Linux slogan
Visite também: BR-Linux.org · Dicas-L · Doode · NoticiasLinux · SoftwareLivre.org · UnderLinux



» Screenshot
» Login
Login:
Senha:

Se você ainda não possui uma conta, clique aqui.

Esqueci minha senha



Artigo

Ubuntu: desvendando o "fantasma" das instalações de programas
Linux user
angelodavidal
03/08/2010
O Ubuntu apresenta-se como a melhor opção de software livre para a integração com o usuário. Existem acessórios para Adicionar/Remover programas (pacotes) parecidos com o Adicionar e remover programas do Windows, porém com uma grande diferença, adiciona programas externos e não desinstala apenas e os oferece com nome e endereço. O usuário não necessita procurar "downloads" em sites de buscas.
Por: angelo de souza
[ Hits: 11133 ]
Conceito: 9.5   2 voto(s)2 voto(s)2 voto(s)2 voto(s)2 voto(s) + quero dar nota ao artigo

Sistema parceiro

Parceria. Entre vários conceitos é a união de dois elementos com objetivo de conquistar maior espaço para suas ações usando o seu potencial e o do outro, seja ela comercial ou pessoal. É uma via de mão dupla, em que um pode oferecer a ferramenta e outro a execução. Nessa união o importante é não complicar e apresentar facilidade de relacionamento. Assim é o Ubuntu, nome de patinho feio, disposição de Hércules.

O "assustador" terminal de linhas de comando, que na realidade é um suporte ao apt-get e ao Gnome, na maior parte do tempo o usuário comum nem irá utilizá-lo. Existem acessórios de fácil manuseio para Adicionar/Remover programas (pacotes), parecidos com o Adicionar e remover programas do Windows, porém com uma grande diferença, adiciona programas externos e não os desinstala apenas.

Os programas para instalação estão disponíveis, não havendo necessidade de procurar downloads gratuitos nos sites de buscas. Podem facilmente ser encontrados através do Gerenciador de Programas Synaptic ou pela Central de Programas do Ubuntu. Ambos de fácil manuseio e permitem a busca pelo próprio nome, pela característica ou até por palavras da sua descrição.

Aqueles que não estão instalados poderão ser baixados pela janela "outros programas" na própria Central ou na Internet, nos diversos sites de orientação que a Linux que disponibiliza aos seus usuários. O usuário nunca se sentirá perdido ou desamparado para a localização do programa que satisfará suas necessidades.

As instalações: automatizada e manual

Para proceder a instalação existem duas maneiras, a automatizada e a manual. A forma automatizada é quando utilizamos os servidores e os links que foram criados para assessorar o usuário com programas pré-selecionados. Esses acessórios nos permitem, com dois ou três cliques proceder a instalação imediata, são eles:
  1. Gerenciador de programas Synaptic - interface gráfica do APT, responsável por instalar pacotes com gerenciamento e preenchimento automático. Busca nos repositórios do Ubuntu pelo nome ou função do pacote. A instalação é idêntica ao Adicionar/Remover diferente apenas graficamente: selecionar a instalação do pacote, e confirmar a instalação no aplicar. Menu / Sistema -> Administração -> Gerenciador de Pacotes Synaptic.
  2. Central de Programas do Ubuntu - como no Synaptic a "Central de Programas do Ubuntu", é a maneira mais confiável para download de programas diretamente do repositório do sistema operacional. Menu / Aplicativos -> Central de Programas Ubuntu.
  3. Programas equivalentes disponíveis na Web - Tabelas com os programas equivalentes de outros sistemas operacionais, através do site Programas Equivalentes.
  4. Sites Guia/Linux - sites que disponibilizam uma variedade de informações, documentação e downloads pré-selecionados. Programas de Guia-Linux.

A forma manual é aquela utilizada pelos usuários com conhecimentos mais avançados, pois é baseada no uso das linhas do comando do "Terminal". Mas também é de fácil aprendizado e apresenta suporte passo-a-passo, chegando algumas vezes a tornar-se simplesmente um "copiar/colar". Antes de começar a instalação de qualquer pacote manualmente, o ideal é localizar e em seguida ler os arquivos de texto - README ou INSTALL -, geralmente incluídos no pacote (eles deverão estar na pasta descompactada). Estes arquivos podem incluir observações, especialmente sobre dependências, ou comandos sem os quais não será possível a instalação.

Independente da facilidade é conveniente que o usuário tenha conhecimentos básicos das linhas de comando mais importantes e úteis para instalação dos pacotes, entre outras citamos alguns:

1) Instala um pacote tgz:

# installpkg pacote.tgz

Remove um pacote tgz:

# removepkg -warn pacote

2) Descompactar arquivos.rar:

$ rar x arquivo.rar

Descompactar tar.gz:

$ tar -xzvf arquivo.tar.gz

3) Executando arquivos.run:

$ chmod +x arquivo.run
# ./arquivo.run


Executando arquivos.bin:

$ chmod +x arquivo.bin
# ./arquivo.bin


4) Instala pacotes ".deb":

# dpkg -i pacote.deb

5) Descompacta arquivo zip:

$ unzip arquivo.zip

Compacta arquivos com o "zip":

$ zip nome.zip arquivo1 arquivo2 arquivo3

6) Compactar arquivos e/ou diretórios em tar.gz:

$ tar -zcf nome.tar.gz arquivo-e-ou-diretorio-a-ser-compactado

7) Executando comandos pelo Desktop: uma dica simples mas útil, quando quiser executar uma aplicação rapidamente, aperte "alt+f2" que será aberta uma caixa para você digitar a aplicação que deseja executar - serve tanto para KDE quanto para o Gnome.

8) Mostrar o diretório em que se encontra:

$ pwd

De forma resumida e sem aprofundar nas questões, inclusive porque raramente a utilizo, para a instalação de pacotes compactados deve-se seguir os seguintes passos:

1° passo) descompactação do arquivo: utilize os comandos de acordo com o formato do arquivo.

2° passo) entrar na pasta descompactada com o comando: cd /caminho/pasta-criada-pelo-descompactador (o ¿caminho¿ incluirá a pasta onde o pacote foi descompactado)

3° passo) partir para a instalação propriamente dita com os comandos:

$ ./configure (o configure pode ser utilizado com diversas opções, tais como: onde será instalado o programa, onde estão as bibliotecas utilizadas, ativação de determinados recursos etc).

$ make (o make faz a compilação do código, utilizando o makefile criado pelo configure como referência, e finalmente o make install faz a instalação.

$ sudo make install

Outra forma após promover a descompactação é abrir o terminal e o diretório do pacote alvo, arrastar o arquivo para dentro do Terminal e proceder os comandos de instalação do arquivo.

Já para promover a instalação de pacotes descompactados, primeiramente, é conveniente executar o apt-get update, após basta digitar o seguinte comando com o devido nome dos pacotes.

# apt-get install nomedoprograma

Por exemplo, suponha que você queira instalar o cliente de e-mail Mozilla Thunderbird. Para isso, basta dar o comando:

# apt-get install mozilla-thunderbird

Quando esse comando é executado, o APT procura nos repositórios os pacotes correspondentes e os instala imediatamente após baixá-los.

Considerações finais

Certamente que reconhecemos o esforço da Microsoft para tornar o seu novo sistema operacional mais leve e mais seguro, mas acreditamos que o Ubuntu continua sendo o que mais completa "a parceria com o usuário". Funciona perfeitamente em um computador que já contenha o Windows instalado, tem distribuições mais fáceis e acessíveis para um iniciante e não sobrecarrega o hardware.

   




Páginas do artigo
   1. Sistema parceiro

Outros artigos deste autor

Leitura recomendada

Comentários
[1] Comentário enviado por raulgrangeiro em 05/08/2010 - 19:46h:

Amigo, uso o Ubuntu e acho muito bom. Esse seu artigo simplifica muita coisa para que muitos usuário inciantes possam ingressar no mundo Linux sem problemas. Isso é ótimo! O Linux não é difícil de ser usado, até acho o terminal melhor de mexer que o prompt de comando do Windows, mesmo porque hoje não temos quase necessidade de usar o prompt do Windows. Mas é isso!

Valeu!



Contribuir com comentário


  
Para executar esta ação você precisa estar logado no site, caso contrário, tudo o que for digitado será perdido.
Responsável pelo site: Fábio Berbert de Paula - Conteúdo distribuído sob licença GNU FDL
Site hospedado por:

Viva o Linux

A maior comunidade Linux da América Latina! Artigos, dicas, tutoriais, fórum, scripts e muito mais. Ideal para quem busca auto-ajuda em Linux.