O quão código fechado é o windows?

1. O quão código fechado é o windows?

Arthur
hikikomaker

(usa Outra)

Enviado em 06/07/2022 - 00:16h

1 - Dá para pessoas e empresas controlarem cada tarefa, como se faz no linux?
2 - Governos, policiais, militares, etc, conseguem controlar o windows completamente, como se fosse o linux? Por que estes usam windows então?
3 - E quanto a redes?


  


2. Re: O quão código fechado é o windows?

Xerxes
xerxeslins

(usa Linux Mint)

Enviado em 06/07/2022 - 08:51h


hikikomaker escreveu:

1 - Dá para pessoas e empresas controlarem cada tarefa, como se faz no linux?
2 - Governos, policiais, militares, etc, conseguem controlar o windows completamente, como se fosse o linux? Por que estes usam windows então?
3 - E quanto a redes?


O código é fechado totalmente, pois o Windows da Microsoft não nos garante as quatro liberdades que existem no software livre.

No "Janelas" só temos acesso ao programa binário, mas não temos o código-fonte (que seria a transcrição, em linguagem de programação, do funcionamento do sistema e dos programas).

Com isso não podemos estudar, nem modificador o código. O conhecimento não nos pertence. Temos que confiar cegamente na empresa em questões como segurança e privacidade.

Ainda, no sistema proprietário, pagamos por uma licença de uso. Quer dizer que não somos donos do produto, e ficamos "reféns" do verdadeiro dono do sistema. Se uma empresa usa Windows sem ter pago pela licença, pode ter que enfrentar consequências legais.

Governos, universidades, militares e etc utilizam Windows, mas também sistemas livres. No entanto, eu imagino que o ideal seria que usassem apenas sistemas livres.

Há vários motivos para que Windows ou MacOS sejam usados:

Há programas que funcionam apenas no Windows, e profissionais que não sabem trabalhar com alternativas livres.

Há também a questão cultural, de marketing e parcerias. Por exemplo: uma universidade pode ter parceria com a Microsoft para que se utilize das ferramentas e do sistema da Microsoft e, em troca, a Microsoft disponibiliza armazenamento em nuvem para a instituição. Isso torna a instituição mais dependente da Microsoft.

Usuários (profissionais ou não), em geral, não querem saber se o software é livre ou proprietário. Querem apenas sentar e fazer o seu trabalho. Desenvolvedores podem usar Windows e ainda programar para sistema Linux, pois o Windows possui a ferramenta "WIndows Linux Subsystem" que permite instalar distribuições Linux dentro do WIndows, sem máquina virtual.

O mercado dos jogos eletrônicos é imenso e nenhum sistema consegue concorrer com o Windows quando o assunto é jogos de computador. Além disso, o suporte a drivers para Windows é melhor em comparação aos sistemas Linux. Outro fator a considerar é o Microsoft Office que é amplamente usado. Mesmo que você se recuse a usar, instituições vão exigir que você envie arquivos no formato DOC ou DOCX (e nem sempre a compatibilidade com o LibreOffice é total). Pessoas e instituições praticamente ignoram a existência de alternativas livres.

No caso de redes, a Microsoft possui o "Active Directory" (protocolo LDAP), sendo uma ferramenta de gerenciamento sem igual.

Por essas e outras razões o Windows continua sendo usado, apesar de ter o código fechado.

Mas as organizações costumam usar sistemas livres com sistemas proprietários, conforme necessidades práticas.

--
Chega uma hora na vida que você só quer bater o prego e não perder tempo estudando a ciência da construção de um martelo.



3. Re: O quão código fechado é o windows?

Ruan
ru4n

(usa Fedora)

Enviado em 06/07/2022 - 14:22h

O mercado de desktops foi impulsionado pela própria Microsoft, com o Windows, no início dos anos 90. Durante todo esse tempo, milhares de softwares foram desenvolvidos e continuam sendo, unicamente para o Windows, e isso criou-se "amarras" com o sistema operacional da Microsoft. Ou seja, existe uma mentalidade pró Windows, e para as empresas e instituições, não é tão simples migrar de uma plataforma para outra. Teria que investir em treinamento pessoal, portar milhares de ferramentas para o Linux, abandonar softwares legados - os quais ainda rodam em versões recentes do Windows através de retrocompatibilidade - ou seja, as empresas teriam que investir milhares de dólares para recriar os mesmos softwares para Linux, além de investir em suporte técnico especializado, pois diferente do Windows, não existe uma empresa por trás para terceirizar o suporte e outras demandas de sistema. Seria tudo por conta própria.

Em resumo: para empresas e instituições, não compensa a migração em massa para o Linux.


4. Re: O quão código fechado é o windows?

leandro peçanha scardua
leandropscardua

(usa Ubuntu)

Enviado em 06/07/2022 - 15:01h


Acho que enquanto der lucro continua do jeito que está. Quando desossarem o galeto o software proprietário deve se restringir aos encomendados (feitos sob medida). Quem largou na frente no mercado conseguiu "impor" seu produto. Acho mesmo que alguns, como windows e excel se tornaram cultura popular.


5. Re: O quão código fechado é o windows?

Cézar Augusto
cizordj

(usa Debian)

Enviado em 07/07/2022 - 13:17h

Pode ser que o Windows utilize algumas bibliotecas de software livre, porém com licenças permissivas que não obrigam o desenvolvedor a abrir o código como por exemplo a licença MIT.

Você pode procurar em Sobre > Licenças de código aberto (se o Windows tiver essa opção).