Técnicas forenses para identificação da invasão e do invasor em sistemas Unix/Linux através do SSH (parte 2)

Veremos neste artigo uma pequena contribuição sobre algumas das ferramentas e sua utilização na perícia forense em sistemas UNIX/Linux para comprovação da autoria de ataques e/ou invasão através do serviço de Secure Shell - SSH.

[ Hits: 60.861 ]

Por: Matuzalém Guimarães em 03/01/2009


Referências



MURILO, Nelson ; STEDING-JESSEN, Klaus; MÉTODOS PARA DETECÇÃO LOCAL DE ROOTKITS E MÓDULOS DE KERNEL MALICIOSOS EM SISTEMAS UNIX. Disponível em:
http://www.chkrootkit.org/papers/chkrootkit-ssi2001.pdf
Acessado em 01 de dezembro de 2008 às 00:09.

BORCHARDT, Mauro Augusto; Uma Arquitetura para a Autenticação Dinâmica de Arquivos. Dissertação (Mestrado) - Pontifícia Universidade Católica do Paraná; 2002 disponível em:
http://www.ppgia.pucpr.br/teses/DissertacaoPPGIa-MauroBorchardt-112002.pdf
Acessado em 29 de novembro de 2008 às 21:53

NEMETH, Evi; SNYDER, Garth; SEEBASS, Scaott; HEIN, Trent R.; Manual de Administração do Sistema UNIX; 3ª Edição, Traduzida, Artmed Editora S.A: 2001.

HEISER, Jay G.; KRUSE, Warren G. II; Computer Forensics Incident Response Essentials. Addison-Wesley: New York, 2001.

CAGNANI, Caio; SANTOS, Valdecir de Deus dos; Computação Forense: Fundamentos. Universidade do Vale do Rio dos Sinos; UNISINOS; disponível em:
http://www.exatec.unisinos.br/~glaucol/arquivos/Artigo_-_Forense(Caio_e_Valdecir).pdf
Acessado em 30 de novembro de 2008.

JUNIOR, Arnaldo Candido; SAÚDE, Almir Moreira; CANSIAN, Adriano Mauro; Técnicas e Ferramentas Utilizadas em Análise Forense. Disponível em:
ftp://[email protected]/pub/gts/gts0205/05-tech-tools-forensics.pdf
Acessado em 30 de novembro de 2008, as 21:27.

CSIRT, Security Incident Response Team; RNP, Rede Nacional de Pesquisa; Analisadores de Log. Disponível em:
http://homepages.dcc.ufmg.br/~marcsg/Arquivos/apres_logs.pdf
Acessado em 30 de novembro de 2008 às 23:10.

FARMER, Dan; VENEMA, Wietse; Forensic Discovery; Addison-Wesley Professional; 1ª edição, 2005.

SOLHA, Liliana Esther Velásquez Alegre; Os Logs como Ferramenta de Detecção de Intrusão. Boletim bimestral sobre tecnologia de redes produzido e publicado pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), 19 de maio de 1999, volume 3, número 3. Disponível em:
http://www.rnp.br/newsgen/9905/logs.html
Acessado em 01 de dezembro de 2008 às 00:19.

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Indícios da invasão
   2. Ferramentas para coleta de dados
   3. Análise dos dados
   4. Identificação do invasor
   5. Referências
Outros artigos deste autor

SSH: Métodos e ferramentas para invasão

Estudantes de computação e o Linux/Unix

Scanners de portas e de vulnerabilidades

Segurança da Informação na Internet

NFS rápido e direto usando Slackware 12

Leitura recomendada

Metasploit - Instalação e utilização em ambiente GNU/Linux

Segurança no Linux: Antivírus, Firewall, Wine - Mitos e Verdades

YASG (Yet Another Security Guide)

Instalando Apache, MariaDB e PHP com HTTPS no Arch Linux

Netcat - O canivete suíco do TCP/IP

  
Comentários
[1] Comentário enviado por brevleq em 05/01/2009 - 14:47h

Muito bom!!

[2] Comentário enviado por y2h4ck em 06/01/2009 - 09:20h

Não sei se você percebeu mas eu seu texto você cai em contradição no seguinte ponto:

- Você mostra que uma das fases que um possível atacante efetuaria é de Cobrir os Rastros. Obviamente os logs seriam o primeiro alvo deste atacante.
- Em seguida no capitulo "Identificando o Invasor" você se vale dos logs para identificar o invasor.

Acredito que no seu caso, ou seja, caso de uma análise forense, os logs seriam algo não confiável. Não concorda? :)


[]s

Anderson

[3] Comentário enviado por matux em 06/01/2009 - 13:34h

Olá Anderson,

Obrigado pela leitura e atenção dispensada.
Toda crítica ou elogio sempre será bem-vinda.
Com relação à sua observação tem um outro ponto de vista, seria o seguinte:
1. Os autores que citei afirmam e demonstram o ciclo básico de um ataque. Uma das fases seria "cobrir seus rastros" ou seja, apagar os logs que permitam identificá-lo.

Minha opinião: alguns trabalhos que já realizei e em conversas com outros colegas da área de segurança, bem como em revistas especializadas fica claro que nem sempre os logs são alterados de forma a não permitir a identificação do atacante.

2. Os logs são de fato uma das melhores e mais simples formas de identificação de ações dentro de um sistema. Conseqüentemente de que forma poderíamos identificar uma invasão por SSH se para isto não fossem utilizado a análise dos Logs de acesso.

3. Sabemos que nada é 100% seguro e nem mesmo a perícia forense poderá contar com evidências que permitam a identificação do atacante de forma inequívoca. Os ataques se mostram cada vez mais sofisticados e complexos. Mas ainda sim para a grande maioria dos casos em que podemos contar com os logs servindo de base para a investigação, creio que é sem sombra de dúvidas uma das melhores formas.

Obrigado por sua contribuição e parabéns pelos seus artigos.
Um forte abraço!

[4] Comentário enviado por edipo.magrelo em 08/01/2009 - 11:25h

Ótimo artigo amigo.
Para quem quer saber mais da computação forense recomendo a leitura

[5] Comentário enviado por eisen em 21/05/2009 - 09:34h

Muito bom mesmo, rápido e direto.
Parabéns.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts