Será que o Ubuntu abandonou o Linux? [Matéria] [RESOLVIDO]

1. Será que o Ubuntu abandonou o Linux? [Matéria] [RESOLVIDO]

Alexandre (azk4n)
azk

(usa Arch Linux)

Enviado em 29/03/2012 - 13:10h

hey folks! =D

Andando pela net aí me deparei com uma matéria um tanto "forte"..

http://sejalivre.org/sera-que-o-ubuntu-abandonou-o-linux/

E está aberta a polêmica!
O que vocês acham?


  


2. Re: Será que o Ubuntu abandonou o Linux? [Matéria] [RESOLVIDO]

Daniel Lara Souza
danniel-lara

(usa Fedora)

Enviado em 29/03/2012 - 13:51h

acho que não
só a canonical quer ganhar dinheiro de uma maneira diferente da RedHat
é minha opinião


3. Será que o Ubuntu abandonou o Linux? [Matéria]

Edwal F. Paiva Filho
nicolo

(usa Ubuntu)

Enviado em 29/03/2012 - 14:09h

O comportamento global da Canonical, tem sentido comercial, ela precisa de algo diferencial que possa ser fornecido apenas aos que pagam, algo que as outras distros não tenham.
De resto pode manter o ubuntu livre e desimpedido.





4. Re: Será que o Ubuntu abandonou o Linux? [Matéria] [RESOLVIDO]

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 29/03/2012 - 14:28h

Neste mundo todos querem ganhar dinheiro.. com certeza o ubuntu não vai deixar de existir, espero eu que a canonical faz um sistema para servidor como o redhat fez.


5. Re: Será que o Ubuntu abandonou o Linux? [Matéria] [RESOLVIDO]

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 29/03/2012 - 14:32h

Esse tipo de artigo já foi tema completo de um artigo publicado na resvista "Espírito Livre". O artigo se chamava "Para onde lavai o Ubuntu".

Não me recordo agora de cabeça qual é a edição que este artigo se encontra, mas posso afirmar que o download da revista está disponível na internet para download gratuitamente.


6. Re: Será que o Ubuntu abandonou o Linux? [Matéria] [RESOLVIDO]

Clodoaldo Santos
clodoaldops

(usa Linux Mint)

Enviado em 29/03/2012 - 16:43h

-enquanto o ubuntu for gratis e facil de usar continuarei com ele e e continuarei a recomenda-lo


7. UBUNTU da glória ao inferno em 150 palavras.....

Geraldo Albuquerque
AprendiNoLinux

(usa Ubuntu)

Enviado em 30/03/2012 - 06:19h

O UBUNTU NAO abandonou o GNU/Linux.

O argumento dos artigos gira em torno do fato de que a Canonical usa o nome Kernel Ubuntu ao invés de Kernel Linux, além da empresa oferecer softwares pagos na Central de programas do Ubuntu e suporte pago para empresas.

Outra questão levantada é que de acordo com ambos, a Canonical não ajuda a comunidade e está se distanciando cada vez mais dela, escondendo o nome Linux e não ajudando em nada outros softwares de código aberto em termos de código.

Sinceramente? Nenhum desses argumentos tem algum fundamento se levarmos em consideração que o Ubuntu tem como slogan “Linux para seres humanos”. O que já quebra um dos argumentos, diga-se de passagem: o de que a Canonical está escondendo suas raízes. Escondendo como, se está em seu slogan?


Ubuntu: Linux para seres humanso
O significado desse slogan é bastante óbvio: o Ubuntu foi feito para o usuário final, o usuário comum. Minha mãe, seu pai, seu avô e crianças que estão começando no mundo da informática agora. Esses são os usuários foco do Ubuntu. Vocês acham que o usuário final, aquele que só quer dar uma checada nos e-mails todos os dias e ficar por dentro das notícias do mundo, se preocupa se o Ubuntu usa o Kernel Linux ou o Kernel Ubuntu? Façam-me o favor.

Mesmo empresas e administradores de sistemas não tem o costume de dizer Kernel Linux, mas sim Kernel Fedora, Kernel Ubuntu, Kernel SuSe e assim por diante. Essa nomenclatura, Kernel Ubuntu, vem sendo usada por várias pessoas a anos e nunca foi um problema. Porque se torna um problema quando a Canonical a adota?


Após a instalação do Ubuntu 12.04, Kernel Linux é mostrado
A empresa ajuda o Kernel Linux, ao contrário do que foi falado, mas preza pela qualidade do código, não pela quantidade. A empresa do Tio Mark investe milhões de dólares em desenvolvimento de softwares e na ajuda aos softwares que utiliza na distro. Como podem dizer que a empresa não ajuda?

Ainda sobre a nomenclatura, temos vários sistema embarcados usando o Kernel Linux, porque ninguém reclama por eles não terem Linux no nome? Digamos que nosso amado Fusca rodasse o Kernel Linux. Você compraria um Fusca Linux? Ok, mal exemplo… é claro que compraríamos um Fusca Linux :p

Mas o ponto é que o kernel é apenas um componente do Ubuntu ou de qualquer outra distribuição Linux, assim como o Unity, o KDE, o gerenciador de redes e qualquer outro software disponível nele.


Unity é um componente do Ubuntu, assim como o Kernel Linux
O usuário final não quer saber se o Ubuntu é Linux ou não. Ele não precisa saber disso de início, pois a simples menção da palavra irá assustá-lo. O que a Canonical fez ao não citar o nome Linux em sua página foi uma estratégia de marketing brilhante. A mesma adotada pelo Google, devo dizer. O Android não venderia tanto se o nome fosse Android Linux, assim como não teríamos tantos usuários comuns se fossemos Ubuntu Linux.

Para o usuário final, o Linux no nome só assusta. É importa mostrá-lo o mundo Linux e nossas filosofias? É claro que sim. Mas não podemos mostrar se o usuário está assustado demais pra tentar, podemos? Após ele instalar o Ubuntu e perder o medo e o preconceito, aí sim, podemos conversar.


É isso que o usuário final vê quando você fala em Linux
Quanto a Canonical não ajudar a comunidade Linux, vejamos: quando um usuário faz uma pesquisa sobre algum problema relacionado a sua distribuição Linux, os resultados da busca são, geralmente, de blogs sobre Ubuntu, do fórum Ubuntu ou do Ask Ubuntu.

Quando um usuário quer instalar um software e faz uma busca no Google, são blogs Ubuntu que aparecem nos resultados da busca. Quando o usuário busca uma alternativa para softwares proprietários do Windows para o Linux, são blogs sobre Ubuntu, o fórum Ubuntu ou o Ask Ubuntu que aparecem nos resultados.

O próprio crescimento do Ubuntu e sua legião de usuários mais experientes ajudam a comunidade Linux, meus amigos. Se você procurar por Linux no Google, o Ubuntu-BR é o segundo site nos resultados da busca (no Brasil, sem estar logado).

Fonte original: http://www.ubuntubrsc.com/ubuntu-nao-abandonou-linux.html#.T3V0tN5Af4R

Minhas impressões pessoais.
---------------------------

Entre mortos e feridos salvaram-se todos nós :)
Viva o GNU/Linux, quanto mais polêmica a coisa anda. Não gosto no UNIT, não gosto do gnome 3 mas não consigo ficar seu meu UBUNTU. Sou geração Ruwindows mas vou fazer meu segundo aniversário usando somente gnu/linux. Se depender de mim só sairei de gnu/linux para usar MAC. Do contrário, viva o gnu/linux e seus sabores maravilhosos.






8. Será que o Ubuntu abandonou o Linux? [Matéria]

Edwal F. Paiva Filho
nicolo

(usa Ubuntu)

Enviado em 30/03/2012 - 12:14h

Se eu me lembro o mote era "O.S for human beings", e já etá sumido do site do ubuntu.
O kernel ubuntu não significa necessariamente uma ruptura, mas um posicionemento de marketing para vender "características exclusivas" - papo de marketeiro.

A Canonical está se reposicionando.


9. Re: Será que o Ubuntu abandonou o Linux? [Matéria] [RESOLVIDO]

Altamiro
altamiromuniz

(usa Ubuntu)

Enviado em 30/03/2012 - 12:47h

clodoaldops escreveu:

-enquanto o ubuntu for gratis e facil de usar continuarei com ele e e continuarei a recomenda-lo


O Ubuntu sempre será gratuito, é compromisso Ubuntu.


10. Será que o Ubuntu abandonou o Linux? [Matéria]

Edwal F. Paiva Filho
nicolo

(usa Ubuntu)

Enviado em 03/04/2012 - 09:04h

O reposicionamento da Canonical não é tão romântico e preocupa quanto ao impacto no futuro do linux e do Opensource em geral.
Fosse a distro colocada em sexta ou sético lugar no ranking e a coisa passaria em brancas nuvens ou no máximo com umas lágrimas dos saudosistas.


Ocorre que a Canonical tem nas mãos a distro numero dois do ranking, e a número um é derivada dela. O fechadura da Canonical gera dúvidas quanto a real "Freedom" do Open source, se de fato ela estabelecer software diferenciado para os que pagam e para os que não pagam.

Para se ter uma idéia o custo de um Red Hat é maior que um alicença do WINDOWS. (Ponto para a M$).

É mais que óbvio que o Linux não vai desaparecer mesmo que a Canonical suma do mapa, mas seguirá a tendência de SO de laboratório, magia de cientistas, distantes das ruas, digo dos desktops dos Usuários.


O Ubuntu foi a ÚNICA distro de sucesso global, inovadora e com arranque de popularidade e impacto capaz de tirar o Linux do laboratório e colocá-lo nas ruas. Se o ubuntu regredir a Fedora, ou a OpenSuse, passo o Windows para boot principal e o linux para o disco de teste secundário, pelo menos até que alguma outra mente audaciosa e abusada como Gutenberg tente abrir a arca da aliança e plebeizar o conhecimento.
É isso.


11. Re: Será que o Ubuntu abandonou o Linux? [Matéria] [RESOLVIDO]

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 03/04/2012 - 13:47h

Tem uma resposta à esse tópico bem aqui:

http://vivaolinux.com.br/topico/Linux-Desktop/Resposta-Ubuntu-E-LINUX


12. Re: Será que o Ubuntu abandonou o Linux? [Matéria] [RESOLVIDO]

Alexandre (azk4n)
azk

(usa Arch Linux)

Enviado em 06/04/2012 - 13:07h

Desfecho da polêmica:

http://www.ubuntubrsc.com/a-saga-do-kernel-ubuntu.html#.T38Um4xjg24



01 02