Debian SID, OpenBox, LightDM e XFS

Nesse artigo veremos como configurar um Debian SID/Unstable mínimo com o sistema de arquivos XFS, o gerenciador de login LightDM e o gerenciador de janelas OpenBox.

[ Hits: 16.310 ]

Por: edps em 18/01/2012 | Blog: https://edpsblog.wordpress.com/


Introdução

Personalizar as distros que uso e até mesmo as que venho a testar, é o que eu mais gosto. E nisso, distros como o Debian, Arch Linux, Gentoo e até mesmo o Slackware (que também pode ser começado quase do zero), são incomparáveis.

Veremos um mini 'How-to' através do qual demonstro como configurar um Desktop com um Debian SID mínimo e extremamente rápido sobre o sistema de arquivos XFS (opcional), acrescido do gerenciador de login LightDM e o meu querido gerenciador de janelas: o OpenBox.

Mãos à obra!

Aqui para este que vos fala, tudo começou com a tomada da minha partição "/home" do Bodhi Linux, já que eu não tinha partição disponível, este foi o jeito encontrado. Então desmontei a partição, formatei para 'XFS' e reiniciei o PC com a mídia já gravada em CD:

$ sudo umount /dev/sdb8
$ sudo mkfs.xfs -f -l internal,size=128m -d agcount=16 /dev/sda8
$ sudo reboot


Obs.: O passo da formatação para seja qual for o sistema de arquivos (o padrão é o 'ext4'), poderá ser realizado durante a instalação do sistema.

Iniciei o CD Daily-Build do Debian SID, o qual dependendo da arquitetura, poderá ser baixado através de um dos links abaixo:

A instalação não será abordada, veja alguns artigos sobre esse assunto:
Obs.: A única observação a ser passada, é que escolhi 'Particionamento Manual'. Selecionei a partição a ser utilizada e escolhi não formatar (já que o tinha feito como demonstrado no passo acima) o sistema de arquivos, como dito foi o XFS.

Concluída a instalação do sistema básico Debian NetInstall, começaremos a personalizar o eterno SID.

Acelerando sua partição XFS (opcional)

Como dito, esse passo é opcional, já que envolve riscos de perda de dados e etc. Mas se quiserem, após o primeiro início do sistema já instalado, editem o "FSTAB" e alterem as opções do XFS (se este sistema de arquivos foi o escolhido durante a instalação), é claro.

# nano /etc/fstab

Deixem as linhas referentes às partições XFS como no modelo abaixo:

UUID=7de47560-e04e-4f5c-932f-6ce2bc1e9244    /    xfs  rw,relatime,attr2,delaylog,nobarrier,inode64,logbufs=8,logbsize=256,noquota    0    1


Onde o UUID=xyz, pode ser obtido com o comando:

# blkid

/dev/sdb8: UUID="7de47560-e04e-4f5c-932f-6ce2bc1e9244" TYPE="xfs"


Lembre-se de retirar as aspas da saída do comando, copiando apenas a numeração.

Se quiserem, podem substituir 'UUID=xyz' por '/dev/dispositivo'. Não recomendado, devido a algumas frescuras do kernel que às vezes troca a identificação dos dispositivos. Então se quiserem (e por sua conta e risco) o equivalente para o esquema de montagem acima, ficaria assim:

/dev/sda8    /    xfs    rw,relatime,attr2,delaylog,nobarrier,inode64,logbufs=8,logbsize=256,noquota    0    1


Desativando 'ttys' não utilizadas (/etc/inittab):

# nano /etc/inittab

Obs.: Aqui deixo apenas 3 habilitadas:

1:2345:respawn:/sbin/getty 38400 tty1
2:23:respawn:/sbin/getty 38400 tty2
3:23:respawn:/sbin/getty 38400 tty3
#4:23:respawn:/sbin/getty 38400 tty4
#5:23:respawn:/sbin/getty 38400 tty5
#6:23:respawn:/sbin/getty 38400 tty6


Instalação de pacotes

Abaixo, veremos constantemente o uso das opções '-y' ou '-y --force-yes', que em alguns casos podem ser perigosas, já que explicitamente dizemos ao comando APT para realizar a ação sem confirmação.

Nesse caso, aqui exposto todos os passos, foram testados um a um. Mas tratando-se de Debian SID, pode ser que no futuro um pacote X venha a conflitar com um pacote Y, e estando explicitamente declarado no comando, a instalação de um pacote pode vir a levar a remoção de outro; ou até mesmo a derrocada completa do sistema, seja com a remoção do APT, DPKG, Sysvinit, etc.

Na dúvida, retire estas opções ou a substitua por '-s' (de simulação), e tendo verificado o que ocorrerá, siga em frente.

Sources.List

Tendo concluído a instalação, seja qual for o artigo indicado como modelo, utilizem este "sources.list":
O qual também foi publicado aqui no VOL:
Após ter adicionado os novos endereços, começaremos com a atualização das listas de pacotes e importação das chaves de autenticação:

# apt-get update
# apt-get --allow-unauthenticated install debian-archive-keyring debian-multimedia-keyring -y --force-yes
# apt-key adv --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys F0B5D826
# wget -O -
http://notesalexp.org/debian/alexp_key.asc | apt-key add -
# apt-get install '^liquorix-([^-]+-)?keyring.?'
# wget -O -
http://deb.opera.com/archive.key | apt-key add -
# wget -q
http://download.virtualbox.org/virtualbox/debian/oracle_vbox.asc -O- | apt-key add -
# apt-key adv --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys 70C398A2
# apt-key adv --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys 4631BBEA
# apt-key adv --recv-keys --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys EEA14886
# apt-key adv --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys EEA14886
# wget -O -
http://www.lamaresh.net/apt/key.gpg | apt-key add -
# apt-get update


Voltando ao que tange a instalação de pacotes, começaremos por optar (ou não) pela instalação dos pacotes recomendados, para maiores detalhes vejam esta minha dica:
Realizada a escolha, saibam que também é possível descartar a instalação de um pacote (desde que ele não seja dependência de outro), seguindo essa minha outra dica:
Quando optamos por não instalar os pacotes recomendados, ao executar o 'apt-get' ou 'aptitude', vemos acima da lista de pacotes a serem instalados, 2 campos (pacotes sugeridos e pacotes recomendados), assim sendo, se quisermos instalar um dos recomendados, bastará adicioná-lo à lista.

No exemplo abaixo, vemos a instalação do 'FvWM Crystal' no Debian Squeeze:

$ sudo apt-get --no-install-recommends install fvwm-crystal
Linux: Debian SID, 
OpenBox, LightDM e 
XFS

E vemos também que alguns pacotes extras foram recomendados ou sugeridos, caso queiram instalar um deles (ou todos):

$ sudo apt-get --no-install-recommends install fvwm-crystal fvwm-icons perl-tk libx11-protocol-perl rox-filer mpc wm-icons
Linux: Debian SID, 
OpenBox, LightDM e 
XFS

E abaixo, sem o uso da opção '--no-install-recommends':

$ sudo apt-get install fvwm-crystal fvwm-icons perl-tk libx11-protocol-perl rox-filer mpc wm-icons
$ sudo apt-get install fvwm-crystal
Linux: Debian SID, 
OpenBox, LightDM e 
XFS

Linux: Debian SID, 
OpenBox, LightDM e 
XFS

Dito isto, escolham o que fazer e sigamos na missão!
    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Pacotes Recomendados - Parte I
   3. Pacotes Recomendados - Parte II
Outros artigos deste autor

Recuperação de partições deletadas com o TestDisk

KernelCheck - Instalando o kernel mais recente em distros Debian-like e outras

CrunchBang Backported - Instalação e Configuração

Debian Squeeze Backports

O Sistema Debian Alternatives

Leitura recomendada

Instalando e configurando SNMP e MRTG no Linux

Instalando Apache 2.2 com múltiplos sites no OpenSuSE 10.2

Servidor de ICQ free no SuSE

Instalando aplicações de 32 bits no Dapper amd64

Instalando Linux em notebooks que mostram DISABLING IRQ

Comentários
[1] Comentário enviado por hiltongil em 18/01/2012 - 12:28h

Legal a dica. Eu uso o aptosid aqui é acho ele uma excelente distro. Mas fiquei curioso sobre o sistema de arquivo XFS. Você poderia esmiuçar o que cada opção do comando abaixo faz?

mkfs.xfs -f -l internal,size=128m -d agcount=16

Aqui no meu sistema eu uso as dicas do Galactus para tunar o ext4 (http://ubuntuforum-pt.org/index.php?PHPSESSID=116aa3bc63e22b3de8d3db6b97b56102&topic=71611.0) e fica muito bom. Para acelerar um pouco mais o boot instalo também o pacote do readahead-fedora. Mas minha curiosidade foi maior sobre o sistema de arquivo XFS há alguma vantagem nele frente ao ext4?

Att
HGil

[2] Comentário enviado por bilufe em 18/01/2012 - 13:32h

Legal a dica, mas quem sabe você poderia incluir o Ubuntu em um próximo artigo, pois o mesmo tutorial pode ser aplicado ao Ubuntu caso o usuário faça uso do Minimal CD do Ubuntu.

[3] Comentário enviado por removido em 18/01/2012 - 13:57h

@hiltongil,

não sou expert no assunto e como dito este artigo baseou-se em outro, além de que a utilização do XFS fora tratada como passo opcional, sobre as dúvidas sobre o XFS isso pode ser visto na própria manpage do mesmo:

http://linux.die.net/man/8/mkfs.xfs

Mas se estou correto;

-f = forçar (já que naquele caso estava formatando uma partição ext4 para xfs)
-l internal,size=128 = opções do log (para mais veja mkfs.xfs -h)
-d agcount=16 = opção do blocksize

Outra excelente opção para leitura e para variar... é na excelente Arch Wiki:

https://wiki.archlinux.org/index.php/Maximizing_Performance#XFS

Outro sistema de arquivos muito utilizado em distros como o Gentoo, CRUX é o reiserfs que só não foi utilizado aqui porque tradicionalmente o Debian Installer não dá suporte ao mesmo, apenas permite o carregamento do módulo referente antes do início do particionamento.

Hoje mesmo postei uma shot aqui no VOL com esse SID instalado, o desempenho geral e o consumo de RAM é espantoso, com Chromium, Thunar, Audacious, Conky e terminais = 257MB

http://www.vivaolinux.com.br/screenshot/Openbox-Debian-SID/

Outros links:

Do criador do Gentoo Danniel Robbins:

http://www.ibm.com/developerworks/library/l-fs10/index.html#fsc
http://www.ibm.com/developerworks/library/l-fs10/index.html#goodi

Mais:
http://www.ilsistemista.net/index.php/linux-a-unix/6-linux-filesystems-benchmarked-ext3-vs-ext4-vs-x...
http://seife.kernalert.de/blog/2009/05/28/improving-xfs-unlink-performance/
http://linux-xfs.sgi.com/projects/xfs/papers/xfs_white/xfs_white_paper.html
http://everything2.com/title/Filesystem+performance+tweaking+with+XFS+on+Linux


Um abraço e obrigado pelo comentário.

[4] Comentário enviado por removido em 18/01/2012 - 13:59h

@bilufe,

recentemente fiz um artigo em 2 partes a esse respeito em meu blog, o problema é que não tive tempo para enviá-lo ao VOL, isso vale para outras coisas de lá:

http://gnu2all.blogspot.com/2011/11/ubuntu-com-alternativas-ao-unity-1.html
http://gnu2all.blogspot.com/2011/12/ubuntu-com-alternativas-ao-unity-2.html

Screenshots:

http://www.vivaolinux.com.br/screenshot/Gnome-Oneiric-OpenBox/
http://www.vivaolinux.com.br/screenshot/Openbox-Oneiric-no-braco/
http://www.vivaolinux.com.br/screenshot/Gnome-Oneiric-MATE/

* no mesmo a uma referência a um outro artigo que fiz utilizando o MinimalCD.

um abraço.

[5] Comentário enviado por crf-rafa em 19/01/2012 - 00:12h

Tem ganho de desempenho ou de espaço desabilitando tty não usado?

[6] Comentário enviado por levi linux em 19/01/2012 - 10:54h

Caro edps como sempre seu artigo dispensa qualquer comentário, contendo tudo que é necessário para se montar uma instalação elegante e funcional, parabéns, favoritado.

[7] Comentário enviado por pinduvoz em 19/01/2012 - 16:19h

E eu achando que entendia de Debian (kkkkkkkk).

Como sempre, Edinaldo, "excelente" contribuição.

[8] Comentário enviado por removido em 19/01/2012 - 20:44h

Valeu pessoal, obrigado pelos comentarios.

@crf-rafa, isso economiza um pouquinho de RAM.

* perdoem-me o esquecimento mas eu deveria ter adicionado quais serviços desativei, pois é aí que se ganha tanto no desempenho do sistema quanto no carregamento do mesmo. Mais a frente vejo o que posso fazer já que postei algumas coisas nesse sentido aqui no fórum.

[]'s


[9] Comentário enviado por rootgerr em 20/01/2012 - 21:04h

great work man 11+

[10] Comentário enviado por removido em 20/01/2012 - 21:54h

Valeu rootgerr, um abraço!

[11] Comentário enviado por chimico em 23/01/2012 - 19:47h

@edps
Show de bola seu artigo, só sugiro uma correção para que os adeptos do Control-C , Control-V não entrem numa fria:
Ao invés de logsbufs=8 é logbufs=8, e ao invés de realtime, é relatime, desta forma a partição raiz inicia, mas as outras, como o home por exemplo, não.
Apliquei a dica no aptosid-kde e ficou show de bola, melhor que ext4 ou reiserfs.

Abraços

[12] Comentário enviado por removido em 27/01/2012 - 19:55h

@chímico,

obrigado pelo comentário e pela observação vou solicitar a correção no texto e farei o mesmo no artigo original.

eu achei muito interessante este teste abaixo:

http://everything2.com/index.pl?node_id=1479435

um abraço.

[13] Comentário enviado por chimico em 28/01/2012 - 12:18h

@edps,

estes benchmarks você deve rodar na sua máquina, já testei muitas otimizações de sistema de arquivos, de uso de swap, memória, cachê, preload, readahead... postados nos sites e constatei que testando com pequenas modificações para minha velha máquina é que surtiram resultado. Experimente comprimir a pasta /usr em squashfs, tal como está no ArchWiki, e você verá uma melhora sensível na velocidade de carregamento dos programas. O hdparm que uso inclusive fiz um script para este ficar testando uma conf de melhor desempenho. Otimizar seu desktop leva tempo, deixo a máquina ligada e vou sair com minha mina ou vou dormir. Sei que você gosta do Opera, mas pesquise sobre fazer um cache do Firefox na Ramdisk e adapte para o Opera, aí você vai ver o que é um navegador rápido, eu uso no meu Firefox, dá para adaptar para qualquer navegador.

Abraços brother

[14] Comentário enviado por removido em 28/01/2012 - 12:40h

@chimico,

andei pensando em usar 'zram' no Debian, ainda mais agora que voltei ao velho Athlon 64 single-core, ainda é uma máquina boa mas não dá para compilar um kernel em 12 minutos rsrsrs.

[]'s


Contribuir com comentário