Linux slogan
Visite também: BR-Linux.org · Dicas-L · SoftwareLivre.org · UnderLinux

Linux banner
Linux banner
Linux banner
Linux banner


» Screenshot
Linux: MAME
Por percival


Artigo

Contribuições do Software Livre no sucesso da aplicação das novas tecnologias à informática educativa
Linux user
elijairo
03/09/2009
Este artigo visa um enfoque da informática educativa no Brasil, com a evolução do Software Livre e suas contribuições no sucesso da aplicação desse molde de software na inserção das novas tecnologias. Traz um ponto de vista do autor na defesa do Software Livre neste processo em conjunto com algumas características que são indispensáveis para seu sucesso.
[ Hits: 9600 ]
Conceito: 10.0   1 voto(s)1 voto(s)1 voto(s)1 voto(s)1 voto(s) + quero dar nota ao artigo

Introdução

No passado se questionava a importância da informática no cenário educacional, hoje já existe consenso quanto a sua importância.

Atualmente o computador é encontrado nos mais variados contextos: empresarial, acadêmico, domiciliar porque ele veio para inovar e facilitar a vida das pessoas. Não se pode mais fugir desta realidade tecnológica. E a educação não pode ficar para trás, vislumbrando aprendizagem significativa por meio de tecnologias obsoletas.

A cada dia a informática tem adquirido maior relevância na vida das pessoas. Sua utilização é vista como instrumento de aprendizagem e sua ação no meio social vêm aumentando gradativamente de forma rápida entre as pessoas. Esta ferramenta está auxiliando pais e filhos, mostrando-lhes um novo jeito de aprender e ver o mundo como uma nova tecnologia didática e abrindo novos horizontes na vida acadêmica.

Nesse aspecto friso que a escola precisa acompanhar o desenvolvimento dessa "nova tecnologia" e assim constituir uma aprendizagem inovadora que leve o aluno a se sentir como um ser globalizado, competente em interagir e competir em igualdade na busca de seu sonho profissional.

É fato, que com o passar do tempo, as escolas perceberam o potencial dessa ferramenta, introduziram a Informática Educativa em suas grades e promoveram o contato dos alunos com o computador, mas, com a sua utilização restrita como mais um instrumento de apoio às disciplinas e aos conteúdos lecionados, ainda que a educação por meio do computador seja bastante questionada, a informática não pode ser vista como meramente "mais uma tecnologia" que oferece transformação pessoal, mas sim uma tecnologia que favorece a formação necessária para o futuro profissional da sociedade.

Desta forma a tecnologia está presente em todas as partes de uma sociedade e pode ser vista como fundamental para a sobrevivência humana. O uso do computador é de suma importância e utilidade para o sucesso no século XXI e para o próprio desenvolvimento das habilidades humanas.

É preciso estar atento aos avanços que a sociedade está vivenciando e que a educação tem que estar cuidadosa a essas mudanças para não permanecer antiquada e sem flexibilidade.

Muitas dessas transformações têm que partir do professor, que tendo uma visão mais ampla na prática do procedimento de ensino-aprendizagem torna-se agente ativo no sistema educacional, tornando-se um dos principais elementos para obtenção do sucesso da informática na área educacional.

O crescimento da informática em todas as áreas do conhecimento, no que se refere ao ambiente mundial, que inclui a educação como um de seus principais agravantes, tem sido uma das principais discussões dos grandes especialistas das áreas de tecnologia.

Portanto, apresentamos alguns destes acontecimentos juntamente com sua importância, que ajudaram na definição de possibilidades que contribuíram para esta constante evolução, de forma a garantir a qualidade nos resultados que o computador em conjunto com o software livre pode oferecer.

Notamos que, apesar dos esforços praticados pelo poder público, pela sociedade civil e defensores do uso das novas tecnologias para as políticas de inclusão digital, existe a possibilidade de que ainda assim, não atinjam de forma eficiente as áreas e populações mais carentes.

A "pobreza", que é um fenômeno social multidimensional, agrava severamente a política de inclusão digital, pois os custos relacionados às políticas de inclusão digital, que vão além do acesso à informação, educação e aos serviços governamentais, são elevados. Envolvem investimentos em infra-estrutura, equipamentos, entretanto, com a adoção de software livre nas escolas e demais entidades de ensino, os gastos com capital seriam diminuídos exponencialmente.

A história da entrada da informática no Brasil enfatiza a presença significativa do Software Livre neste aspecto, de maneira a garantir o sucesso na utilização do computador, sem gastos financeiros expressivos e nem maiores prejuízos aos fins que a informática pode ser empregada, na ação de facilitadora no processo da evolução humana.

Oportunizamos aqui, um conhecimento aprofundado do Software Livre, seus principais conceitos e fundamentos, suas características, funcionalidades e de modo geral, sua representatividade na sociedade.

Partindo do fato que o software livre têm ganhado grande ênfase na mídia e faz presença significativa no mercado de softwares aplicativos e Sistemas Operacionais, entendeu-se que seria bastante interessante fundamentar um artigo neste assunto.

Logo que foi verificado o sucesso que o software livre tem obtido, notamos que artigos de revistas e sites especializados em software livre, cada vez com mais freqüência anunciam o sucesso da aplicação desse molde de softwares em empresas de caráter privado. Então se faz a seguinte pergunta: Se o sucesso é louvável nas empresas, porque não seria também nas escolas?

Após algumas comparações entre as áreas de administração, tanto das empresas quanto das escolas, foi verificado que em ambas a informatização no processo de gestão se identificou quase que da mesma forma, porém, nas empresas apresentou-se com o objetivo principal a obtenção de lucro, considerando que sistema fora do ar é símbolo de prejuízo. As escolas necessitam da tecnologia de informação para melhor administrar e organizar seus documentos. No perfil financeiro, ao invés de obter lucro, o objetivo principal é diminuir despesas, usar de recursos legais e tirar o máximo de proveito de equipamentos mesmo já defasados, de modo que, seria interessante estender este processo para seus laboratórios também.

Há tempos que empresas do setor privado têm investido grande fatia de recursos em tecnologia e informatização de setores ligados à administração e controle geral, este fato pode ser verificado em vários artigos publicados nas mais diversas revistas ligadas à tecnologia em circulação no país e no mundo. Essas novas tecnologias têm ganhado grande amplitude no cenário mundial, e chegado até as escolas, com a implementação de laboratórios pedagógicos de computação com intuito de uma melhor formação profissional do educando.

Daí então é que surge outro questionamento: "Como manter esses laboratórios em pleno funcionamento e garantir sua sustentabilidade?"

Para responder essa pergunta considerações podem ser realizadas nesse aspecto, fazendo a análise mais detalhada do assunto, onde se podem verificar todos os fatores relevantes que contribuem para esse "pleno funcionamento", com enfoque principal a respeito de softwares e aplicativos que se destacam pela praticidade, eficiência e custo benefício.

Grande parte das escolas que possuem computadores em seus departamentos, administração ou em seus laboratórios de ensino, funcionam com softwares de caráter proprietário, porém, usando versões de sistema operacional, programas e aplicativos não registrados, tudo mantido de modo ilegal.

O que seria mais prático, eficiente e de menor custo benefício para não infringir a lei e garantir um completo funcionamento?

O presente artigo visa detalhar o uso do software livre, demonstrando sua eficiência em seu funcionamento, aproveitamento de recursos e redução de custos no processo de inserção/sucesso dessas tecnologias no meio educacional.

Antes de se adotar um software de fonte aberta, é necessário fazer uma verificação com atenção dos custos e benefícios associados, para ter certeza se será vantajoso ou não sua adoção, porque muitas vezes é melhor adquirir ou continuar com um software proprietário, desde que seja de forma legal, quando for mais adequado e ajustado às necessidades de uma organização.

A natureza livre do código fonte produz certas características particulares, que se revelam na forma de uma análise das vantagens e desvantagens do software de fonte aberta.
O software livre vem provando dia após dia sua capacidade de promover um ambiente de confiança, estável e barato para os usuários de Informática. Ele democratiza o uso da Informática ao permitir que pessoas e instituições de ensino utilizem programas de alta qualidade de forma totalmente livre/gratuita, tornando-se fundamental para que, nos países mais pobres, esses recursos deixem de ser um item de luxo ou supérfluo.

A segurança é um dos aspectos em que o software livre mais se destaca. No meio escolar de um modo geral (escolas, universidades e etc.), é importante que todos os trabalhos desenvolvidos pelos alunos tenham sua particularidade preservada e de modo algum este quesito seja violado.

Os arquivos pessoais de cada usuário dependem da confiabilidade de seu uso, considerando que um arquivo violado ou corrompido seja inutilizável.

Em relação à "segurança de um sistema", visando não apenas o uso do Software Livre pelos alunos e sim por toda a instituição de ensino (Divisões administrativas, financeiras e conselhos), podemos dividi-la em três aspectos distintos:
  • Confidencialidade: refere-se à capacidade de manter informações em segredo;
  • Integridade: está relacionada à exatidão das informações;
  • Disponibilidade: refere-se à capacidade de acesso em um dado momento.

Em alguns tipos de sistemas, um desses aspectos pode ser mais importante do que os demais, mas como regra geral, a disponibilidade é avaliada como um aspecto fundamental, pois um sistema não disponível não pode sequer ser utilizado.

Um dos principais argumentos utilizados em comum é que, como o código-fonte está vastamente disponível, os "bugs" não permanecem escondidos por muito tempo, indicando que a visibilidade dos problemas é uma qualidade, e não um defeito.

No quesito segurança, ainda podemos colocar em questão a imunidade parcial a vírus, considerando que quase não há ocorrência de vírus em softwares de código aberto, pois, qualquer instalação ou alteração do sistema, no Linux, por exemplo, requer a autorização do "usuário root", que é um tipo de usuário com privilégios especiais no sistema. Com isso, dificilmente um vírus ou programa malicioso será instalado a não ser que o usuário autorize, inserindo sua senha e nome de usuário.

Para se adquirir softwares privados atualmente, o comprador tem que ter disponível certa quantia em dinheiro, considerando que as licenças são caras e necessitam de atualização tanto da licença quanto de programa anualmente, com custo também elevado.

Sabendo-se que as instituições de ensino, principalmente de caráter público, sofrem da escassez de incentivos financeiros, os softwares de fonte aberta trariam grandes soluções para estas instituições. Então, podemos destacar algumas vantagens relacionadas ao custo do software livre:
  • Distribuição livre: a licença de uso do software não pode restringir a distribuição ou venda do software em questão, nem exigir a cobrança de taxas ou qualquer tipo de "royalties".
  • Trabalhos derivados: a licença deve permitir modificações e a criação de software derivado do software aberto original. Os produtos do software aberto também podem ser distribuídos de forma aberta e sem qualquer custo adicional.
  • Restrição quanto ao uso: licenças de software aberto não podem fazer nenhuma restrição quanto ao tipo de uso que será dado ao software.
  • A licença não é específica ao pacote: os direitos de distribuição associados a um programa são válidos independentemente do pacote no qual o programa está inserido. Desta forma, não é permitido pegar-se um determinado programa de um grande pacote e distribuí-lo com uma licença fechada. A licença aberta se aplica a todas as partes do pacote.
  • A licença não pode contaminar outros programas: a licença não pode fazer restrições a outros programas que são distribuídos juntos com o pacote, mas fora do pacote. Assim, software aberto pode ser distribuído na mesma mídia (Ex. CD/DVD) que um software fechado.

Levando em consideração que as instituições de ensino atualmente possuem em sua maioria, computadores desatualizados e hardware ultrapassado, considerando ainda que estas instituições não possuam condições financeiras para acompanhar a constante evolução dos computadores e tecnologia em geral, o software livre se apresenta como alternativa para a resolução deste problema.

Um sistema de código aberto pode ser configurável, portanto permite ser extremamente leve. Atualmente existem inúmeras distribuições de software com fonte aberta para se escolher quando se tem uma máquina modesta e de hardwares desatualizados.

O uso do software livre propicia diversos benefícios entre eles podemos destacar: baixo custo de manutenção, alto nível de segurança dos dados e desempenho satisfatório em equipamentos desatualizados.

Uma das principais vantagens que o software livre possui é a possibilidade de personalização do software de acordo com a necessidade de quem o utiliza. Como geralmente os softwares têm como objetivo de utilização o meio corporativo empresarial, ele pode ser personalizado para instituições de ensino, tendo suas ferramentas adaptadas para este fim. Existem empresas específicas para realizar essa tarefa, mas o próprio usuário pode fazer alterações e aperfeiçoamento do software, com um pouco de conhecimento em programação.

Outro fator que também se encaixa no modo personalização é que, por vontade ou necessidade, o usuário pode fazer a inicialização do sistema direto no servidor, sem que seja necessário se ter um disco rígido em cada máquina utilizada.

Existem também várias comunidades de suporte que estão sempre ativas em fóruns, listas de discussão, wikipages, e-groups, sites e etc. É grande a lista de recursos disponíveis na Web para resolver problemas relativos a essa modalidade de software. Desde problemas básicos como, dificuldade para executar um tipo de arquivo, a dúvidas mais complexas. É possível encontrar todas as respostas em comunidades de usuários de Software Livre online.

Antes de tudo, o software livre pode-se destacar como uma alternativa econômica e financeiramente viável em relação ao software proprietário e a sua política abusiva de renovação constante de licença e atualização de hardware. Também é uma solução excelente para as milhões de cópias de software pirata que existem espalhados pelo Brasil e pelo mundo.

A utilização do software livre representa aumentar a liberdade intelectual nacional e redirecionar capital público e privado anteriormente destinado ao exterior para a geração de empregos dentro do país, reduzindo significativamente a saída de capital do país em forma de "royalties".

As maiores empresas fornecedoras de software proprietário são sediadas em países desenvolvidos, principalmente nos Estados Unidos. Daí a priorização desses países em valorizar e defender a propriedade intelectual, colocando em pauta a lei de patentes e defendendo uma lei internacional para compras governamentais.

Para o Brasil o uso de Software Livre representa a possibilidade de soberania nacional em software, considerando uma produção independente dessa linha de software. A comunidade brasileira por si só é capaz de desenvolver e usar seus próprios softwares. Existem diversas empresas desenvolvedoras e centros de pesquisa bastante evoluídos e capacitados, existindo aproximadamente seis mil empresas nacionais diretamente envolvidas com o desenvolvimento de software.

O desenvolvimento e evolução de softwares aumentam o capital intelectual do país, permitindo que profissionais compreendam o funcionamento das mecânicas existentes, de modo que, desenvolvam novos programas e troquem conhecimento acumulado com menos ônus financeiro.

Findando este artigo, em averiguação a todos os temas abordados, verificamos que o Software Livre é comprovadamente uma alternativa de software eficaz, de boa qualidade e melhor custo benefício.

Tem tido sucesso em empresas e superando concorrentes, inovando, e sempre se apresentando como a melhor alternativa de software a ser empregado, tanto em uma empresa como nos computadores pessoais. E, por que não, considerando todos os benefícios que o Software Livre oferece a melhor opção a ser utilizado nas instituições de ensino em todos os níveis de aprendizado, contribuindo grandemente no sucesso da aplicação de novas tecnologias e garantindo o acesso à informação pela sociedade contemporânea.

   




Páginas do artigo
   1. Introdução

Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.

Leitura recomendada

Comentários
[1] Comentário enviado por guimaluf em 03/09/2009 - 09:24h:

Estudo bem completo

parabens!



[2] Comentário enviado por luizvieira em 03/09/2009 - 10:07h:

Parabéns pelo artigo, é um estudo bem ineteressante e pode servir como base para desenvolvimento de projetos que objetivem a migração dentro de empresas e organizações. Afinal, sabemos das vantagens técnicas, mas os usuários e responsáveis administrativos nãpo. No entanto, com esses argumentos, menos técnicos, fica mais fácil apresentar as vantagens de uma migração.

[ ]'s


[3] Comentário enviado por Teixeira em 06/09/2009 - 11:44h:

Um artigo muito bem escrito, e bastante útil, que serve como referência para a maioria de nós e de tantos outros que ousarem fazer qualquer implementação, seja de código livre ou proprietário.


[4] Comentário enviado por araguaiaonline em 02/10/2009 - 14:42h:

Meus parabéns pelo artigo Eli, sucesso!!!



Contribuir com comentário


  
Para executar esta ação você precisa estar logado no site, caso contrário, tudo o que for digitado será perdido.
Responsável pelo site: Fábio Berbert de Paula - Conteúdo distribuído sob licença GNU FDL
Site hospedado por:

Viva o Linux

A maior comunidade Linux da América Latina! Artigos, dicas, tutoriais, fórum, scripts e muito mais. Ideal para quem busca auto-ajuda em Linux.