Linux slogan
Visite também: BR-Linux.org · Dicas-L · Doode · NoticiasLinux · SoftwareLivre.org · UnderLinux



» Screenshot
» Login
Login:
Senha:

Se você ainda não possui uma conta, clique aqui.

Esqueci minha senha


Dica

Principais comandos do Linux
Linux user
Publicado por Cleverson Lopes em 30/07/2006

Login: cleverson_ledur, 154565 pontos | Blog: http://cleversonlopes.blogspot.com
[ Hits: 146304 ]

Principais comandos do Linux

Aqui eu vou colocar alguns comandos que eu acho que são os principais.

Comandos básicos


  • ls [-al]: listagem do diretório.
  • cp [-ir]: copiar arquivos.
  • mv [-i]: mover ou renomear arquivos.
  • rm [--]: deletar arquivos.
  • mkdir/rmdir: cria/deleta diretórios.
  • ln -s path link: cria links simbólicos (symlinks) para arquivos ou diretórios.

Outros comandos


  • file: determina o tipo do arquivo (/etc/magic).
  • cat: exibe o conteúdo do arquivo na tela.
  • head / tail: exibe linhas no inicio / fim do arquivo.
  • less / more: lista o conteúdo do arquivo.
  • man filename: manual online do programa.
  • ctrl+alt+del/reboot: reinicia o sistema.
  • shutdown -h now/halt: desliga o computador.

Mais no terminal


  • stty -a: lista configurações do terminal.
  • reset: reseta o terminal (volta ao normal).
  • (SHIFT)PGUP/PGDN: barra de rolagem do bash.
  • TAB: auto-completa os comandos digitados no terminal.
  • MOUSE2/3: cola o texto selecionado (gpm).
  • CTRL+S (Scroll Lock): desabilita o vt.
  • CTRL+Q (Scroll Lock): habilita o vt (tente isto caso o terminal trave).
  • ALT+Fx: muda de console.
  • CTRL+ALT+Fx: muda de console em modo gráfico.

Usuários


  • w: informações gerais sobre usuários logados e seus processos.
  • who: informações dos usuários atuais (do utmp)
  • last: listagem do histórico de logins (/var/log/wtmp)
  • lastlog: retorna informações sobre últimos logins.

Matando processos


kill: as opções mais comuns são (onde id é o mesmo que PID):

  • kill -HUP id-do-processo: reinicia processo.
  • kill -9 id-do-processo: mata processo.
  • killall processo: mata processo pelo nome.
  • killall -HUP processo: reinicia processo pelo nome.

Sistema


  • df -h (espaço livre e ocupado nos discos)
  • du -sh(x) (espaço ocupado pelo diretório e seus subdiretórios)

Informações do sistema


  • free: status da memória e swap.
  • vmstat: status da memória virtual (processos, cpu).
  • lsdev, lspci: listagem do hardware/dispositivos pci.
  • pnpdump: retorna configuração das placas ISA PnP.
  • lsmod / rmmod: lista/remove módulos na memória.
  • procinfo: cat /proc ;)

Informações do ambiente X


  • xdpyinfo: recursos do servidor X.
  • showrgbq: retorna a database de cores rgb.
  • xlsfonts: lista as fontes reconhecidas pelo X.
  • xset m 5/2 1: ajusta a velocidade e aceleração do mouse.

Rede


Listando processos listening na porta 80 e seus PIDs


  • lsof -n -i:80 (-i4: ipv4 e -n: sem resolver hostnames)
  • fuser -v 80/tcp (lista processos que escutam na porta tcp 80 em modo ps-like)

Pipes e Redirecionamentos


Através de 'pipes', a saída de um comando (stdout [file descriptor 1]) é passada como a entrada (stdin) do outro. Em geral, a saída é o terminal e a entrada o teclado. Exemplos:

$ dmesg | less ; ls -l | more
$ echo "Broadcast Message" | wall


Através de '<' e '>' é possível definir qual será o stdin e o stdout. Exemplos:

$ dmesg > dmesg.txt ; more < dmesg.txt
ls -l /tmp >> list.txt (concatena)


O sinal de maior é equivalente ao comando tee.

E para alterar o stderr (mensagens de erro [file descriptor 2]):

$ ls /admin > list.txt 2> erros.txt (se o diretório não existir, o stderr será o erros.txt e o stdout o list.txt)
$ ls /admin > list.txt 2>&1 listagem_e_erros.txt (se houver, erros serão repassados para o mesmo local que o stdout)

Operadores Lógicos


  • &&: 'e' (retorna true se todas as expressões forem verdadeiras)
  • ||: 'ou' (retorna true se uma das expressões forem verdadeiras)
  • O sinal ';' executará ambas as expressões independente do retorno. Por exemplo:

    $ make ; make install (os comandos serão executados em sequência)
    $ make && make install (o segundo comando somente será executado se o primeiro não retornar erro)



Outras dicas deste autor
Nenhuma dica encontrada.

Leitura recomendada
   Dica Linux recomendada Orphaner - Limpeza de pacotes órfãos
   Dica Linux recomendada Tirando screeshots via linha de comando
   Dica Linux recomendada Comandos de paginação
   Dica Linux recomendada Torrent com Magnet Links - Baixando arquivos via Terminal
   Dica Linux recomendada Visualizando a quantidade de memória

Comentários
[1] Comentário enviado por bigo.doido em 08/10/2006 - 22:40h:

Cleverson,

Tem um comando no linux que consigo copiar um site da internet através de linha de comando (não me entenda mal, não quero clonar nada). Não me lembro qual é o comando... pode me dizer?


[2] Comentário enviado por favelado em 30/12/2006 - 21:45h:

realmente sao os principais comandos foram muitos bem esplicados


[3] Comentário enviado por pedroka em 25/01/2007 - 13:16h:

cara..
esses comandos que vc colocou ajdou bastante iniciantes do linux....


parabens....veio


[4] Comentário enviado por china em 06/02/2007 - 21:23h:

Bacana e bem detalhado. É assim que se faz, não basta explicar temos que detalhar para ajudar aqueles que estão começando. Parabens.


[5] Comentário enviado por K1LL -9 em 07/03/2007 - 02:40h:



bigo.doido seria o wget ?

# man wget



[6] Comentário enviado por Lucas_bispo em 24/01/2012 - 19:42h:

hm


[7] Comentário enviado por olivalpaulino em 19/04/2012 - 17:17h:

Gostei da publicação. obrigado.


[8] Comentário enviado por davidmuro em 04/09/2013 - 01:52h:

Muito bom! Só uma dica, faltou o comando cd no grupo básicos.



Contribuir com comentário


  
Para executar esta ação você precisa estar logado no site, caso contrário, tudo o que for digitado será perdido.
Responsável pelo site: Fábio Berbert de Paula - Conteúdo distribuído sob licença GNU FDL
Site hospedado por:

Viva o Linux

A maior comunidade Linux da América Latina! Artigos, dicas, tutoriais, fórum, scripts e muito mais. Ideal para quem busca auto-ajuda em Linux.