Mandrake Linux 10.1 Powerpack

Nesse artigo o autor descreve suas experiências quando decidiu migrar de vez seu desktop para o Linux. Aproveitando o embalo da história, ele vai fazendo um belo review sobre o Mandrake Linux 10.1 Powerpack.

[ Hits: 19.213 ]

Por: Ricardo da Silva Lisboa em 22/04/2005


Mandrake 8.2



Eu já havia passado por 02 experiências frustrantes com Linux há 2 anos atrás, tentando instalar antigas versões do Conectiva em um computador que tinha. Comprei uma daquelas revisas que vinham com CD de instalação e me aventurei a tirar o velho Windows 98 para instalar o Linux.

Foi um desastre. O programa não reconhecia meu hardware, não tinha acesso à CD ou floppy, não tinha som nem internet. Ficava olhando aquele desktop lindo, porém a máquina estava morta, sem funcionalidade; não consegui entender a estrutura de diretórios. Aí desisti e voltei ao velho Windows, jogando os CDs no fundo de uma gaveta e esquecendo deles.

Passaram-se 2 anos e recentemente comecei a me sentir incomodado com os problemas de vírus em minha máquina, que me obrigaram a mais de uma vez formatar o HD e perder dados importantes. E existia também o problema da pirataria. Precisava atualizar minha máquina e não queria comprar CDs pirateados do XP e do OFFICE no camelô, porque além de estimular o crime da pirataria, estaria correndo riscos usando um produto roubado da Microsoft, pois comecei a ouvir boatos de que estariam circulado programas destinados a danificar conexões à internet de máquinas com programas pirateados.

Comecei usando o Mozilla Firefox e gostei muito. Navegador com recursos espetaculares, na minha opinião muito melhor que o velho explorer. Senti que já estava na hora de mudar de ambiente e de filosofia de vida. Como eu havia adquirido um computador novo (AMD duron 1.2 gz, 128 MB RAM, som e vídeo on-board (SYS), com um modem LG netodragon 56 K, com DVD combo), achei que poderia ter mais sorte com o Linux dessa vez.

Minha primeira preocupação foi pensar na minha recém adquirida impressora Epson C43UX. E se não houvesse driver para ela? Passei um e-mail para o suporte da mesma perguntando por um driver, pois queria mudar de sistema operacional. A resposta veio seca: os produtos Epson não são compatíveis com Linux. Pronto, desanimei. Pensei: se mudar para Linux, posso ficar sem a impressora que acabei de comprar.

Então achei melhor instalar junto com o Win, em dual boot, só para ver como ia ficar. Saquei os 2 CDs do Mandrake Linux 8.2, que vieram em uma revista e mandei para o HD.

Fiquei surpreso quando o Linux foi instalando todo o hardware, incluindo a impressora (que o suporte disse que não funcionaria). Fiquei maravilhado com a facilidade de uso da Mandrake, instalações automáticas e ícones para acesso ao gravador de CD, DVD e floppy. Só não configurou o som e o modem.

Mas já dava para ir mexendo e pesquisando na internet sobre o funcionamento do Linux. No geral, ele é muito parecido com o Windows e me acostumei rápido. Então pensei: se eu adquirir uma versão mais recente, talvez ele reconheça tudo! Se este Mandrake, que está desatualizado fez isso, imagine um versão atual?

Então comprei pela internet o MANDRAKE LINUX POWERPACK 10.1, com 6 CDs de instalação. Não tinha como não funcionar. Gastei apenas R$ 15,00 na gravação dos CDs.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Mandrake 8.2
   2. Mandrake Powerpack
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Questão de LPIC - Manipulação de dispositivos

Instalando o Insigne Momentum 5.0

Introdução aos sistemas operacionais

Manjaro Linux - Treze motivos para desfrutar da simplicidade

Fedora - Instalação Personalizada (NetInstall)

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 23/04/2005 - 15:44h

rapaz, fui às lágrimas !!! ;-))
vc começou de forma parecidíssima à minha, desde o famigerado conectiva "versão-antiga" que não configurava nada pois nasquele tempo a prioridade era servidores e o desktop fica sempre em 3a mão.
O mandrake cativou-me de talforma e se não fosse ele eu não estaria usando linux hoje...
Então eu pergunto: quanta gente não poderia estar aqui conosco com distros mais amigáveis ???
Por isso o trabalho do morimoto, do pessoal do kalango - entre tantos outros - ser muito importante...
=======================
Hoje a garotada pega o kurumin e já instala o netodragon sem maiores delongas...
Mas também tenho muita saudade daqueles tempos que a gente dava cabeçada, chingava, esparaguejava o linux mas não desistia... ou dava um tempo e no dia seguinte continuava de novo...
E olha que só fazem 5 anos que comecei... Como será daqui a outros 5 anos ????
=======================
Hoje instalei um gravador de cd no meu fedora 3 - kernel 2.6.11.5 - e a única coisa que fiz foi setar o drive no fstab sem maiores delongas...
Mas no kernel 2.4.X a gente tinha de ir lá no kernel e fazer o "silviço" grosso com muita m...
...
Tá vendo só ???
Se fica aqui fazendo catarse de sua iniciação no linux e eu com saudosismo... Êta laskera!!!!

[2] Comentário enviado por engos em 25/04/2005 - 11:12h

Gostei muito de ler sobre sua experência, pois depois de um tempo usando o Mandrake 10.0 vi que existem muitos bugs nele e praticamente voltei a trabalhar com o Mico$oft 98, por falta de tempo mesmo para pesquisar sobre meus problemas com o Mandrake, sendo que as outras distros nenhuma me satisfez, devido ao montante de programas específicos e hardware "incompatíveis" com o Linux.

Semana passada tive o prazer de ver o mandrake 10.2b e constatei muitas melhoras nele... ainda vou testar em minha casa e graças ao seu artigo me animei um pouco mais com o Mandrake e vou procurar fazer isso o quanto antes.

Valeu!

[]s

[3] Comentário enviado por qobibennun em 25/04/2005 - 19:55h

Não sei se poderia sequer postar um comentário neste lugar, mas fiquei entusiasmado com os comentários acima. Meus problemas com o Windows já vem de longa data, desde que o vi pela primeira vez. Nunca gostei de fato, principalmente pelo preço que temos que pagar pra ver aquele treco travar.
Decidi migrar para o Linux, mas sou um completo leigo no assunto.
Arrumei um CD do Kurumin e gostei bastante dele. Já tem uns dois meses. Não tinha ainda conectado a internet, pois nem sei configurar direito, no entanto fuçando aqui e ali, finalmente me conectei.
Meu problema atual é que entendo ainda como as coisas funcionam no Linux e percebi que nem adianta me lembrar dos velhos comandos do DOS. Se alguém puder me dar umas dicas de como posso entrar nesse mundo chamado Linux, agradeço mesmo.

Se mais demora quero dizer que sou totalmente a favor do software livre. (Especialmente para leigos como eu)

Até!!

James

[4] Comentário enviado por agk em 27/04/2005 - 16:20h

Nunca usei Mandrake, mas quanto as versões antigos do Conectiva (Guanari 3.0, 4.0, 4.2 servidor) eu concordo que eram bem fraquinhas no quesito desktop. Mas temos que concordar que o linux evolui muito nestes últimos anos. Com certeza ele virá a ser tornar mais fácil com o passar do tempo, a suportar cada vez mais hardware e quem sabe até a detectar automaticamente a maioria dos hardwares disponíveis no mercado.
Parabéns pelo artigo.

[5] Comentário enviado por Miojo em 26/10/2009 - 15:22h

O Conectiva Guarani era bom como desktop, melhor que o Windows 98.
Eu usei ele pela primeira vez quando eu tinha 7 anos, era fácil de usar e instalar. Só foi um pouco difícil particionar porque era minha primeira vez usando Linux

[6] Comentário enviado por milesmaverick em 13/10/2011 - 21:34h

Revivendo o Linux


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts