Processador - Tipos e características

O microprocessador é o cérebro, o núcleo da máquina. A "potência" do computador está diretamente ligada a ele. Aprenda o que faz um processador, a diferenciar as características de cada tipo, o que significa "processadores de 64bits", como escolher o processador da sua nova máquina.

[ Hits: 75.559 ]

Por: Juliao Junior em 08/01/2007


Opções de processadores - Intel



A melhor escolha do processador depende principalmente do uso e do orçamento disponível. Também é preciso lembrar que o tempo em informática passa rápido. Daqui há um ano, os softwares já evoluíram muito e isso deve ser levado em conta. E com tal evolução violenta, não é possível ser categórico na escolha do equipamento.

A regra geral, como em todo empreendimento, é: compre o maior rendimento pelo menor custo possível. Se for preciso investir muito mais para ganhar pouco rendimento da máquina, não vale a pena, pois a própria evolução na área fará os preços despencarem relativamente rápido. Se, porém, um investimento um pouco maior trouxer uma melhora considerável no desempenho da máquina, talvez seja interessante considerar a opção.

Claro que para escolher entre as opções você precisa conhecê-las. Vamos dissertar, portanto, um pouco sobre as opções disponíveis de microprocessadores. Vejamos primeiramente os processadores Intel. Basicamente, você terá três opções, ou séries, de processadores.

Celeron

Este é o chip econômico da Intel. Equivale a uma 'potência' de cálculo de 70 a 80% de um Pentium 4 de mesma freqüência.


Como seu alvo é o mercado com custo baixo, seu rendimento obviamente também é inferior aos processadores de custo elevado. Porém, se considerado a relação custo-desempenho, oferece uma opção razoável.

É uma boa escolha para pequenos escritórios ou casas onde não haja aplicações muito pesadas, como jogos em 3D, grandes animações, edição de som e/ou vídeo.

Pentium

É o processador mais vendido, graças ao seu grande desempenho em 'quase tudo'. Mas não é o campeão de velocidade, sendo ultrapassado em várias tarefas pelo Athlon da AMD, que falaremos logo adiante. Mas, por contar com freqüências maiores, aparece como o líder em desempenho.


Há um ramo dos processadores Pentium, o Pentium 4 Extreme Edition, tendo como objetivo agradar o mercado dos jogadores avançados, onde o desempenho da máquina é preciso chegar ao máximo. Esta linha de processadores foi projetada para essas aplicações com alta necessidade de cálculo, sem se importar muito com o preço. Uma de suas principais características é a grande capacidade de memória cache interna que, como veremos mais adiante, fornece um desempenho elevado em atividades muito exigentes.


Xeon

É projetado para aplicações profissionais e seu alto preço o coloca em um patamar diferente dos demais. Mesmo gabinetes e placas mãe especiais para ele são necessárias. Sua principal característica é a existência de três níveis de memória cache: um memória relativamente pequena - de nível de execução, uma de segundo nível - maior que a primeira, e uma de terceiro nível, bem maior que as outras duas. Isto confere uma alta velocidade na execução de tarefas, tornando-o ideal para atividades 'barra pesada'.


Outra característica interessantes é sua capacidade e facilidade de ser integrado a sistemas com multiprocessadores, ou seja, com vários processadores. Já foram construídos super-computadores com centenas de circuitos Xeon integrados. Portanto, embora seu custo seja inibidor, para grandes tarefas ele talvez seja a escolha ideal.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Quem é esse cara?
   2. Opções de processadores - Intel
   3. Opções de processadores - AMD
   4. Memória Cache - Turbinando o Processador
   5. Processadores de 64 bits
Outros artigos deste autor

Manual de XHTML

Convença outros a usar Linux!

Convertendo formatos de vídeo/áudio

manDVD - Produza DVD-vídeo rápido e fácil

Programando em Octave (parte 1)

Leitura recomendada

Qual é o melhor Sistema Operacional?

Placa de TV/FM Pixelview Play TV PRO no Slackware 10.1

Instalando o ATI Driver (Suse 9.1)

Token de Certificação para Assinatura Digital OAB - Instalação no Ubuntu 14.04/15.04

Instalando a placa de rede Realtek 8139D

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 08/01/2007 - 10:20h

Parabéns... excelente artigo bem resumido. É o GNU/Linux acompanhando as novas tecnologias.

:::... Viva o Linux ...:::

[2] Comentário enviado por danfox10 em 08/01/2007 - 11:46h

Parabéns...artigo muito legal e bem explicado.
Viva O Linux.

[3] Comentário enviado por mrazec em 08/01/2007 - 13:31h

Para aprender isso em IOC na faculdade é uma novela =)
Muito boa a matéria Parabens..mesmo.Como comentou nosso amigo danfox10 muito bem explicado, sem enrolação objetiva.

[]o) Razec

[4] Comentário enviado por gsi.vinicius em 08/01/2007 - 14:31h

Muito bom o artigo, indiquei como leitura recomendada aos meus alunos.

Fica só uma correção, qdo vc informou a distro da Canonical feita para processadores 64 bits, ficou como se o Kubuntu 64 fosse o padrão deles pra 64 bits. Na realidade a diferença entre Kubuntu, Ubuntu e o Xubuntu está no Window Manager: Ubuntu - Gnome, Kubuntu - KDE, Xubuntu - XFCE. Todos eles tem versões 64 bits, a escolha é baseada no WM apenas.

[] - Gregório

[5] Comentário enviado por curl em 08/01/2007 - 15:23h

Interessante. Só que faltou falar sobre os procesadores multicore que estão ficando cada vez mais populares.

[6] Comentário enviado por juliaojunior em 08/01/2007 - 18:44h

Valeu, pessoal! Realmente gsi.vinicius, foi falha essa do Kubuntu!!
E curl, esqueci legal os multicore!
valeu pelas dicas:)

[7] Comentário enviado por aprendiz_ce em 08/01/2007 - 20:36h

Parabéns pelo seu artigo!

Mas só faltou você menciosar o novissimo processador da INTEL. O Core 2 Duo (codinome conroe), que possue diversas versões do mesmo.

Valeu.

[8] Comentário enviado por tenchi em 09/01/2007 - 00:16h

Kra, era massa a época em que os processadores se dividiam em RISC e CISC... Apesar de ser um critério diferente do abordado neste artigo.. rsrs.
Excelente.

[9] Comentário enviado por rasxr3 em 10/01/2007 - 23:45h

muito bem abordado, envolvendo temas profundos de uma forma muito simples. Merce ir para os favoritos! Parabéns.

[10] Comentário enviado por kakizinhufigu em 26/02/2007 - 08:39h

esse site é uma porcaria
sabe o por que?
por que vcs não tem o que eu pedi
sera que da pra vcs fazerem um favor de melhorar essa merda desse site?
pelo bem da humanidade....cada dia precisamos melhorar nosso mundo concorda??
então ajuda.ou exclui essa porcaria que vcs chamam de site
beijinhus
kakizinhu e figuzinhu

[11] Comentário enviado por kakizinhufigu em 26/02/2007 - 08:44h

a e esse cara ai em cima é uma anta...nau,m sabe bosta nenhuma e fica ai com essa cara de espertao...e os troxas lê e ainda acha q ele é um geniu...
geniu dá merda...
vai seu burrao...

bijinhus lindo S2
figuzinhu e kaquizinhu

[12] Comentário enviado por texugo89 em 16/04/2007 - 14:21h

Adorei o artigo, mas eu acho que você poderia ter escrito mais sobre comparação de desempenho dos processadores.

Obrigado,

## T3%U60 ##

[13] Comentário enviado por GilsonDeElt em 09/06/2007 - 12:32h

Muito bom!
Tá bem didático!

[14] Comentário enviado por gpr.ppg.br em 31/08/2009 - 12:45h

PERGUNTA

compilei meu kernel do ubuntu 9.
para não travar mas fiquei com uma duvida.

Sabe qual a familia do turion64?
Processador: AMD Turion 64 MK-36 2.0 GHz
NoteBook: Semp Toshiba AS1560 AMD Turion 64 MK-36 2.0 GHz

Antecipadamente agradeço,
gpr.


Contribuir com comentário