Nano: editor

Publicado por Perfil removido em 14/05/2006

[ Hits: 45.198 ]

 


Nano: editor



Muitas vezes você precisará editar um texto qualquer no Linux via terminal e o Nano poderá ser a solução adequada caso não queira abrir o OpenOffice Writer para isso! ;-P

Ele é o "irmão gêmeo" do Pico, editor embutido no cliente de email Pine. A vantagem é que você não precisa instalar um software que não vai usar só para ter a funcionalidade de um editor de textos amigável. Com muitos Kb a menos, o Nano tem as mesmas funções.

Se a sua distro for baseada em RPM, pegue-o em rpm.pbone.net. Se for Slackware, em linuxpackages.net. Caso seja Debian-like, a instalação será via APT.

Veja abaixo a imagem da fera:


No rodapé do editor há os comandos necessários e para aprender a usá-lo. Uns 15 minutos de dedicação serão suficientes!


Onde:
  • ^C: Ctrl + C
  • ^X: Ctrl + X
  • etc

Portanto, se você é um usuário que não quer perder muito tempo com este assunto, o Nano cairá como uma luva!!!

;-P

Outras dicas deste autor

Confira o OpenBSD 5.0!

Instalando D-Link DWL-520+ no Debian 4 (Etch)

Verificando o nível de tinta de sua impressora com Qink no Mandriva 2008.1

Gabarito da etiqueta PIMACO CD25B para BrOffice/OpenOffice

Fake cam no aMSN

Leitura recomendada

Instalando o Real Player 11 no Ubuntu Linux

Usando impressora local no openSUSE 11.3 64 bits com rdesktop acessando Windows Server 2008 64 bits

Lançamento do KDuXP-NM-v1.0

Instalando o LimeWire no Debian Etch e Ubuntu sem frescuras!

Compilando a última versão do WINE no Linux

  

Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 16/05/2006 - 11:09h

o nano é legal. Mas o vi é o melhor que tem, na minha opinião. Basta saber os comandinhos. Dica legal...[]

[2] Comentário enviado por FelipeAbella em 02/06/2006 - 11:39h

Desde que eu descobri o nano eu não vivo mais sem ele.

Vlw pela dica.

[3] Comentário enviado por MSSouza em 04/01/2017 - 04:10h

Eu uso o Nano direto. Principalmente pra editar pequenos textos (quase sempre não salvos), para depois enviar pras redes sociais.



Contribuir com comentário