Túneis cifrados com SSH

Deseja acessar de forma segura o seu banco de dados e sem precisar abrir porta no firewall? Túnel. Acessar a porta 25 fazendo relay sem mudar as configurações do Postfix? Túnel. Existem inúmeras vantagens do uso de um túnel, inclusive a implantação de uma VPN é feita utilizando-se um túnel. Este artigo destina-se a explicar como usar o recurso de tunelamento existente no próprio SSH.

[ Hits: 136.368 ]

Por: Elgio Schlemer em 31/07/2009 | Blog: http://gravatai.ulbra.tche.br/~elgio


ANEXO: script que uso para realizar um túnel SMTP



#!/bin/bash

# Troque para seu usuário
USER="elgio"

# porta local que será a entrada do túnel
PLOCAL=2525

# troque para o IP ou DNS do seu servidor SSH
SERV="IpOuNomeDNSdoMeuServidor"

# troque para o IP do servidor SMTP do outro lado
SERVSMTP="localhost:25"

# Caminho para restartar o Postfix (pois ele fica parado no meu caso)
POST="/usr/sbin/postfix"

# Caminho do iptables
IPT="iptables"

# tosco: se for passado off era para desfazer o túnel
# tosco porque estou dando um flush na tabela nat. DESACONSELHAVEL
# isto precisa ser melhorado
if [ "X$1" == "Xoff" ]
then
    sudo $IPT -t nat -F
    PID=`ps x|grep "ssh.\+$PLOCAL"|cut -d ' ' -f1`

    [ "X$PID" == "X" ] || kill $PID 2>/dev/null

    exit 0;
fi

# Crio um terminalzinho pequeno, que ficara no canto da tela, apenas para manter o túnel aberto
(xterm -geometry 50x2 -T "SMTP TUNEL $PLOCAL [email protected]$SERV" -e ssh -TL $PLOCAL:$SERVSMTP [email protected]$SERV) &

# Insiro uma regra iptables desviando tentativas de conexão na porta 25
# para a porta local, entrada do túnel
sudo $IPT -t nat -A OUTPUT -p tcp -d ! 127.0.0.1 --dport 25 -j REDIRECT --to-port $PLOCAL

# reinicio o Postfix, caso esteja parado
sudo /etc/init.d/postfix restart

# dou um tempinho. As vezes, devido a conexões lentas, o túnel criado demora alguns
# segundos para ficar disponível
sleep 4

# peço para o Postfix trabalhar a fila de espera agora
sudo $POST flush

# Pronto. Apos a execução deste programinha, ficará na tela uma mensagem
# dizendo que o túnel esta aberto. Veja que se você executar um
# telnet localhost 2525 estará conversando com a porta 25 do seu servidor

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. O que é e como funciona um túnel?
   3. Construindo um túnel tosco com netcat
   4. Usando o recurso de túnel do SSH
   5. Situações práticas onde um túnel SSH pode ser uma saída
   6. Conclusão e referências
   7. ANEXO: script que uso para realizar um túnel SMTP
Outros artigos deste autor

Iptables protege contra SYN FLOOD?

Parâmetros interessantes do scanf e do printf em C

Guerra Infinita, uma análise da Ciência da Computação

Autenticação por desafio e resposta no SSH

255.255.255.0: A matemática das máscaras de rede

Leitura recomendada

Prevenção e rastreamento de um ataque

Gateway autenticado com Apache, Iptables e CGI em shell

Mantendo seu Slackware atualizado com o slackcurrent

Personalizando o HLBR - IPS invisível

IDS com Snort + Guardian + Debian Lenny

  
Comentários
[1] Comentário enviado por cesar em 31/07/2009 - 08:38h

Boa elgio!


[]'s

[2] Comentário enviado por marcolinux em 31/07/2009 - 09:58h

Simplesmente dEStruIU! Parabéns excelente artigO!

[3] Comentário enviado por marciomarkes em 31/07/2009 - 11:56h

Meu caro Elgio... Sem comentários... Parabéns..

Abs..

[4] Comentário enviado por cytron em 03/08/2009 - 01:23h

É! Dá pra ver que ssh não tem limites kkkkk

[5] Comentário enviado por danlsgiga em 03/08/2009 - 22:22h

Excelente... dicas práticas e diretas. Parabéns!! Adorei o artigo.

[6] Comentário enviado por andre.vmatos em 04/08/2009 - 18:23h

Muito bom, novamente, Elgio. Artigo explendido, simplesmente didaticamente perfeito. Continue assim, por favor, nos enriquecendo com seu conhecimento. Só uma dúvida. No título da página 5, vc quis dizer SSH ou SSL mesmo? É pq não encontrei menção ao protocolo SSL na página, e sim ao SSH, motivo do artigo. Abçss
Atenciosamente,

[7] Comentário enviado por elgio em 04/08/2009 - 19:21h

Obrigado André.

Realmente, foi um erro meu.
Apesar de SSL ão ser completamente errado, estou falando do SSH.

Já foi corrigido. Obrigado pelo aviso.

[8] Comentário enviado por rsscwb em 17/09/2009 - 14:13h

Elgio,

Parabéns por seus artigos, são Excelentes!!! Não apenas este, mas todos!

Agora estou utilizando este túnel para acessar o webmin no meu servidor. Eu bloqueei o acesso externo na porta 10000 pelo iptables e, cada vez que eu precisava acessar o webmin, tinha que rodar um script pelo ssh liberando a porta pro meu ip local atual (que é dinâmico).

Agora apenas crio o túnel na minha máquina local e pronto! Nem tenho o trabalho de digitar minha senha, pois configurei a autenticação por desafio e resposta, conforme vc explicou em outro artigo. Simples e fácil!

Att,
Robson

[9] Comentário enviado por ikichl em 23/09/2009 - 09:23h

Bom dia
estou com um grande problema aqui tenho um sistema em php que faz conexoes
automaticas atravez e chave de seguranca, instalada na maquina remota, porem cada
nova conexao ele pede a confirmacao antes e conectar a primeira vez:

Are you sure you want to continue connecting (yes/no)?

ja tentei diversos meio para auto aceitar a conexao, mas sempre sem sucesso
echo -e "yes" | ssh [email protected]


[10] Comentário enviado por ikichl em 23/09/2009 - 09:42h

Acho que descobri como fazer, ele adiciona automaticamente a chave sem confirmar.


ssh [email protected] -p 22 -o StrictHostKeyChecking=no


Obrigado

[11] Comentário enviado por removido em 04/10/2009 - 23:39h

Buenas tchê.
Estava afastado da TI e do VOL, ao retornar encontro este artigo muito bem escrito, com um assunto palpável e com exemplos que realmente funcionam. Estas de parabéns.
Sei que existem alguns de meus usuários, os mais espertos, tunelando conexões em uma porta bem conhecida que meu firewall necessita deixar passar mas, estou estudando as técnicas disponíveis e em busca de soluções.

[12] Comentário enviado por _m4n14c_2 em 20/10/2011 - 04:06h

Só lembrando, o própro ssh possui uma switch para passar os dados pelo gzip (-C). Como voce propos usar o tar seria mais vantajoso usar algoritmo bzip no lugar do gzip, bastar usar a switch j no lugar do z. Assim ganha-se um pouco de velocidade na transmissão dos dados, já que o bzip é mais eficiente que o gzip:

tar cj dados/ | ssh [email protected] "tar xj && echo SUCESSO na cópia. SCP é para os fracos"

[13] Comentário enviado por emtudo em 31/08/2012 - 22:00h

Cara, preciso dizer:


excelente artigo...

[14] Comentário enviado por jwolff em 18/12/2012 - 16:47h

Eu iria criar um Artigo com Script sobre Tunelamento por SSH para burlar firewall e squid. Mas você mostrou todos os pontos fracos neste Post e seria em vão meu Artigo.
O que me resta é lhe dar os Parabéns,você é muito bom!

[15] Comentário enviado por c4rnivor3 em 18/02/2013 - 21:39h

Otimo artigo. Muito grato pelo conhecimento! Se possível, faz um sobre o Netcat. Ficar no aguardo!

[16] Comentário enviado por qxada07 em 29/12/2014 - 13:36h

Parabéns...

Ótimo exemplo a forma de utilizar para acessar os switch's.

Show de bola


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts