Criando pacotes pré-compilados no Gentoo

Este artigo aborda dois métodos para criação de pacotes no Gentoo. Um deles é utilizando a memória RAM do computador para compilar mais rápido e outro é criando pacotes pré-compilados para aproveitamento em futuras instalações.

[ Hits: 21.547 ]

Por: Lucas Teske em 21/09/2006


Método 2: Criando e usando pacotes pré-compilados (compilando somente uma vez)



Agora é um jeito pouco usado no Gentoo, mas que ajuda a não precisar recompilar tudo todas as vezes que você reinstalar seu computador.

Vamos lá: o primeiro passo é compilar o programa desejado e deixar ele instalado e funcionando.

Depois de o programa estar rodando, é fácil, existe um programa que cria um pacote a partir de um programa instalado no seu sistema Gentoo, chama-se quickpkg.

Como se usar? Fácil: quickpkg nome_do_programa

Vamos aos exemplos: caso queiramos criar um pacote do programa cron, fazemos o seguinte:

# quickpkg cron
* Building package for vixie-cron-4.1-r9 ... [ ok ]
* Packages now in /usr/portage/packages:
* vixie-cron-4.1-r9: 100K

O pacote do cron foi criado em /usr/portage/packages, o nome completo do lugar + arquivo será: /usr/portage/packages/All/vixie-cron-4.1-r9.tbz2

E quando tem 1 programa com duas versões diferentes instaladas, como o caso do glib? Você pode usar "quickpkg glib" para os dois ou especificar a versão:

# quickpkg =glib-2.8.6
* Building package for glib-2.8.6 ... [ ok ]
* Packages now in /usr/portage/packages:
* glib-2.8.6: 1.4M
# quickpkg =glib-1.2.10-r5
* Building package for glib-1.2.10-r5 ... [ ok ]
* Packages now in /usr/portage/packages:
* glib-1.2.10-r5: 268K

O sinal de = serve para definir o nome do programa mais a versão que você quer usar.

Descobri recentemente como fazer quickpkg de todos os pacotes instalados, infelizmente não é quickpkg *, porém não é tão difícil quanto parece, basta você ir a pasta /var/db/pkg e dar um quickpkg */*:

# pwd
/var/db/pkg # quickpkg */*
 * Building package for eselect-1.0 ...            [ ok ]
 * Building package for eselect-opengl-1.0.3 ...   [ ok ]
 * Building package for gamin-0.1.7 ...            [ ok ]
 * Building package for livecd-ng-1.0 ...          [ ok ]
 * Building package for perl-cleaner-1.04.1 ...    [ ok ]
 * Building package for php-toolkit-1.0-r2 ...     [ ok ]
 * Building package for webapp-config-1.50.13 ...  [ ok ]
 * Building package for bzip2-1.0.3-r5 ...         [ ok ]
 * Building package for cabextract-1.1 ...         [ ok ]
 * Building package for cpio-2.6-r5 ...            [ ok ]
 * Building package for dpkg-1.10.28 ...
[...]
Tá, criei o pacote, e agora, como instalo ele?
Tem dois jeitos, um é criando um repositório de pacotes Gentoo, outro é pelo seu PC mesmo, basta colocar os pacotes na pasta /usr/portage/packages/All e dar um "emerge --usepkg programa".

Em breve postarei um tutorial de como criar um repositório Gentoo, essa dica ficou meio grande hehehe, espero que tenha ajudado, para mim ajudou muito quando descobri o uso disso, aqui na minha empresa, quando vendo um servidor Linux, ajuda muito quando eu já tenho o pacote compilado para um determinado processador...

Falou pessoal, espero que tenha dado para entender e que tenha ficado fácil de usar.

Aberto a comentários, pode xingar, matar, fazer o que quiser...

Sobre o método do tmpfs, não sei se ele já foi postado, se já, peço desculpas ao autor do primeiro post, pois eu não vi se tinha postado.

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Método 1: Compilando mais rápido
   3. Método 2: Criando e usando pacotes pré-compilados (compilando somente uma vez)
Outros artigos deste autor

Montando um servidor de pacotes pré-compilados do Gentoo

Leitura recomendada

Aprisionamento Tecnológico

Técnicas de memorização para facilitar o uso VI (Comandos básicos)

Instalando Adicionais para Convidados para VirtualBox no Debian, Linux Mint e Ubuntu

Instalando o Dynebolic sem instalador

Servidor de rede (PDC - Proxy Transparente - DNS)

  
Comentários
[1] Comentário enviado por [email protected] em 21/09/2006 - 08:55h

Viva...

Gostei do artigo... Eu já conhecia o quickpkg (foi o que me safou à uns tempos quando o meu gcc começou a apresentar problemas, na actualização do gcc3 para o gcc4). Gostei particularmente da dica de montar a pasta temporária na ram. Isso resulta mesmo? É que eu tenho um disco de 7200RPM, e quando o emerge está a fazer a compilação o disco até nem é muito utilizado... Esse ganho de tempo acontece mesmo? Tenho de experimentar.

Agora vou ficar à espera do teu artigo sobre a criação de repositórios. Parabéns e obrigado.

[2] Comentário enviado por d34l3r em 21/09/2006 - 11:33h

Que máquina você tem? Já que o KDE demorava 1 semana ai.

[3] Comentário enviado por JefersonLopes em 21/09/2006 - 15:06h

Cara, muito boa dica. Pacotes pré-compilados no Gentoo. Isso é uma mão na roda, principalmente quando você precisa dar suporte em maquinas de mesma arquitetura, e isso ocorre muito em empresas.

Parabéns.

[4] Comentário enviado por humbhenri em 21/09/2006 - 15:49h

Gostei muito do Gentoo. O que me impede de usá-lo é justamente a compilação. Meu processador não é rápido, nem meu hd.

[5] Comentário enviado por racerxdl em 21/09/2006 - 21:48h

[email protected]
Realmente ajuda o tmpfs viu, o problema é você ter mais de 1GB de ram para compilar o KDE hehehe... Sobre o disco, não quer dizer nada ser 7200 hehe, precisa ver a taxa de acesso dele + buffer dele, aqui eu tenho uma HD Sata da Samsung com 16Mb de Buffer e a taxa é de 3Gb/s (Para um usuario...)

d34l3r
Eu tenho um Pentium D 2.66Ghz 1MB Cache + 1GB Ram + HD Sata 160GB Samsung 16Mb/Cache heheh :P

memphis
Realmente ajuda, principalmente se as maquinas são parecidas ou se você precisa reinstalar seu PC...

humbhenri
É realmente o gentoo acaba precisando de uma maquina boa para compilar as coisas, se não demora muito, você pode tentar a dica do tmpfs, que ajuda muito. Fora o Gentoo recomendo o Slackware, da quase a mesma velocidade do que o gentoo, só que não precisa compilar nada :)

Obrigado a todos pelos comentarios :) em breve estarei postando como montar repositorios Gentoo de pacotes pré-compilados, é que ando meio sem tempo.


[6] Comentário enviado por analfabeta em 22/09/2006 - 11:52h

Amigo, eu compilo o KDE normalmente, sem usar a ram e nunca passo de 3 dias compilando. . . com 512MB de ram!

Essa questão de compilação é somente para pacotes muito grandes! Depois de preparar o ambiente, vc nao vai precisar ficar compilando por dias, nem a maquina vai morrer. . .

Levei umas 2 semanas pra aprontar a maquina de trabalho (4h/dia) com fluxbox+kdelibs+programas essenciais e mta musica. . . Depois disso, é só curtir. . . Um programa que vc precisa, quase nunca passa de alguns minutos compilando... O povo que eh preguiçoso mesmo, isso eu até entendo. . .


[7] Comentário enviado por cbov em 25/09/2006 - 08:18h

uma outra dica ... que eu uso no meu make.conf
FEATURES="buildpkg getbinpkg"

que no final das contas acaba fazendo a mesma coisa que o proposto neste artigo, mas de forma automatica,

eu uso isso aqui em casa pois tenho duas maquinas com a mesma arquitetura logo não preciso compilar tudo 2x sempre que sai uma atualizaçao e com o ajuda do distcc tb consigo um resultado melhor ... mas essa do tmpfs eu nao cheguei a testar o que logo iriei fazer :)


há humbhenri, se voce tem uma maquina lenta, ai que eu te recomendo usar gentoo, mas o grande problema mesmo e o tempo para instalar, lembro que quando eu tinha meu p2 350 era quase 1 semana ate ter um gnome funcionando


Contribuir com comentário