006 - 03:30h

Estou com o mesmo problema do amigo MarioJE ...

[5] Comentário enviado por marcelovoax em 24/09/2006 - 18:19h

Não vejo nada tb, sera que etou cego?

[6] Comentário enviado por gilberto.russo em 24/09/2006 - 18:50h

Senhores,

parece que está realmente com problemas, vou entrar em contato com o Fabio de Paula (Administrador do Viva o Linux.

Gilberto Russo

[7] Comentário enviado por pilao51 em 25/09/2006 - 14:53h

Para que o Nagios possa enviar e-mails notificando caso algum hosts monitorado apresente problemas, você deverá criar um checkcommand no arquivo checkcommands.cfg. Para isso adicione as seguintes linhas no final do arquivo:

# vi checkcommands.cfg

Ta faltando as linhas para inserir no checkcommands.cfg , vc. pode me mandar.
Paulo (pilao51)

[8] Comentário enviado por fenunes em 25/09/2006 - 17:07h

Outra dica;

Caso você adicione um número grande de monitorações é necessário a instalação de um Banco de Dados.
Eu por exemplo utilizo este sistema de monitoração e uso uma máquina para rodar a aplicação do Nagios e outra pro banco MySQL.
É importante isso para ter um bom desempenho dos dados.

[9] Comentário enviado por pdjailton em 23/11/2006 - 15:11h

voce colocou servicos como o espacço em disco que verificam o espado do disco local, certo! Gostaria de saber como que faço para rodar estes serviços que voce colocou neste artigo em maqinas remotas.

é que eu tenho varios servidores e gostaria de implementar alguns serviços ( como o espaço em disco ) para verificar isso neles, de preferencia atraves do uso do snmp.

sera q pode me ajudar?

[10] Comentário enviado por claytonbh em 14/06/2007 - 16:25h

parabens e otimo tutorial, vc esclareceu algo que muitos nao fizeram que foi a explicação sobre o arguivo nagios.cfg que controla os arquivos como services e comands.

[11] Comentário enviado por removido em 19/06/2007 - 21:01h

Olá gostaria de saber se alguem sabe como alterar o check_command definido no hosts.cfg para utilizar o check_nrpe ao inves do check-host-alive. Já criei o comando no checkcommands.cfg como abaixo e a config do hosts.cfg:

CHECKCOMMANDS.CFG

define command{
command_name check_nrpe1
command_line $USER1$/check_nrpe -H $HOSTADDRESS$ -c SERVNRPE
}

HOSTS.CFG

define host{

notifications_enabled 0
event_handler_enabled 1
flap_detection_enabled 1
host_name Host1
alias CPU
parents SERVER1
check_command check_nrpe1
process_perf_data 1
retain_status_information 1
retain_nonstatus_information 1
register 0
max_check_attempts 3
notification_interval 30
notification_period 24x7
notification_options d,u,r
address XX.XX.XXX.XX
}

O nagios não está execuntando o comando. O Status do host ficam sempre como pendente.

[12] Comentário enviado por agimenez em 19/10/2007 - 19:02h

Tudo funcionou, só q não recebo a notificação via e-mail!!!

Alem de tudo isso, preciso instalar/ou configurar serviço de e-mail??

Obrigado

[13] Comentário enviado por leandroalos em 22/10/2007 - 16:11h

Alguem sabe como definir os icones de todos os hosts atraves da identificacao apenas do hostgroups?

[14] Comentário enviado por fontebon em 16/01/2008 - 11:31h

Qual MTA devo usar para o envio de e-mail? Exim4?

Alguem tem algum macete para funcionar o envio de e-mail do nagios?


[15] Comentário enviado por urielpunk em 04/05/2009 - 09:15h

Dica*
Para quem não tem costume vale pena lembra que httpd faz link para /etc/httpd/conf.d/nagios.conf

Se reparar no final do # vi /etc/http/conf/httpd.conf tera a linha de comando # Include /etc/httpd/conf.d/nagios.conf, que seria local correto para configurar Nagios Web.

[16] Comentário enviado por vanvanredes em 28/10/2014 - 21:53h

Boa Noite!!!

Estou aki meio que perdida fiz a instalação do nagios e quando adiciono o host o status aparece down alguém ai pode me ajudar??


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts