Instalando o Arch Linux passo a passo

Este artigo foi criado utilizando um notebook Samsung com OS Ubuntu 14.04.3 64bits e o Arch Linux foi virtualizado com VirtualBox 5.0.6. O objetivo é ensinar como instalar o VirtualBox, o Arch Linux tanto em ambiente virtualizado como fisicamente.

[ Hits: 14.154 ]

Por: Frederico Meyer Garcia em 23/10/2015


Preparando imagem ISO



Download da imagem Arch Linux:
Para ambiente virtualizado, download do VirtualBox:
Ambiente físico:

Obs.: Notebooks com fabricação 2009 em diante utilizam para boot o novo padrão EFI (Extensible Firmware Interface System Partition) que suporta HD com mais de 2TB. O Arch Linux usa GPT, que é compatível com EFI, então usaremos GPT, mas na máquina virtual poderia ser MBR (padrão antigo). O Ubuntu por exemplo tem a opção de usar partição EFI.

Escolha uma das opções abaixo:

1. Gravar ISO em DVD usando o Brasero em Linux.

2. Gravar ISO em DVD usando Nero ou outro de sua preferencia em Windows.

3. Gravar ISO em pendrive usando Linux:

Vá no terminal teclando [Ctrl] + [Alt]+ [F1].

Faça login como root.

Coloque o pendrive somente agora, para não ser montado automaticamente no ambiente gráfico.

# cd /PastaOndeEstaISO
# fdisk -l
(identifique a partição do pendrive no seu host)
# dd if=NomedaIso.iso of=/dev/sdb (trocar o sdb pela partição do pendrive no seu host)

4. Gravar ISO em pendrive usando Windows:

Faça download do Universal-USB-Installer.

Aqui é só seguir o passo a passo e informar o local da ISO e o do Pendrive:
    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Preparando imagem ISO
   2. Criando a máquina virtual
   3. Inicializando máquina virtual
   4. Particionamento
   5. Instalando e configurando o sistema
   6. Primeiro acesso e aplicando pacotes
Outros artigos deste autor

Montar e Criptografar HD Externo

Leitura recomendada

O que fazer após instalação do elementary OS Luna

Gentoo e RAID configurado através do mdadm

Ubuntu Lucid Lynx - Instalação mínima (mini-iso) de 13MB

Criando um servidor DNS com o DJBDNS

Remasterizando o Ubuntu

  
Comentários
[1] Comentário enviado por pulgovisk em 23/10/2015 - 15:52h


6. Montar partição /home:
# mount /dev/sda3 /home
# mkdir /mnt/home

Não seria :

# mkdir /mnt/home
# mount /dev/sda3 /mnt/home

[2] Comentário enviado por Fredy em 23/10/2015 - 17:00h

Pulgovisk obrigado pela observação. Apesar de ter revisado, ficou invertido! É necessário primeiro criar a pasta /mnt/home que será o ponto de montagem da pasta home, em seguida efetua a montagem.
Portanto o item 6 o correto é:
mkdir /mnt/home
mount /dev/sda3 /mnt/home

[3] Comentário enviado por pulgovisk em 23/10/2015 - 17:25h


[2] Comentário enviado por Fredy em 23/10/2015 - 17:00h

Pulgovisk obrigado pela observação. Apesar de ter revisado, ficou invertido! É necessário primeiro criar a pasta /mnt/home que será o ponto de montagem da pasta home, em seguida efetua a montagem.
Portanto o item 6 o correto é:
mkdir /mnt/home
mount /dev/sda3 /mnt/home


Sem problemas, logo um moderador visualiza e altera ;)

[4] Comentário enviado por eu20noel em 23/10/2015 - 20:14h


Gostei do artigo, mas não seria mais prático instalar logo o gnome em vez de instalar o xfce primeiro ?
Achei meio que uma perda de tempo ...

[5] Comentário enviado por erixtech em 23/10/2015 - 21:50h


[3] Comentário enviado por pulgovisk em 23/10/2015 - 17:25h


[2] Comentário enviado por Fredy em 23/10/2015 - 17:00h

Pulgovisk obrigado pela observação. Apesar de ter revisado, ficou invertido! É necessário primeiro criar a pasta /mnt/home que será o ponto de montagem da pasta home, em seguida efetua a montagem.
Portanto o item 6 o correto é:
mkdir /mnt/home
mount /dev/sda3 /mnt/home


Sem problemas, logo um moderador visualiza e altera ;)


Corrigido.


[6] Comentário enviado por Fredy em 23/10/2015 - 22:23h


Removido1 obrigado pelo seu comentário. Mas instalei o xfce antes do gnome, por ser um ambiente leve e até para o pessoal conhecer, já o gnome é bem mais robusto e com muitos aplicativos, justamente para mostrar as diferenças entre os ambientes gráficos, existe outros ambientes como o KDE, mas se não quiser instalar o xfce, apenas substitua o xfce pelo gnome.

[7] Comentário enviado por gjuniioor em 28/10/2015 - 17:57h

Acho uma boa instalar o Arch Linux assim, na unha. Eu mesmo, já fiz muito isso, até mostro uma pós instalação aqui [1].

Mas depois que vi o AUI [2], realmente me encantei por esse modo de instalação. Muito limpo, rápido, fácil, simples, tudimbom!

[1] - http://www.vivaolinux.com.br/artigo/A-pos-instalacao-do-Arch-Linux/
[2] - https://github.com/helmuthdu/aui

"A ignorância não se dá apenas pela falta de conhecimento, mas também pelo desgosto em obtê-lo" - @gjuniioor

[8] Comentário enviado por erixtech em 28/10/2015 - 19:04h


[7] Comentário enviado por gjuniioor em 28/10/2015 - 17:57h

Acho uma boa instalar o Arch Linux assim, na unha. Eu mesmo, já fiz muito isso, até mostro uma pós instalação aqui [1].

Mas depois que vi o AUI [2], realmente me encantei por esse modo de instalação. Muito limpo, rápido, fácil, simples, tudimbom!

[1] - http://www.vivaolinux.com.br/artigo/A-pos-instalacao-do-Arch-Linux/
[2] - https://github.com/helmuthdu/aui

"A ignorância não se dá apenas pela falta de conhecimento, mas também pelo desgosto em obtê-lo" - @gjuniioor


Apenas cuidado com o AUI por não ter suporte (oficial) e por ser aparentemente um projeto descontinuado:

Na própria pagina dele no github:

"Project no longer maintained"

Mas o script é interessante pelo tamanho e tanto de tarefas que tenta fazer, vale ao menos para analisar o que ele faz:
http://www.vivaolinux.com.br/dica/Arch-Linux-facil

------------------------------------------------------
KISS principle, RTFM and STFW = 42


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts