Criando um pacote TXZ no Slackware

Neste artigo vamos aprender como criar pacotes TXZ no Slackware Linux.

[ Hits: 1.513 ]

Por: Jefferson Rocha em 27/06/2018 | Blog: https://slackjeff.com.br


Ajustes



Este artigo foi originalmente publicado no meu site: http://www.slackjeff.com.br

Antes começar a compilação é muito importante criarmos um diretório específico somente para isto. Eu sempre utilizo dois diretórios onde faço todo os processos.
  • o primeiro diretório fica dentro do meu home, e se chama 'src';
  • o segundo fica dentro dos temporários ou para os mais chegados 'tmp', uma pasta chamada 'build', lá dentro é onde normalmente acontece os meus empacotamentos manuais!

Eu tenho uma variável global chamada 'src' e outra 'compi', então para não precisar sempre ficar chamando todo diretório '~/src' e '/tmp/build' eu somente chamo as variáveis '$src' e '$compi', mais prático não é?

Então o primeiro passo é criar estes diretórios caso você não o tenha, se preferir chamá-los de outro nome fique a vontade.

Primeiramente vamos criar os diretórios em sua '/home/usuario' e '/tmp'.

mkdir /tmp/build
$ mkdir ~/src


Após isto vamos criar as variáveis e para finalizar vamos exportar elas para ficar disponível em qualquer terminal, ou console.

Criando a variável 'src' e 'compi':

compi="/tmp/build"
$ src="/home/slackjeff/src"


Agora vamos exportá-las:

export $compi
$ export $src


Caso deseje sempre carregar estas variáveis como uma variável ambiente, faça o seguinte. Abra o /etc/profile com seu editor favorito e as declare.

É interessante também fazer um comentário para ficar mais atrativo para depois você não ficar perdido! Acontece.

# nano /etc/profile

Na última linha insira o comentário, lembre que um comentário deve começar com '#' tralha, e na linha debaixo exporte e declarar a variável 'compi' ou o nome da sua preferência.

# Variável para meu build
export src="/home/slackjeff/src"
export compi="/tmp/build"

Pronto, na próxima inicialização do sistema esta variável se tornará ambiente e sempre será carregada no boot.

Caso queira deixar esta variável disponível apenas para o seu usuário, faça o mesmo procedimento no '.bashrc', que está localizado em seu 'home'.

Caso opte pelo .bashrc não esqueça de remover no /etc/profile.

Ótimo, nosso próximo passo agora é desempacotar o nosso fonte dentro do nosso diretório src, que está localizado em nossa home.

Então vamos brincar, vamos desempacotar já enviando para '/home/slackjeff/src' o meu ambiente de compilação, lembrando que não precisa de root, não utilize ele em vão!

Neste exemplo irei usar o fonte "fictício" do leafpad.

cd ~/Downloads && tar -xvf leafpad.tar.gz -C "$src" && cd "$src" && ls

NOTA: eu utilizo sempre aspas duplas "", para não ter problema da variável expandir e estar nula por exemplo, não vai ter problemas neste caso, mas é sempre interessante você usar e se acostumar a sempre utilizar as aspas.

Outro ponto que vale a pena ser falado é sobre o && ou 'E COMERCIAL'.

É mais inteligente utilizar este cara que o ; 'PONTO E VIRGULA', mas porque Jefferson?

Simples, com && ele só executará o segundo comando se o primeiro ter status de saída '0' ou simplificando, não tendo erros.

Se o status for diferente de '0' ele não continuará, diferentemente do ';' que por sua vez continua mesmo tendo falhado o comando anterior.

Como já listamos o diretório '/home/slackjeff/src', sabemos que nosso source está em uma pasta chamada 'leafpad', vamos entrar nesta pasta agora e ir para o próximo tópico.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Ajustes
   2. A compilação
   3. Slack-desc
   4. Strip e manual
Outros artigos deste autor

Compilando Programas GNU/Linux

Programas em Modo Texto (on Shell)

Howto de Compilação com Slackbuilds

Programar em Shell - Script só para os baixinhos

Slackware x Debian

Leitura recomendada

Clone de HDs e backup de MBR

Diferenças entre o sistema de arquivos do Windows e Linux

Recuperando senha de administrador Windows NT/2000/XP/ com o Slax e Captive

Montar partições NTFS com Fuse e NTFS-3G no Debian Etch

Alta disponibilidade ISCSI e Multipath - RedHat

  
Comentários
[1] Comentário enviado por Tio_do_Toldo em 27/06/2018 - 05:59h

Não seria mais simples utilizar o checkinstall?

[2] Comentário enviado por Mc.Eagle em 27/06/2018 - 08:05h

Slackware! O cerne do linux puro! Saudades dessa versão. Muitíssimo obrigado pelo post.

[3] Comentário enviado por RLFontan em 27/06/2018 - 08:52h

Show de bola, li aqui tomando o meu café com leite hehehe. Valeu slackjeff pela contribuição a comunidade do Slackware, outra dia estava vendo a entrevista que você fez com o Piter Punk e hoje estou aqui lendo seu artigo! Obrigado!

[4] Comentário enviado por Freud_Tux em 04/07/2018 - 21:25h

Devidamente favoritado!
Sou fã dos seus textos, pela facilidade em explicar as coisas.

T+


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor HostGator.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Viva o Android

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts