Sistema de arquivo do Gobolinux no Slackware

1. Sistema de arquivo do Gobolinux no Slackware

Ricardo Sabaliauskas
ricken

(usa Slackware)

Enviado em 04/07/2013 - 11:55h

Eu sempre admirei o sistema de diretórios do Gobolinux e eu lógicamente experimentei ele quando foi lançado a última versão a muito tempo atrás. Embora eu usei várias distros e gostos de várias delas eu uso Slack hoje em dia. Há algum tempo estou pensando em ter/fazer esse sistema de arquivo do Gobolinux. Já pensei várias coisas, pegar o Gobolinux original e atualizar, fazer uma distro do zero com o 'Linux from scratch', recompilar todo o Slack convertendo o sistema de arquivos... e embora eu teria muito prazer em testar cada uma dessas opções eu esbarro no fator tempo. Atualmente, pensando nisso, no tempo, estou testando uma maneira de refazer/converter a instalação do slack normal numa instalação semelhate a do Gobo. A idéia consiste no sequinte: em vez e eu executar um 'installpkg <pacote>' eu descompacto o pacote no local correspondente da árvore de diretórios Gobo, e faço um linkamento de todos os arquivos deste pacote descompactado para seus lugares originais da árvore do Slack, e depois disso executo o ./intall/dosh.sh contido no diretório descompactado para fazer os últimos acertos da instalação do pacote. Com respeito a isso um bom script resolve a parada mas o que eu gostaria de saber agora é como instalar o "path do kernel do Gobohide"+Gobohide, path este responsável pela ocultação de alguns diretórios, neste caso o /etc, /var, /usr...., necessário para que apenas a árvore do sistema de arquivos do Gobolinux fique visível. Alguém já fez isso, alguém sabe, sugestões?




  


2. Experiências para transformação da árvore de diretórios

Ricardo Sabaliauskas
ricken

(usa Slackware)

Enviado em 18/07/2013 - 11:44h

Pelo visto parece que este assunto não é do interesse de ninguém, mas mesmo assim gostaria de registrar minha experiência. Como eu disse é apenas uma experiência e não tome isso como já sendo algo pronto pra ser usado. O que eu fiz foi baixar um kernel '.deb' já com o path do gobohide instalado e convertê-lo para '.tgz' através do alien. O certo seria, segundo o que penso, recompilar um kernel, algo que já fiz algumas vezes, mas usei este do Ubuntu apenas por ser algo pronto e mais rápido para testar o funcionamento do gobohide. Não funcionou como eu esperava, embora que talvez grande parte do problema seja eu ter usado o kernel do ubuntu. Ele ocultou quase todos os diretórios, menos o /dev /sys /opt, se não me engano. Ao reiniciar o sistema é necessário ocultar novamente os diretórios, algo fácil de resolver, apenas colocar os comandos no /etc/rc.d. Quanto ao diretório em si eu criei um novo diretório; /programs, e fiz um hardlink de todos os arquivos instados dentro dele não exatamente segundo o diretório do Gobolinux, mas baseado nele. A ideia ficou assim, mais ou menos:

/programs/a/alpine/2.x.x.x/
/programs/kde/...
/programs/d/

A ideia foi usar as categorias usada no SlackDVD, a, d, kde, kdei, x, xap ..., com os programas correpondentes, e quanto a isso não detectei nenhum efeito colateral ainda. Um simples script fez todo trabalho árduo. Agora vou aprimorar as coisas, pelo menos é o que intenciono. A vantagem deste método é que eu tenho um Slack com o installpkg, ... tudo funcionando como deveria e ao mesmo tempo tenho uma árvore de diretórios diferenciado. (apenas ocultando a árvore de diretórios padrão).

É isso ai.


3. Re: Sistema de arquivo do Gobolinux no Slackware

Luís Fernando C. Cavalheiro
lcavalheiro

(usa Slackware)

Enviado em 18/07/2013 - 11:50h

Por curiosidade... por que diabos fazer isso? O grande must do Slackware é justamente sua fortíssima aderência aos princípios da FHS, e é por isso que ele é um everest de estabilidade.


4. muito KISS

Ricardo Sabaliauskas
ricken

(usa Slackware)

Enviado em 18/07/2013 - 14:40h

Embora eu não tenho nada contra o FHS, e aliás, nosso Slack está fazendo 20 anos usando ele, (a primeira distro a chegar aos 20 anos de idade), (o Debian será a segunda distro e chegará a uns poucos meses aos também 20 anos, se não me engano) eu acho muito 'KISS' o sistema de arquivos do Gobolinux e só estou fazendo alguns experimentos. Meu sistema principal é um Slack 13.37 com kde 3.5.10 (do Slack 12.2) inalterado.


5. Re: Sistema de arquivo do Gobolinux no Slackware

Ricardo Sabaliauskas
ricken

(usa Slackware)

Enviado em 18/07/2013 - 15:12h

O FHS é insubstituível num servidor aonde você pode montar /usr, /bin e outros diretórios em uma partição montada somente leitura adicionando um proteção extra contra algum rootkit que queria modificar os executáveis. Num Desktop isso não é necessário ao meu ver.


6. Re: Sistema de arquivo do Gobolinux no Slackware

Luís Fernando C. Cavalheiro
lcavalheiro

(usa Slackware)

Enviado em 18/07/2013 - 16:26h

Entendi... Mas nesse caso eu não recomendaria a linkagens dos arquivos, mas um reempacotamento geral da coisa. Os pacotes .tgz são simples .tar.gz com um diretório install a mais, portanto se você reempacotar um a um para que eles sigam a árvore de diretórios do Gobolinux você consegue o que quer.

--
Cordialmente,
lcavalheiro - http://my.opera.com/lcavalheiro/blog/
93 93/93


7. Re: Sistema de arquivo do Gobolinux no Slackware

Ricardo Sabaliauskas
ricken

(usa Slackware)

Enviado em 18/07/2013 - 17:51h

Sim, eu já andei reempacotando o t[xg]z (com o makepkg) quando eu tentei fazer um '*gobo.tgz'. O problema que do jeito que fiz não deu muito certo (porque eu estava tentando refazer a árvore padrão do Slack através de links simbólicos e reposicionando os arquivos no sistema de arquivos diferenciado) e cheguei a cogitar a refazê-lo apenas com os links originais (que em vem de /usr/bin poderiam ser feitos /system/exec, como era feito no Gobolinux) e eliminar todos os outros softlink extras e deixar a árvore padrão de lado assim como você disse (no fim resolvi experimentar primeiro usando os hardlinks e ter as duas árvores ao mesmo tempo e de quebra, desintalando uma eliminaria a outra sem nenhum esforço adicional). Acho que a maioria dos programas funcionariam sem problemas e talvez um ou outro apenas, devido ao modo que foi programado, dê problema. É por isso que eu (talvez você também) amo Slackware, é muito versátil, fácil de modificar. Vida longa para o Slack.

Me atirando devaneio afora, também penso em experimentar o sistema de módulos do Slax nesta árvore do Gobo, pois poderia fazer módulos facilmente. É claro, vai depender muito de meu tempo, mas vamos ver até onde dá para ir.


8. Re: Sistema de arquivo do Gobolinux no Slackware

Glauber GF
mcnd2

(usa Debian)

Enviado em 18/07/2013 - 23:43h

Interessante o que quer fazer... Tenho uma iso salva aqui do 'GoboLinux-014.01-i686' quando testei a distro há tempos, rs!

Essa estrutura dos diretórios para um usuário que sempre se acostumou com a estrutura do windows fica bem mais fácil de entender o sistema, isso no meu ponto de vista... mais nada contra o padrão da árvore de diretórios que o Linux (slack) usa...

Já tem um tempo sem ter contato com o slack... aproveitando a deixa vou ver se instalo ele numa VM e dar umas estudadas...


9. Re: Sistema de arquivo do Gobolinux no Slackware

Ricardo Sabaliauskas
ricken

(usa Slackware)

Enviado em 19/07/2013 - 11:39h

Poisé, eu estaria usando o Gobolinux se ele reconhecesse sata2. Vou ter de usar outro PC para poder pegar os scripts dele porque o meu ele até sobe no CD-ROM, mas não reconhece o hd, usb, nem sobe a parte gráfica. O jeito foi fazer o GoboSlack, o que pensando bem, se der certo mesmo, é bem prático. As únicas diferenças:

- é o Kernel com o path Gobohide, (nesse caso não da para ser qualquer kernel, porque este path é casado com o kernel, então temos de ver o último path disponível e baixar o kernel correspondente) e o aplicativo gobohide. Com eles a idéia é esconder a árvore padrão do Slackware que continuará como ela sempre foi.

- e o script que faz o hardlink e cria a segunda árvore de diretórios. Somente esta será visivel pelo comando ls ou pelos navegadores de arquivos, embora que toda a árvore padrão, oculta, continue acessível, desde que você já saiba o caminho. Exemplo: ls /etc.

Depois eu pretendo fazer um softlink (link simbólico) de alguns diretórios, como por exemplo /home. Seria algo assim: 'ln -s /home /system/users'. Creio que feito isso é só criar qualquer usuário normalmente e ele estará visível no lugar certo.







Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts