Ultimate Nmap

Nmap é a melhor ferramenta automatizada que realiza scan de rede, tanto domésticas, quanto corporativas. Escanear uma
rede, significa varrer um determinado IP, ou range de IPs, a procura de suas características, dentre elas: status do
dispositivo, portas, serviços, sistema operacional e tudo mais.

[ Hits: 29.585 ]

Por: Jonatas Baldin em 08/05/2012 | Blog: http://metasecurity.blogspot.com.br/


Técnicas de Evasão - Relatórios



Às vezes, precisamos escanear determinado Host que está atrás de um Firewall, ou sendo monitorado por IDS/IPS sem sermos detectados. O Nmap dispõe de algumas funcionalidades para isso.

- Camuflagem de IP:
  • -S <ip_falso> <ip_alvo>: Camufla o IP do atacante, usando um IP falso para realizar o scan. Se o Nmap exigir a interface de rede utilizada, use o comando: -e <interface>

- Fragmentação de pacotes:
  • -f (fragment): Realiza a fragmentação dos pacotes enviados. Esta opção irá dividir os pacotes em 8 Bytes após o cabeçalho. Com isso, tornamos mais difícil o trabalho dos sistema de detecção de intrusão.

Decoys:
  • -D <ip1>,<ip2><ipN>,<seu_ip>: Utiliza uma série de IPs reais para disfarçar a varredura. Quando utilizado, faz com que todos os IPs listados 'realizem' o scan no alvo, sendo praticamente impossível detectar quem realmente está atacando. Se não for colocado o seu IP no final, ele será colocado em uma posição randômica.

- Falsificando porta de origem:
  • -g <porta>: Por padrão, o Nmap utiliza portas altas e aleatórias para realizar as varreduras. Um Firewall de borda bem configurado, pode bloquear estas portas, porém, podemos definir uma só porta de onde sairá o scan. Como exemplo, podemos utilizar a porta 53 (DNS) que geralmente não é bem tratada para burlar a proteção.

- MAC Spoofing:
  • --spoof-mac <enderco_mac|fabricante>: Camufla o endereço de MAC, disfarçando quem está realizando as varreduras. Podemos utilizar um endereço MAC qualquer, como: 01:02:03:04:05:06 ou, nomes de fabricantes, como Cisco, Apple, Microsoft e etc.

- Idle Scan:
  • -sI <ip_zumbi> <alvo>: Este scan utiliza um IP zumbi para disfarçar a varredura, tornando-se totalmente invisível. Ele funciona na base do IPID, um identificador quantitativo, que é incrementado a cada pacote enviado.

    O atacante envia um pacote SYN para o zumbi, que repassa para o alvo. Se a porta do alvo estiver fechada, o zumbi só receberá um pacote RST, se estiver aberta, receberá um SYN+ACK, e o zumbi confirmará a conexão com um ACK.

    Portanto, se a porta estiver fechada o IPID é incrementado em apenas 1 e se estiver aberta é incrementado em 2, assim o Nmap consegue fazer a varredura com precisão.

Mas, e como sei qual máquina pode ser um zumbi? Geralmente impressoras, máquinas com Windows, Linux antigos e MAC OS funcionam, porém, há um meio mais fácil de localizar com o Metasploit.

Obs.: O Metasploit é um Framework essencial para qualquer Pentester. Ele é um software complexo, e algum dia dissertarei sobre. Vem incluso no Backtrack e pode ser baixado para outros S.O.s aqui.

No Metasploit, utilizamos o seguintes comandos:

msf> use auxiliary/scanner/ip/ipidseq
msf> set RHOSTS <hosts>
msf> run

Assim, podemos localizar facilmente algum IP zumbi e utilizá-lo no Nmap.

Exemplos:

nmap -e eth0 -S 192.168.1.10 --spoof-mac 00:01:02:03:04:05:06 192.168.1.20
$ nmap -D 192.168.1.11, 192.168.1.12, 192.168.1.13 192.168.1.20


Relatórios

Dependendo do tamanho e tipo do scan que realizamos, queremos armazenar os dados em arquivos separados para futura consulta, o Nmap nos dá esse suporte de diversas maneiras.
  • -oN <arquivo>: Salva no arquivo exatamente o que é mostrado na tela, sem avisos ou informações de runtime.
  • -oS <arquivo>: Gera um relatório no modo de escrita dos Scripts kiddies (haha!).
  • -oX <arquivo>: Salva as informações no formato XML.
  • -oG <arquivo>: Retorna os resultados em um arquivo especial. Cada linha de comentário começa com um sustenido (#) e os dados encontrados são separados por dois pontos (:).
  • -oA <arquivo>: Salva todos os tipos de relatórios, sendo "arquivo.nmap", "arquivo.xml" e "arquivo.gnmap", respectivamente.
  • -v (verbose): Relata mais resultados. Usar '-vv', para um maior efeito.

Exemplos:

nmap -oN resultados_nmap.txt 192.168.1.20
$ nmap -oX resultados_nmap.xml 192.168.1.20


Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Nmap Básico
   2. Descobrimento de Host e Scan de Portas - Enumeração de Serviços
   3. Técnicas de Evasão - Relatórios
   4. Nmap Scripting Engine - NSE
Outros artigos deste autor

Ping - O que há por trás?

Leitura recomendada

Como recuperar a senha o root

Testando configurações e segurança do Apache com Nikto

YASG (Yet Another Security Guide)

ClamAV em desktop

Sudoers 1.8.12 - Parte III - Manual

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 08/05/2012 - 11:11h

Gostei do artigo !!

[2] Comentário enviado por jonatas.baldin em 08/05/2012 - 11:13h

A terceira página "Técnicas de Invasão - Relatórios" na verdade é "Técnicas de Evasão - Relatórios". Já solicitei a correção para os administradores, do mais, espero que gostem da leitura. Abraços.

[3] Comentário enviado por danniel-lara em 08/05/2012 - 11:20h

Parabéns pelo artigo

[4] Comentário enviado por levi linux em 08/05/2012 - 12:20h

Parabéns, excelente artigo. Favoritado!

[5] Comentário enviado por BrunoMorais em 08/05/2012 - 15:03h

Ótimo artigo! Parabéns.

[6] Comentário enviado por danilosampaio em 09/05/2012 - 11:43h

Parabéns pelo artigo!

[7] Comentário enviado por ovudo em 09/05/2012 - 18:16h

que é isso cara, adorei seu artigo, realmente era o que precisava aqui
a tempos queria me aprofundar mais sobre protocolos, pacotes, vulnerabilidades e segurança
muito bom, espero que possa me ajudar ainda mais nessas partes

hoje mesmo eu já comecei a fuçar a fundo o nmap.
valew, parabéns!!!

[8] Comentário enviado por m4cgbr em 10/05/2012 - 03:02h

Existe uma versão para o X que é bem interessante, o zenmap, fica ai a dica para quem se interessar, tem recursos gráficos bem interessantes como exibição de nós etc;

[9] Comentário enviado por leandromaior em 14/05/2012 - 11:01h

Muito bom o post, gostaria de contribuir também acrescentando um bom tópico de leitura aos iniciantes... www.bomjardimdatecnologia.blogspot.com acabei de realizar a postagem de um tutorial sobre o Nmap desenvolvido por mim mesmo. Espero que ajude bastante.

[10] Comentário enviado por jonatas.baldin em 15/05/2012 - 12:05h

Muito obrigado pelos agradecimentos pessoal, sempre que possível estarei trazendo conteúdo para vocês. Obrigado!

[11] Comentário enviado por thyagobrasileiro em 25/08/2012 - 18:03h

Muito bom, adorei, entendi coisas que ficava voando, Padrões de Temporização foi otimo


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts