Instalação dual boot UEFI Linux Mint/Ubuntu com Windows 8.1/10

Objetivo: aprender a realizar um dual boot entre Linux e Windows em BIOS UEFI sem que precisemos fazer procedimentos complicados que envolvam usar Boot Repair ou semelhante depois de instalar o Windows.

[ Hits: 2.975 ]

Por: Thiago Silva em 03/03/2017 | Blog: http://tsinformatica2-com.webnode.com/


Minha experiência



Numa experiência pessoal, perdi uma noite inteira tentando resolver esse dilema. Sempre perdendo meu querido Ubuntu depois de instalar o Windows, revolvi deixar que o próprio Linux se instalasse. Isso, sabe aquela opção que marcamos de "Apagar disco e instalar"? Aquela que nem enxergamos já que por padrão selecionamos "Opção avançada".

Eu entrei em desespero e usei a opção de apagar o disco e instalar. Mas queria apenas ver o que o espertinho do Tux faria desta vez. Depois instalei o Windows e o Linux permaneceu subindo normalmente. Então analisei pelo Gparted como ele criou suas próprias partições.

Óbvio que não vim aqui sugerir que você prezado leitor, simplesmente clique em "Apagar o disco e instalar" sem entender a magia por trás disso. O objetivo é que aprendamos como fazer isso no braço. E vai se admirar de notar que é mais fácil do que parece.

Configuração do BIOS

Como diria meu amigo Jack, vamos por partes.

Não muito recentemente, tivemos de nos adaptar ao BIOS UEFI (Unified Extensible Firmware Interface), o que tem sido um pouco trabalhoso pelos problemas que passamos com ele, mas se for analisar de fato esse novo BIOS é vantajoso. Como o modo gráfico dele, sua interação com tabelação GPT no Hard Disk, inicialização rápido e protegida, enfim.

Seguem as configurações do BIOS que deverão estar setadas:

Deixe seu BIOS em UEFI.

Vá para Security e desabilite a opção "secure boot". Esta é uma opção que colocaram para evitar pirataria no sistema do "pobre" Bill. Se não consegue desabilitar esta opção, pode ser que você precise de privilégios administrativos. Então identifique esta opção ou algo semelhante à "Set admin password". Defina uma senha sem esquecê-la pelo amor de Deus. Ao setar a senha deverá desabilitar o "Secure boot" caso não estivesse conseguindo antes. Bora tirar essa senha? Clique em "Change admin password" ou algo semelhante a isso. Coloque a senha antiga, e em nova senha deixe em branco e dê o Enter. Então você desabilitou a senha do BIOS, uffa.

Prepare seu dispositivo inicializável e seu Disco

Vamos ser práticos, utilize uma memória flash, no caso pen drive de no mínimo 4GB.

Lembra que falei sobre discos GPTs? Então, se seu disco ou pen drive não for formatado em tabela GPT seu BIOS simplesmente não reconhecerá seu bootável. Triste demais, mas nosso querido YUMI não tem suporte a UEFI. Ou seja ele formata em MBR e não GPT. Podemos utilizar seu parente "Universal USB Installer" "Rufus" ou outro com suporte a UEFI. Ele formatará em GPT seu pen drive além de preparar arquivos .efi que conseguirão ser reconhecidos e inicializados pelo seu BIOS UEFI. Instale o .ISO de sua preferência do Ubuntu ou Mint, e do Windows.

Vamos só dar uma olhadinha no seu Hard Disk? Inicialize o Linux em live CD e abra o GParted. Certifique-se de que seu disco está em GPT. Note que GPT não é partição, é tabela de partição, é basicamente a base para a criação de futuras partições primárias e lógicas.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Minha experiência
   2. Instalação do Linux
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

NTFS-3g: Leitura e gravação em NTFS com segurança? Ainda não!

Lendo partições Linux no Windows

Configuração do Samba no Debian Server

Proxy reverso com Apache + cache + compactação + estatísticas

Recuperando dados do Windows usando um live-CD

  
Comentários
[1] Comentário enviado por clodoaldops em 03/03/2017 - 15:18h

Confira os passos:
1- desativar fastboot ou fast startup do w8/w10
2- desativar secure-boot
3- rodar mídia do Linux 64'bits e abrir gparted
4- criar partições UEFI, swap, raiz e home
5- instalar Linux pelo modo avançado

É isso mesmo?
Eu não tenho máquinas UEFI por isso favoritei sua dica
**********************************************
Meu Blog
http://dicaslinuxmint.blogspot.com.br/

[2] Comentário enviado por thiago_ts12 em 06/03/2017 - 19:07h

Basicamente sim clodoaldops sintetizou bem.

Lembrando que é apenas 1 partição EFI. E separar a partição home da raiz não é obrigatório.

Obrigado pela atenção! =)

Thiago Silva - Linux Mint 18 Sara - "Sou o que sou pelo que Somos"

[3] Comentário enviado por clodoaldops em 06/03/2017 - 22:03h

Thiago, eu tenho uma dúvida: essa partição UEFI fica automaticamente em fat32?
Pergunto pq só vi screenshots do gparted

**********************************************
Meu Blog
http://dicaslinuxmint.blogspot.com.br/

[4] Comentário enviado por thiago_ts12 em 06/03/2017 - 22:34h

Olá clodoaldops!

Essa partição EFI fica automaticamente em FAT32 mesmo. Automaticamente ele faz o ponto de montagem em /boot/efi

Não sei se será possível visualizar através do link, clique nele e quando abrir clique denovo para baixar o print mostrando as propriedades da partição.

https://onedrive.live.com/embed?cid=7BFC74CB8A45F267&resid=7BFC74CB8A45F267%2110322&authkey=...

Thiago Silva - Linux Mint 18 Sara - "Sou o que sou pelo que Somos"

[5] Comentário enviado por clodoaldops em 07/03/2017 - 09:55h

Obrigado.

**********************************************
Meu Blog
http://dicaslinuxmint.blogspot.com.br/

[6] Comentário enviado por pherde em 18/03/2017 - 10:45h

Recentemente fiz um dual boot Windows 10 x Ubuntu 16.04.2, o procedimento (com a instalação original do windows que veio):

1 -> Clonei a iso do ubuntu num pendrive
2 -> Desmarquei o secure boot do modo uefi
3 -> Espetei o pendrive e dei boot pelo uefi nele
4 -> Instalei o Ubuntu (usei modo avançado no particionamento)
5 -> Fim. No reinicio apareceu o grub com Ubuntu e Windows.

Nem me liguei para a tabela GPT. Depois verifiquei e ela estava no pendrive. Só não entendi se essa tabela já estava antes no pendrive (usei o comando dd para escrever no pendrive, eu imagino que ele apague tudo) ou se o ubuntu 16.04 já vem com ela e a insere no pendrive no momento da clonagem.

[7] Comentário enviado por helmar em 21/03/2017 - 11:06h

Thiago... vê se vc me ajuda... eu convenci um amigo a testar o Mint. Porém ele não quer tirar o Windows 8.1. Não consigo desabilitar o Secure Boot. Não existe essa opção. Mesmo "setando" uma senha para o admin não muda nada na BIOS.

O laptop é um ASUS X450L i5, 6GB RAM, 1TB HD.

http://i.imgur.com/067S4ZO.jpg
http://i.imgur.com/USuDFh0.jpg
http://i.imgur.com/BzaJyW6.jpg

A instalação do Linux Mint 18.1 ocorre normalmente mas o sistema inicia o Windows depois e é como se eu não tivesse feito alteração nenhuma no laptop (exceto pelos 300GB que eu usei). Não há opção de Ubuntu no Device Boot Manager. Não mudou absolutamente nada lá.
O que eu faço?

[8] Comentário enviado por thiago_ts12 em 22/03/2017 - 00:15h

Olá Pherde! Realmente a questão do GPT pode passar despercebido quando se trata de máquinas novas com BIOS UEFI ou dependendo do método de criação do pendrive bootável. O BIOS UEFI não inicia discos em MBR, apenas os em tabelação GPT. Mesmo que você formate completamente um disco não notará muito a questão da tabela de partição. A tabela é diferente das partições em si. É provável que seu disco rígido já estava em GPT por padrão visto que sua máquina veio com Windows 10 (a inicialização rápida do Windows só ocorre em UEFI) e seu pendrive ja estava também em GPT. Normalmente quando não está em GPT você logo nota porque seu BIOS nem reconhecerá o dispositivo inicializável a não ser que mude o BIOS para Legacy Bios que será capaz de ler um disco em MBR. Senão me engano a partir da distro Ubuntu 12.04 64bits ele passou a ter suporte para UEFI, então algumas ferramentas de criação de disco inicializável ja cria a distro com arquivos EFI para iniciar normalmente tanto em Legacy BIOS (MBR) como em BIOS UEFI (Discos GPT).

Obrigado pelas observações!!!

[9] Comentário enviado por thiago_ts12 em 22/03/2017 - 00:42h

Olá helmar!

Vamos tentar discernir o motivo do grub não estar subindo. Antes disso aconselho sempre a prevenção para qualquer falha no Windows ou problemas futuros na inicialização dele.

Tenha o backup dos dados bem como da chave do Windows. A chave não vem mais num cartão ou colada na máquina. É um DPK (Digital Product Key) ou seja, está salvo na ROM da Motherboard. Poderá coletar com o software ProductKeyViewer, ou o software RW caso a máquina tenha vindo de fábrica com o Windows e a chave seja OEM gravada digitalmente. Feito isso verifique as seguintes questões:

- Tente iniciar o Mint pelo F12 (ou comando correspondente ao menu de boot de acordo com a máquina).

- A opção secure boot está disponível apenas no BIOS UEFI, já que não possui o secure boot, então certifique-se se está mesmo em UEFI ou em Legacy. Verifiquei as fotos do BIOS. Vocé chegou a mostrar a aba Main, Advanced e Boot. Por favor vá até a aba Security e verifique por lá se encontra o Secure Boot.

- Quando o Secure Boot está habilitado no BIOS UEFI geralmente você não consegue iniciar pendrives. Visto que foi feito até a instalação, é improvável que esteja em UEFI com SECURE BOOT enabled (ativado).

- Na hora da instalação do mint, ele oferece a opção "Instalar ao lado do Windows"?

- Antes de iniciar a instalação, já tentou ir no Windows, em gerenciador de discos deixar um "Espaço não alocado" e só então seguir com a instalação do Mint utilizando o espaço não alocado?

- Este pendrive bootável já foi capaz de realizar uma instalação bem sucedida em uma máquina sem Windows?

A idéia é a máquina subir o GRUB2 ao invés do Windows Boot Manager. O GRUB2 que deverá gerenciar se inicializará o Mint ou o Windows.

Tente essas sugestões e responda estas sondagens por gentileza a fim de que tentemos desvendar.

Obrigado, fico no aguardo. Abraços

Thiago Silva - Linux Mint 18 Sara - "Sou o que sou pelo que Somos"


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor HostGator.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Viva o Android

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts