Eliminando LVM

Publicado por Marco Garcia em 07/07/2009

[ Hits: 5.596 ]

 


Eliminando LVM



É necessário saber o que está fazendo. Faça-o com atenção, adapte a sua realidade e use por sua conta e risco. ;-)

Precisei disso pra poder usar o Partimage junto com RAID1 através do mdadm. Lamentavelmente o Fedora usa o LVM por default - coisa que eu considero absolutamente dispensável para a maioria dos casos. Então creio que o correto seria EXT3 como default.

Migrando as partições de um servidor FC7 de LVM para EXT3 sem ter que reinstalar o sistema todo:

1) identifique exatamente qual a instalação atual da sua distribuição e do seu kernel, bem como quaisquer módulos instalados após a instalação inicial. Queime um DVD de instalação da sua distribuição. No meu caso foi do Fedora 7 e salvar um RPM de upgrade de kernel.

2) tenha à mão um Linux live CD qualquer (eu usei o Knoppix)

3) adicione outro HD /dev/sdb (de tamanho igual ou maior ao existente /dev/sda)

4) # fdisk /dev/sdb
  • Particionar de modo que as primeiras partições fiquem exatamente iguais às do sda
  • O tamanho exato pode ser obtido replicando a quantidade de cilindros na partição
5) supondo que:
  • /dev/sda tenha 2 partições, sda1 e sda2
  • sda1 é do tipo EXT3 (mount point /boot)
  • sda2 é do tipo Linux LVM (não aparece no '# df -k'; ao invés dele é exibido um volume lógico para raiz /)
6) copie os conteúdos (dependendo do tamanho das partições demora bastante):

# dd if=/dev/sda1 of=/dev/sdb1
# dd if=/dev/mapper/VolGroup00-LogVol00 of=/dev/sdb2


7) agora o sdb1 é uma réplica do /boot e o sdb2, do /.

8) reinstale o sistema (no meu caso, o FC7)

9) no processo acima, configure manualmente o particionamento do disco (eu fiz no seguinte esquema):

/dev/sda1   100Mb   /boot   EXT3
/dev/sda2   2GB     swap    swap
/dev/sda3   resto   /       EXT3

Obs.:
  • todas as partições do sda devem estar marcadas para formatar
  • não formate nenhuma partição do sdb ou você perderá os dados que foram duplicados
  • não defina nenhum mount point para as partições do sdb

10) quando a instalação terminar, deixe o sistema reiniciar e complete os passos da instalação. Aí então aplique quaisquer RPMs relativos ao kernel citados no passo 1.

11) reinicie novamente o sistema e dê o boot pelo live CD (Knoppix). Monte as partições: sda3 (read-write) e sdb2 (read-write)

12) pelo prompt do Knoppix:

su root
# cd /media/sda3
# cp etc/fstab /media/sdb2/etc/fstab (overwrite yes)
# cp etc/grub.conf /media/sdb2/etc/grub.conf (overwrite yes)
# rm -rf *
# cd /media/sdb2
# cp -ax * /media/sda3

13) reinicie o Knoppix e retire a mídia, iniciando pelo HD normalmente. O primeiro boot deve fazer relabel dos arquivos pelo SELinux e reiniciar automaticamente... Meu sistema foi restaurado praticamente intacto!

Se você notar problemas, acompanhe o log para debug:

# tail -f /var/log/messages

Espero que seja útil para mais alguém (ou melhor, espero que não precisem rsrsrs).

Grande abraço!

Marco.

Outras dicas deste autor
Nenhuma dica encontrada.
Leitura recomendada

Projeto linux-ntfs lança driver beta para leitura e escrita em partições NTFS

Criando PDFs usando OpenOffice e Konqueror

Instalando e configurando o Samba no Debian em apenas 3 minutos

Mudar/alterar nome do computador no GNU/Linux (hostname)

Suas partições Linux encheram? Não tem mais espaço? Veja o que você pode fazer!

  

Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.



Contribuir com comentário