Primeiros comandos para iniciantes

Neste artigo mostrarei alguns comandos que todo iniciante deve aprender. Quando comecei no Linux, não encontrei conteúdo reunido numa única página, então juntei informações neste artigo para quem inicia e assim não ter mais pessoas frustadas com o Linux por não conhecer seus comandos.

[ Hits: 3.578 ]

Por: Pedro Lucas Gomes em 02/03/2017


Primeiros passos



À você meu amigo, que é iniciante, fiz uma lista com comandos úteis que todo linuxer deve saber. Eu ainda me considero iniciante e já estou a uns 8 meses no Linux e, cá entre nós, é muito difícil achar material para o primeiro dia.

Comandos simples no terminal:

ls → Lista os arquivos e pastas que há no diretório onde você se encontra.

ls -al → Lista de uma forma organizada, colocando informações como "data de modificação" e organiza em lista.

ls -A → Mostra tanto arquivos e pastas normais, quanto ocultos. Para criar um arquivo oculto apenas renomear-lo e colocar um "." (ponto) na frente do nome. Como "123" para ".123".

cd → o comando (change disk) serve para navegar entre os diretórios de seu computador.

cd .. → volta um diretório.

cd <Diretório> → Navega para onde você quer ir. Exemplo: cd ~/Documentos ( o "~" significa /home/<seu-user>/)

pwd → Mostra onde você está.

whoami → Mostra quem você é ou host.

mkdir → Cria pastas

Exemplo: mkdir pasta

rm → Remove arquivos ou diretórios.

rm -r → Remove diretórios e arquivos sem exceção.

--help → esse comando não é um comando por completo, mas sim uma função, talvez você não tenha entendido, então lhe darei um exemplo:

mkdir --help
Uso: mkdir [OPÇÃO]... DIRETÓRIO...
Create the DIRECTORY(ies), if they do not already exist.

Mandatory arguments to long options are mandatory for short options too.
  -m, --mode=MODE   set file mode (as in chmod), not a=rwx - umask
  -p, --parents     no error if existing, make parent directories as needed
  -v, --verbose     print a message for each created directory
  -Z                   set SELinux security context of each created directory
                         to the default type
      --context[=CTX]  like -Z, or if CTX is specified then set the SELinux
                         or SMACK security context to CTX
      --help     mostra esta ajuda e finaliza
      --version  informa a versão e finaliza

GNU coreutils online help: <http://www.gnu.org/software/coreutils/>
Relate mkdir erros de tradução para <http://translationproject.org/team/pt_BR.html>
Full documentation at: <http://www.gnu.org/software/coreutils/mkdir>
or available locally via: info '(coreutils) mkdir invocation'

Como visto no exemplo acima, o "--help" serve para mostrar outras funções de um mesmo comando.

&& → Serve para ligar comandos, como mostra o exemplo:

sudo apt-get update && sudo apt-get upgrade

sudo → Serve para dar permissão de root a um comando.

su → Entra no usuário root.

su <user> → Entra no usuário apontado.

adduser → Adiciona um usuário.

Exemplo: sudo adduser fulano

passwd → Muda a senha de algum usuário.

Exemplo: sudo passwd fulano

Pronto! Acho que para um iniciante, esse são os comandos iniciais.

Instalando programas e gerenciando pacotes

Anteriormente, mostramos os comandos básicos, agora os ensinarei a mexer com pacotes e aplicativos.

1. Usando o APT:

O apt é um dos mais conhecidos, ou se não o mais conhecido, gerenciador de pacotes. É muito fácil de aprender, entretanto, alguns comandos são bem longos, mas nada que vá atrapalhar.

apt-get update → Serve para atualizar os repositórios do nosso sistema.

apt-get upgrade → Atualiza o nosso sistema.

apt-get install <pacote> → Instala o pacote listado, porém, só instala se o mesmo estiver nos repositórios.

add-apt-repository → Adiciona repositórios.

apt-get autoremove → Remove oque foi usado para instalar os pacotes.

apt-get remove <pacote> → Remove pacotes.

apt-get purge <pacote>* → Remove o que sobrou do pacote.

2. Usando o DPKG:

O Debian e seus derivados usam os pacotes chamados ".deb" e podem ser instalados tanto em modo texto, quanto via interface gráfica. O procedimento para instalar esses pacotes é simples, basta ir até o diretório onde o baixou e digite no terminal:

sudo dpkg -i <pacote>

Mas, se estiver como root:

# dpkg -i <pacote>

Logo após, quando terminar o processo, digite:

sudo apt-get install -f

Mas, se estiver como root:

# apt-get install -f

Pronto!

3. Compilação simples:

A maioria das pessoas imagina que compilar um programa é uma coisa muito difícil e apenas pessoas com conhecimento "hard" pode faze-lo, mas não é uma tarefa difícil, só demanda um pouco de tempo. Na maioria das vezes, os programas para compilar vem no formato compactado "tar.xz".

Vamos começar, vá até o diretório do programa que quer compilar, às vezes tem que ir na pasta "bin" do programa. Digite no terminal:

./configure

Espere até que seja concluído e que não haja nenhum erro, então:

make

Espere até que conclua sem nenhum erro e por ultimo:

sudo make install

Pronto! Você compilou um programa com sucesso.


Vou ficando por aqui. Acho que isso já é o essencial para quem está começando.

   

Páginas do artigo
   1. Primeiros passos
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Qual a melhor distribuição? Ainda a pergunta...

Gerenciadores de pacotes GNU/Linux

O que há de novo no Linux Mint 12?

Usando direcionadores de fluxo

Funcionamento de um cluster Linux: Parte II - A revanche

  
Comentários
[1] Comentário enviado por dellgustavo em 05/03/2017 - 00:38h

Muito bacana os comandos básicos, bom pra quem ta começando.

[2] Comentário enviado por adrdown em 14/03/2017 - 01:40h

Excelente dicas para iniciantes, uso Linux a 6 anos e sou fraco d+ ainda, compilar não é dificil quando da tudo certo, o problema é 90% das vezes dá um erro ai fracos como eu empacam rsrsrs

[3] Comentário enviado por HtMartins em 20/03/2017 - 17:02h

Estou começando agora e esse artigo vai ser muito útil.

[4] Comentário enviado por weldon_araujo em 21/03/2017 - 16:47h

ótimo artigo será de grande ajuda obrigado !

[5] Comentário enviado por chmod777 em 21/03/2017 - 21:13h

Pelo que entendi o comando $ ls -al (Lista os arquivos ocultos também).

[6] Comentário enviado por uchiha_itachi em 23/03/2017 - 17:33h

Muito bom, garoto!

[7] Comentário enviado por thomas.torres em 28/03/2017 - 14:16h

Estou iniciando no linux e seu post me ajudou bastante, obrigado.

[8] Comentário enviado por removido em 29/03/2017 - 14:21h

Bom, já tenho o Ubuntu 2 anos e sei comandos muito básicos, a compilação eu nunca tinha visto.

Valeu!

[9] Comentário enviado por lcavalheiro em 30/03/2017 - 13:27h

Deveria dizer que o artigo é voltado para usuários de distros Debian-like. Nem todo mundo começa por elas, então o cara vai pegar um Fedora ou OpenSUSE, chamar os comandos de apt e ficar arrancando pentelho com pinça quando eles não funcionarem.
--
Dino®
[i]Vi veri universum vivus vici[/i]
Public GPG signature: 0x246A590B
Só Slackware é GNU/Linux e Patrick Volkerding é o seu Profeta
[code][b]Mensagem do dia[/b]: Satã representa conhecimento sem limites e não auto-ilusão hipócrita.[/code]


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor HostGator.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Viva o Android

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts