Disponibilidade em VOIP (VOIP WIFI POE)

Na implantação de serviços VOIP devemos ter bastante cautela para que a ansiedade não venha a trazer problemas imprevistos, e por consequência causar uma má impressão no público alvo.

[ Hits: 17.004 ]

Por: Douglas em 12/02/2007


Geral



Olá a todos...

Há bastante tempo que atuo na área de redes de computadores e assuntos afins. Mas apenas no último ano e meio que venho me aproximando da área de telefonia, cada vez mais.

Não sei se isto ocorreu também com outros colegas, porém havia uma resistência em se unir as duas áreas. Tal resistência vem sendo vencida graças ao emprego de tecnologias tais como "cabeamento estruturado", "voip", entre outras.

Mas agora indo ao FOCO do tópico, quando se fala de telefonia convencional, estamos falando em no mínimo três casas de nove de disponibilidade, 99,999% de disponibilidade. "Não, esse cara tá maluco", alguns devem estar falando... Bom, quantas vezes você ou alguém de sua casa já usou o telefone fixo, isso antes mesmo da era dos celulares, para avisar a concessionária de energia elétrica sobre o 'black-out' no bairro causado por uma descarga elétrica ou um raio??? Mesmo sem energia elétrica, você tira o mono fone do gancho e ele faz TUUUUUUU.

Pois é, essa em minha opinião é a maior barreira a ser vencida com relação a adoção em massa do sistema voip. E para tal solução, existem em minha opinião três maneiras de se vencer estes obstáculos, sendo elas:

1. Utilizar o voip apenas como rota de baixo custo para as ligações externas da empresa, mantendo o sistema telefônico tradicional na parte interna da empresa. Tal solução é a mais adotada atualmente, conectando-se alguns troncos do PABX da empresa a ATAs (adaptadores para telefone analógico) conectados a internet.

A grande adoção de tal solução na implementação do uso do VOIP se dá principalmente porque esta é a que mais preserva investimentos já realizados em ativos (equipamentos como central telefônica, telefones, etc) e infraestrutura (cabeamento, proteção, etc), e também a que garante maior disponibilidade com menor investimento.

Porém este não é um meio que se possa considerar como REAL migração em massa, pois os ramais internos ainda são telefonia tradicional e dificilmente você vai encontrar algum responsável da área de TI com coragem (ou loucura) o suficiente para abandonar completamente a telefonia tradicional.

2. Utilizar um IPBX (Central telefônica VOIP) e aparelhos telefônicos VOIP, sendo estes aparelhos dotados da tecnologia POE (Power Over Ethernet) ou aparelhos WIFI dotados de baterias aonde haveria uma celularização na cobertura do sinal WIFI no ambiente da empresa.

Ou melhor ainda, um mix de aparelhos VOIP fixos, e WIFI. O grande problema enfrentado nessa solução é o alto custo, pois apesar de haver a possibilidade de se implementar uma central telefônica VOIP usando open source (asterisk), o custo de um aparelho VOIP estimado em R$ 250,00 é muito elevado quando comparado aos R$ 40,00 com que se pode adquirir um aparelho telefônico tradicional de qualidade.

E isso fica ainda mais evidente quando se fala e aparelhos sem fio, pois um telefone sem fio tradicional pode ser adquirido por R$ 120,00, enquanto um telefone WIFI VOIP pode custar algo próximo dos R$ 850,00. É lógico que existe a conveniência de poder se locomover de um ponto de acesso WIFI para outro, o que já não é possível no caso telefone sem fio e sua base. E essa diferença se agrava mais ainda quando falando do Power Over Ethernet, pois telefones IP ficam ainda mais caros quando dispõem de tal funcionalidade e os switchs POE custam pelo menos o dobro de switchs normais, falando de R$ 2.500,00 para R$ 5.000,00, sendo assim a tecnologia POE quase se torna inviável se ainda consideramos que esta tecnologia tem ainda algumas limitações.

Agora façamos umas continhas: uma empresa com 50 ramais fixos e 10 ramais sem fio geraria uma diferença de implantação de {(50*250,00)+(10*850,00)}-{(50*40,00)+(10*120,00)} => {21000,00}-{3200,00}=R$ 17.800,00.

3. Unir as duas soluções acima citadas utilizando-se um IPBX e conversores analógicos para ramais internos, providenciando-se bons sistemas de no-breaks tanto para o IPBX quanto para os ativos da rede (switch, hubs, etc) e os pontos de acesso WIFI. Utilizando-se ramais IP Fixos apenas em pontos estratégicos e adotando o uso de softphones nas WA (work áreas - áreas de trabalho) para reduzir custos na implantação, ainda mantendo a segurança de pelo menos um telefone convencional por ambiente.

Mesclar as soluções não significa que o custo de implantação ficará tão barato quanto na telefonia convencional e não significa que a solução terá a mesma disponibilidade.

É lógico que se faz necessário um estudo e projeto de cada ambiente para poder decidir qual ambiente exige que tecnologia e considerar a necessidade de disponibilidade de cada um, pois é claro que o centro cirúrgico de um hospital é muito diferente de um escritório de advocacia e com boas escolhas esta pode se tornar a melhor opção dentre as soluções existentes.

Outro aspecto interessante a se abordar é que em qualquer uma das soluções o emprego de cabeamento estruturado é quase imprescindível, tendo em vista as perspectivas da migração integral para VOIP e investimentos em tecnologias que serão desprezadas no futuro tornam-se inviáveis.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Geral
   2. O futuro da tecnologia VOIP
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

FileBot - Um gerenciador de arquivos multimídia

Conhecendo o Slpkg (gerenciador de pacotes para Slackware)

Conhecendo o POV-Ray

Fedora Core 1 :: Internet Resources

Modelos de Negócio para o Software Livre

  
Comentários
[1] Comentário enviado por y2h4ck em 12/02/2007 - 16:06h

O artigo ficou sem foco e meio subjetivo demais.

[2] Comentário enviado por anaell em 12/02/2007 - 17:58h

e?!?!?

[3] Comentário enviado por y2h4ck em 12/02/2007 - 21:59h

anaell,

"e?!?!?"

O comentário foi ao escritor do artigo. Que sirva de nivelador para o próximo artigo.

Sendo assim não entendo o seu "e?!?!"

[4] Comentário enviado por dockism em 12/02/2007 - 22:29h

Olha, esse artigo me ajudou em uma questão, para a empresa do meu pai, mostrei o asterisk para ele e ele amou, ele ta até afim de implantar, só esqueci de mencionar os valores, hehehehehe

É uma tecnologia inovadora mesmo, é o futuro, e o custo? ai já é outra historia..
mas como vc mesmo fala, softfone seria muito bom e barato, o custo da instalação iria a baixo...

[5] Comentário enviado por cytron em 14/02/2007 - 23:56h

Pois é galera!

Essa coisa de VoIP ainda está muito caro, até mesmo para o Mercado Livre onde um ATA custa cerca de R$ 200,00 e um roteador para 120 linhas custa quase R$ 30.000,00. Claro que montar um Asterisk é bem mais barato, mas ainda faltam os aparelhos de telefone. Início de tecnologia é assim mesmo, todo mundo arranca o couro pra depois cobrar o preço justo. Até o final do ano vamos comprar aparelhos VoIP por menos de 70,00. É como as placas wireless pci, começaram por mais de 200,00 e agora tá 58,00, até o final do ano vai está 30,00.

Implantar VoIP ainda é caro, mas a economia com DDD e DDI supera tudo. Infelismente as ligações locais ainda são mais caras que nos telefones convencionais. Mas em breve isso vai mudar, basta uma operadora colocar as ligações locais gratuítas que isso tudo vai mudar... e já até desconfio qual operadora vai fazer isso primeiro... ela nunca perde tempo.

VoIP é para empresas que fazem ligações para fora, já as residências... R$ 0,15 por minuto na ligação local??!!!! Sai fora!!!

[6] Comentário enviado por andrecds em 27/02/2007 - 18:22h

Eu acho que a voz sobre e a telefonia voip vieram realmente pra ficar ...... na realidade a telefonia IP é uma novidade ainda a médio prazo os equipamentos vão estar mais acessíveis .....
é claro que as empresas vem primeiro adiquirindo a telefonia IP são os que detem mais dinheiro !!!!!
depois vem nós na fita o povão ........... assim que os equipamentos se tornarem mais acessíveis ...
eu moro em Manaus-AM tenho familiares em Belém e no nordeste e sempre me comunico utilizando a voz sobre IP ....... é lógico que nada é de graça eu pago internet a cabo mas com certeza sai mais barato do que pagar uma ligação telefônica ......... interurbana.........

Amigos o fato é que as empresas de telefonia com certeza já estão estudando a fundo o assunto para terem serviços paralelos .... FIXA e IP ......... migrar de uma ora pra outra não é interessante para empresas de telefonia

sou novato aqui no forum .... estudo informática a mais ou menos um ano e sou um pouco curioso também .....

lembre-se que o ser humano é resistente a mudanças ....... mas no caso da telefonia IP na minha humilde opinião é só uma questão de tempo ......

um abraço a todos

[7] Comentário enviado por shadowfox em 28/02/2007 - 11:06h

Tipo...

Eu acho que a telefonia VoIP é promissora, mas só que a oferta de banda larga no País aumentar rapidamente e o preço diminuir... Não adianta termos um sistema de VoIP eficiente se não houver infraestrutura para o tráfego.

Ainda nesta linha, por mais que digam que o asterisk é uma ótima ferramenta, e eu não duvido disso, ela não substituirá a telefonia analogica dentro das empresas. Isso alimenta um outro mercado, que são os equipamentos de integração da telefonia analógica com o PC asterisk, estes sim vão crescer bem nestes anos que virão.

Mesmo nas empresas de grande porte, onde o VoIP seria mais fácil de ser implantado, não substituirá a sensação do telefone físico para ser atendido.

O asterisk é o futuro... Mas ele não está tão próximo do presente ainda...

[8] Comentário enviado por wellingtonMG em 25/04/2007 - 22:24h

Olha o voip vem crescendo muito a cada dia e o mercado para empresas voip vem crescendo muito, tenho uma solução muito interessante para que pessoas ou empresas possam montar sua propria operadora voip, com biling em portugues tudo mais, entrem em contato comigo por e-mail, forneço também as terminações tanto para celular quanto para fixo e bem flexíveis.

Abraços

[9] Comentário enviado por zeza em 08/06/2007 - 15:52h

Olha, esse artigo me ajudou em uma questão, para a empresa do meu tio, mostrei o asterisk para ele e ele amou, ele ta até afim de implantar, só esqueci de mencionar os valores, hehehehehe

É uma tecnologia inovadora mesmo, é o futuro, e o custo? ai já é outra historia..
mas como vc mesmo fala, softfone seria muito bom e barato, o custo da instalação iria a baixo...

[10] Comentário enviado por removido em 18/12/2008 - 15:51h

muito bom

[11] Comentário enviado por danistation em 24/03/2010 - 09:59h

é como o y2h4ck disse. Sem foco e muito subjetivo.

também acho que a briga entre voip e telefonia convencional poderá perdurar muito. quando isso começar, claro.

acredito fielmente que a lenta adesão ao voip se dá ao fato que ainda hoje acontece o seguinte: vender o peixe todo mundo quer, mas ninguem te avisa que pra sentir bem seu gosto, você precisa tirar as escamas, etc. Não basta apenas pegar o danado, tacar na panela e depois comer...

ou seja, 99% dos lugares que li tutoriais e apostilas sobre voip/asterisk, todos vendem o seu peixe, falando que voip é muito mais barato que telefonia convencional e tals, que o asterisk é a revolução em sistemas de PABX.

porém, ninguém te avisa que para você ter um voip funcionando com qualidade competitiva à telefonia convencional, você precisa fazer um belo de um QoS na sua internet, desde controle de banda, limitação e politica de uso, até mesmo estudo e tratamento de prioridades dos pacotes que são trafegados em sua rede. A solução alternativa: agregar um link dedicado a voip. Mas quanto isso custa? A embratel oferece link de 2Mbps por bagatela de 5 pilas por mês, isso pq somos clientes antigos e tals. Temos 80 pessoas que utilizam muito telefone e normalmente, de 30 a 40 ligações simultaneas... isso custaria o quê? aproximadamente uns 1.5 Mbps? Temos duas E1 sem custo de assinatura e planos de fidelidade.. gastamos cerca de 10 mil em telefonia convencional. Pra que eu vou trocar a convencional para economizar 200, 500 reais.???

Ora, eu já tenho um link de 2Mbps para acesso a internet. Colocar outro para fazer telefonia? não faz sentido.... é isso o que acontece com a maioria das pessoas que conheço, cuja empresa se encanta com a historia do voip. Mas na hora da implementação ou até mesmo pós implementação, se arrependem por falta de documentação descente.

Tenho um projeto de implementação voip para empresa que trabalho, mas com objetivo de reduzir drasticamente o custo de telefonia. para isso tenho que aproveitar o link de dados atual, porém terei que APRENDER sobre tcp-ip, roteamento, QoS, etc, etc, etc, para garantir a prioridade ao voip sem esculachar com os outros pacotes.

Alternativa? Contratar um especialista caríssimo que faça algo pontual, eu ficar sem aprender o que deveria, além de ficarmos sem o pronto atendimento em casos de emergencia.

Resumindo, acho que voip veio para assustar a telefonia convencional, veio para abrir novos horizontes para comunicação... A briga vai ser interessante quando fizermos nossa rede trabalhar adequadamente para aproveitar o link que dados que temos, sem a necessidade de aumentar esse tipo de gasto, e implementar corretamente o serviço, ou seja, comprarmos o peixe, retiramos suas escamas, preparamos o danano e desfrutaremos de seus benefícios...


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts