KimTu GNU/Linux - Uma distro brasileira

KimTu é essencialmente uma adaptação do Debian Testing. É ao mesmo tempo um sistema operacional completo com todos os programas necessários para o uso sem que haja a necessidade de baixar mais nada após a instalação no computador. É também o nome do projeto que tem a finalidade de gerar as ISOs do sistema, bem como dar todo o suporte para a comunidade de usuários.

[ Hits: 2.544 ]

Por: Rui Carlos de Souza em 06/10/2016


Introdução



O sistema KimTu surgiu como uma remasterização e assim sempre será, pois em essência o KimTu é apenas uma adaptação do Debian.

O principal objetivo da distribuição KimTu é desenvolver e aplicar ideias de uma comunidade de usuários que não tinha espaço em comunidades de distribuições maiores, o sistema operacional desta forma é uma ferramenta para o desenvolvimento e aplicação destes produtos criados pela comunidade.

Um dos produtos que está sendo utilizado é o sistema de módulos que instala os pacotes de programas para determinadas finalidades ou perfis de usuários, exemplo, o usuário que precisa trabalhar com parte gráfica instala o modulo "gráficos" que virá com os programas necessários para essa utilização, como o Gimp, Inkscape, Blender etc.

A distribuição KimTu tem a filosofia de ser simples ao usuário, incluindo a abordagem "menos é mais", o próprio visual que damos ao MATE desktop é de que seja familiar ao Windows para facilitar a entrada de novos usuários vindo deste sistema, não copiamos nada, mas simplificamos.

Nosso pacote de softwares incluídos na imagem ISO também é reduzido ao ponto de não faltar nada, mas propiciar uma boa seleção de programas que satisfará todos os usuários, esse pacote de programas poderá no pós instalação ser ampliado através dos módulos.

Um dos nossos principais desafios é o da incredulidade de usuários brasileiros que ainda veem remasterizações com maus olhos, embora isso não afete em nada nosso espírito de equipe, mas nos deixa tristes, pois poderiam ser contribuintes ativos nas comunidades das distribuições brasileiras.

Talvez por isso mesmo o KimTu tenha mais download no exterior do que no próprio Brasil, na versão 1.0 lançada agora em junho já alcançamos 33 países, incluindo todos os continentes, sendo Estado Unidos e União Europeia os nossos maiores fãs do KimTu.

Nossa comunidade é bem pequena, mas ativa, existindo tantos os contribuidores diretos que põe a mão na massa com ferramentas, programas, artes, como os contribuidores indiretos que participam das discussões no grupo do Telegram e no nosso fórum.

Estamos empenhados e esperançosos que com as novas versões e consequentemente nosso trabalho sendo mostrado em forma de novos programas, ferramentas e scripts, a distribuição KimTu terá uma alavancagem nos downloads e colaboração. O futuro nos reserva bons ares e nossa equipe continua firme no desafio de aprender o sistema Linux e ajudar a difundir ao máximo de pessoas possíveis, tanto as nossas isos, quanto o principal de tudo, o conhecimento.

Faço o convite para participarem, nos ajudando com ideias, códigos ou só mesmo participando das discussões, serão todos bem vindos ao projeto KimTu. Maiores informações seguem email e site: kimtu.devs@gmail.com - www.kimtu.vai.la.

FONTE: divulgue aos seus amigos e compartilhe! Show de bola... Gaúcho GNU/Linux - correio eletrônico: gaucholinux(arroba)livrosde.net.

   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Atualizando o navegador Firefox para a versão 4.0

Torne-se um DJ usando Linux

Como utilizar o repositório SlackBuilds

VPN com pptpd com acesso a compartilhamentos

Reconhecimento de síntese por voz no GNU/Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por VitorLeSantos em 07/10/2016 - 12:39h

Otimo artigo #KimTu.

[2] Comentário enviado por bilufe em 10/10/2016 - 12:48h

Quais são os diferenciais que justificam a existência da distribuição?
Quais são as ideias que não tinham espaço em outras distribuições? A de incluir um script que resolve um bug que só existe no remaster?

[3] Comentário enviado por marceloteixeira em 11/10/2016 - 09:52h

Se tem usuários, se os desenvolvedores estão ativos, então vale a pena sim. Vou baixar pra testar.

[4] Comentário enviado por 4pr0p02 em 12/10/2016 - 08:33h

Vou conferir! Gostei da idéia do sistema de módulos. "O usuário que curto jogos retro é só instalar o módulo emuladores..."

[5] Comentário enviado por clodoaldops em 09/02/2017 - 06:38h


[2] Comentário enviado por bilufe em 10/10/2016 - 12:48h

Quais são os diferenciais que justificam a existência da distribuição?
Quais são as ideias que não tinham espaço em outras distribuições? A de incluir um script que resolve um bug que só existe no remaster?


Calma. Calma. Calma.
Não veio para concorrer com Ubuntu

[6] Comentário enviado por erisrjr em 09/02/2017 - 23:59h

Boa noite, se me permite uma sugestão, uma boa opção para hospedar o código dos scripts e outras alterações para a distribuição seria o github, poderia por la também, informações sobre o licenciamento do projeto.

Acredito que seria mais fácil para você lidar com as versões dos scripts e para futuramente, quem sabe receber contribuições de código (Caso sua licença permita alterações/contribuições).

Boa sorte com o projeto.

-----------------------------------------------
KISS principle, RTFM and STFW = 42


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor HostGator.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Viva o Android

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts