01 02 03

GetIP

Este programa recebe como parâmetro um endereço válido de Internet e obtém o IP referente a ele. É importante ressaltar que eu apenas recomentei e editei o código-fonte. Para maiores informações, leia o código. É necessário estar conectado à Internet para rodar o programa. Arquivos: Código-Fonte (getip.c), Binário (getip) e o Makefile. Descompactar: $ tar -xjvf getip.tar.bz2 Compilar: $ make Uso: $ ./getip www.kernel.org

Por: José Lopes


pskiller

Este script recebe o nome de um processo e, opcionalmente, um sinal do sistema e mata todos os processos em execução que obedecerem ao nome passado. Além disso ele pode receber uma lista de processos para matar, também com sinal de término. Ex: ./pskiller nets #Mata tudo com NETS, como NETScape; ./pskiller -9 emacs #Mata tudo com EMACS com sinal -9; ./pskiller net ema #Mata tudo com NET e EMA; ./pskiller -9 konque firefox #Mata tudo com KONQUE e FIREFOX com sinal -9

Por: José Lopes


textModeMusicPlayer

Este script recebe um parâmetro, especificando se as músicas devem ser tocadas continuamente ou aleatóriamente e o repositório de músicas e gerencia a execução das músicas. Roda totalmente em modo texto sendo útil pra quem utiliza este ambiente e está cansado de ter que trocar toda hora de música, manualmente. Caso o player que o script utiliza (SOX) não esteja instalado, pode-se inserir chamada para outro facilmente.

Por: José Lopes


rc.randomWallpaper

Este script recebe como entradas o repositório de wallpapers do usuário e o Window Manager que o mesmo utiliza (atualmente só suporta o KDE e o Fluxbox), seleciona um wallpaper aleatoriamente e o define no Window Manager especificado. É interessante que se coloque uma chamada para o script na inicialização do modo gráfico (veja http://www.vivaolinux.com.br/artigos/verArtigo.php?codigo=4223). Não há suporte para o GNOME, pois o mesmo não acompanha o Slackware 10.2.

Por: José Lopes


Distro Recognizer 0.05

Este pequeno script verifica qual é a distro do computador onde foi executado e exibe para o usuário. Cada distro, pelo menos as que eu pesquisei, mantêm um arquivo em /etc, com seu nome e versão. O único problema é que este arquivo varia de nomes. Por isso cada distro tem que ser cadastrada independentemente. Fica como sugestão, para quem se interessar, cadastrar mais distros no script, atualizando-o. Eu deixei um comentário no script explicando como fazer isso. É bem simples.

Por: José Lopes



01 02 03



Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts