Desenvolvendo tutoriais mais dinâmicos com o Wink

Descrevo neste artigo o que é o Wink, sua instalação e um exemplo prático de uma aplicação. Contribua com seu conhecimento para o mundo além das fronteiras linguísticas. Este artigo foi matéria de capa da revista Espirito Livre n° 6. Espero que gostem!

[ Hits: 39.438 ]

Por: Marcos Vinicius Campez em 16/09/2009 | Blog: http://bytelivre.net


Criando um vídeo como exemplo



A interface do software é bem simples de se trabalhar como você irá perceber.

Vamos criar agora um exemplo básico de um vídeo feito pelo Wink. Para abrir um novo projeto, basta clicar na folha branca que encontramos na barra de ferramentas.
Linux: Desenvolvendo tutoriais mais dinâmicos com o Wink
Abrirá uma janela como essa:
Linux: Desenvolvendo tutoriais mais dinâmicos com o Wink
Essa janela é de enorme importância, visto que as configurações principais de seu vídeo estão contidas na mesma.

Vou explicar as opções mais importantes:
  • Hide Wink Window - Esconde a primeira janela que vimos anteriormente.
  • Screen - Captura toda a tela da sua máquina.
  • Window - Captura somente a janela escolhida. Ao clicar em Window com o mouse, apenas arraste para a janela que deseja e aparecerá uma borda destacando-a, basta clicar então.
  • Custom Rectangle - É a minha preferida. Você pode desenhar um retângulo em qualquer lugar da sua tela, basta clicar em "Choose", segurar o botão do mouse, arrastar e soltar. Tudo que estiver dentro deste retângulo é capturado.
  • Time Capture Rate - Como o nome já diz é o tempo de captura de Rates, basta escolher conforme seu gosto.

Com as suas opções desejadas, clique em OK.

Teremos essa janela:
Linux: Desenvolvendo tutoriais mais dinâmicos com o Wink
Estamos quase lá! Essa janela nos mostra as nossas teclas de atalho, que no caso são:
  • Pause - Para tirarmos "foto" quando quisermos, dispensando o Time Capture Rate.
  • Shift + Pause - Para tirarmos "foto" conforme o Time Capture Rate.

De posse destes conhecimentos, podemos clicar em "Minimize to Tray".

Pode-se notar agora que o ícone do Wink ficou no painel superior do Ubuntu.
Linux: Desenvolvendo tutoriais mais dinâmicos com o Wink
Clicando com o botão direito em cima do ícone temos as opções para capturar agora (capture now), começar a capturar conforme o capture rate (start timed capture), finalizar a captura (finish capture), cancelar a captura (cancel capture) e restore capture window para voltar a janela anterior.

Para ficar mais fácil podemos usar os atalhos sugeridos anteriormente.

Se suas teclas de atalho não estiverem funcionando, verifique se a função NumLock não está ligada, pois com essa função ligada as teclas de atalho não funcionam no Wink na versão Linux.

Como seu vídeo pronto, e se estiver utilizando o Capture Rate, basta apertar o atalho novamente para parar de gravar. Aparecerá novamente a figura 03, mas com a quantidade de Frames Capturados.

Clique no botão Finish.

E o programa gerará para você a seguinte tela:
Linux: Desenvolvendo tutoriais mais dinâmicos com o Wink
Do lado direito temos todas as opções para editar o nosso vídeo, como caixa de mensagens, botões etc.

Editado e configurado podemos agora finalmente gerar o nosso vídeo clicando no botão Render.
Linux: Desenvolvendo tutoriais mais dinâmicos com o Wink
Coloque o local aonde você quer que salve o seu vídeo no campo Output File Name, salve como SWF e clique em OK.
Linux: Desenvolvendo tutoriais mais dinâmicos com o Wink
Com isso o seu vídeo acaba de sair do forno e está pronto para ser visualizado! O Wink gera um arquivo .swf e um .htm. Acesse pelo htm e verifique se está tudo Ok.

Não se esqueça que no menu File você pode salvar também como PDF e HTML.

Faça seus tutoriais para o mundo!

Compartilhe seu conhecimento!

Boa sorte! (-:

P.S.: Este artigo foi matéria de capa da revista Espírito Livre n° 6! Recomendo baixá-la. Para isso, acesse o site:
E baixe a sua! Escolhi o Viva o Linux para compartilhar também este artigo.

Para mais artigos, dicas, tutoriais acesse meu blog: tavernadosilicio.wordpress.com

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Instalação
   3. Criando um vídeo como exemplo
Outros artigos deste autor

Baixando arquivos do Megaupload e Rapidshare pelo terminal

Zabbix 2 no CentOS 6 - Instalação e configuração

Instalando o Windows depois do Linux

Enviando e-mails pelo terminal

Desenvolvendo um servidor DNS no CentOS

Leitura recomendada

OpenVPN no Linux CentOS 5

Wine, Steam e programas do Windows, no Linux

Problemas no XMMS c/ RedHat 8.0

ALSA

Instalando o QEMU no Fedora Core 4

  
Comentários
[1] Comentário enviado por juliaojunior em 16/09/2009 - 08:43h

Muito bom! Será muito útil.

E já está no Favoritos. :)

[2] Comentário enviado por markintux em 16/09/2009 - 08:55h

Comentários sempre são bem vindos e ajuda na melhora dos artigos!

Obrigado e fico feliz que gostou! o/

[3] Comentário enviado por cleysinhonv em 16/09/2009 - 09:12h

Gostei isso pode nos ajudar muito, por que não faz um vídeo e coloca aqui para vermos.

[4] Comentário enviado por markintux em 16/09/2009 - 09:47h

Olá cleysinhonv!

Já fiz alguns e estou para posta-los no meu blog! Logo você pode dar uma conferida lá que terá alguns vídeos tutoriais ok??

Abraços! Muito obrigado por comentar!

[5] Comentário enviado por volcom em 16/09/2009 - 11:22h

Aqui na empresa pagamos cerca de U$ 699,00 (isso mesmo dólares!) por um software de vídeo conferência (que por sinal é muito bom e nos atende) e usamos a ferramenta de gravação para gerar vídeos no modelo mostrado nesse artigo, mas não podemos distribuir isso como gostaríamos, somente através do site do fornecedor...ou seja, ESTAMOS LIVRES DISSO! hehehe

Muito bem explicado didática e tecnicamente.

Parabéns e + um favorito!

Abraço

[6] Comentário enviado por markintux em 16/09/2009 - 13:33h

Olá volcom!

O Wink cumpre o que promete cara! Teste-o e tenho certeza que irá aprovar!

Fico muito feliz que gostou do artigo. Como disse acima, isso nos motiva a escrever cada vez mais! o/

Um grande abraço!

[7] Comentário enviado por ramontcruz em 23/10/2009 - 09:50h

show de bolaseu artigo!!!
Muito bem escrito!
ah.. Enfim vou parar com meus metodos primitivos!! :-)

[8] Comentário enviado por carlosalberto4ti em 26/04/2010 - 19:56h

Por que a versão do windows é 2.0 e linux 1.5 ?

[9] Comentário enviado por lipecys em 18/10/2010 - 11:13h

Muito bacana!
Foi pro "Favoritos"!

[10] Comentário enviado por dolivervl em 23/10/2010 - 21:33h

Qual a versão do Ubuntu que vc instalou o wink pelo apt??

[11] Comentário enviado por tonyrecife em 08/03/2011 - 20:17h

Interessante mas você bem que poderia deixar um tutorial de exemplo, só pra vermos como fica no final. Obrigado mesmo assim por compartilhar conhecimento. É disso que precisamos.

[12] Comentário enviado por ELETROAB em 25/03/2011 - 16:03h

Interessante .

[13] Comentário enviado por ChicaoPessotta em 02/08/2011 - 14:01h

Bacana mesmo esse artigo sobre o Wink, parece bem simples mesmo.

Vlw cara

[14] Comentário enviado por Zaraki em 26/10/2011 - 00:40h

Eficiente esse Wink!

[15] Comentário enviado por sedan75 em 16/05/2012 - 14:48h

Sempre usei o RecordMyDesktop. Vou experimentar esta nov opção.
Obrigado pela "luz"!

sudo apt-gt install...
(he he he he) ;)

[16] Comentário enviado por rodrigorootrj em 21/05/2012 - 07:10h

Fala ae Grande,
Qual é o seu repositorio da instalação via apt-get.
Abraços!

[17] Comentário enviado por heraldoluciano em 23/06/2012 - 17:02h

Olá,

Não estou conseguindo instalar no Ubuntu 11.04 nem no 12.04.
Uma biblioteca (libexpat.so.0) não é encontrada e não consigo instalá-la também.

Abraços.

[18] Comentário enviado por luisferpa em 17/07/2012 - 22:31h

Até que enfim, mais uma matéria interessante aqui, e mais...

Como disse: Uma imagem vale mais que mil palavras!

Indiferente se essa imagem é uma foto ou um video.

Ai VoL..., abram os olhos e comecem a disponibilizar links para postagem de videos tutoriais.

Parabéns, vou testar o aplicativo!

Att.

[19] Comentário enviado por hudson_mendes em 04/02/2014 - 10:13h

Não encontrei esse pacote no repositório do Débian 7. (Apenas um comentário)


Contribuir com comentário