Trabalhando com classes e métodos em Java (parte 2)

Esta é a segunda parte do artigo "Trabalhando com classes e métodos em Java", onde falamos sobre alguns recursos da orientação a objetos em Java.

[ Hits: 16.592 ]

Por: André Rosa em 09/07/2010


Introdução

Esta é a segunda parte do série "Trabalhando com classes e métodos em Java", onde na primeira parte vimos apenas o uso de métodos, o que torna o código bastante legível, e nesta segunda parte veremos o uso de várias classes em uma aplicação, e obrigatoriamente estas classes devem ter métodos, o que não causa esquecimento no que nós vimos no artigo anterior.

Porque usar várias classes em meus programas?

Isto pode tornar o código mais legível, deixando o mesmo mais "profissional". Com este recurso da OOP (Object oriented programming), ou em português programação orientada a objetos, podemos "separar" as funções do nosso código.

Mas como assim separar?

Por exemplo, suponhamos que eu tenha uma aplicação que deva calcular o estoque restante, fazer o controle de vendas e calcular troco. Como são 3 funções que nosso código deve realizar, podemos separar tais rotinas por classes, ou seja, em arquivos diferentes. Teríamos de ter 3 classes, uma que apenas calcula o estoque restante, outra que calcule e faça o controle das vendas e outra que calcule o troco de acordo com o valor pago pelo cliente.

Seria algo como:
  • calculaEstoque.java
  • calculaVendas.java
  • calculaTroco.java

Ok, e como eu "juntaria" estas classes depois?

Aí é que está, uma dessas classes deve ter o método principal, que é o main(), e usaríamos a classe contendo o método principal para chamar o método de outras classes.

A coisa funciona mais ou menos assim:

Classe blackSabbath:

public class blackSabbath
{
  public static void metodo()
    {
        //todo conteúdo do método
    }
}

Agora vamos fazer uma outra classe, que se chamará defLeppard:

public class defLeppard
{
   public static void metodo()
     {
        //conteúdo do método
      }
}

Show de bola! Agora vamos criar uma classe principal onde chamaríamos as outras classes. Esta classe se chamara principal, e ele conterá o método main.

public class principal
{
    public static void main(String args[])
       {
           //chama classe blackSabbath
          blackSabbath.metodo

         //chama classe defLeppard
         defLeppard.metodo

      }
}

Simples não?! Vamos para prática agora. :)

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Trabalhando com mais de uma classe
   3. Criando uma aplicação com várias classes
   4. Compilando e saída
   5. Explicação e conclusão
Outros artigos deste autor

CrossOver - Programas de Windows em seu GNU/Linux

Acessando o Linux via SSH através do Android

Instalando o Debian em uma máquina virtual (VirtualBox)

Inteiros e Strings na linguagem C

Gerenciamento de programas no Ubuntu através do Synaptic

Leitura recomendada

Trabalhando com a interface gráfica em Java

Preparando ambiente de desenvolvimento Android no Debian/Ubuntu

PDFBox - Aplicativo Java para baixar o DOU completo

Desenvolvendo aplicações Web 2.0 com Java e AJAX (FrameWork DWR)

JABACO => Java + Visual Basic 6

Comentários
[1] Comentário enviado por SamL em 12/07/2010 - 14:43h

Cara gostei do artigo, desde o 1º artigo comecei a estudar Java.
Não é por nada não mas acho que tá acontecendo uma certa "concorrência" envolvendo esse artigo e outro, ou é só impressão?

[2] Comentário enviado por andrezc em 12/07/2010 - 14:50h

Obrigado Samuel, bom, talvez tenha uma certa concorrência, pois tem um [*****] que fica criando fake p/ deixar comentários hipócritas em meus artigos. Enfim, a qual artigo você se refere ? PS: Se preferir, deixe como avaliação (não aceitarei) ou e-mail.

[3] Comentário enviado por ttttttt em 14/07/2010 - 18:56h

Nem... Parabéns Juninha.


Contribuir com comentário