Criando túneis com o VTUN

itn

Nesse tutorial estarei abordando de forma prática a interligação de três redes distintas com utilizando o VTUN.

[ Hits: 24.574 ]

Por: Irineu Teza Nunes em 30/08/2011


Introdução, Explicando e Configuração da Matriz



Introdução

Nesse tutorial estarei abordando de forma prática a interligação de três redes distintas com utilizando o VTUN.

Cenário:

Redes separadas geograficamente:

192.168.1.0/24
192.168.2.0/24
192.168.4.0/24

Obs.: É necessário que as redes utilizem configurações de ips distintas, caso o contrário teremos posteriormente conflitos no roteamento e a comunicação não acontecerá.

Para esse tutorial:

Foram utilizados três servidores rodando uma versão do Ubuntu Server 11.04, com duas placas de redes uma para rede local e outra para a internet. No entanto esse tutorial pode ser adaptado para qualquer versão de Debian ou derivados.

Explicando

A topologia da VPN foi criada em estrela, dessa forma se qualquer um dos servidores ficarem fora do ar por algum motivo os outros continuarão comunicando-se entre si normalmente.

Redes a serem interligadas:

Rede Matriz -> 192.168.1.0/24
Rede Filial1 -> 192.168.4.0/24
Rede Filial2 -> 192.168.2.0/24

Túneis a serem criados:

Túnel 1 -> Liga a Matriz a Filial 1 (10.0.0.1 <> 10.0.0.3);
Túnel 2 -> Liga a Filial 1 a Filial 2 (10.0.0.4 <> 10.0.0.5);
Túnel 3 -> Liga a Filial 2 a Matriz (10.0.0.6 <> 10.0.0.2).

Configuração da Matriz

Para instalar o vtun:

# apt-get install vtun

Teremos três arquivos de configuração distintos. A Matriz apenas irá rodar o vtun em modo servidor, ou seja irá aceitar as conexões da Filial1 e Filial2.

Vejamos o arquivo de configuração da Matriz:

#Configuracao Matriz
#Configuracao Matriz (10.0.0.1 / 10.0.0.2)

default {
type tun;
proto tcp;
compress lzo:9;
keepalive yes;
encrypt yes;
}

#Tunel entre Filial1 e Matriz (10.0.0.3 <---> 10.0.0.1)
Filial1Matriz {
passwd tux;

up{
ifconfig "%% 10.0.0.1 pointopoint 10.0.0.3";
route "add -net 192.168.4.0/24 gw 10.0.0.3";
};
down{
ifconfig "%% down";
route "del -net 192.168.4.0/24 gw 10.0.0.3";
};

}

#Tunel entre Filial2 e Matriz (10.0.0.6 <---> 10.0.0.2)
Filial2Matriz {
passwd tux;

up{
ifconfig "%% 10.0.0.2 pointopoint 10.0.0.6";
route "add -net 192.168.2.0/24 gw 10.0.0.6";
};
down{
ifconfig "%% down";
route "del -net 192.168.2.0/24 gw 10.0.0.6";
};

}

Nesse arquivo você pode ver a configuração do servidor que irá esperar por duas conexões da Filial1 e da Filial2.

As linhas "passwd tux;" podem e devem ser alteradas utilizando-se senhas diferentes entre os túneis do servidor com a Filial1 e Filial2.

As linhas route "del -net 192.168.4.0/24 gw 10.0.0.3"; para a Filial1 e route "add -net 192.168.2.0/24 gw 10.0.0.6"; para a Filial2 devem ser alteradas de acordo com a configuração de ip da sua rede.

Com o arquivo pronto você irá precisar executar apenas mais dois passos, liberar a porta 5000 utilizada como padrão (essa porta pode ser alterada) pelo vtun no firewall e executar o servidor vtun propriamente dito.

Exemplo:

# iptables -I INPUT -p tcp --dport 5000 -j ACCEPT

Ou ainda:

# iptables -I INPUT -p tcp -s IPDAFILIAL1 --dport 5000 -j ACCEPT
# iptables -I INPUT -p tcp -s IPDAFILIAL2 --dport 5000 -j ACCEPT

Nesse caso apenas se o ips da internet da FILIAL1 e FILIAL2 forem fixos, isso trará mais segurança uma vez que você está liberando conexões na porta 5000 apenas para os ips da Filial1 e Filial2 impedindo tentativas de conexões oriundas de outros locais.

Para executar o servidor vtun:

# vtund -s
    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução, Explicando e Configuração da Matriz
   2. Configuração da Filial1
   3. Configuração da Filial2
   4. Conclusão e Referências
Outros artigos deste autor

Port Scan Attack Detector (PSAD) com iptables

Bloqueando o UltraSurf e o WebMessenger do Hotmail com Proxy Transparente

Reforçando a segurança das conexões HTTPS no Apache

Leitura recomendada

Slax no pendrive - é viável e também útil

ROX-Files: Ícones para gerenciadores de janelas que não suportam ícones

Turbinando o Bodhi Linux

Instalando Slackware 11.0 em um pendrive

Guia Pós-Instalação do Slackware - edição 2015

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 31/08/2011 - 09:27h

Legal. Não conhecia o VTUN, irei testar.

[2] Comentário enviado por ricardoolonca em 02/09/2011 - 08:17h

Simples e eficiente. Ideal para quem não precisa de muitos recursos.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts