Criando um repositório rápido de contole de versão com o Mercurial

Publicado por Daniel Roque em 12/06/2011

[ Hits: 10.332 ]

 


Criando um repositório rápido de contole de versão com o Mercurial



Para quem não sabe, o controle de versão serve para controlar versões do desenvolvimento de software, mas pode ser utilizado para controlar alterações qualquer em uma determinada pasta, ou seja, funciona de um modo tosco para quem utiliza Windows ou é totalmente ignorante ao assunto, como se fosse pontos de restaurações que você cria conforme você vai modificando arquivos no repositório. O que permite que com que você volte no tempo se precisar.

Para utilizar a primeira coisa a fazer é instalar o Mercurial no Debian. Como root execute:

# aptitude install mercurial

Ótimo, agora vamos supor que você tenha uma pasta documentos/projeto/a, e que dentro dela você tenha lá seus arquivos. Vá até a pasta projeto e crie um diretório chamado .hg dentro deste diretório. Crie um arquivo chamado hgrc com o conteúdo abaixo:

[ui]
username = [email protected]
style = compact

Ótimo, abra um terminal na pasta documentos/projeto e digite

hg add *

Pronto, aqui teremos o primeiro commit que quer dizer toscamente ponto de restauração do seu projeto.

Lembre-se que se você criar um arquivo novo qualquer, tem que utilizar o comando add para aquele arquivo novamente, o mercurial não vai tomar conta de um arquivo somente por que você colocou dentro da pasta projeto. Para fazer um ponto de restauração, utilize o comando dentro da pasta do projeto:

hg commit -m

'prometo sempre fazer um comentário que ilustre corretamente o que foi alterado em meu projeto'

Para visualizar os commits e os comentários, utilize o comando dentro da pasta do projeto

hg log

Obs.: Leia o manual do comando hg para saber como utilizar. Não pare por aqui, aqui é somente o pontapé, um norte, o assunto é muito mais extenso.

Boa sorte!

Outras dicas deste autor

Exemplos prático para VirtualBox em modo console

CCSM: Bug após atualização do Debian [Resolvido]

Samsung R480 - controle da luz de fundo

Samba - Compartilhamento público sem pedir senha

IceDove e Lightning - Resolvendo problema de incompatibilidade

Leitura recomendada

Instalando programas no DSL-N Damn Small Linux manualmente

openSUSE Build Service (OBS)

Ark: Compactador gráfico para Linux

Windows rodando no Linux usando o VirtualBox

Servidor Multimídia Ubuntu Server com MPD - Media Player Daemon

  

Comentários
[1] Comentário enviado por julio_hoffimann em 12/06/2011 - 18:14h

Oi Daniel, parabéns pela dica.

Apenas corrigindo uma prática errada... Repositórios no Mercurial ou em qualquer outro SCM são criados através do comando `init`:

$ cd /diretorio/do/projeto
$ hg init

Para dizer a verdade não sei como funcionou apenas com o hgrc, porque o Mercurial cria diversos arquivos e pastas no diretório .hg

Outra dica: O usuário tem a opção de criar o hgrc local para aquele projeto como você fez ou global para todos os repositórios que não tem um hgrc local. Para isso, basta criar o arquivo oculto .hgrc na pasta do usuário.

Abraço!

[2] Comentário enviado por tiekookeit em 13/06/2011 - 08:24h

legal, o lance global eu não sabia



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts