Instalar programas manualmente

1. Instalar programas manualmente

Gabriel Calizario
gabrielcalizario

(usa Manjaro Linux)

Enviado em 25/10/2020 - 12:52h

Ao instalar programas compilando o código fonte estarei fazendo com que ele não receba atualizações automáticas? É mais recomendável instalar pelo gerenciador de pacotes no modo tradicional?


  


2. Re: Instalar programas manualmente

Ruan
ruankl

(usa Debian)

Enviado em 25/10/2020 - 13:50h

gabrielcalizario escreveu:

Ao instalar programas compilando o código fonte estarei fazendo com que ele não receba atualizações automáticas?


Se for via tarball (.tar.gz, .tar.bz2, etc), onde vc baixa manualmente, sim. Ai é vc quem precisa olhar o changelog do pacote em questão e fazer a atualização (compilação nova) manualmente.

Se estiver usando um método de compilação automatizado (AUR, portage, SlackBuild via sbopkg/sbotools), basta usar o próprio gerenciador.

É mais recomendável instalar pelo gerenciador de pacotes no modo tradicional?


Os gerenciadores foram criados justamente para solucionar o problema da compilação manual. Então, sim, é mais recomendado.


3. Re: Instalar programas manualmente

leandro peçanha scardua
leandropscardua

(usa Ubuntu)

Enviado em 25/10/2020 - 15:41h

gabrielcalizario escreveu:

Ao instalar programas compilando o código fonte estarei fazendo com que ele não receba atualizações automáticas? É mais recomendável instalar pelo gerenciador de pacotes no modo tradicional?


O gerenciador de pacote administra um aplicativo e as dependências dele, o que um pacote isoladamente e um binário sozinho não faz. Isso porque tem "alguém" atualizando a lista. Mas pode acontecer de o aplicativo ter opção de atualização dentro dele, como, por exemplo clamav ou rkhunter, mas, regra geral o aplicativo não se preocupa em informar se há versão mais nova dele. Do código fonte a situação é um pouco mais complicada pq não há garantia nem de que vc vai conseguir compilar o código! Ele pode pedir opções de compilação que não estão mais disponíveis ou opções que não são mais aceitas pelo compilador, ou pedir para instalar ferramentas. Enfim, o gerenciador de pacotes facilita seu trabalho.