Instalando kernel-2.6.11 source em teu Linux

Publicado por Perfil removido em 29/03/2005

[ Hits: 13.179 ]

 


Instalando kernel-2.6.11 source em teu Linux



Para a compilação do kernel você precisará basicamente do ncurses (geralmente um pacote chamado libncurses-dev ou ncurses-devel) e do module-init-tools (essas ferramentas são necessárias para que alguns comandos como o "make modules_install" sejam executados). Se você estiver sentindo falta destes pacotes, bastar fazer a download de sua própria fonte, por exemplo:

# apt-get install libncurses-dev

Vou usar como referência o kernel da versão 2.6.11:

http://www.kernel.org/pub/linux/kernel/v2.6/linux-2.6.11.tar.bz2

Pronto. Depois de ter feito o download do source do kernel você abre seu terminal/console e copia o arquivo baixado para a pasta /usr/src, e em seguida descompacta-o:

# cp linux-2.6.11.tar.bz2 /usr/src
# cd /usr/src
# tar jxvf linux-2.6.11.tar.bz2


Agora crie um link simbólico para o diretório que foi criado. Chame-o de "linux" (se já existir esta pasta, remova e crie novamente).

# ln -s /usr/src/linux-2.6.11 /usr/src/linux

OK, entre no diretório criado /usr/src/linux e em seguida terá início a configuração do kernel:

# cd /usr/src/linux
# make mrproper
# make menuconfig


É necessário que você selecione todas as opções referentes ao seu hardware e os sistemas de arquivos que você usa. No menuconfig um '*' significa que a opção será compilada dentro da imagem do kernel, um 'M' significa que será compilado como um módulo externo. O sistema de arquivos que a sua partição Linux usa deve ser marcado como '*', bem como suporte a ide (ou SCSI se for o caso).

O restante das opções você pode escolher como módulo se quiser. Se você selecionar alguma opção como módulo, deve habilitar as seguintes opções:

Loadable Module Support > Enable loadable module support
Loadable Module Support > Module unloading
Loadable Module Support > Automatic kernel module unloading

Salve e dê inicio a compilação!

A primeira coisa a fazer é criar uma imagem do kernel:

# make bzImage

Após o término deste comando a imagem do kernel gerada é gravada em /usr/src/linux/arch/i386/boot/bzImage.

O próximo passo é compilar e instalar os módulos selecionados durante a implementação do kernel:

# make modules
# make modules_install


Seu kernel já está compilado e com seus módulos devidamente instalados!

Vamos agora configurar o nosso sistema para poder inicializar com este novo kernel. Copie os arquivos de imagem, configuração e o System.map para a pasta /boot, em seus respectivos diretórios. Em seguida, finalizando o arranjo do kernel crie uma init para seu sistema (hdaX é a partição que teu Linux está).

# cp /usr/src/linux/arch/i386/boot/bzImage /boot/vmlinuz-2.6.11
# cp /usr/src/linux/.config /boot/config-2.6.11
# cp /usr/src/linux/System.map /boot/System.map-2.6.11
# mkinitrd -k -o /boot/initrd.img-2.6.11 -r /dev/hdaX


Por fim, basta configurar teu gerenciador de boot para dar acesso ao sistema startar com o novo kernel! Veja:

GRUB


Edite o arquivo /boot/grub/menu.lst (ou /boot/grub/grub.conf). Veja qual a partição onde seu Linux está instalado. O GRUB usa uma configuração do tipo (hdx,y), onde x é a interface ide e o y é o numero da partição. Neste caso /dev/hda5 = (hd0,4). Vou usar /dev/hda5 como exemplo nesta configuração:

title Debian GNU/Linux, Kernel 2.6.11
root (hd0,4)
kernel /boot/vmlinuz-2.6.11 root=/dev/hda5 ro
initrd /boot/initrd.img-2.6.11
boot

LILO


Edite o arquivo /etc/lilo.conf. Saiba qual a partição onde seu Linux está instalado. É algo como /dev/hdax, onde x é um número. Olhe no lilo.conf na parte referente ao outro kernel e use a mesma partição na nova configuração. Vou usar /dev/hda5 como referência:

image /boot/vmlinuz-2.6.11
initrd=/boot/initrd.img-2.6.11
root=/dev/hda5
label=Debian GNU/Linux, Kernel-2.6.11
read-only

Depois de salvas as mudanças, execute o seguinte comando:

# /sbin/lilo

FEITO! Teu kernel está instalado, teu gerenciador de boot configurado e tudo deve funcionar perfeitamente na próxima inicialização do sistema. Lembre-se de deixar sua versão anterior do kernel para que ainda possa usá-la caso tenha algum problema com seu novo kernel.

Agora basta um reboot no sistema e testar a inicialização com teu novo kernel instalado:

# reboot

Baseado na instalação do kernel em uma distro Debian Sarge ;>

Outras dicas deste autor

O comando join

Webcams: luz, camera, ação!

Kernel for Newbies - Fácil Assistente de Compilação do Kernel

Destravando o Firefox e Thunderbird

x11.pc no Slackware

Leitura recomendada

Failed to overwrite statefile

Instalando kernel 2.6.x no Slackware 10.2

Otimizando a velocidade da placa gráfica

Compilando kernel 3.16.1 no Fedora 20

Obtendo os sources do kernel estável 'automagicamente'

  

Comentários
[1] Comentário enviado por tralsl em 04/03/2007 - 18:33h

olá a todos
meu kernel é 2.6.15-1-k7
eu posso instalar o kernel source 2.6.19.7?
vlw

[2] Comentário enviado por removido em 04/03/2007 - 19:21h

Sim.
O título da dica ficou para o 2.6.11 mas não tem problemas quanto a instalação nem do 2.6.20.1, que atualmente é o mais novo.

Fique a vontade para implementar o 2.6.19.7 (:

[3] Comentário enviado por Qu357@0 em 15/05/2008 - 18:40h

Parabens pelo post cara! Suei muito para atualizar o kernel através de outro tutorial, mas esse daqui foi rapidinho! =D

Vlw!

obs: Kernel atualizado foi o 2.6.25



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts